casa » Archivo de Etiquetas: São Luis (página 12)

Archivo de Etiquetas: São Luis

Time do Quilombo Conceição fica entre os quatro melhores da Copa Estadual de Quilombos

COMPARTILHE

O quilombo Conceição que foi o campeão da fase classificatória realizada no município de Bequimão, onde 11 comunidades quilombolas disputaram; participou da fase de “Mata-Mata” realizada em São Luís, e ficou na 4ª colocação entre todos os quilombos do Maranhão que estiveram no torneio.

A equipe de Conceição comandada pelo técnico Heliones estreou nas oitavas de final na tarde deste sábado (17) no Campo do Ipem, no bairro Calhau, contra a comunidade quilombola de Cotia I do município de Matinha, também na baixada maranhense, e venceu por 1X0 com gol de Thiago. Na mesma tarde, às 17h Conceição voltou a  campo contra uma comunidade do município de Serrano, mas acabou sendo derrotada por 3×1, e eliminada da grande final.

comc comc1

Já neste domingo (18) a equipe da Conceição voltou a campo às 8h da manhã para enfrentar Cujupe, comunidade alcantarense e acabou perdendo por 5×4 nas penalidades máximas, ficando assim, com a 4ª colocação do campeonato. O secretário municipal de Esportes de Bequimão esteve presente durante os jogos em São Luís representando o prefeito Zé Martins (PMDB).

EQUIPE DA CONCEIÇÃO:

  • Elivelton (Goleiro)
  • Bruno e Wesley (Zagueiros)
  • Rosivan e Joelber (Laterais)
  • João Edson, Delvian (Volantes)
  • Adailton, Thiago (Meias)
  • Breno, Elieldo (Atacantes)

RESERVAS:

  • Rogério (Goleiro)
  • Albert (Zagueiro)
  • Jalbert (Lateral)
  • Robert (Atacante)
  • Roberto (Meia)
  • Eliones (Atacante)
  • Carlos Eduardo (Volante)

TÉCNICO: Heliones

POR ANA FLÁVIA: Por que votar em Meu Pai?

COMPARTILHE

ANA FLÁVIA – São Luís do Maranhão, 2016. Ana Flávia, 17 anos. Graduando em Letras pela Universidade Estadual do Maranhão. Redatora na empresa Uema e atriz na empresa Incena.

  • Por que votar em meu pai? Qualquer resposta que darei, parecerá pretensiosa e falsa por dois motivos:
  • 1º – Ele é meu Pai.
  • 2º – O momento pessimista e infelizmente real, no qual vivem os brasileiros atualmente.

Tentarei ser mais perspicaz possível, explicar o motivo pelo qual eu votaria em Ismael Filho, mesmo que não fosse aderente a ele. Sempre tive uma visão desacreditada politicamente de nosso país, acredito que não só eu como a maioria de nós cidadãos. Via todo aquele circo em Brasília e a sensação pertinente era de profunda tristeza; logo associava todo aquele dinheiro público desviado a todas as vezes que dependi do Sistema Único de Saúde e sequer havia soro nos hospitais; a todas as greves de professores por aumento ou por condições básicas de ensino; às escolas do interior do Maranhão feitas de taipa e barro e ao luxo que vivem os nossos representantes políticos às custas do lanche de milhares de crianças.

São nessas entrelinhas de desonestidade, que se perde a esperança de um povo tão sonhador. É nesse contexto que surge a então ideia de meu pai, corajosa, porém difícil. Difícil porque não temos dinheiro pra comprar votos, difícil porque nada é dado hoje senão por conveniência, difícil porque entrar nessa alcateia de lobos mal intencionados te exige, automaticamente, que seja o mesmo. Mas dentre tantas dificuldades, a maior de todas elas é querer entrar nesse mundo sendo quem realmente é, honesto, pobre e humano.

