casa » Archivo de Etiquetas: São José de Ribamar

Archivo de Etiquetas: São José de Ribamar

Samba Enredo que fará homenagem à cidade de São José de Ribamar em São Paulo não cita uma frase sequer sobre a cidade balneária

COMPARTILHE

A letra do Samba Enredo da Escola de Samba Unidos do Tatuapé-SP fala apenas do Maranhão, mas o prefeito Luís Fernando da cidade balneária de São José de Ribamar comemorou bastante uma tal “homenagem” à cidade que não tem seque uma frase falando do município. Apenas São José foi lembrado com santo festejado na Ilha de São Luís. Muito estranha esta homenagem. ASSISTA AQUI O VÍDEO DO SAMBA ENREDO DA TATUAPÉ (AQUI...)

Blogues anunciaram nesta quarta-feira (24), que a Escola de Samba Unidos do Tatuapé da capital Paulista vai ter a cidade de São José de Ribamar como enredo; e a prefeitura local se apressou em anunciar que “não haverá custos” para o município. Mas há muita estranheza nessa “homenagem”.

Em primeiro lugar, o enredo “Maranhão, os tambores vão ecoar na terra da encantaria”, foi oferecido, primeiro, ao próprio governo Flávio Dino (PCdoB), segundo revelou o blog de Diego Emir, ainda no início de 2017. (Releia aqui)

A Unidos do Tatuapé tem como madrinha a sambista Leci Brandão, do mesmo partido de Flávio Dino. Mas mesmo assim não conseguiu convencer o comunista para bancar um samba que pouco trará resultados aos maranhenses.

A repercussão negativa da tentativa de “homenagem” ao Maranhão – que, segundo Emir, custaria, ao menos, R$ 1,5 milhão aos cofres maranhenses, levou o governo comunista a reagir e negar o patrocínio. (Relembre aqui)

Com o enredo pronto, emissários da escola passaram o ano de 2017 em busca de um financiador para a “homenagem ao Maranhão”. Chegaram a conversar com membros da Prefeitura de São Luís, também sem sucesso.

Eis que, a menos de 15 dias do Carnaval, é anunciado o “desafio” a cidade de São José de Ribamar para ser madrinha do enredo feito não para ela, mas para o Maranhão.

E assim, um enredo construído em São Paulo, oferecido primeiro ao Maranhão, depois a São Luís, passa a ser de São José de Ribamar. CONFIRA ABAIXO A LETRA DO SAMBA NA ÍNTEGRA…

NO MAR! FOI NO BALANÇO DO MAR

QUE O SONHO APORTOU NA ILHA DA MAGIA

LÁ TEM PALMEIRA ONDE CANTA O SABIÁ

O SOL NAMORA A BELEZA DO LUGAR

CENÁRIO DE POESIA

TANTAS BATALHAS VIVIDAS NESSE TORRÃO

HERANÇA DE LUTA, CULTURA E AMOR

ÔÔÔÔ, O NEGRO TANTO CLAMOU

A LIBERDADE AOS PÉS DO SENHOR

Ô LUAR, Ô LUAR

DEIXA A GIRA GIRAR … CRIOULA

HOJE TEM CANJERÊ, FEITIÇARIA, Ô

JÊJE- NAGÔ, KAÔ MEU PAI XANGÔ

Ê, TEM CANTORIA! EITA POVO FESTEIRO!

