casa » Archivo de Etiquetas: Pesquisa

Archivo de Etiquetas: Pesquisa

Pesquisadores da UFMA avaliam condições de vida e saúde de idosos quilombolas de Bequimão-MA

COMPARTILHE

As condições de vida e saúde de 208 idosos das comunidades quilombolas de Bequimão estão sendo estudadas por pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – Campus Pinheiro. Na primeira fase da pesquisa, realizada em 2018, foram levantadas informações a partir de questionários aplicados aos moradores com mais de 60 anos de idade. Na última quarta (14) e quinta-feira (15), a equipe formada por investigadores dos cursos de Medicina e Enfermagem voltou às comunidades, desta vez para coleta de sangue e urina, que serão analisados em laboratório. A Prefeitura de Bequimão, parceira do projeto, pretende usar os dados gerados pela pesquisa para melhorar o planejamento das políticas de saúde voltadas a essa população.

Os agentes comunitários de saúde, que acompanham periodicamente as famílias do município, ajudaram a fazer o primeiro levantamento, identificando as pessoas idosas. Depois, os pesquisadores foram de casa em casa, nas comunidades de Ariquipá, Suassuí, Sibéria, Pericumã, Juraraitá, Mafra, Santa Rita, Conceição, Ramal do Quidiua, Rio Grande e Marajá. Eles procuravam saber as condições socioeconômicas, demográficas, sanitárias, os comportamentos de saúde e as doenças que mais afetam os idosos de comunidades quilombolas.

A hipertensão arterial apareceu como a doença com maior incidência entre as pessoas com mais de 60 anos. Do total de idosos entrevistados, 57,2% sofrem de pressão alta. As outras enfermidades mais relatadas foram os problemas de coluna, glaucoma/catarata e diabetes, principalmente entre as mulheres. As entrevistas ocorreram entre os meses de junho e setembro do ano passado. Além desses dados, a equipe de pesquisa estava interessada em entender fatores sociais e econômicos que influenciam na dinâmica de vida nos remanescentes de quilombos.

“Observamos que as desigualdades no envelhecimento populacional refletem características do processo histórico, social, regional e cultural. Quando pensamos na situação da população negra, percebemos um acúmulo de desvantagens ao longo de cada ciclo de vida e gerações até a fase idosa. A situação de vida, saúde e doença dessas pessoas revela as marcas históricas dos níveis sociais”, destacou o coordenador da pesquisa, Bruno de Oliveira, que é professor do Curso de Medicina e doutor em Saúde Coletiva, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Essas informações servirão de base para a etapa iniciada na segunda semana de agosto. Desde o início, a equipe recebeu apoio técnico e logístico da Secretaria de Estado de Articulação das Políticas Públicas do Maranhão, Secretaria Municipal de Assistência Social de Bequimão, Secretaria de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Secretaria Municipal de Saúde, equipes da Estratégia de Saúde da Família e das lideranças comunitárias locais. Conta também com financiamento público da FAPEMA e do CNPq.

Nova fase de coletas

Os pesquisadores da UFMA retornaram às comunidades para um novo encontro com os idosos e as idosas que haviam participado da primeira etapa do estudo. Agora, eles coletaram amostras de sangue e de urina, que serão examinados em laboratório. Para conhecer melhor a saúde dos quilombolas a partir dos 60 anos, serão avaliados o hemograma completo, glicemia de jejum, lipidograma completo, PSA (somente homens) ácido úrico, ureia, creatinina, TGO, TGP, EAS (sumário de urina). Depois de seis meses, a coleta será repetida. “Com as informações obtidas, o projeto tem o compromisso de dá um retorno à comunidade, com ações que proporcionem uma transformação social, política e de saúde”, garantiu o professor Bruno.

As coletas dessa nova fase foram acompanhadas pelo secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, que ressaltou o conjunto de ações desenvolvidas pela administração municipal, desde 2013, para melhorar as condições de vida dos moradores das 11 comunidades quilombolas de Bequimão. “Sabemos o quanto a população negra foi negligenciada, historicamente. Por isso, nosso esforço é para criar projetos que efetivamente transformem a vida dos quilombolas do nosso município, com cuidados que vão desde a primeira infância até a velhice”, enfatizou o secretário.

