casa » Archivo de Etiquetas: Semed

Archivo de Etiquetas: Semed

Prefeitura de Alcântara divulga Nota de Esclarecimento

COMPARTILHE

A prefeitura de Alcântara, através da Secretaria Municipal de Educação, divulga nota sobre informações infundadas e paralisação de alguns servidores da SEMED. VEJA A NOTA COMPLETA ABAIXO.

Prefeitura de Alcântara realiza Capacitação para cozinheiras da rede pública sobre manipulação de Alimentos

COMPARTILHE

A Prefeitura Municipal de Alcântara, através da Secretaria Municipal de Educação, realizou nos dias 03 e 04 de agosto, a Capacitação para os Manipuladores de Alimentos na rede pública municipal. Além das merendeiras das 51 escolas da rede municipal de ensino, foram beneficiadas ainda, com a formação, profissionais da Saúde e Assistência Social.

Durante os dois dias de curso com carga horária de 16 horas, 70 profissionais foram capacitados na Unidade Integrada Presidente John Kennedy.  A capacitação foi ministrada pela nutricionista Loyane Coutinho de Santana, que destacou a importância desse tipo de curso.

”Este curso é para aguçar a criatividade das merendeiras, que muitas vezes acabam desperdiçando alimento, que não é caso das alcantarenses. Neste caso estamos ensinando a fazer tipos de pratos, até porque a merenda é igual para todas as escolas, a mesma marca e o mesmo tipo, e é aí que vem a criatividade da profissional na hora de fazer a alimentação. Estamos trabalhando a higienização e manipulação dos alimentos, evitando danos à saúde pública. Estamos trabalhando o tratamento do estudante, que melhora bastante a relação escola-aluno e servidores. O nível de conhecimento das profissionais é muito bom, estamos apenas lapidando” – disse a nutricionista.

Para a merendeira da escola municipal Vereador Joaquim Ribeiro, localizada na comunidade Peroba de Cima, o curso acrescenta muito no melhoramento do trabalho. “Estou aprendendo bastante, já tenho um certo conhecimento daquilo que está sendo discutido aqui, já havia trabalho em restaurantes de São Luís, mas aqui é outra realidade e precisamos nos adaptar.  Nossa responsabilidade aumenta ainda mais. Precisamos sempre está aprendendo, já que trabalhamos com alimento, base principal da saúde pública” – destacou Lília Maria Melo.

Outra beneficiada com a capacitação foi a servidora da Escola Rosita Serveira Marques, localizada no povoado Cujupe, região portuária de Alcântara. “Estou aprendo de tudo aqui, sobre manipulação de alimentos, cuidado com o lixo doméstico e tratamento dos alunos. É uma nova experiência e isso vai servir para o resto da vida” – disse Claudilene de Jesus Coelho.

Os temas debatidos e estudados durante o curso, são referentes ao trabalho prestado sobre a alimentação, tanto nas escolas, quanto no hospital e serviço de convivência. E como disse o Slogan do curso, “Cuidar da alimentação é investir na educação”, sem deixar de mostrar que a alimentação é o principal item da saúde. Todos os participantes receberam certificados de conclusão.

Módulo I

 Importância da alimentação escolar e da merendeira

 Responsabilidade da merendeira

 Noções sobre alimentação e nutrição

 Avaliação de aprendizado

Módulo II

 Perigos biológicos

 Perigos químicos

 Perigos químicos

 Doenças veiculadas por alimentos

 Avaliação de aprendizado

Módulo III

 Higiene e Preservação da saúde

 Reaproveitamentos dos alimentos

 Prática sobre técnicas de higienização e branqueamento

Módulo IV

 Controle de qualidade

 Armazenamento dos gêneros alimentícios

 Medidas para prevenção de acidentes de trabalho

 Relações Humana

 Prática de reaproveitamento de alimentos

Também participaram do evento foram os representantes do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), Paulo Fernando Barbosa Ribeiro – Presidente, Célia Maria Garcia – Vice-Presidente e Eleodora Boas.