TEU FOLCLORE É TRADIÇÃO

Ê, CHORA VIOLA

PRETA VELHA CONTA HISTÓRIA, LENDAS DESSE CHÃO

Ô, QUEBRA O COCO IÁ IÁ

MATRACAS VÃO EMBALAR

BUMBA-MEU-BOI, MEU CAZUMBÁ

OUVINDO REGGAE DO BOM

É CARNAVAL VEM CURTIR ESSE SOM

É EMOCÃO, O MEU PAVILHÃO VAI GIRAR

NA TERRA DA ENCANTARIA

OS TAMBORES VÃO ECOAR

VIVA SÃO JOSÉ, VENHA ME VALER

ILU AYÊ Ô ILU AYÊ

TATUAPÉ NUMA LINDA PROCISSÃO

CANTA SUA HISTÓRIA…OH! MARANHÃO

 

Com Informações (MarcoAurélioD’eça)

Sem auxílio de Roseana Sarney, Luís Fernando é acusado pelos profissionais da saúde de São José de Ribamar de calote

COMPARTILHE

Sem o auxílio de Roseana Sarney, o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Silva, não é o mesmo do tempo em que trabalhava dia e noite e deixava os ribamarenses orgulhosos. A fama de melhor prefeito do Brasil, fez com que em 2016 ele não tivesse concorrente. Só que a população da cidade balneária não esperava o descaso que está acontecendo, onde quase todos os serviços foram terceirizados.

O ano de 2018 não começou bem para os profissionais da área de saúde do município de São José de Ribamar, localizado na Região Metropolitana de São Luís. No inicio da manhã desta quinta-feira (4), os sindicalistas do Sindsaúde, Sintema, e Força Sindical, promoveram manifestações em frente à única maternidade publica  municipal, que existe na cidade, cobrando pagamentos, que segundo eles, estão atrasados e o prefeito não se manifesta.

Os profissionais contratados pela empresa (Vitale), mais uma terceirizada na gestão de Luís Fernando, entre eles, técnicos e auxiliares de enfermagem, reivindicam pagamentos de rescisões contratuais. Muitos destes profissionais não receberam o 13º salário e nem o salário atual, afetando até mesmo parte dos servidores públicos que deveriam receber os seus vencimentos até o último dia 20 de dezembro de 2017. 

Revoltada com a situação, a técnica em Enfermagem, Lugnani disse que faz mais de quatro meses que ela não ver a cor de seu dinheiro. “É um descaso e muita falta de irresponsabilidade do Prefeito Luís Fernando Silva, em não tomar nenhuma atitude e muito menos prestar qualquer esclarecimento sobre essa grave situação. Trabalhamos com vidas, isso é falta de respeito com os moradores”, Reclamou a enfermeira.

A situação piora ainda mais quando o prefeito da cidade, se nega a prestar esclarecimentos  sobre o dinheiro  que ainda não depositou  na conta dos profissionais que prestaram serviços para a prefeitura, adotando uma medida radical contra os pais de família e a população do município, que deve ficar sem atendimentos por conta da irresponsabilidade e falta de compromissos com o povo.

As entidades, funcionários da empresa e servidores do município, acusam Luís Fernando de descaso com a saúde do município, principalmente com o atraso dos salários e o 13º que não receberam. Na passeata, os manifestantes afirmaram que a falta do 13º  também prejudica o comércio local. Ta todo mundo devendo e não tem como pagar.

Segundo os servidores, até o momento o executivo não apresentou dados satisfatórios sobre o orçamento da saúde do município, nem da administração como um todo, e nenhuma auditoria nas contas  da prefeitura foi apresentada. A empresa contratada pelo prefeito Luís Fernando,  também foi acusada pelos funcionários de aplicar um sonoro calote em centenas de trabalhadores, deixando de pagar salários, décimo terceiro e rescisões contratuais.

 

Concluída a venda da Odebrecht Ambiental à Brookfield

COMPARTILHE

A companhia passará a se chamar BRK Ambiental

A Brookfield Business Partners LP, uma empresa líder global em gestão de ativos, em conjunto com outros investidores institucionais, assumiu hoje o controle dos 70% da Odebrecht Ambiental que pertenciam a Odebrecht S.A. O investimento foi de US$ 908 milhões. Esse valor inclui um pagamento de US$ 768 milhões e aproximadamente US$ 140 milhões em injeção de capital para suportar o crescimento futuro da Companhia.

