casa » Archivo de Etiquetas: Mulher

Archivo de Etiquetas: Mulher

Prefeitura de Alcântara realiza Mesa de Debates sobre violência contra a mulher

COMPARTILHE

Na luta no combate a violência contra mulheres, a Prefeitura de Alcântara, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, da Mulher e de Igualdade Racial, realizou nesta quinta feira ( 28), no auditório do IFMA, uma mesa de debates envolvendo a equipe do CREAS (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), a advogada Ana Lyns Campos Brito Lobato, a psicóloga, Sônia Maria de Sousa, a assistente social, Lucimeire Pereira de Oliveira, a diretora do Departamento da Mulher, Irenilde Alves Silva e a secretária de Desenvolvimento Social, Maria do Nascimento França Pinho. O evento foi em alusão ao Dia Internacional da Mulher.

Os temas em debate foram Feminicídio, Lei Maria da Penha e combate a violência contra Mulher, o evento reuniu aproximadamente 220 pessoas, entre elas, professores e diretores da escolas públicas, usuários do CRAS, CREAS, PCF (Programa Criança Feliz), Serviço de Convivência, profissionais da saúde, representantes do IBRAM, IPHAN, IFMA, os vereadores Luís Fernando (Nhô Ré) e Haroldo Júnior, além das Igrejas Evangélicas (Betel, Peniel, Presbiteriana e Batista Nacional).

Também estiveram presentes Dulciane Amorim (representando a secretaria de saúde), Dediolene Cantanhede (representando a secretaria de educação) e  Marcelina Serrão Silva (secretária de Cultura e Turismo).Como forma de coroar o debate,o evento teve a participação da atriz revelação do Festival de Teatro em 2018, a jovem estudante, natural do quilombo de Peru, Ana Raquel e o estudante do Ensino Médio, João Gabriel.

Para a secretária de Desenvolvimento Social, Maria do Nascimento, eventos desses enriquecem o debate e colocam em pauta temas importantes sobre a violência contra mulheres. “O debate foi oportuno e essencial tendo vista a necessidade das mulheres alcantarenses se apropriarem desses temas que afetam o país. Só no município de Alcântara tem dezenas de casos sobre ocorrência de violência contra mulher. Um feminicídio recente no povoado Tubarão e há 1 ano e 4 meses tivemos o desaparecimento de Alexandrina Garcia. As mulheres de Alcântara precisavam desse espaço para refletir sobre o seu papel, sua importância e seus direitos na sociedade alcantarense”, destacou a secretária.

SAIBA COMO ESTÁ A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO BRASIL

Segundo pesquisas divulgadas em 2018, o Brasil registrou 13 mulheres assassinadas por dia, quase 5 mil sentenças e casa da vítima como local mais perigoso, onde os crimes mais acontecem. Em 2016, 4.645 mulheres foram assassinadas no país, o que representa uma taxa de 4,5 homicídios para cada 100 mil brasileiras, um aumento de 6,4% no período de dez anos. 13 mulheres são mortas violentamente no Brasil por dia. Fonte: Atlas da Violência 2018.

Os tribunais de justiça de todo o país movimentaram 13.825 casos de feminicídio em 2017: 3.039 processos foram baixados, restando pendentes ao final do ano 10.786 processos. Foram contabilizadas 4.829 sentenças proferidas em casos de feminicídio. Foram 4.829 sentenças por feminicídio em 2017. Fonte: Poder Judiciário.

Levantamento do Ministério Público do Estado de São Paulo revelou que a maioria dos assassinatos de mulheres acontece dentro do ambiente familiar e também durante a semana, de segunda a sexta-feira (68%). Segundo o MP-SP, 66% dos feminicídios acontecem na casa da vítima. Fonte: Raio X do Feminicídio.

O evento iniciou às 15h30 e encerrou às 17h, com um aulão de zumba, comandado pela facilitadora de dança do Serviço de Convivência, Giozyane Brito. No final do evento na quadra Poliesportiva do IFMA, os organizadores realizaram distribuição de lanches e sorteio de vários brindes para as pessoas presentes.