Pois a autonomia hoje é dada a quem é “grande” e a quem faz qualquer coisa – não pelo povo – mas pelo poder. A certeza que tenho é de que jamais verei meu pai prejudicar alguém em detrimento de seus próprios interesses, não por ser meu pai, mas por ser o homem que ele sempre foi desde sempre. Por muitas vezes chamado de ‘sonhador demais’ por querer mudar aquilo que era errado.

Desde pequena, notava que a justiça, por parte dele, era algo que deveria ser feito acima de tudo. Jamais alguém o viu com ‘espertezas’ financeiras, seja no seu trabalho ou dentro de casa. E talvez, por esses motivos de caráter pessoal dele, jamais lhe passara pela mente em se candidatar a algum cargo público; justamente por saber que esse mundo é reservado exclusivamente a falsos moralistas com poder aquisitivo suficiente pra comprar um voto por uma dentadura. Resolvi desabafar por meio do que mais gosto de fazer, escrever. Não por interesse pessoal, mas sim por acreditar em um cidadão que, tendo poder para isso, fará o que estiver a seu alcance para ajudar aqueles que realmente necessitam e sentem na pele, o descaso do Poder Publico do nosso tão amado Brasil.

 

 Atenciosamente, Ana Flávia (Estudante Universitária).

Encontro de bequimãoenses reúne dezenas de pessoas na Cidade Olímpica em SLZ

COMPARTILHE

A comunidade bequimãoense que mora no bairro Cidade Olímpica, em São Luís, convidou o pré-candidato a prefeito de Bequimão, Zé Martins, para um almoço, que aconteceu no dia 17 de julho. Aproximadamente, 150 pessoas compareceram ao encontro organizado pelos amigos Reginaldo, Gereba, Búfalo e João de Curica.

DSC_5735 DSC_5887

Além dos bequimãoenses que residem na Cidade Olímpica, o encontro contou com os conterrâneos que moram na Cidade Operária, Jardim América e Janaína. Zé Martins falou sobre as obras e ações realizadas nos últimos quatro anos, que fizeram de Bequimão um lugar melhor.

DSC_5672 DSC_5859

Os bequimãoenses que moram na capital reconhecem os avanços conquistados no município e, por isso, garantiram total apoio à candidatura de Zé Martins. Durante a reunião, os conterrâneos repetiram em seus discursos que, quando voltam à terra natal, ficam orgulhosos com o que encontram. Bequimão se desenvolveu, nos últimos anos, como nunca havia acontecido em sua história.

DSC_5738-1 DSC_5766

Além do almoço especial, o encontro foi animado pelo ritmo que embala a região da Baixada Maranhense, o Reggae.

Com uma colônia muito grande na capital, Bequimão está entre os municípios da baixada maranhense que mais tem filhos morando em São Luís. A prova disso foi o encontro no dia 17, na Cidade Olímpica.

DO TRIBUNA DE BEQUIMÃO Fotos: Rodrigo Martins

 

 

Sebrae realiza curso de formação de agentes de desenvolvimento local em São Luís

COMPARTILHE

O Sebrae no Maranhão iniciou o terceiro curso avançado de formação de agentes de desenvolvimento local de 2016. Desta vez, o público-alvo foram servidores da Prefeitura Municipal de São Luís. A solenidade de abertura aconteceu na Faculdade Laboro no São Francisco, e contou com a presença do diretor superintendente do Sebrae, João Martins; o secretário municipal de Planejamento, José Cursino Raposo; e o presidente da Junta Comercial do Maranhão (Jucema), Sérgio Sombra.

Na abertura do curso, o diretor superintendente do Sebrae disse que o objetivo é criar massa crítica dentro dos territórios de atuação dos ADL’s. “Estamos formando pessoas da equipe municipal que terão capacidade de identificar oportunidades de desenvolvimento e propor soluções independente do ambiente político. Isso é um tesouro para qualquer administração municipal”, afirmou Martins, ele próprio um ex-ADL, formado logo que ingressou no Sebrae em 2005.