O FI-FGTS manteve a sua participação de 30% na empresa.

Toda a estrutura técnica está incluída na transação, garantindo a sua capacidade técnica-operacional e a manutenção dos compromissos com os seus clientes e reguladores. A entrada dos novos acionistas fortalece a estrutura econômica e financeira da companhia, ampliando seu acesso a novas tecnologias.

Sob a nova gestão, a empresa mudará de nome para BRK Ambiental. Em paralelo a isso, a Brookfield implantará prontamente diversas políticas de conformidade adotadas pelo grupo globalmente, observando os mais elevados princípios éticos e em acordo com a legislação e regulamentos aplicáveis nas diversas regiões em que a BRK Ambiental atua.

Maior empresa privada de saneamento do país, a BRK Ambiental está presente em mais de 180 municípios brasileiros, beneficiando a vida de 15 milhões de pessoas.  Opera também plantas de tratamento de resíduos e água para operações industriais.

A Brookfield investe e administra ativos em mais de 30 países, nos cinco continentes. Hoje, são US$ 250 bilhões investidos nos segmentos de Energia Renovável, Imobiliário, Infraestrutura e Private Equity. Sua filosofia de investimento leva em conta a excelência de gestão, o compromisso com o crescimento sustentável de seus negócios e visão de longo prazo.

A Brookfield iniciou suas operações no Brasil, em 1899, criando a Light, empresa responsável pela energia elétrica em São Paulo e Rio de Janeiro. A partir disso, se expandiu pelo país, cuidando de concessões públicas que mudaram a realidade do transporte público, da infraestrutura e de energia elétrica nos maiores centros urbanos brasileiros. Atualmente a Brookfield detém aproximadamente R$ 43 bilhões em ativos sob gestão no Brasil e suas operações geram cerca de 16.000 empregos.

O FI FGTS é um fundo de investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço criado em 2007 e administrado pela Caixa Econômica Federal, que aplica os recursos do trabalhador brasileiros em projetos de infraestrutura no país. O FI FGTS é um importante investidor e parceiro da Companhia desde 2008.

Com a BRK Ambiental, a Brookfield e o FI FGTS reforçam sua tradição em contribuir com o desenvolvimento econômico e social, investindo num setor importante para o futuro da economia do País e da qualidade de vida de milhões de brasileiros.

Maranhão

Desde 2015, a BRK Ambiental é responsável pelos serviços de água e esgoto, ao longo de 35 anos, em São José do Ribamar e Paço do Lumiar que juntas abrigam mais de 320 mil pessoas. A concessionária tem como principal meta ampliar o fornecimento de água tratada para 100% dos domicílios da região até 2020, bem como a implantar sistemas de esgotamento sanitário para atender 90% dos habitantes da área urbana em até dez anos. Para isso estão sendo investidos mais de R$ 450 milhões em obras de recuperação, ampliação e modernização dos sistemas.

Município de São José de Ribamar reduz ISS para 2,5%

COMPARTILHE

O município de São José de Ribamar reduziu para 2,5% a alíquota do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Nos últimos seis anos, a prefeitura cobrou, na maior parte da gestão passada, uma alíquota de 5%, valor máximo permitido por lei e contrário à política de estímulo à economia local, iniciada pelo prefeito Luis Fernando em sua primeira gestão.

Articulada pela equipe de transição do novo governo, a redução foi aprovada pela Câmara Municipal ribamarense e, agora, após obedecido o princípio da noventena, empresários de vários setores da economia terão o benefício da redução da alíquota.

De acordo com o prefeito Luis Fernando, a medida torna o empresariado local mais competitivo, estimula a atração de mais empresas e fomenta, consequentemente, a criação de novos empregos no município.

Ele lembra que a decisão adotada logo que assumiu o comando da prefeitura em 2005, ajudou no crescimento econômico registrado nos seis anos os quais esteve à frente do Executivo. “Naquele momento reduzimos a alíquota e com isso aumentamos a base de arrecadação. Após a nossa saída, essa alíquota aumentou e um dos resultados foi a fuga de empresas do nosso município”, comentou Luis Fernando.