Fotos: Reprodução

No Dia Internacional da Mulher é hora de falar sobre futebol

COMPARTILHE

GRANDE ILHA – Durante muito tempo os conceitos enraizados pelo senso comum, estabeleceram como predominante a perspectiva masculina para falar sobre futebol. Felizmente esse cenário tem se mostrado adepto a mudanças. Apresentadoras em veículos massivos de comunicação abrem portas para alterações no cenário, com a presença de Mylena Ciribelli, Glenda Kozlowski, Renata Fan, Fernanda Gentil e tantas outras, que são a prova a respeito das mudanças cabíveis e aceitas na atual sociedade.

É nesse quesito que a jornalista e apresentadora do Bate Papo Futebol Clube Quécia Carvalho tem buscado seu espaço. A youtuber de apenas 20 anos vem alcançando desde crianças a adultos, por meio de uma linguagem simples e objetiva temas centrais do canal. Esse é um momento que não pode passar despercebido. É preciso observar a representatividade feminina e jovem por trás de um veículo massivo de comunicação com grande poder de difusão.

O interesse pela área esportiva acompanha Quecia Carvalho desde a infância. “Pode parecer clichê, você falar que brasileiro já nasce em contato com o futebol, mas a verdade é que foi isso. Eu cresci assistindo jogos, os principais campeonatos e a copa do mundo. Não entendia nada de futebol na época, também não lembro um dia exato em que tudo começou. Não consigo lembrar, não tem um dia exato que eu passei a torcer para tal time. Eu sei que isso sempre fez parte da minha infância, e eu sempre acompanhei”, comenta a jornalista.

Jornalista maranhense apresenta programa na plataforma digital YouTube e mostra que mulheres têm propriedade para falar sobre a paixão nacional.

O projeto para o canal Bate Papo Futebol Clube foi a primeira experiência de imersão da apresentadora neste segmento. “Eu era uma torcedora apenas, e com o programa eu pude realmente conhecer o futebol, perceber que o futebol não é só o que a gente vê ali na TV ou ouve no rádio. O futebol tem tática, tem técnica, tem uma série de coisas. Então esse conjunto que forma a festa que é o futebol. E o programa me permite isso, me proporciona conhecimento do que é o futebol”, revela Quecia Carvalho.

DE BATE PAPO COM O FUTEBOL

Exibido semanalmente no Youtube com a finalidade de apresentar o mundo do futebol, jogadores, os profissionais envolvidos, entusiastas das “quatro linhas”, O BPFC é produzido pela BELLL audio.visual, e tem contado com alguns colaboradores, caso da Glória Confecções (responsável pelo figurino da apresentadora), do Blog BNC Notícias e da ABRAÇO (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária – Secção Maranhão).

Para o idealizador do canal Marcos Belfort, a abordagem por trás da elaboração do projeto “é buscar uma maneira de falar sobre futebol e o universo envolvente que esse esporte proporciona. Para isso, a linguagem é a mais popular possível. Inclusive o nome do programa se baseou nessa questão, trocar uma ideia, conversar, levar um lero, bater um papo”.

Através de feedbacks dos inscritos muitas alterações foram realizadas desde o programa piloto “é na prática que você ver o que dá certo e deve manter, e o que não é tão legal assim. Por isso, a gente sempre conversa sobre essas ideias, o que dá pra melhorar. É através dessa interatividade  que a construção do programa acontece cada vez melhor”, comenta Quecia Carvalho.

O trajeto que o Bate Papo Futebol Clube vem percorrendo tem sido promissor principalmente na questão empoderamento. Considerada por muitos, a temática futebol ainda é ligada ao gênero masculino. “É um ambiente muito dominado por homens em que você vê poucas mulheres. E as poucas que falam são muito criticadas, através de haters pelo fato de ser mulher; por isso se você quiser conquistar um público, você tem que dar o dobro do que um homem teria que dar se tivesse no seu lugar. Tem toda essa cobrança por trás, e deparar com situações como essas são muito comuns, infelizmente. O segredo é acreditar no seu potencial; A partir do momento que você passa a focar no seu trabalho e esquece um pouquinho a ‘aprovação popular’ percebe que não é preciso convencer ou agradar ninguém. O reconhecimento vem com o tempo e esforço”, esclarece a Jornalista.