Remanescentes de quilombos

Os quilombos surgiram como territórios de resistência à escravidão no Brasil. Ao longo da história do país, muitas dessas comunidades permaneceram no mesmo lugar de luta dos ancestrais. O Maranhão é o estado do país com a segunda maior concentração das chamadas comunidades remanescentes de quilombos, com 27,7%, ficando atrás apenas da Bahia, que registra 30%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no censo de 2010.

Em Bequimão, a estimativa é que 1.286 famílias vivam nas 11 comunidades já reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares e pelo Ministério da Cultura.

 

Prefeitura de Bequimão inicia coleta de dados do projeto de pesquisa que estuda as condições de vida e saúde dos idosos Quilombolas

COMPARTILHE

A prefeitura de Bequimão, através das secretarias de Cultura e Promoção da Igualdade Racial e Saúde, em parceria com profissionais da saúde da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), iniciou a primeira coleta de dados do projeto de pesquisa que estuda as condições de vida e saúde dos idosos Quilombolas bequimãoenses.

O objetivo do estudo através de uma metodologia eficaz, é analisar as condições de vida desse publico alvo através de um processo de coleta de dados e informações detalhadas de cada paciente remanescente no Quilombo. Na ocasião são feitas dentre diversas atividades, exames, avaliação física, mental, nutricional, consultas clínicas e especificas, entre outros.

Desta forma, o povoado Conceição, comunidade certificada foi contemplado como os pioneiros no processo, os atendimentos foram feitos na UBS do povoado vizinho de Paricatíua. Desde que assumiu a administração do do município de Bequimão, o prefeito Zé Martins sempre apoia iniciativas dessa grandeza. E a Secretaria de Saúde, sempre trabalhando em parceria com as demais e órgãos.

Para o Secretário de Saúde de Bequimão, Sidney Bouéres, é mais um grande avanço que o município está dando na saúde pública. “É sempre gratificante disponibilizar o poder público local para apoiar e incentivar esse tipo de iniciativa, pois através dessa integração, que podemos aproximar mais ainda a população das politicas públicas, e sempre com o apoio, aval e dedicação do prefeito Zé Martins”, destacou o secretário.

Pesquisa para o Senado aponta Alexandre Almeida como fator surpresa as eleições 2018

COMPARTILHE

O deputado estadual e ex-vereador pela cidade de Timon, Alexandre Almeida surpreendeu a todos com a primeira pesquisa divulgada do ano na disputa pelo cargo de duas vagas ao Senado Federal pelo Maranhão, pontuando com 6%.

Alexandre Almeida será o candidato oriundo da Região Leste, uma das mais importantes e estratégicas do estado, com mais de 1,2 milhão de habitantes, cerca de 700 mil eleitores distribuídos em 44 municípios, e que clama por um representante na chapa majoritária das eleições de 2018.

O fato é que Alexandre Almeida encarna esse sentimento, no seio do povo, por mudança e renovação dos quadros políticos maranhenses.

A exemplo, que figurinhas repetidas da política encontrados pela pesquisa, Tanto Lobão quanto Sarney Filho permanecem estáveis, mas deixaram de crescer em relação aos números do ano passado. Zé Reinaldo, que aparecia sempre entre os três primeiros, teve uma reduzida.

Registrada no TSE sob nº 06478/2018, a pesquisa foi feita entre os dias 25 a 30 de maio ouvindo 1.400 pessoas, tendo uma margem de erro de 3,2% para mais ou para menos. Com o intervalo de confiança de 95%, a pesquisa apresentou um número de 18% dos que não votam em nenhum dos candidatos e de 12% dos que não quiseram responder.

Por Isaías Rocha

Pesquisa encomendada pela TV Difusora diz que Flávio Dino atropela Roseana Sarney no primeiro turno

COMPARTILHE

A primeira pesquisa eleitoral de 2018, divulgada nesta quinta-feira (15) pela TV Difusora, mostra um cenário em que o atual governador Flávio Dino tem mais que o dobro de intenções de voto de sua principal concorrente, a ex-governadora Roseana Sarney. A pesquisa do instituto DataIlha mostra que Flávio Dino teria 62,39% dos votos válidos, contra 29,15% de Roseana Sarney.

Com cerca de 5%, o deputado estadual Eduardo Braide aparece em terceiro colocado. Atrás dele, estão empatados Ricardo Murad, o senador Roberto Rocha e a ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge. Caso a disputa fosse realizada apenas entre Dino e Roseana Sarney, o comunista também venceria, com 66,14% dos votos válidos contra 33,86% de Roseana.