Ele também afirmou que esta estratégia é reflexo da Lei Geral de Micro e Pequenas Empresas, (MPE’s). “Entre os requisitos que o Sebrae usa para avaliar a implementação da Lei Geral da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte está a nomeação de ADL’s nos municípios. A instituição assume o compromisso junto às prefeituras para capacitar esses profissionais. Hoje, 101 municípios já implantaram a Lei Geral e estamos trabalhando para ampliar este alcance. Fizemos cursos idênticos nos últimos 60 dias na região Tocantina e na Baixada Maranhense”, completou o Diretor superintendente do Sebrae.

O Secretário municipal de Planejamento, José Cursino Raposo, comentou que os servidores selecionados para receber a capacitação terão como diretriz, trabalhar olhando para o futuro. “O planejamento se faz com decisões tomadas hoje para condicionar o que acontecerá no futuro. OS ADL’s serão orientados a pensar no longo prazo, como prevê o Pacto por São Luís, em que planejamos pensando em cenários de 2033”, afirmou.

O presidente da Jucema, Sérgio Sombra, por sua vez, afirmou que com a turma de São Luís, será possível atender a maior parte das empresas do estado. “Os ADL’s são a ponta de um sistema de atendimento ao micro e pequeno empresário e guardiões da Lei Geral das MPE’s, que respondem por mais de 95% das empresas maranhenses. O Sebrae é um grande parceiro na Rede Simples e o território que atendemos já atinge mais 70% da densidade empresarial do estado”, afirmou.

FORMAÇÃO

Com o curso avançado de formação de agentes de desenvolvimento local de São Luís mais de 100 pessoas, a maior parte funcionários públicos municipais, receberam a capacitação em mais de 30 municípios.

O curso tem carga horária de 32 horas e vai até sexta-feira (22). E como conteúdo, os participantes conhecem, de maneira prática, os instrumentos de planejamento necessários para que tenham um desempenho mais eficaz, mapeando as oportunidades e as necessidades presentes em seus municípios. A formação também buscou ampliar o foco de atuação, promovendo discussões sobre finanças públicas e projetos de captação de recursos para os municípios.

“Edivaldo Jr foi uma bomba atômica que caiu em São Luís” – dispara Chaguinhas

COMPARTILHE

Durante pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Francisco Chaguinhas (PP), fez uma serie de questionamentos sobre atos cometidos pela gestão municipal. Segundo o parlamentar, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) insiste em colocar propagandas enganosas que não condiz com a realidade.

“A situação a cada dia se complica, a São Luís de hoje é totalmente diferente nas propagandas do atual governo, propagandas sofisticadas, tentando maquiar a cidade em diversos pontos. Isso é uma afronta ao nosso povo” – disse.

O parlamentar progressista lamentou a postura da atual gestão em não priorizar a educação, como a construção de escolas e das creches, que foram prometidas pelo chefe do executivo municipal. Para Chaguinhas, as pracinhas foram mais importantes do que a reforma nas escolas.

“Não sou contra a construção das praças na cidade, mas o que vemos hoje é a inversão de prioridades. O prefeito só se preocupou com a criação de praças e o mais importante, que é a educação, ele simplesmente ignorou. Há verbas para ser aplicadas, mas lamentavelmente não é utilizada da forma correta” – disse.

Fazendo o balanço dos últimos três anos da gestão de Edivaldo Junior, o vereador do PP também falou do tratamento do Executivo Municipal em não estabelecer o diálogo como ponto de convergência. Na opinião de Chaguinhas, o prefeito trocou o diálogo por conveniência. Por retaliação há vereadores e perseguição aos que defendem a sociedade dos maus tratos do executivo.