DE OLHO NA TELINHA DO YOUTUBE

Com os avanços tecnológicos é impossível questionar a velocidade na propagação de conteúdos pelas plataformas no cyberpaço. As mídias digitais vieram para alterar a forma como as pessoas se comunicam, se relacionam, como se divertem e também como apreciam informações.

YouTube não é uma exceção quando se aborda o assunto. Fundado oficialmente em 14 de fevereiro de 2005, o site de compartilhamento foi criado por Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim e um ano depois a empreitada alcançou maiores proporções com a compra da página da Internet pela empresa Google. Desde então tem diversificado e distribuído seu conteúdo, o compartilhamento e obtido feedbacks dos produtos veiculados.

A possibilidade de um novo segmento no mercado com conteúdo reproduzido alterou os modos de consumo de mídia. O compartilhamento, produção e elaboração de vídeos acabou aceito na sociedade como profissão. Os youtubers surgem como uma reação ao consumo de conteúdo onlinecom possibilidade de rentabilidade.

Com uma grande gama de modalidades esportivas, o espaço destinado ao segmento esportivo nos meios tradicionais não consegue abranger a totalidade. Por meio das novas plataformas e das mídias sociais atuantes a comunicação como toda é um importante fator de interatividade com o público. Uma comunicação full-time, não só rápida, mas acima de tudo de fácil acesso, com uso das novas tecnologias.

Na visão de profissionais da comunicação, o YouTube é aceito como veículo destinado ao conteúdo esportivo. Sobre o programa BPFC, o publicitário Gutemberg Silva destaca os diferenciais propostos pela plataforma como “um mercado muito grande, com uma lacuna a ser explorado pelas mulheres com todo seu profissionalismo, pois sabemos que este ainda é um nicho dominado pela gênero masculino, eu não falo de machismo, mas sim, que a cobertura do trabalho esportivo em todo mundo, ainda não possui uma equidade de gêneros no meio. Fico feliz em ver uma bancada de debate esportivo, dividida por homens e mulheres, falando do mesmo assunto com suas propriedades particulares e havendo o respeito mútuo. Bom, é louvável, ideias como essas tornarem-se exitosas, pois afinal sempre estamos buscando por novos canais de comunicação, com uma nova linguagem e também um novo olhar”.

A pesquisa recentemente divulgada pelo site Sportsvalue, empresa voltada em marketing esportivo, aponta o Brasil como um dos maiores consumidores de conteúdos associados ao futebol entre os países emergentes. Na capital maranhense a ferramenta ainda possui pouca visibilidade como propagadora de conteúdo.  Nesse contexto que o radialista Marcos Belfort observou essa possibilidade de mercado e idealizou o canal Bate Papo Futebol Clube veiculado pelo YouTube.

ESTICANDO A REDE

O Brasil é conhecido como país do futebol, mas a programação disposta na tv aberta não contempla fielmente a paixão nacional. Para o idealizador do canal, “nas tvs tradicionais abertas, o espaço é muito restrito. A verdade é que o futebol está entre as temáticas mais debatidas na cultura brasileira. Essa foi a intenção ao abordar um tema tão enraizado na cultura nacional e popular”, comenta Belfort.

Lançado no dia 21 de junho de 2018, o Bate Papo Futebol Clubeé um modo divertido de se manter atualizado através de conversas em torno de torneios, ligas, curiosidades e atualidades da paixão nacional brasileira. O conteúdo é produzido em vídeos com duração média de 5-10 minutos e recebe convidados para comentar em torno das temáticas atuais do futebol.

Independente da área no mercado, muitos são os desafios enfrentados. Ser mulher não é sinônimo de vulnerabilidade ou incapacidade. O futebol é uma paixão nacional e aproveitar os novos meios de difusão de conteúdo para veicular a temática é uma excelente jogada. Pode parecer uma pequena partida amistosa, mas ninguém se torna um grande jogador de futebol sem entrar em campo.

Por Rafaella Rodrigues

Sebrae realiza curso para Mulheres Empreendedoras em Bequimão

COMPARTILHE

As mulheres são responsáveis pela maioria dos novos empreendimentos no Brasil, 52% frente a 48% dos negócios tocados por homens. Elas também costumam abrir uma empresa mais por oportunidade do que por necessidade. Ainda assim, muitas têm dificuldades em se enxergarem como empreendedoras. Isso mostra que a mulher administra para a sociedade.