Arrecadação – Mesmo com uma alíquota de 5% do ISSQN, nos primeiros meses da nova gestão, o município já registrou aumento na arrecadação municipal. Em fevereiro de 2017, por exemplo, foram arrecadados R$ 2,9 milhões. Comparando com o mesmo mês de fevereiro de 2016, foi observado um acréscimo de 106,55%. Em fevereiro de 2016, foi contabilizada uma arrecadação de apenas R$ 1,4 mi.

A expectativa é que essa arrecadação continue crescendo com o aumento na base de arrecadação, por meio do estímulo da redução do imposto municipal. Além do fator da redução, outro aspecto deverá contribuir com o crescimento futuro da economia local: a credibilidade.

Empresários, profissionais liberais e a população em geral, voltaram a ter a certeza de que os recursos arrecadados serão revertidos em serviços e obras para a população. “Hoje as pessoas sabem que existe uma administração honesta e uma gestão correta com os recursos da receita pública”, finalizou o prefeito.

 

Prefeitura volta a embargar obra irregular em Panaquatira e aplica multa de R$ 1 milhão

COMPARTILHE

A Prefeitura de São José de Ribamar por meio da Secretaria do Ambiente em parceria com a Secretaria da Receita e Fiscalização Urbanística e apoio da Secretaria de Transporte Coletivo, Trânsito e Defesa Social, SEMTRANS, voltou a constatar irregularidades na obra do Condomínio Portal do Mar, da Construtora Ronnierd de Barros, localizado em Panaquatira, São José de Ribamar.

A obra, que já vinha causando vários problemas desde o início do ano, inclusive causando constantemente a interdição da via principal, voltou a ser autuada em março deste ano por descumprimento de normas ambientais que novamente causaram danos ambientais, devido uma grande faixa de areia que invadiu a pista e se estendeu ate a área de mangue.

De acordo com o secretário do ambiente, Nelson Weber, a construtora responsável pela obra foi notificada, e mesmo assim não parou a obra, descumprindo e não observando as condicionantes da licença que prevê duras penas para crimes ambientais.

“Há exatos vinte dias, estivemos aqui atendendo a denuncia dos moradores incomodados com as construções irregulares do loteamento Portal do Mar. A obra foi notificada, autuada e lacrada, mesmo assim a empresa continuou a operação, descumprindo todas as deliberações dos órgãos competentes”, explicou o secretário.

Desta forma, continuou, “Hoje retornamos para a apreensão do maquinário, além de aplicação de multa ambiental no valor de 500.000 UFMs, o equivalente há mais de 1 milhão de reais”.

Quem mora na região comemorou e apoiou a operação. “Desde o início dessas construções denunciamos as irregularidades e mesmo assim nada havia sido feito. Agora sim, alguma coisa esta sendo feita para conter essa degradação que contamina nossos rios e destrói a natureza”, disse o morador Leonilson Soares.

As operações de fiscalização nos espaços e logradouros públicos bem como bens ambientais, deverão continuar. O objetivo é preservar o patrimônio, público e ambiental, devolvendo espaços para o convívio das famílias e resguardando o direito da população.

 

Prefeitura de São José de Ribamar realiza ações no Dia Mundial da Saúde

COMPARTILHE

A Prefeitura de São José de Ribamar por meio da Secretaria de Saúde realizou nesta sexta-feira (07), no Parque da Cidade, vasta programação pelo Dia Mundial da Saúde, na ocasião também foram anunciadas várias conquistas obtidas em recente visita técnica feita pelo titular da pasta, Tiago Fernandes, que deverão ampliar a oferta de serviços em toda a rede de saúde.

