casa » Archivo de Etiquetas: Restaurantes

Archivo de Etiquetas: Restaurantes

Chef Dantas faz aula-show de comidas típicas no Ateliê Don’Anna

COMPARTILHE

Quando chega o mês de junho São Luís se transforma em um imenso arraial, com uma profusão de cores, brilho, manifestações culturais e, claro, as comidas típicas da época. O milho é a grande estrela dessa parte da festa, já que é a obra-prima das receitas que compõem as mesas no São João. Além dele, outros ingredientes como a mandioca e o amendoim fazem parte das refeições feitas durante esse período festivo. Para garantir a alegria de santos e foliões, o Ateliê Don’Anna promove, no dia dedicado a Santo Antônio, uma aula-show de comidas típicas com o chef Dantas, conhecido pela sua culinária nordestina de muita qualidade.

Todas as características da culinária típica dos festejos juninos foram introduzidas no Brasil por meio da miscigenação dos povos que habitaram o território no período colonial, como os índios, africanos e europeus. “Aqui no Nordeste os pratos à base de milho já fazem parte do dia-a-dia, mas é no período junino que as pessoas buscam com mais intensidade essa identificação com suas raízes através da culinária”, justifica o chef Luciano Rosa, idealizador do Ateliê.

A culinária é um dos traços mais fortes do povo maranhense e, além de delícias como bolos, mingaus, canjicas e pamonhas, tem ainda o arroz de cuxá, as tortas de camarão e caranguejo, sururu, vatapá e arroz de Maria-Isabel. “A cozinha maranhense vive um novo momento e temos uma rica culinária e essa oportunidade de troca, de aprendizado, vai com certeza melhorar nossa gastronomia”, destaca Dantas.

A origem

Assim como alguns ingredientes usados na culinária, a celebração aos três santos católicos também foi introduzida na cultura brasileira pelos portugueses, que tinham como religião o catolicismo. Em Portugal, os meses de junho, julho e agosto eram dedicados às festividades relacionadas à religião e à colheita do trigo, feita uma vez ao ano durante o verão. Ao chegarem no Brasil, os portugueses precisaram adaptar os festejos ao clima dos trópicos, onde tem o inverno como estação nesse período do ano.

Desta maneira, a plantação que crescia em épocas de chuva era a de milho. Unindo os conhecimentos culinários dos indígenas, africanos e portugueses surgem as comidas típicas desse período junino, feitas especialmente de milho, como os bolos, canjica, pamonhas, mungunzá e até mesmo o próprio milho, servido assado na brasa ou cozido.

Serviço:

O que: Aula-Show de comidas típicas juninas

Onde: Ateliê Don’Anna

Hora: 15h às 18h

Quando: Quarta-feira, 13 de junho

Investimento: R$ 100,00

Texto: Andréa Brito

 

Restaurante Cuore oferece menu especial para o Dia dos Namorados

COMPARTILHE

Programação inclui ainda atração musical com sax e piano

O jantar do dia dos namorados é a ocasião perfeita para encerrar o dia a dois de maneira especial, com um clima agradável e muito romantismo, claro. E o Restaurante Cuore vai colocar o romance à mesa, nesta terça-feira, a partir das 20h, com o Jantar dos Namorados.

Para garantir a perfeição da noite, o menu especial fica sob a responsabilidade do chef executivo do Grupo Mateus, Luciano Rosa. “Preparamos um jantar especial e leve, já que a data cai no meio da semana e as pessoas precisam retomar suas atividades no dia seguinte”, adianta o chef.

Risoto de pato, bacalhau a lagareiro e ragu de cordeiro são as apostas do Restaurante Cuore para atrair os namorados. Para dar um clima ainda mais especial à ocasião, a renovação dos votos será embalada ao som de sax e piano.

Dia dos Namorados

Nos Estados Unidos e na Europa comemora-se todo dia 14 de fevereiro o Dia de São Valentim. Ele era um bispo da Igreja Católica que foi executado depois de ter se apaixonado pela filha do carcereiro, no século II. Ele escrevia para ela muitas cartas de amor e assinava sempre: do seu namorado, do seu Valentim. Por isso, o costume de enviar cartas para amigos e namorados neste dia.