Atento a este movimento, o Sebrae/Ma, através da Unidade Regional de Pinheiro em parceria com a Prefeitura Municipal de Bequimão, por meio da Sala do Empreendedor, com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR), realizará o curso Mulheres Empreendedoras, entre os dias 22 e 25 de maio no Centro de Referencia de Assistência Social (CRAS), localizado na Rua Gedeon Araújo, em frente ao estádio municipal Vivaldão.

O curso tem como objetivo mostrar às mulheres os meios de desenvolver e aperfeiçoar ações empreendedoras nos locais onde vivem, gerando emprego e renda e permitindo que elas adquiram mais autonomia econômica e social.

Durante o curso, serão apresentados conteúdos como ferramentas, conceitos e métodos de trabalho, além de reflexões sobre o espaço da mulher no mercado de trabalho e como desenvolver ações empreendedoras analisando as oportunidades de negócio.

A Capacitação busca reforçar, a autonomia econômica e social do público feminino, hoje responsável por 43% dos negócios brasileiros. A mulher tem conquistado cada vez mais o mercado de trabalho. Hoje, mais de 5,5 milhões de mulheres empreendem, sendo donas de 43% dos negócios no país.

Para o coordenador da Sala do Empreendedor em Bequimão, Rodrigo Martins, “o curso busca fortalecer a autoestima das mulheres e a capacidade delas de iniciarem, em suas atividades locais, ações empreendedoras que transformem seus ambientes e, sobretudo, gerem renda e ocupação”, explicou.

As inscrições são gratuitas e já estão abertas e as vagas são limitadas. Interessadas podem dirigir-se à Sala do Empreendedor, localizada na Avenida Antônio Dino, s/n – Centro, em frente a Praça do Cemitério. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: 99607 2134 e 98153 7932.

Quem pode fazer este curso?
Mulher empreendedora ou potencial empreendedora.

Procuradoria da Mulher da Assembleia recebe advogada Ludmilla Rosa

COMPARTILHE
Na última quarta-feira (25), a advogada Ludmilla Rosa Ribeiro da Silva, vítima de violência doméstica em novembro do ano passado, acompanhada da presidente da Comissão da Mulher na OAB, Ananda Farias, de seu advogado Tiago e de outras advogadas, foi até a procuradoria da Mulher na AL e pediu o apoio institucional para a causa.
A advogada foi atendida diretamente pela procuradora da Mulher, a deputada estadual Valéria Macedo (PDT), e pela assessoria jurídica do órgão. A deputada Nina Melo (MDB) e a prefeita de Colinas, Valquíria Santos, participaram da audiência em apoio a advogada.
Ludmilla Rosa fez pormenorizada exposição da violência doméstica de que foi vítima, que imputa ao ex-companheiro Lúcio André Silva Soares, conhecido como Lúcio Genésio, e que tratou do julgamento do Habeas Corpus  no Tribunal de Justiça do Maranhão e da tramitação da questão na Justiça do estado.
Ludmilla disse que o julgamento da 1ª Câmara Criminal tem várias falhas, inclusive, que o parecer do Ministério Público alterado em banca, o que lhe causou espécie, mas relatou que o procurador geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga Martins Coelho, foi sensível ao caso e que inclusive impetrou mandados de segurança em matéria criminal contra as decisões do TJMA e STJ, os quais visam revogar o Habeas Corpus concedido.
“A minha luta é ver o processo ser julgado em tempo hábil e o meu agressor condenado. Lutarei com todas as minhas forças para que os entraves processuais e procedimentais não favoreçam ao meu agressor e nem leve o crime a prescrição e, por isso, preciso do apoio de todos os órgãos do estado que combatem a violência doméstica como a Procuradoria da Mulher na AL”, disse Ludmilla.
A procuradora da Mulher na AL, deputada estadual Valéria Macedo, iniciou sua fala informando que a Procuradoria acompanha o caso desde sua eclosão, inclusive quando de sua judicialização, e que lamenta a decisão da 1.ª Câmara Criminal do Maranhão.
“A decisão da 1.ª Câmara Criminal de nosso TJ, a meu ver, é fruto de uma compreensão conservadora do direito penal, do baixo valor jurídico que se atribui a violência doméstica e um péssimo exemplo institucional para todos aqueles que como nós combatem essa tragédia social, que é a violência contra mulheres no Maranhão e no Brasil”, disse Valéria Macedo.
A procuradora Valéria Macedo acrescentou que “a Procuradoria da Mulher na AL envidará todos os esforços institucionais e legais para que o caso de Ludmilla não seja apenas mais uma estatística sombria e aterrorizante para as mulheres de nosso estado, e que o agressor seja julgado em tempo razoável e que se procedente a ação penal que possa pagar pelo crime cometido”, finalizou.
O CASO LUDMILLA
Consta que o agressor Lúcio Genésio, ainda em Pinheiro, agrediu Ludimila e o caso foi registrado na delegacia da cidade, distante 113 km de São Luís. À época, ela estava grávida. Depois desta agressão, houve a separação.
A segunda agressão aconteceu durante uma tentativa de reconciliação. Em depoimento, a vítima disse que as agressões, em São Luís, foram em um sábado. Ela começou a ser espancada desde a Lagoa da Jansen até próximo ao seu condomínio, no bairro Cohama. O agressor a expulsou do veículo, quebrou seu celular e foi embora. Não demorou muito, voltou com o mesmo carro e a forçou entrar no condomínio onde continuou com a agressão física.
Ludmilla relata que conseguiu sair do carro e pedir socorro. Os gritos chamaram atenção dos vizinhos, que lhe socorreram. A Polícia Militar foi chamada e conduziu Lúcio Genésio até a delegacia. A advogada ficou com marcas por todo corpo.
Levado à delegacia, o agressor foi liberado após pagar fiança de R$ 4.685 fixada pelo delegado Válber Braga.