“O prefeito Edivaldo durante esses anos tem mostrado que nunca esteve preparado para assumir o cargo. E agora estamos vendo o retrato de uma péssima administração. O diálogo foi trocado por conveniência e pela retaliação aos que defendem o povo. Em quatro anos, a Câmara serviu de Vovó Mafalda para o prefeito, pois sempre estivemos à disposição de contribuir para aquilo que é de interesse da população. Mas lamentavelmente o gestor se perdeu e se deixou levar por pessoas que não têm compromisso nenhum com os cidadãos” – finaliza.

BLOG DO DAVI MAX

Santa Casa de Misericórdia em estado grave na UTI

COMPARTILHE

Após virar depósito de pacientes do Socorrão I, a Santa Casa de Misericórdia está agonizando e pode morrer a qualquer momento. Nesta segunda feira (11), cerca de 80 funcionários foram demitidos. A situação da maior casa de saúde da capital é tão complicada, que o diretor já reduziu tudo e por último optou por demitir os servidores.

Em nota pública e distribuída a impressa, o diretor da Santa Casa, Abdon Murad afirma“Sinto muito, mas, tive de fazer as demissões. A Santa Casa MA é 100% SUS e, a Tabela do SUS não tem nenhum centavo de reajuste, há 13 anos e meio, nos desgovernos Lula e Dilma. Medicina é caro. Sinto muito, mas, não daria para manter a Santa Casa aberta e atendendo à população do SUS, se não cortasse a gordura, cortar na carne, mesmo! A Santa Casa precisa de ajuda, não de críticas!” [SIC].

É lamentável essa postura dos governos em não garantir o emprego desses pais de famílias, que contribuíram para uma saúde de qualidade em nosso Estado. Lamentável também é saber que mesmo com essa omissão do governo federal, o governo do estado em nenhum momento teve a humildade de ajudar a Santa Casa, com recursos para a sua manutenção.

O prefeito Edivaldo Holanda Jr (PDT), apenas usou o prédio da Santa Casa para fazer um depósito de pacientes, que infelizmente passam dificuldades com falta de materiais, inclusive medicamentos. A promessa de ajuda do gestor municipal, ainda não tem data de ser cumprida. “Quem procura saúde, tem pressa”..

E o que vão fazer com os pacientes do Socorrão I? Quem vai cuidar desses pacientes? Com a palavra, Helena Duailibe…

Licitação do Transporte público foi à mesma coisa que amarrar cachorro com linguiça

COMPARTILHE

A tão sonhada licitação do transporte público em São Luís que foi divulgada em diversos veículos de comunicação, feito festas por toda capital, não passou de uma chuva no molhado. Pra quem achava que tudo iria melhorar, não vai passar de ser a mesma coisa ou ficar ainda pior. O resultado, só mostra o que todo mundo já sabia, uma ação de cartas marcadas.

Antes mesmo dos envelopes serem abertos, o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT) levou uma grande pressão dos empresários, onde os donos da cidade foram à Justiça para barrar o certame licitatório, que segundo Canindé prometia “modernizar” o sistema de transporte público da capital. Só que ninguém sabe como.

O resultado da licitação, ainda não foi anunciado oficialmente pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), e ninguém explica o motivo. O certo mesmo é que o certame foi vencido pelas mesmas empresas que já operam as linhas de ônibus precariamente nos bairros de São Luís, e zona rural.

As empresas Viação Primor, 1001 Expressos e Ratrans, que ingressaram na Justiça para impedir o andamento da licitação, ganharam os lotes licitados exatamente para as áreas onde já detém as linhas de ônibus na capital maranhense. Muito estranho isso!