 

Vereador Manoel do Nascimento apresenta Indicação de uma Escola para o Residencial Nova Terra

COMPARTILHE

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de São José de Ribamar, realizada na última quinta-feira (16), o vereador Manoel do Nascimento (PCdoB) solicitou através da Indicação de nº 47/2017 a construção de uma escola do ensino fundamental I e II (1º ao 9º ano) no Residencial Nova Terra.

De acordo com o vereador há uma necessidade muito grande da construção de uma escola no bairro, pois as crianças que moram no residencial precisam se deslocar para outras localidades para estudar. “A educação é a base de uma sociedade. No conjunto já tem uma creche, mas precisamos ampliar ainda mais a rede educacional no habitacional, pois as crianças que saem da pré-escola não têm para onde ir. Os alunos que precisam cursar os outros anos do ensino fundamental caminham até os bairros da Mata, Matinha e Quinta para estudar, uma realidade que precisa ser mudada. Não ficaremos de braços cruzados, buscaremos soluções no executivo municipal, parcerias no legislativo estadual, se possível até no governo federal” – apontou o vereador comunista.

O parlamentar lembrou ainda, a importância do executivo municipal, por meio da Secretaria de Educação (SEMED) rever e mapear os trajetos dos ônibus escolares. “Me deparei com uma situação muito triste ao ver quatro crianças, com mobilidade reduzida que precisam caminhar da última quadra do conjunto até onde o ônibus escolar passa, pois o veículo não entra no residencial. Precisamos verificar por qual motivo o transporte escolar não está fazendo as devidas rotas dentro do bairro. Alguns pais já me cobraram, pois muitas crianças já foram assaltadas no trajeto que fazem a pé até o local onde o ônibus pega os estudantes”, acrescentou o vereador.

A indicação foi aprovada por unanimidade e elogiada por todos os parlamentares. O líder do governo na Câmara Municipal, vereador Prof. Cristiano Pinheiro (SD) parabenizou a iniciativa do vereador Manoel e disse que de todas as indicações feitas, a construção de uma escola foi a solicitação mais significativa. “Como professor e defensor da educação fico muito feliz pela indicação feita pelo vereador. De todas as que foram feitas nessa tarde, ela foi a mais nobre, pois é através de uma educação de qualidade que evitamos ou diminuímos os índices de violência no referido bairro, por isso é extremamente importante destinar recursos à área educacional”, ressaltou o vereador Cristiano Pinheiro.

Ribamar em Foco – O nosso FOCO é a INFORMAÇÃO!

 

Vereador Pavão Filho pode realizar um sonho antigo, assumir a Educação de São Luís

COMPARTILHE

Sabe aquele menino que troca qualquer prato de comida por uma partida de futebol em pleno meio dia? Pois é, tudo por um sonho de um dia se tornar jogador de futebol e vestir a camisa da Seleção Brasileira. Mas o que tem haver política com futebol? Tudo. A resposta para essas perguntas é simples. Quando a gente quer, não há obstáculo que atrapalhe, principalmente quando a competência anda casada com o preparo.

Pra quem já foi deputado por vários mandatos, e hoje se mantém entre os vereadores mais votados de São Luís, nada mais justo que brigar por um cargo de gestão dentro de seu próprio partido, onde o prefeito reeleito é aliado direto. Estou falando do professor Pavão Filho, que tem uma história na política maranhense e principalmente no Partido Democrático Trabalhista (PDT). Após muitas especulações, o nome do vereador Pavão já passa a ser um dos nomes mais cotados para assumir o comando da Secretaria Municipal de Educação da capital, na nova gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a partir de 1º de janeiro de 2017.

Atualmente, o setor vem sendo gerenciado pelo economista e professor Universitário, Moacir Feitosa (PTC), que tem se esforçado bastante para dar andamento às ações educacionais na capital maranhense. Segundo a rádio corredor, após o nome de Pavão ganhar força dentro do PDT, algumas alas da câmara, inclusive vereadores do partido, já se unem a representantes de servidores da SEMED para tentar impedir a entrada do pedetista e brigar pela manutenção de Moacir Feitosa.