“Não somente esta ação, como também todo o movimento que o prefeito Luis Fernando vem fazendo, é para reestruturar a saúde do município, sucateada pela gestão passada. Só para se ter ideia do descaso, estivemos em Brasília recentemente, e constatamos que nem mesmo a atualização do cadastro das obras paralisadas, havia sido renovado, correndo risco assim, do município perder o recurso destinado a execução do serviço”, desabafou Tiago, que garantiu a atualização do cadastro das 10 unidades.

Outra conquista elencada pelo secretário que beneficiará o município, “é destinação de cinco vagas do programa, Mais Médicos, para São José de Ribamar e o aumento do teto de equipes voltadas a Saúde da Família e Agentes de Saúde”, completou.

Para o prefeito, Luis Fernando, é determinação de governo que em todas as áreas a população tenha sua dignidade devolvida e seja respeitada, sobretudo, no atendimento à saúde. “Vamos continuar a missão de reconstruir nossa cidade e a saúde é parte integrante deste movimento. Além de atendimento, medicamentos, e serviço de qualidade, estamos trabalhando com afinco para devolver em pleno funcionamento, todas as unidades paralisadas por falta de compromisso e irresponsabilidade”, garantiu o prefeito.

Dia Mundial da Saúde

Durante a programação, foram oferecidos serviços de aplicação de flúor, distribuição de escovas de dente e preservativos, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, imunização, aula de zumba, avaliação nutricional além de palestra sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis, DST, Aids. A ação teve o objetivo de conscientizar a população para a importância e os cuidados com a saúde.

ASCOM/SJR

São José de Ribamar completa hoje (16) 389 anos de fundação

COMPARTILHE

Nesta sexta-feira (16), o terceiro maior município do Maranhão completou 389 anos de fundação.

São José de Ribamar, Cidade Balneária ou simplesmente Ribamar, estas são as nomenclaturas mais populares do terceiro maior município do Maranhão. Ribamar está localizado a cerca de 32 quilômetros da capital maranhense e possui 176.008 habitantes segundo estimativas deste ano, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas você sabe quando ela foi fundada? Por que ela tem esse nome? Quem projetou a igreja atual e a basílica? Não!? Estas e outras perguntas serão respondidas no decorrer da reportagem.

O município que é banhado pela baía que dá o nome a cidade foi fundado em 1627, quando o então governador Francisco Coelho de Carvalho concedeu as terras aos jesuítas, que tomaram conta da administração da vila até 1756. Segundo o pesquisador ribamarense Antônio Miranda, a cidade teve origem depois que um capitão português e a tripulação de seu navio saíram a salvos de uma enorme tempestade. Cheio de fé e agradecido pelo livramento, o capitão volta a Portugal e traz consigo uma escultura de madeira que retratava Jesus e seus pais. Como agradecimento, o capitão constrói uma cabana que serviria de abrigo para a estátua.

Antes da chegada dos portugueses, a ilha era habitada pelos índios Gamelas, que viviam da agricultura, da pesca e da caça. Conforme relatos de pesquisadores e historiadores, quando os religiosos missionários chegaram juntamente com os portugueses, espanhóis e franceses, encontraram a escultura que o capitão trouxera, em cima de uma rocha elevada, onde a cultuavam e diziam: “In riba, in riba”. Com o passar dos anos descobriu-se que a expressão significava ‘acima’, daí, o nome Ribamar passou a significar ‘acima do mar’.

Até o fim do século XVIII, a aldeia possuía cerca de 12 mil habitantes divididos entre agricultores, pescadores, vaqueiros, escravos e pastores. Ainda segundo registros, a primeira romaria pode ter acontecido em 1821. Em 1888 a aldeia ganhou uma nova capela que abrigaria a estátua de São José, já que a antiga estava muito velha. No ano de 1897, após muitos obstáculos e interrupções diversas foi erguida uma nova igreja. Em 1895 foi construída a Casa dos Milagres e em 1913, a então aldeia de São José passou a ser considerada uma vila, mesmo ano em que o arquiteto J. Fernandes elaborou um projeto de uma nova igreja. A construção iniciou-se em 1915 e foi inaugurada em 1917, ocasião esta em que o bispo Dom Francisco de Paula e Silva declarou São José de Ribamar como padroeiro do Estado do Maranhão.

