casa » Archivo de Etiquetas: Sagrima

Archivo de Etiquetas: Sagrima

Cultivo de sururu avança em Bequimão como módulo experimental

COMPARTILHE

O módulo experimental de cultivo de sururu implantado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) em Bequimão, vem apresentado resultados promissores e já mostra ser um bom exemplo a ser aplicado em outros municípios do estado.O projeto vem sendo acompanhado pela equipe da Sagrima e pesquisadores da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA).

De acordo com a coordenadora de Apoio à Aquicultura da Sagrima, Isabela Neiva Moreira, o projeto tem tudo para ser um sucesso. “O marisco está se adaptando com rapidez às estruturas de cultivo adquiridas pela secretaria e promete ser um sucesso! A equipe está elaborando mais projetos experimentais pra serem implantados no Litoral Ocidental”, explica.
O primeiro povoamento foi feito em novembro, na comunidade praiana de Paricatiua. Mais de 30 habitantes do povoado já foram capacitados no manejo e cultivo de moluscos e agora tem na atividade mais uma fonte de renda. Para o presidente do Sindicato dos Pescadores Profissionais Artesanais, Aquicultores, Marisqueiros e Trabalhadores na Pesca do município de Bequimão-MA, Odoriel Barata, o suporte da Sagrima e dos parceiros do projeto está sendo fundamental. “O trabalho está indo muito bem, a comunidade está se dedicando e se interessando muito, porque é uma atividade nova, que a gente não tinha muita experiência e agora com a assistência, vamos ter um resultado muito bom”, explicou.

O sistema aplicado é o longline (linha longa), onde uma corda sustenta o sururu em cultivo. No projeto de Bequimão, o longline possui em torno de 70 metros e produzirá cerca de 100 kg de sururu por ciclo, onde cada ciclo tem duração de quatro meses. Magal, vice-prefeito de Bequimão, reforçou a importância da parceria entre instituições para o sucesso da produção.

“Estamos desde o ano passado nessa parceria com a Sagrima, para a implantação desse projeto pioneiro. Nossa cidade tem um potencial enorme para essas culturas, tanto sururu quando ostra. O prefeito Zé Martins continuará dando todo o apoio necessário para que esse projeto alcance seu objetivo final, que é gerar mais renda para nossas comunidades ribeirinhas” – destacou Magal.

O objetivo do projeto é já ter produção em escala comercial, como o que já acontece com o cultivo de ostras em Humberto de Campos, cujos produtos chegaram aos supermercados pela primeira vez em 2016. Esse projeto, por sua vez, será ampliado para Icatu e Primeira Cruz ainda este ano.

Para o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser, o cultivo de sururu no estado tem grande potencial de crescimento. “Esse projeto será um importante complemento à renda de marisqueiros e pescadores do estado, dando a eles inclusive a possibilidade de inserção num mercado formal, abrangendo não somente o mercado maranhense, como outras regiões do país, já que é alta a demanda por esses mariscos”, explica.

 

Bequimão terá projeto experimental de cultivo de sururu na Comunidade Paricatiua

COMPARTILHE

O sururu (Mytellafalcata) é um molusco bivalve (está inserido entre duas conchas) da ordem Mytiloida, é bastante conhecido no Nordeste e muito presente na culinária do Maranhão, em uma cadeia produtiva que gera renda a pescadores e à gastronomia e turismo do estado. Como parte das ações voltadas para o desenvolvimento da aquicultura no estado, a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) implantou um módulo experimental para cultivo de sururu, no povoado de Paricatiua, município de Bequimão, na baixada ocidental maranhense.

sur1sururu

A implantação do projeto é resultado de levantamento que comprovou o potencial da região para criação de bivalves como ostras e sururu. Os bancos de sururu ficam às margens do porto, onde os trabalhadores podem ter acesso até mesmo a pé. Mais de 30 habitantes do povoado já foram capacitados no manejo e cultivo de moluscos e agora tem na atividade mais uma fonte de renda.

sur2

O presidente do Sindicato dos Pescadores Profissionais Artesanais, Aquicultores, Marisqueiros e Trabalhadores na Pesca do município de Bequimão-MA, Odoriel Barata, ressaltou a satisfação dos trabalhadores do município com a chegada do projeto. A gente tinha uma grande expectativa com esse projeto, porque sempre vimos que tinha potencial pra produção, mas faltava o suporte. O empenho da equipe da Sagrima em dar assistência e fornecer os equipamentos foi mais até do que a gente esperava. Agora, já queremos produzir em escala para ser nossa fonte de renda, comemorou. A Universidade Estadual do Maranhão e a Prefeitura de Bequimão são parceiras do projeto.

odorielodoriel1

Como uma das 10 cadeias produtivas prioritárias do Programa “Mais Produção”, a aquicultura vem sendo incentivada com assistência técnica e gerencial em 175 propriedades em 19 municípios, por meio de convênio com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), capacitações em piscicultura, com implantação de tanques redes e projetos como o “Ostras do Maranhão”, em Humberto de Campos, onde a Sagrima capacitou produtores, ofereceu assistência e intermediou a comercialização das primeiras 600 dúzias de ostras, certificadas pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged).

Para o secretário da Sagrima, Márcio Honaiser, o cultivo de sururu no estado tem grande potencial de crescimento. “Esse projeto será um importante complemento à renda de marisqueiros e pescadores do estado, dando a eles inclusive a possibilidade de inserção num mercado formal, abrangendo não somente o mercado maranhense, como outras regiões do país, já que é alta a demanda por esses mariscos”, explica.

pari1pari2

UEMA para a realização de pesquisas e orientação adequada aos beneficiários e à Prefeitura Municipal que dará apoio na logística. O desenvolvimento desta atividade trará melhorias na qualidade de vida destes comunitários além de introduzir no município novos mercados de comercialização alavancando assim a economia do mesmo e possibilitando que futuramente haja uma a ampliação dos cultivos estabelecendo uma prática sustentável de produção garantindo que os bancos naturais deste molusco sejam preservados.

 

Por Genivaldo Abreu

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free