Até o momento da construção deste texto, o Editor deste Portal não conseguiu contato com o vereador e nem com sua assessoria de comunicação. Segundo amigos próximos do nobre parlamentar, ele ainda não confirma se já teve alguma conversa nesse sentido com o prefeito Edivaldo Jr. No entanto, Pavão Filho também não nega publicamente que possa assumir o cargo. No momento, o vereador, que é professor tem uma estreita relação de amizade e também política com o prefeito de São Luís. Isso já é meio caminho andado!

Enquanto isso, outros segmentos apostam que o prefeito Edivaldo não deve mexer na pasta da Educação e, portanto, manter na espinhosa função o secretário Moacir Feitosa, que recebeu das mãos de Geraldo Castro Sobrinho (PCdoB), uma secretaria sucateada, mas vem arrumando a casa com muito sacrifício.

 

Por melhoria na qualidade de ensino, Secretaria de Educação extingue turmas multisseriadas em Bequimão

COMPARTILHE

Em nota oficial, o secretário municipal de Educação, Aristides Amorim, respondeu acusação de que a Prefeitura de Bequimão estaria fechando escolas municipais. Ele esclareceu que, em 2013, após análise dos indicadores da Provinha Brasil, Prova Brasil, Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) e do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), foi diagnosticada a necessidade de paralisação de escolas-anexos. A decisão foi tomada em reunião com representantes da Secretaria Municipal de Educação, Sindicato dos Professores, comunidade escolar e pais de estudantes.

Nas escolas-anexos, as turmas eram multisseriadas. Entre sete a 15 alunos estudavam na mesma turma com séries misturadas (Educação Infantil, 1º ano, 2º ano, 3º ano, 4º ano, 5º ano) e um só professor precisava dar conta de até 30 disciplinas diferentes. Para garantir um ensino de mais qualidade, foi iniciado o processo de nucleação.

“Os pais concordaram com o processo e reconheceram que, dessa forma, os filhos teriam uma aprendizagem de melhor qualidade; de igual modo, os professores também reconheceram que ficaria bem melhor o trabalho em sala de aula. Todo o processo foi registrado em ata e assinada por todos os presentes. A partir daí, os estudantes foram remanejados para a escola polo e redistribuídos em séries normais”, frisou Aristides Amorim.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA OFICIAL DA SEMED.

NOTA OFICIAL

A partir de uma notícia equivocada, tendenciosa e leviana, a Secretaria Municipal de Educação esclarece que a paralisação de escolas-anexos, em Bequimão, é resultado de um diagnóstico interno e externo realizado em 2013 pela Secretaria, após análise de dados da Provinha Brasil, Prova Brasil, Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Na época, foi verificado o baixo desempenho dos alunos da Rede Municipal, principalmente, nas disciplinas Língua Portuguesa e Matemática. Para aprofundar a análise dos dados, realizou-se uma avaliação específica nas escolas-anexos, nas quais funcionavam turmas multisseriadas, ou seja, turmas com média oscilando entre 7, 10, 12, 15 estudantes por turma, com séries misturadas (Educação Infantil, 1º ano, 2º ano, 3º ano, 4º ano, 5º ano) e um só professor ministrando aula para esses alunos. Percebeu-se que, nessas escolas-anexos, os professores “ensinavam” cerca de trinta disciplinas diferentes, um desrespeito aos alunos, pais e professores, apesar de o vereador desinformado e sem nenhum compromisso com a população defender a permanência dessas escolas. De posse dessas informações e depois de reunião que envolveu a Secretaria de Educação, o Sindicato dos Professores, comunidade escolar e os pais dos estudantes, foi iniciado o processo de nucleação de anexos. Os pais concordaram com o processo e reconheceram que, dessa forma, os filhos teriam uma aprendizagem de melhor qualidade; de igual modo, os professores também reconheceram que ficaria bem melhor o trabalho em sala de aula. Todo o processo foi registrado em ata, assinada por todos os presentes. A partir daí, os estudantes foram remanejados para a escola polo e redistribuídos em séries normais, a exemplo do anexo de Santa Vitória, objeto da acusação infundada. Os alunos desse anexo foram remanejados para a escola polo em Barroso, que fica distante 1 km de uma escola para outra. A Prefeitura de Bequimão garantiu o Transporte Escolar para os alunos. Ação dessa natureza mostra a coerência da gestão em educação, que cumpre com responsabilidade a política educacional em Bequimão, pautada no compromisso com o social. Diferentemente do que a notícia equivocada e de má-fé veicula, a Secretaria não tem descuidado um só minuto de sua responsabilidade. Recentemente, foi distribuído fardamento escolar para todos os alunos da rede municipal; foi renovado o mobiliário das escolas, com 1.863 cadeiras e carteiras para os alunos, 66 mesas e carteiras para os professores, 51 mesas para cadeirantes, dentre outros. Além disso, foi construído o que se pode considerar o mais importante instrumento articulador da política educacional no município, o Plano Municipal de Educação (PME), que constitui o planejamento estratégico da educação no território do município de Bequimão para dez anos; a construção do Regimento Escolar para toda a rede municipal de ensino, disciplinando o funcionamento das escolas municipais; reestruturação de todos os setores da Secretaria, principalmente o de Recursos Humanos. Além disso, foram reclassificados os professores que concluíram o Ensino Superior, os que concluíram a Pós-Graduação e foram realizadas várias formações para os professores em parceria com o IFMA; foram capacitados os professores que trabalham nas áreas quilombolas; a Secretaria realizou vários encontros pedagógicos e foi repassado aos professores o percentual de 11,36 do Piso Nacional, bem como foram concedidas várias Licenças-Prêmio, Licença para tratamento de saúde, o que demonstra respeito e valorização dos profissionais da educação do município. As críticas são respondidas com trabalho e responsabilidade. Ao vereador mal intencionado e com ânsia de visibilidade política, fica a sugestão da leitura e a análise do Mito da Caverna, de Platão, para que a “verdade” que ele insiste em forjar não desmereça a inteligência das demais pessoas. A sociedade só se libertará de políticos dessa natureza com um trabalho sério de educação, como o que está sendo promovido e aprimorado em Bequimão.