Em 1949 o Governo do Estado reestrutura a cidade em condição de município, no entanto, somente em 24 de setembro de 1952 pela lei de nº 758 foi que São José de Ribamar passou a ser reconhecido como município pelo então governador Eugênio de Barros. O primeiro prefeito eleito da cidade em 03 de outubro de 1954 foi o senhor Amadeu Freitas Filho e em 1969 o então governador José Sarney confirmou o nome atual da cidade como município. O conjunto arquitetônico do santuário de São José de Ribamar foi arquitetado pelo padre Xavier Gilles de Maupeou D’Ableiges em 1994, composto pela “Praça Caminho de São José” contendo oito estações bíblicas sobre a vida de São José, “Museu dos Ex-Votos”, “Concha Acústica” e a “estátua de São José”, conhecida popularmente como ‘bolo’, devido a sua forma. A inauguração da praça aconteceu em 12 de setembro de 1997.

 

Ribamar em Foco – O nosso FOCO é a INFORMAÇÃO!

 

Luís Fernando está pendurado e quer atrapalhar Dr. Julinho em São José de Ribamar

COMPARTILHE

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/MA) certificou, na manhã de hoje (03), que não há qualquer registro de imputação de improbidade , ou corrupção relacionados à gestão do médico Júlio César de Sousa Matos, o Dr. Julinho (PMDB-15) na direção da Maternidade Benedito Leite, cargo ao qual foi nomeado na gestão do ex-governador Jackson Lago (PDT). O órgão responsável pela fiscalização da aplicação dos recursos públicos desmonta o roteiro montado pelo grupo Luís Fernando (PSDB) para tentar macular a imagem de Dr. Julinho em São José de Ribamar.

DR j1

A certidão emitida no site do TCE , desfaz todas as tentativas de acusação contra o peemedebista impetradas por blogs alinhados ao projeto de poder do tucano. O relatório “Certifica, ressalvada a existência de processos em trâmite, Não Possuir Registro de Contas Julgadas Irregulares de responsabilidade de Julio Cesar de Sousa Matos, inscrita no CPF/MF sob no 064.325.493-53, relativas ao período dos últimos 8 (oito) anos, a contar desta data”.

DRj2

Desde a última terça-feira (30), os veículos de comunicação ligados a Luís Fernando afirmam que, segundo decisão judicial, Julinho deveria ficar fora da disputa no pleito eleitoral deste ano. A acusação dos blogs diz que o peemedebista estaria com duas contas rejeitas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão, mas a certidão do próprio TCE diz exatamente o contrário.

TTTJ

OBSTÁCULO PARA LUÍS FERNANDO
Além de estar apto a disputar eleição em São José de Ribamar, Dr. Julinho sequer apareceu na lista de gestores que tiveram contas reprovadas que foi entregue ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) e ao Ministério Público Eleitoral (MPE-AM), pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Maranhão. No entanto, os factoides plantados na mídia contra ele, mostra que o peemedebista virou obstáculo para a eleição de Luís Fernando, que até o início deste ano, era visto como os favoritos.

DOCUMENTO
Confira a lista dos gestores que tiveram contas reprovadas; relação não consta nome de Dr. Julinho

O candidato do PMDB sobe a cada dia no conceito popular por ser um candidato carismático e provar que pode fazer uma boa gestão por ser o único que não está comprometido com raposas da política local. Além disso, o seu fortalecimento na disputa está associado a um fator: o desgaste do prefeito Gil Cutrim que foi eleito com o apoio do próprio Luís Fernando.

BLOG DA DALVANA MENDES

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free