APROVAÇÃO POPULAR

O estudo revela ainda o nível de satisfação do governo Flávio Dino entre os maranhenses. Segundo o Instituto DataIlha, Dino mantém a mesma média de aprovação de pesquisas anteriores, com 61,2%.

Perguntados em qual candidato não votariam em hipótese alguma, a maior parte (37,3%) dos eleitores disseram que não escolheriam Roseana Sarney.

DISPUTA PRESIDENCIAL

A projeção aponta ainda que caso saia candidato em outubro, o ex-presidente Lula (PT) teria 59,2% dos votos contra 17,4% do segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).

Registrada no TRE-MA com o número 06345/2018, a pesquisa do Instituto DataIlha ouviu 2.137 eleitores em 37 cidades do Maranhão de todas as regiões do estado entre os dias 8 e 9 de fevereiro, logo antes do Carnaval. A margem de erro é de 3,2% para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

ESPONTÂNEA

De acordo com a pesquisa espontânea (aquela em que não são apresentados os nomes dos candidatos), Flávio Dino é o favorito entre os eleitores, com 40,8% dos votos. Em seguida aparecem, Roseana Sarney com 16,5%, Eduardo Braide com 1,4%, Ricardo Murad com 1%, Roberto Rocha tem 0,4% dos votos e Maura Jorge com 0,2%.

Segundo levantamento, 33% dos entrevistados não sabem em quem votar ou não responderam. Votos brancos e nulos correspondem a 6%.

Com Informações John Cutrim

Weverton Rocha tem menos de um ano para pescar os mais de 1 milhão de votos que precisa

COMPARTILHE

Após o resultado das pesquisas do Instituto Escutec, que não deixou Weverton Rocha bem na fita, começou a pesca por votos em cada cantinho do Maranhão. A onda das pesquisas encomendadas por blogueiros e pagas pelos pré-candidatos começou bem antes do que todo mundo imaginava.  O deputado federal Weverton Rocha (PDT) é pré-candidato ao senado e aprece o menos rejeitado em pesquisa realizada na cidade de Timon com 460 entrevistados no período de 4 a 7 de outubro em 41 bairros da zona urbana.

No questionário rejeição o deputado federal licenciado e ministro Sarney Filho (PV) lidera com 31,52%. Edison Lobão (PMDB) é o segundo mais rejeitado com 18,7% e Zé Reinaldo é o terceiro com 12,61%, segundo a pesquisa. Só lembrando, que no Maranhão a população já não acredita em pesquisa de opinião pública e muito menos de mercado. O seguimento perdeu total credibilidade.

Não sabem ou não opinaram segundo a pesquisa, 10,48%, Eliziane Gama teve 8,91, Waldir Maranhão ficou com 8,70% e Weverton Rocha obteve apenas 6,96%. Segundo o levantamento, Weverton é o menos rejeitado. É de se entender que o deputado Weverton é jovem na política, porém as últimas notícias publicadas na mídia nacional sobre o parlamentar pedetista podem prejudicar seu projeto, que está bem articulado, mesmo a mídia esteja jogando Weverton contra a população. O que falta em Weverton sobra em Sarney Filho e Lobão: base eleitoral.

Nas intenções de votos, Lobão lidera a corrida com 27,17%, seguido por José Reinaldo com 24,78%. Não sabem ou não opinaram tiveram 17,17% da pesquisa. Sarney Filho chega em terceiro lugar com 12,61%, Waldir Maranhão atinge 6,52%, Weverton Rocha tem 5,43% e Eliziane Gama 5,22%. Como jovem na política, Weverton deverá seguir na contra-mão dos dinossauros, buscar a juventude maranhense, que mesmo sendo bastante informada, tem uma visão parecida com a do deputado do PDT.

A pesquisa foi encomendada pelo blog do Elias Lacerda.

 

Câmara lança enquete sobre projeto que pode revogar proibição do Uber em São Luís

COMPARTILHE
O Regimento Interno da Casa impôs ao presidente Astro de Ogum a promulgação da lei de autoria da ex-vereadora Luciana Mendes.

A Câmara Municipal de São Luís (CMSL) lançou, na noite de quinta-feira (27), uma enquete para saber a opinião dos usuários ludovicenses sobre o Projeto de Lei 001/2017, de autoria do vereador Paulo Victor (Pros), que visa revogar a Lei 119/2015, de autoria da ex-vereadora Luciana Mendes, que foi promulgada na última quarta-feira (26), pela Câmara Municipal e, que veta o uso de carros particulares cadastrados em aplicativos, para o transporte remunerado individual de pessoas.