Aristides França

Secretário Municipal de Educação

Prefeitura de Peri-Mirim desmente factoide publicado em Blogs alinhados à oposição

COMPARTILHE

*TEXTO DA ASSESSORIA*

Como todos sabem as atividades desenvolvidas pela Secretaria Municipal da Educação – SEMED de Peri-Mirim são planejadas e não são “faz de contas”. Como foi publicado em Blogs “Alinhados” à oposição de Peri-Mirim.

O ano letivo de 2016 começou em fevereiro com a Jornada Pedagógica, com temas de destaques e de suma importância para toda a rede de ensino. Um calendário que está efetivado em nível nacional.

Houve, no mês março a paralização nacional (3 dias) de professores acordado com o Sindicato dos Professores.
Já no período de 28/02 a 30/03/2016 aconteceu um novo momento de formação de professores, especificamente, se constituíram de oficinas pedagógicas. Significa dizer, que as oficinas pedagógicas são espaços de reflexão e aprendizagem sobre a prática pedagógica, onde os professores terão a oportunidade de desenvolver competências e habilidades para atuar na sua vida profissional.

São modalidades de ação que promovem a investigação, produção e utilização de materiais pedagógicos, como recursos indispensáveis ao enriquecimento do processo de ensino aprendizagem, combinando o trabalho em equipe e com as tarefas socializadas sempre buscando a unidade entre teoria e prática permitindo aplicação dos recursos didáticos produzidos.
Os professores sob a orientação da coordenação e  dos supervisores pedagógicos construíram materiais didáticos para utilização em sala de aula. E isso, é feito em todos os municípios do Brasil.

Estas oficinas foram planejadas pela Equipe Técnica, Coordenação e Supervisão Escolar da SEMED. Estas também servirão de base e apoio para o projeto de leitura a ser desenvolvido nas escolas municipais.

1º – O correto mesmo seria que a atuação do bom jornalismo, como mandam as práticas certas, averiguar, chegar e entrar em contato com a SEMED, antes de publicar conteúdo com total descrédito informativo e de cunho perseguidor.

2º O bom jornalismo, é aquele que se aprende na academia e se pratica no mercado. Com domínio de conteúdo e principalmente respeitando seu público. Conforme manda a lei Nº 13.188 de 11 de novembro de 2015, o direito de resposta está resguardado para qualquer cidadão. Neste caso queremos que cumpra.

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free