O que parece mesmo, é que alguém tem rabo preso com as empresas. Seria o Partido Democrático Trabalhista? Tem caroço nesse angu! Antes mesmo de irem à Justiça questionar a licitação, porém, as mesmas três empresas tentaram impugnar o edital na própria Central Permanente de Licitação da Prefeitura de São Luís. As empresas apontavam oito irregularidades no edital. Leia Mais na íntegra em: Robert Lobato, Atual7 ou Diego Emir. (Texto Editado)

CEMAR: Atrapalhando sem parar…

COMPARTILHE

A Companhia Energética do Maranhão (Cemar) está indo de mal a pior. Com um slogan que não faz Jus ao que vem acontecendo no Estado, a empresa faz um merdelê atrás do outro. Uma intervenção que a Cemar vem realizando de forma incorreta ao longo da Avenida dos Africanos vai prejudicar centenas de pessoas que usam a única ciclovia da capital. Sem estudo técnico, a Cemar está fixando postes no meio da ciclovia, obstruindo a passagem dos pedestres, além de comprometer o visual paisagístico da cidade. Um verdadeiro de preguiçosos.

HONO4 HONO3

O vereador Honorato Fernandes (PT) denunciou na Tribuna da Câmara. E nas duas vezes que a denúncia foi feita, o parlamentar alertou o secretário municipal de Urbanismo, Diogo Lima para o problema, solicitando uma vistoria da secretaria na intervenção empreendida pela Cemar. Nesta terça feira o vereador esteve com o secretário ao local.

DESDOBRAMENTOS DA DENÚNCIA

No dia 16 do mês corrente, quando a denúncia foi feita pela segunda vez, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação se pronunciou, por meio de nota, esclarecendo que “primará pela observância da acessibilidade ao longo do passeio público, considerando reversível qualquer implantação de estrutura que comprometa tal baliza”. A Secretaria se comprometeu ainda em agendar uma reunião do secretário de Urbanismo, Diogo Diniz com representantes da Cemar e o vereador Honorato, que aconteceu, na última sexta-feira (20).

HONO1 HONO2

Durante a reunião, realizada no Gabinete do Secretário Municipal de Urbanismo e Habitação, técnicos da CEMAR alegaram que a linha de postes que está sendo instalada é apenas uma substituição à rede anterior. A nova linha, segundo os técnicos, foi instalada na mesma locação da anterior. No entanto, mesmo alegando a substituição, os técnicos reconheceram a instalação incorreta de alguns postes. Não satisfeito com a justificativa de substituição da rede anterior, o vereador Honorato ponderou que “já que a linha de postes é uma substituição da rede antiga, reparar os erros da instalação anterior deveria ser um ponto a se considerar no novo projeto”.

Vistoria Feitas as considerações, o secretário Diogo Lima sugeriu que uma vistoria fosse feita, a fim de constatar in loco o problema em questão. Da Secretaria, todos seguiram para a Avenida dos Africanos, onde o vereador Honorato pôde mostrar ao secretário e aos técnicos da Cemar os problemas apontados na denúncia. Ao final da vistoria, os técnicos reconheceram que os postes de algumas instalações não estavam bem posicionados e se comprometeram a apresentar, na segunda-feira (30), um novo projeto, considerando os aspectos e urbanísticos e de mobilidade.

Texto: Tarcila Mendes (Editado)

 

Zé Inácio participa de implementação da Patrulha Maria da Penha

COMPARTILHE

O Deputado Zé Inácio participou na manhã desta sexta-feira (20) da solenidade de assinatura do decreto que institui a Patrulha Maria da Penha, que vai atender mulheres vítimas de violência familiar e doméstica.

Esse projeto é mais um instrumento para ajudar a mulher a fazer sua denuncia e ser atendida com mais agilidade, além de reprimir atos de violência.”, disse Zé Inácio.

As patrulhas serão compostas por policiais militares e civis, masculinos e femininos, que receberam treinamento psicológico para lidar com as vítimas, família e o agressor, para atender exclusivamente as ocorrências envolvendo violência contra as mulheres.

Neste primeiro momento a patrulha irá atender apenas a Região Metropolitana de São Luís, dividida em quatro unidades.

Além dos acompanhamentos as vítimas, a patrulha garantirá o funcionamento das medidas protetivas, que determinam o afastamento do agressor do lar ou local de convivência com a vítima; proibição do agressor de se aproximar da vítima; proibição do agressor de contactar com a vítima, seus familiares e testemunhas por qualquer meio, entre outras medidas.