O projeto protocolado junto a Mesa Diretora da Câmara, no dia 23 de janeiro, traz diversos pontos que tratam da regularização do serviço na capital maranhense. Para ser apreciada em plenário, a proposta depende de pareceres das Comissões de Constituição de Justiça (CCJ) e de Mobilidade Urbana (CMU). Só após a avaliação dos aspectos constitucional, legal, regimental e formal destes colegiados é que a matéria estará pronta para passar por duas votações no Legislativo.

“A livre iniciativa, princípio mais importante do Direito Empresarial e merecedor de destaque também no Direito do Consumidor, amparado pela Constituição da República, pode ser encarada de duas formas: positivamente, como o direito que todos possuem de associarem-se livremente ou, de forma individual, constituir um negócio com objetivo de auferir lucro. Negativamente, como o dever do Estado de não fazer qualquer coisa que impeça os indivíduos de explorarem atividades lícitas”, afirma o parlamentar na justificativa do documento.

O projeto tem 7 artigos e explicita como deve ser feita a regulamentação do serviço, em observância com os princípios norteados na lei 12.587/2011, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Entre outras coisas, o documento diz, em seu artigo 3º, que o direito ao uso do viário urbano do município de São Luís para a exploração de atividade econômica de transporte individual remunerado de passageiros de utilidade pública, somente será conferido às Operadoras de Tecnologia de Transporte Credenciadas – OTTCs.

Já o artigo 7º informa que a lei entrará em vigor na data da sua publicação, revogadas as disposições em contrário, ou seja, revogando a legislação que proíbe o uso de carros particulares cadastrados em aplicativos para o transporte remunerado individual de pessoas.

“Esses aplicativos já estão operando em várias outras cidades do Norte, Nordeste, Sul, Sudeste. Nós temos vários conceitos positivos para apresentar esse projeto na cidade”, disse Paulo Victor.

COMO OPINAR?

Para participar da enquete sobre a regulamentação do Uber na capital maranhense, basta acessar o site da Câmara (saoluis.ma.leg.br) e escolher a opção “a favor” ou “contra” ou “prefiro não opinar”. A pesquisa eletrônica é um dos serviços interativos disponibilizados nos espaços de mídias da Casa para o cidadão comentar sobre algumas medidas em tramitação.

Além da ferramenta de interatividade na internet, a regulamentação do serviço prestado, por meio do aplicativo Uber, também deve ser debatida em audiências públicas para que o cidadão possa participar efetivamente do processo legislativo.

LEGISLAÇÃO SOBRE O UBER

Ao promulgar a lei que proíbe o uso do aplicativo Uber no município de São Luís, o presidente da Câmara, Astro de Ogum, explicou que o aplicativo deve ser suspenso até que a empresa se regularize. Com base nisso, ele cita o entendimento sobre uma lei que trata da matéria que está tramitando no Congresso Nacional.

“A proposta em tramitação no Congresso, caso seja aprovada, autoriza a utilização do aplicativo, mas deixa a ressalva que os municípios possam legislar sobre a questão de acordo com suas peculiaridades. Ou seja, joga a reponsabilidade no colo dos vereadores”, declarou Ogum afirmando que a medida adotada por encontra-se em consonância com o processo legislativo, bem como com o Código de trânsito (Lei 9503/97), que determina que os veículos de aluguel destinados ao transporte individual ou coletivo de passageiros deverão estar devidamente autorizados.

A polêmica sobre a proibição ou não do uso do aplicativo tem gerado discussões com opiniões diversas em algumas capitais, e São Luís não foge à regra. Dessa forma para que o Uber possa entrar em vigor na capital maranhense será necessário um estudo de viabilidade, para ser colocado em prática a utilização do aplicativo de forma que atenda as características da cidade. Por conta da polêmica e da matéria que tramita nas comissões, a Câmara resolveu abrir o espaço para que o cidadão ludovicense possa se manifestar.

INTERATIVIDADE

Qual a sua opinião? Você é contra ou a favor do Uber em São Luís? Para votar clique aqui: www.saoluis.ma.leg.br

PROMULGAÇÃO POR IMPOSIÇÃO LEGAL

Diante do impasse com a promulgação da lei, é oportuno salientar que, de forma imperativa, o art.241, §7º do Regimento Interno da Casa, impôs ao presidente Astro de Ogum tal responsabilidade.