No Brasil, a data foi criada para incrementar o comércio, sendo comemorada no dia 12 de junho, véspera do dia dedicado a Santo Antônio, santo português com tradição de casamenteiro. A ideia se expandiu pelo Brasil, amparada pela correlação com o Dia de São Valentim e é utilizada para incentivar a troca de presentes entre casais apaixonados.

Menu Dia dos Namorados

R$ 200,00/casal

WELCOME DRINK

Espumante (Dadiva, Brut e Moscatel)

PRIMEIRA ENTRADA

Bruschetta de Caponata, Jamon e Pistache

MESA DE ENTRADA

Queijos Especiais

Embutidos Especiais

Ceviche e robalo com limão siciliano

Pães Especiais (pasta de sardela, gorgonzola, tomate seco e manjericão)

Salada Caprese

Salada Marroquina

Salada Tropical

Caponata de Berinjela

Marinado de Sardinha

ENTRADAS QUENTES

Costela de Tambaqui crocante com pirão de cuxá

Calamares à Dorê no coco com molho Thay

Carne de sol com banana grelhada, queijo coalho e melaço de cana

PRATOS PRINCIPAIS

Risoto de pato sobre lâminas de panceta com chips de bacon

Bacalhau a Lagareiro marinado com azeite de ervas e batata ao murro

Ragu de Cordeiro e cogumelos frescos sobre purê de batata doce e especiarias

SOBREMESAS

Parfait de chocolate com crocantes de amêndoas

Tiramisu

Alcântara-MA: O turismo com maior acervo natural e arquitetônico do Maranhão

COMPARTILHE
O município de Alcântara contém belezas inigualáveis! Conhecida como a “cidade que parou no tempo”, encanta visitantes com suas ruínas, casarões antigos e belas praias. É uma cidade pacata, ótima para quem quer descansar e contemplar belezas naturais. E o melhor: gastando pouco

Confira nossa sugestão rápida de roteiro para um final de semana especial, curtindo as belezas do Maranhão.

1. Como chegar

Uma das maneiras mais fáceis e rápidas de chegar em Alcântara, é através do mar. De catamarã ou lancha, você pode sair diretamente da Rampa Campos Melo, próximo ao Palácio dos Leões, na Praia Grande. Outra opção é ir de ferry-boat, saindo do Proto Ponta Madeira, no Itaqui, para o Porto do Cujupe, povoado de Alcântara. Para quem vai de ferry, é necessário pegar uma van para chegar de fato na cidade.

Catamarã
Valor: R$ 15
Contato: (98) 99188-6036 (Catamarã Luzitana)
Confira a tabela de horários aqui

Ferry-Boat
Valores: R$ 11 por pessoa | R$ 70 carro de passeio (incluindo o motorista)
Contatos: (98) 3232-7259 (Serviporto) | (98) 3222-8926 (Internacional Marítima)
Confira a tabela de horários aqui


2. Hospedagem

Entre algumas opções de hospedagem, selecionamos dois locais que chamam atenção pela simplicidade e beleza.
Pousada Guarás é estilo chalé. Perto da Praia de Ipatinga, fica a 1km do centro da cidade.

Pousada Guarás
Rua Baronesa, s/n, Alcântara, Maranhão
Valores para Chalés: R$ 120 duplo, R$ 140 triplo e R$ 80 individual (café da manhã incluso)
Contato: (98) 3337-1339

Outra opção é a Pousada Tijupá. O hóspede pode reservar quarto, armar sua barraca de camping ou dormir em rede disponibilizada pela pousada. Uma boa alternativa para quem gosta de improvisos e aventuras.

Pousada Tijupá
Rua de Baixo, nº 5, Alcântara, Maranhão
Valores dos Quartos: R$ 45 por pessoa (café da manhã incluso)
Camping: R$ 25 reais por pessoa (café da manhã incluso)


3. O que fazer

Andar, andar e andar. Explorar as ruas de Alcântara é agradável e surpreendente. Monumentos históricos, arquitetura original e belas paisagens encantam qualquer turista. As ruínas da Igreja de São Matias (século XVII) e o Pelourinho não podem deixar de ser visitados.