Esteve presente no ato o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares; a Procuradora Geral de Justiça, Regina Rocha; a Secretaria Adjunta da Igualdade Racial, Maria do Socorro Guterres; a Secretaria de Juventude, Tatiana Pereira; a Secretaria de Estado da Mulher, Laurinda Pinto; Secretaria de Estado Adjunta da Mulher, Susan Lucena Rodrigues; a Delegada Adjunta Geral do Estado, Adriana Amarante; a Promotora de Justiça, Sirlei Castro Aires  o Promotor de justiça Gilberto Câmara Jr; o Secretario de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro; o Delegado Enoque Lemos; o Deputado Levi Pontes e membros do Conselho Estadual da Mulher.

BLOG DO ZÉ INÁCIO

 

Relator da CPL, é Réu por fraude e pode invalidar licitação do transporte em São Luís

COMPARTILHE

A Justiça Federal do Piauí acolheu denúncia contra o membro relator da Central Permanente de Licitação do Município de São Luís (CPL), Andros Renquel Melo Graciano de Almeida em razão de supostos crimes cometidos durante as duas etapas da construção do Porto de Luís Correia, no litoral daquele estado.

Mesmo envolvido em um escândalo de fraudes em licitações no estado piauiense, conforme o processo em anexo, Andros assumiu a relatoria da CPL, órgão responsável por coordenar a licitação no setor de Transportes de São Luís.

Na ação ajuizada pelo Ministério Público Federal do Piauí, no dia 21 de maio de 2013, Andros e mais doze réus são acusados de peculato, corrupção ativa, associação criminosa e fraudes em licitações.

A situação atual do pregoeiro da CPL de São Luís coloca em xeque a lisura do processo licitatório do serviço de transporte coletivo da capital maranhense que vai selecionar os consórcios que ficarão responsáveis pelas linhas de ônibus pelos próximos 20 anos.

reu2 reu3

Andros que ainda não foi julgado pela acusação de fraude no Piauí, começou a se envolver em mais uma situação que pode acabar na justiça. Na última quinta-feira (12), durante a primeira fase do processo que credenciou oito propostas, na FIEMA, surgiram indícios de irregularidades em torno do certame, que pode caracterizar cartas marcadas.

Segundo denúncias enviadas ao BLOG DA DALVANA MENDES, a regularidade do certame passou a ser duramente questionada pela Câmara Municipal; através do presidente da Comissão de Transportes da Câmara, vereador Fábio Câmara; pelo Sindicato das Empresas de Transportes (SET), por empresários que atuam no setor que participaram do credenciamento e por usuários do serviço.

O QUE DIZ O EDITAL? 
Nesses questionamentos, foram apontados alguns vícios. Um deles é a existência de parecer favorável da CPL ao consórcio “Nova Ilha” que obteve Carta-Fiança em um banco chamado Pottencial, que, segundo dados oficiais do Banco Central, é o 109º maior banco do país.

No entanto, o Edital prevê que parte da proposta é feita através de garantia bancária de financiamento dos projetos das empresas. E se a empresa ou Consórcio fizer a garantia na forma da Carta-Fiança, o banco fiador, necessariamente, deve ser um dos 30 maiores bancos do país. A proposta do consorcio credenciado está 79 posições abaixo do limite permitido pelo edital.

IRREGULAR IDADE ACATADA 

  
Segundo o vereador Fábio Câmara (PMDB) que acompanhou, com emissários, a primeira fase da Licitação no setor, o edital sofreu alterações que não foram submetidas à análise do departamento jurídico.

O artigo 38 da Lei de Licitações prevê que “as minutas de editais de licitação, bem como as dos contratos, acordos, convênios ou ajustes, devem ser previamente examinadas e aprovadas por assessoria jurídica da administração.”