“A sociedade precisa entender que o Regimento Interno da Casa me impôs tal conduta. Eu, infelizmente, não tinha outra opção, sob pena de responder judicialmente. Quando o legislativo aprova uma lei, a mesma segue para o Executivo promulgar ou vetar tão dispositivo, e quando isso não ocorre, digo, o prefeito não faz nem uma coisa e nem outra, a matéria retorna ao legislativo para que o presidente a promulgue e, caso também não o faça, caberá ao vice à promulgação”, explicou o presidente.(IR/ICL).

 

Sebrae coloca Alcântara e Bequimão na rota do turismo religioso da Baixada e Litoral Ocidental Maranhense

COMPARTILHE

Estruturar como produtos turísticos os festejos religiosos mais significativos da Baixada e Litoral Ocidental Maranhenses é mais um desafio que o Sebrae estadual resolveu levar para si com o firme propósito de ampliar as oportunidades aos pequenos negócios nessas duas regiões.  No mês de janeiro, a instituição iniciou o mapeamento dos festejos por meio do Observatório Sebrae e uma equipe de consultores já está em campo realizando o trabalho.

Os estudos estão centralizados, em um primeiro momento, nos 24 municípios da regional do Sebrae em Pinheiro, incluindo os 11 atendidos pelo Projeto de Desenvolvimento Econômico e Territorial – DET Litoral Ocidental: Alcântara, Apicum-açu, Bacuri, Bequimão, Cedral, Central do Maranhão, Cururupu, Guimarães, Mirinzal, Porto Rico do Maranhão e Serrano do Maranhão.

Os consultores já percorreram os municípios de Bacuri e Peri-Mirim e dois povoados de Bequimão onde acontecem o Festejo de São Sebastião; Alcântara, que tem na Festa do Divino Espírito Santo e São Benedito suas principais expressões do turismo religioso, a cidade de Pinheiro, onde acontece o Festejo de Santo Inácio de Loyola, além de Serrano do Maranhão e Apicum-Açu.

“A ideia é deixar que essas manifestações culturais, que são tão arraigadas aqui no Maranhão como já constataram estudos na área de Antropologia, deixem de ser somente atrativos e sejam estruturados como produtos turísticos a somar com o desenvolvimento das regiões da Baixada e Litoral Ocidental Maranhense. Para que possamos ter êxito no nosso objetivo, no entanto, precisaremos que gestores municipais e a própria comunidade dessas localidades estejam conscientizados sobre a importância econômica dos festejos”, aponta o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, comentando que as pesquisas iniciais nas duas regiões indicam que tanto prefeitos quanto a população local, em sua maioria, só percebem o caráter religioso e cultural das festividades.

“Porém, os festejos religiosos estruturados podem ser esteio para o fortalecimento de diversas atividades econômicas, a exemplo do comércio varejista, dos meios de alimentação e hospedagem e da produção associada ao turismo, contribuindo para a oferta de mais trabalho e renda para a população, melhorando o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos municípios envolvidos nestes roteiros turísticos”, enfatizou Martins.

No Brasil, os números do turismo religioso são estimulantes: dos R$ 492 bilhões movimentados no país pelo setor em 2016, segundo o Ministério do Turismo (MTur), cerca de 3%, ou seja, R$ 15 bilhões foram alavancados pelo segmento. “Os valores são significativos e, o Maranhão, com suas festividades religiosas de características ainda originais, pode, sem sombra de dúvidas, vir a ser um grande expoente nacional do turismo religioso”, acredita o diretor superintendente do Sebrae estadual.

No país, as principais festas religiosas são voltadas ao catolicismo e às religiões afro-brasileiras, o que se repete no Maranhão. Nas regiões da Baixada Maranhense e Litoral Ocidental, os festejos religiosos são coordenados pelas paróquias ligadas à Igreja Católica, quilombos e centenas de terreiros de cultos afro.

Após a conclusão do diagnóstico, que finaliza em março, o Sebrae vai analisar os resultados, iniciar o processo de conscientização de gestores públicos e população local ao mesmo tempo em que estrutura ações efetivas para concretizar o seu intento de estruturar o turismo religioso na Baixada Maranhense e Litoral Ocidental.