Outras atrações imperdíveis são as praias de Ipatinga, da Baronesa, Mamuna e Ilha do Livramento. Lugares com belezas imensuráveis, e ainda, pouco explorados.

4. O que comer

Sugerimos um bom peixe ao molho de camarão, na Pousada dos Guarás. O prato fica em torno de R$ 70 e serve duas pessoas. Outra boa pedida é experimentar o tradicional doce maranhense, doce de espécie. Deliciosa guloseima feita à base de coco. Andando pela cidade, é possível encontrar o doce em diversos locais.

Para os amantes de licor, o de Jenipapo é incrível e um verdadeiro sucesso na Festa do Divino, que acontece todos os anos em Alcântara. Por fim, vale a pena passar no Sítio Tijupá para provar a saborosa torta de camarão e outros pratos da gastronomia regional.

Conheça a Festa do Divino Espírito Santo

5. Divino Espírito Santo

Alcântara tem uma expressiva festa em homenagem ao Divino Espírito Santo. Cortejos e rituais ricos em arte, roupas, canto, dança e culinária fazem da comemoração uma experiência de resistência e força da comunidade.

Criados pelos colonos açorianos e seus descendentes, os festejos em Alcântara reproduzem costumes da corte imperial, representada por crianças e jovens, entre 4 e 14 anos. Uso de trajes da corte, de imperadores e mordomos, representa o passado. Coroa, tiaras e cetro ilustram a história contada pelos moradores de forma tão real.

POR O IMPARCIAL.com.br/turismo

Alcântara vai sediar Festival de Gastronomia Delícias do Mar

COMPARTILHE

Um brinde à degustação de sabores regionais com pratos surpreendentes, que o mundo vai se deliciar ao visitar Alcântara. Assim, será o Festival Gastronômico – Delícias do Mar, uma grande oportunidade de oferecer ao público que vai conhecer e apreciar os pratos especiais que resgatam a culinária e os ingredientes típicos do litoral Maranhense, objetivando fortalecer a gastronomia e o turismo de Alcântara.

Como forma de desenvolvimento, Alcântara não podia ficar de fora e participará do Festival representando a culinária local. O lançamento do evento na cidade histórica será no próximo dia 07 de abril (sexta feira), a partir das 19hs na Escola Municipal Presidente John Kennedy, no centro da cidade, ao lado do Hospital Dr. Neto Guterres. Será montado um ambiente para cada restaurante oferecer suas iguarias para degustação e também, para comercializar seus pratos por preços especiais.

Para o prefeito Anderson, o festival vem contribuir com o desenvolvimento do turismo local. “A gastronomia faz parte do turismo, além das belezas que nosso município disponibiliza ao turista que aqui vem, temos uma boa gastronomia e muito rica. Essa parceria com o Sebrae só fortalece nosso projeto de melhoramento e aquecimento do turismo local” – destacou o prefeito.

O evento é uma promoção do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae/Ma), por meio das Unidades Regionais da Região Metropolitana de São Luís e Pinheiro com o apoio da Prefeitura Municipal de Alcântara, através da Secretaria de Cultura e Turismo.

A secretaria de Cultura e Turismo destacou a importância de um Festival dessa magnitude. “O Sebrae vai ser parceiro da prefeitura de Alcântara no resgate e desenvolvimento do turismo local. Este Festival veio para mostrar a riqueza de nossa gastronomia” – destacou Marcelina Serrão.

Confira os estabelecimentos participantes da cidade de Alcântara: Restaurantes (Rosário, Rosa, Tijupá, Socorro, Eugênia, Dona Maria e Pizza & Cia). Mais informações acesse o site: www.festivaldeliciasdomar.com.br, e escolha o seu prato favorito.

Venha experimentar a gama de iguarias do festival e encante-se com a tradição gastronômica maranhense de 05 a 23 de abril de 2017.

 

Site de Viagem classifica Alcântara como Roma Brasileira – Cidade de Praias, Quilombos e Patrimônios

COMPARTILHE

Matéria feita pelo Site Qual Viagem, sobre Alcântara e suas Belezas naturais.