No entendimento do parlamentar, ao ignorar este “pequeno detalhe” do Edital, a CPL beneficiou o Consorcio Nova Ilha que mesmo tendo falhado na elaboração de sua proposta, acabou tendo seu credenciamento aprovado.

Apesar da suspeita de irregularidades, a Prefeitura de São Luís preferiu não se pronunciar sobre a possibilidade de cancelar a concorrência, caso seja comprovada alguma fraude no processo. Os órgãos que questionam a regularidade do processo também não informaram ao blog se pretendem acionar a justiça por conta da falha que foi ignorada para beneficiar o Consorcio Nova Ilha.

DÚVIDAS SEM RESPOSTAS 
Outro fato chamou a atenção foi a publicação no Diário Oficial do Município (DOM), do dia 23/02/16, com algumas perguntas respondidas pelo Município com relação ao processo licitatório do serviço de transporte público coletivo do município de São Luís.

Na pergunta 68, por exemplo, um dos participantes da audiência pública do sistema de transporte, realizada no dia 20 de janeiro, fez é o seguinte questionamento: Qual será previsão do valor das passagens após a licitação? A resposta da prefeitura foi que: “Esta resposta estará disponível quando da apresentação do projeto básico”.

reu4 reu5

Outra pergunta feita e não respondida na audiência: Quais as linhas que serão eliminadas e as criadas? Resposta da SISTRANS / Prefeitura: “Esta resposta estará disponível quando da apresentação do projeto básico”.

A falta de uma resposta convincente provocou vários questionamentos. Afinal, porque a Prefeitura/Sistrans alegam que as respostas para todos as dúvidas só estarão disponíveis na apresentação do projeto básico?

O fato de o relator da CPL está sendo investigado por fraude em licitação não coloca em xeque a lisura do certame que vai selecionar os consórcios que ficarão responsáveis pelas linhas de transporte pelos próximos 20 anos em São Luís?

O prefeito Edivaldo Júnior tinha conhecimento do processo que o membro relator da CPL é investigado por fraude em licitação no estado do Piauí? Se não tinha, caso o chefe do executivo venha tomar conhecimento, o que ele pretende fazer para corrigir esta falha que compromete a lisura do certame?

reu6 reu1

Esses e outros questionamentos foram encaminhados para a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos as respostas.

TÓPICOS CONTROVERSOS 

  1. O processo licitatório das linhas de São Luís está muito contaminado por falhas, por exemplo: na audiência não foi feita a ata como manda a Lei Federal 9784/99 do processo administrativo em seu art 34, ou seja, os presentes deveriam assinar e não assinaram.

1 – Foram feitas questões escritas, o que a legislação de licitação não permite, pois as perguntas não foram protocoladas e somente depois de muita confusão, apenas vinte pessoas falaram e com tempo bastante limitado, como pode não haver audiências nos bairros dos lotes licitados para um contrato de vinte anos? Onde está o Ministério Público do Consumidor?

2 – O Projeto Básico não foi apresentado completo, o que foi dito foi um breve relato do sistema atual e que apenas que haveria quatro lotes e o processo seria invertido com a proposta comercial antes da habilitação (documentos de habilitação, certidões, etc.), esta situação contraria a lei de licitações em que orienta as audiências públicas devem apresentar o projeto básico completo e ainda não se falou nada dos terminais de integração.

BANCO ENVOLVIDO EM ESCÂNDALOS   

  
Na audiência de abertura dos envelopes, as empresas Cisne Branco, Edeconsil (com nome de Edeconvias) e Menino Jesus de Praga (Gemalog) que formaram o consórcio “Nova Ilha”, apresentaram uma carta de fiança de um banco que está na posição acima de oitenta e o Edital obriga ser entre os trinta primeiros bancos. O Banco Pottencial que dá a carta de Fiança ainda está envolvido em escândalos financeiros.

 

Por Dalvana Mendes

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free