ROTEIROS DA FÉ NO BRASIL E MARANHÃO

Os principais roteiros de fé do país estão localizados nas cidades de Aparecida (São Paulo), onde está a Catedral de Nossa Senhora de Aparecida; Belém (Pará), promotora da Festa do Círio de Nazaré; Juazeiro do Norte, no Vale do Cariri, extremo sul do Ceará, onde a estória de vida e os milagres do Padre Cícero alimentam a esperança de milhões de devotos do santo; Brejo da Madre de Deus, no agreste pernambucano, cenário da peça Nova Jerusalém e Nova Trento, em Santa Catarina, que passou a receber um número grande de visitantes após a beatificação de Madre Paulina em 1991, e sua consequente canonização em 2002, fazendo dela a primeira santa brasileira.

No Maranhão, além do município de Alcântara com suas Festas do Divino e de São Benedito, as festas religiosas de maior destaque no estado são os Festejo de São José de Ribamar (município de mesmo nome), São Raimundo Nonato dos Mulundus (em Vargem Grande) e de São Sebastião (em Passagem Franca e Carutapera). No município de Vargem Grande, inclusive, o Sebrae já realizou um levantamento sobre o festejo e a unidade regional em Chapadinha está dando andamento às ações para o desenvolvimento do empreendedorismo nas homenagens a São Raimundo Nonato dos Mulundus.

OBSERVATÓRIO SEBRAE

O Sebrae desenvolveu um site com informações atuais, e importantes que ajudam empreendedores em geral nas decisões para abrir uma empresa ou manter-se no mercado: o Observatório Sebrae Maranhão.

O Observatório pode ser acessado pelo portal: www.sebraema.com.br, e lá podem ser encontradas informações socioeconômicas, indicadores econômicos, perfis socioeconômicos, diagnósticos setoriais, índices de confiança do consumidor e das Micro e Pequenas Empresas, indicadores dos setores indústria, comércio e serviços do Maranhão, análise da trajetória da geração líquida de empregos formais no Maranhão e Brasil, etc.

Escutec aponta vitória de Zé Martins em Bequimão

COMPARTILHE

O atual prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), da coligação “Pra fazer muito mais”, deve ser reeleito neste domingo, dia 2, segundo pesquisa Escutec/O Estado divulgada hoje (30). O levantamento aponta que a dois dias do pleito o peemedebista tem 48,3% das intenções de votos. A pesquisa mostrou, ainda, que 60% dos eleitores aprovam a administração do prefeito Zé Martins.

escutec

O segundo colocado é o candidato Cesar Cantanhede (PSDB), da coligação “Bequimão de todos nós”, que aparece com 39,3%, seguido por Alessandro Trancoso (PSOL), com 1,5%. Os eleitores que declararam não votar em nenhum deles somaram 2,3% e outros 8,8% não sabem, ou não responderam.

A pesquisa Escutec, contratada pelo jornal O Estado, foi realizada nos dias 27 e 28 de setembro e ouviu 400 eleitores. O registro na Justiça Eleitoral foi feito sob o protocolo MA­00339/2016. A margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais, ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%.

Com informações do jornal O Estado do Maranhão (30 de setembro de 2016)

 

Wellington do Curso mostra força na pesquisa Escutec

COMPARTILHE

Mesmo sem se anunciar candidato a prefeito, deputado chega a alcançar quase 9% das intenções de votos em alguns cenários da disputa pela prefeitura, o que o coloca como opção em São Luís.

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) aparece como a maior surpresa na pesquisa do Instituto Escutec, divulgada nesta segunda-feira (11).

Seus índices de intenção de votos variaram de 5,5% a 8,6%, dependendo do cenário. Para efeito de comparação, os números – mesmo sem se anunciar candidato – estão no mesmo patamar dos de Rose Sales (PMB), que age como candidata há pelo menos quatro anos, e aos de Bira o Pindaré (PSB), que movimenta estruturas políticas fortes na capital.

No cenário mais provável, sem um candidato do PSDB  sem Bira do Pindaré, Wellington já figura em terceiro lugar, como mostra o quadro abaixo.

well well1

Wellington tem uma vantagem adicional: circula bem em todos os segmentos sociais, seja como professor de curso preparatório, seja como parlamentar ou patrocinador de grandes eventos culturais.

O problema: ele precisa superar uma desconfiança que o presidente do seu partido, deputado Waldir Maranhão, gera na classe política maranhense: a de que não dará legenda para sua candidatura.

Se conseguir convencer o PP, Wellington desponta como forte alternativa aos projetos já postos na disputa. Como empresário, já é uma grande referência em gestão.

DO BLOG MARCO D’EÇA

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free