POR QUAL VIAGEM – A cidade de Alcântara pode ser considerada a “Roma Brasileira”, pois reúne os principais monumentos artísticos e históricos do estado do Maranhão. A antiga cidade está localizada em plena Amazônia Legal, cercada por uma das maiores áreas de mangue do mundo e onde se descortinam praias desertas e preservadas e ilhas repletas de histórias e lendas. Reconhecida como Patrimônio Nacional pelo IPHAN, o estilo colonial de seu importante conjunto arquitetônico reflete uma história de opulência e riqueza, quando foi habitada por ricos barões.

Suas principais atrações devem ser visitadas a pé, em caminhadas por ruas calçadas de pedra do seu centro histórico. O roteiro pode ter início na Praça da Matriz, onde se encontra a Casa da Câmara e Cadeia, o Museu Histórico e Artístico de Alcântara, as igrejas coloniais e a Casa do Divino. Alcântara tem na festa do Divino a sua maior celebração religiosa. Esse ano a festa irá acontecer de 24 de maio a 4 de junho. Centenas de turistas e festeiros invadem as ruas do centro histórico para acompanhar os cortejos ao Divino.

 PRAIAS, ILHAS E QUILOMBO

Saindo da parte histórica, o visitante pode realizar passeios de barco por igarapés amazônicos e visitar a ilha do Livramento. Lá vive dona Mocinha e seu fiel escudeiro, Ribamar, apelidado carinhosamente de Punk. Eles vivem numa casinha de palha e são os verdadeiros guardiões da ilha e os responsáveis pelo atendimento aos turistas que desejam acampar ou passar o dia por lá.

Depois de explorar a ilha numa deliciosa caminhada,  chega-se ao final da praia de quase três quilômetros de extensão, onde correm das falésias avermelhadas, uma água doce e geladinha para tirar o sal do corpo num banho relaxante e natural.  O roteiro continua de barco, percorrendo as águas fortes dessa bela Bahia onde se navega por uns 30 minutos para observar um espetáculo único, o voo dos guarás, aves de plumagem vermelha, encontradas com frequência na região. São balés intrigantes que rasgam os céus num espetáculo digno da abundante fauna da região.

Outro local indispensável é passear na comunidade Quilombola de Itamatatiua, onde cerca de 165 famílias resistem, e mantém suas tradições. Uma das atrações é conferir o trabalho das artesãs negras que criam peças de barros em estilo único. Jarros, pratos, louças e bonecas trabalhadas manualmente por elas.

Aproveite para visitar a capela de Santa Thereza que se transformou na protetora das casas. Uma das coordenadoras da comunidade é a Srª Neide de Jesus, de 67 anos. Ela afirma que cerca de 20 artesãos trabalham na confecção das peças de artesanato em argila. A comunidade completará em junho próximo 309 anos e é uma resistência a todo o processo de desocupação realizado no interior e distritos de Alcântara, principalmente nas últimas cinco décadas, onde a região se tornou área de segurança nacional em função da base de lançamento de foguetes.

Aprofundar-se nas entranhas ainda mais remotas de Alcântara é surpreender-se com a praia de Mamuna; na zona rural. Num encontro do rio com o mar, seus cinco quilômetros de praia virgem, contrastam com arrecifes e falésias avermelhadas. Do alto deles fique atento, pois na maré alta, dá pra ver o balé delicado dos botos, que brindam os turistas com malabarismos e mergulhos únicos. Essa praia tem pouquíssima estrutura. Pra completar, contrate a dona miúda, uma Moça que prepara sob encomenda um cardápio regional. Peixada, arroz de cuxá, galinha e peixe frito num sabor pra lá de natural. A comida sai a R$ 25,00 por pessoa com direito a saladinha e suco natural.

COMO CHEGAR?

