casa » Archivo de Etiquetas: Rádio Capital

Archivo de Etiquetas: Rádio Capital

Zé Genésio “Escatitou” pra cima de Flávio Dino na Rádio Capital AM

COMPARTILHE

O ex-prefeito de Pinheiro e ex-deputado estadual, José Genésio, “Escatitou” com o governador do estado, Flávio Dino, Márcio Jerry e outros integrantes do grupo comunista. O desabafo aconteceu na manhã desta segunda feira (7), no programa “Manhã Capital” apresentado pelo radialista e jornalista, Osvaldo Maya.

Durante a entrevista, Zé Genésio não mediu palavras para fazer críticas e acusações contra o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), que segundo suas palavras, usou à Polícia Militar do Maranhão para perseguir adversários (gente que não ler a cartilha do comunista).

Em meio à entrevista, Genésio afirmou que Flávio Dino tentou por várias vezes tirar a eleição de seu filho Luciano (PP), para colocar Leonardo Sá (PCdoB), que não tem mais que 6.000 votos na cidade de Pinheiro. “Até reunião fizeram para tentar convencer meu filho de desistir da campanha. Na véspera da eleição, Flávio Dino distribuiu 100 mil panfletos com dizeres que Luciano desistia da campanha, mas de nada adiantou” – disparou Genésio.

Segundo Genésio, a polícia de Flávio Dino esteve em Pinheiro e tentou matar seu filho, o único a derrotar Filuca Mendes (PMDB). O áudio abaixo mostra toda decepção de Zé Genésio com os “Leões” em entrevista na rádio capital. São 20 minutos de áudio comprometedores a Flávio Dino. O difícil é explicar o inexplicável.

Rádio Capital AM continua em coma no dial

COMPARTILHE

A rádio capital AM 1180, uma das mais antigas emissoras do Estado do Maranhão, inaugurada em 13 de junho 1947, como a terceira emissora do estado e com o nome de Rádio Ribamar de São Luís, hoje vive momentos de agonia e sedada há quase um mês.

Sua primeira sede foi na Rua do Apicum, no centro da capital maranhense, mas hoje que vive em área nobre, no bairro Renascença, passa por momentos difíceis na história da radiofonia do Estado. As mudanças na emissora, hoje da família Rocha; nunca foram aceitas pelos ouvintes. A maior transmissão da emissora, só aconteceu ainda na gestão dos irmãos Gerson Tavares & Ribamar Pinheiro em 1972 quando a rádio transmitiu o velório do radialista Guioberto Alves, que havia morrido em um acidente vindo de Teresina-PI após um jogo entre Sampaio x Tiradentes-PI. Nessa transmissão, a rádio Ribamar fez cadeia com as outras emissoras maranhenses e foi batizada de “Cadeia da Saudade”

Nos anos 60 e 70, a rádio Ribamar movimentava o mercado da comunicação maranhense. Uma das grandes concorrentes da Rádio Difusora, a emissora que mais tarde passou a ser da família Vieira da Silva, começou a buscar locutores e outras rádios e a preço de ouro. Era um verdadeiro troca-troca.

Hoje a rádio que se chama Capital, não fede e muito menos cheira. Em uma programação de 24h, a emissora tem apenas 4 funcionários e nem sempre paga em dia, muita das vezes atrasando os salários em até 90 dias.

O que foi no início da rádio Ribamar (Capital) está acontecendo ainda nos dias atuais. No final dos anos 40 e inicio de 50, tudo era novidade, as tentativas eram constantes e os investimentos eram altos em busca da qualidade e da audiência. Hoje a emissora tem audiência, grandes profissionais (mesmo que arrendatários), mas não tem qualidade em som e muito mesmo gestão.

A rádio que tem seu Slogan: “A Informação além da Notícia”, virou piada nas rodas de conversa. Até hoje, a direção da emissora nunca divulgou uma nota explicando o motivo da rádio está fora do ar por tanto tempo. Nem a ANATEL, Ministério das Comunicações e muito menos o Sindicato dos Radialistas, foram a visados dessa “Descomunicação” com seu público e arrendatários.

Os boatos que circulam na cidade dão conta de que a rádio está fora do AR por falta de energia elétrica nos transmissores. Mas segundo esses boatos, a falta de energia se deu também, por falta de pagamento de contas, que já ultrapassavam o valor de R$ 25 mil reais. Se não bastassem só os Operadores, a Cemar também dançou. Vamos aguardar o próximo capítulo dessa novela, que não vale apena ver de novo.

Rádio Capital AM 1.180 KHZ está fora do AR

COMPARTILHE

Em meio às comemorações ao dia do Rádio, transcorrido na última sexta-feira (25), um fato chama atenção no dial AM em São Luís. A ausência de uma das emissoras mais ouvidas no Estado, a Rádio Capital AM, fora do ar desde a última quinta-feira (24), por volta das 16h é reclamação de muitos ouvintes, que de uma hora para outra ficaram sem poder sintonizar seus programas preferidos e vários profissionais impossibilitados de levar as informações ao conhecimento da sua audiência.

Segundo fontes não oficiais, a rádio está fora do AR tudo por falta de pagamento dos encargos de energia elétrica, o que ocasionou o corte do fornecimento nos transmissores. A emissora pertence à família do senador Roberto Rocha, que nos últimos anos administra a rádio aos trancos e barrancos.

Além de tudo, grande parte da programação é arrendada e com a rádio fora do AR, a situação dos arrendatários fica cada vez mais complicado, haja vista que os anunciantes perdem e os locadores de programas, também.

No jornalismo esportivo, a lacuna foi tremenda. No jogo deste sábado (26) entre Sampaio 0X0 Santa Cruz, no Castelão, a equipe esportiva comandada pelo Radialista Roberval Jansen, teve que folgar forçadamente tanto nos jogos do brasileirão, quando na segundinha maranhense. A previsão é que até segunda fera (28) tudo esteja normalizado.

Mesmo rádio seja o maior veículo de comunicação do planeta, no Brasil, principalmente no Maranhão, o rádio tem se apequenado diante de seus donos, que o tratam mal. A falta de gestão em algumas rádios de nosso estado, ultrapassou todas as expectativas.

Vamos torcer para que tudo possa ser logo solucionado e a Rádio Capital volte ao ar para alegria dos seus ouvintes e os amantes do Rádio em geral. A capital só ouve a capital.

Do Blog do Samir (Com edição)

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free