 A maneira mais fácil para se chegar a Alcântara a partir de São Luis, é por meio da travessia da Baía de São Marcos, que separa a capital e a cidade histórica de Alcântara. A travessia é feita por lanchas e catamarãs, que, de acordo com a tábua das marés, partem diariamente do terminal hidroviário da Praia Grande, que fica no Centro Histórico. Para quem pretende explorar mais a região, pode tomar o Ferry boat que tem partidas a cada hora e meia.

Outra opção é contratar os serviços da Caravelas Turismocaravelasturismo.com.br, uma das pioneiras no receptivo em São Luis e especializada em Alcântara. Procure contratar o guia Naílton Lobato. Natural da cidade a sua família é uma das mais tradicionais de Alcântara. Todos os conhecem por lá. Muitas das lendas, ele aprendeu com seu avô.

ONDE COMER?

Localizado bem ao lado de uma capela, no alto de uma falésia, o Restaurante Cantaria, possui a mais privilegiada vista da Ilha do Livramento. O prato imperdível é a fritada de camarão – com certeza, o melhor de todo Maranhão. Experimente também o vatapá, e os deliciosos peixes locais, além do indispensável arroz de cuxá. Beba o suco natural de Bacuri, De sobremesa mouses de frutas regionais, e o famoso e exclusivo Doce de Espécie, tipicamente de Alcântara. Por R$ 200,00 se come fartamente até cinco pessoas.

ONDE FICAR?

Para se hospedar arrisque a Pousada Bela Vista, um pouco longe do centro histórico, mas com uma vista incrível. A Pousada dos Guarás fica colada ao imenso manguezal e possui quartos bem equipados com TV a cabo e frigobar. Um lugar especial para quem precisa descansar e curtir as mais belas imagens naturais.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

 

Texto: Cláudio Lacerda Oliva

Fotos: Adilson Zavarize

 

 

Restaurantes de Alcântara participam de Festival Gastronômico Sabores do Pescado

COMPARTILHE

A Prefeitura Municipal de Alcântara avança nas políticas públicas e realizações para o desenvolvimento do turismo com geração de emprego e renda à população. Em mais uma importante ação estratégica para estimular o turismo de eventos, cultural e ecoturismo na sede e povoados, o prefeito Domingos Araken (PT) garantiu a participação de nove restaurantes alcantarenses no Festival Gastronômico Sabores do Pescado, que acontecerá no período de 3 a 18 de outubro/2015.

O lançamento oficial do Festival Gastronômico Sabores do Pescado em Alcântara acontecerá no próximo dia 03 de outubro. A promoção é do Sebrae, em parceria com bares e restaurantes das cidades de São José de Ribamar, Raposa e Alcântara, Abrasel, ABIH-MA, IFMA, Sehama e Prefeitura de Alcântara. O festival disponibilizará os melhores pratos da culinária típica de Alcântara a preços especiais.

Os estabelecimentos alcantarenses participantes são: Restaurante Cantaria, Restaurante da Pousada Jacaré, Restaurante Bella Vistkyma, Restaurante Remanso, Restaurante Dona Maria, Restaurante Brasil, Restaurante da Maria Eugênia, Restaurante da Rosa e o Restaurante da Rosário. “O fortalecimento do turismo em nosso município é mais um avanço da atual gestão para movimentar a economia local e promover geração de emprego e renda para todos”, enfatiza o prefeito Araken.

O público interessado em conhecer as delícias da culinária alcantarense identificará os nove restaurantes participantes por meio de banners e anúncios publicitários de identificação com a logomarca do Festival. São pratos especialmente elaborados para fisgar o paladar de clientes exigentes e de bom gosto. “O público conhecerá a culinária típica de Alcântara, feita a partir de proteínas dos pescados e frutos do mar. Vale e pena conferir”, disse o secretário de turismo, Nailton Lobato.

Além da solenidade de abertura no dia 3 de outubro, acontecerá em Alcântara, no dia 06 um Famtour com as agências de São Luís que conhecerão os restaurantes da cidade e o sabor delicioso dos pratos. A Secretaria Municipal de Turismo ainda oferecerá um roteiro ecológico pela paradisíaca Ilha do Livramento e uma visita ao espetáculo mágico da natureza de Alcântara, com a Revoada dos Guaras.

TEXTO DE ASSESSORIA

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free