Prefeitura de Alcântara vai realizar Audiência Pública nesta segunda-feira (26) na Câmara Municipal de Vereadores

COMPARTILHE

No mês em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, a Prefeitura de Alcântara, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Mulher e Igualdade Racial, vai realizar uma audiência pública para debater os direitos da mulher, incluindo o combate à violência. O encontro será aberto a população alcantarense.

A Audiência Pública terá como Tema: “A Cultura da Paz começa em casa.O Fim da Violência Doméstica Também“, o evento contará com presenças confirmadas da delegada Regional Drª Kazumi Tanaka e da Secretária do Estado da Mulher, Terezinha Fernandes, além de autoridades municipais e estaduais radicadas na cidade histórica, como Juiz, Promotora, Defensor e Delegado.

Como forma de comemoração do Dia Internacional da Mulher, que aconteceu em 8 de março, a secretária de Desenvolvimento Social, Mulher e Igualdade Racial, Menca Pinho, preferiu reunir autoridades do Maranhão e alcantarenses, além da comunidade em geral para debater temas de interesse à mulher. Toda população alcantarense está convidada a participar deste grande ato.

 

O QUÊ? Audiência Pública

QUANDO? Segunda-feira, dia 26 de março

ONDE? Câmara Municipal de Vereadores de Alcântara
HORÁRIO? 9h da manhã

 

Mulheres são homenageadas em evento no Ministério do Trabalho

COMPARTILHE

O Ministério do Trabalho realizou nesta quinta-feira (8) um evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Na solenidade, o ministro do Trabalho interino, Helton Yomura, destacou conquistas importantes das mulheres, como o aumento da participação no mercado de trabalho e a redução da diferença salarial nos últimos 10 anos. “Precisamos celebrar as vitórias, mas ainda temos muito para avançar e conquistar”.

A servidora Celina Pereira Martins, que trabalha há 24 anos no protocolo do Gabinete do Ministro, foi escolhida para representar todas as mulheres que colaboram no cumprimento da missão do órgão. Ela recebeu um buquê de flores entregue pelo ministro Helton Yomura em nome de todos os servidores do Ministério do Trabalho.

A representante do Ministério do Trabalho no Conselho Nacional de Direito das Mulheres, Priscila Temperani,  destacou a importância das políticas públicas de direito para as mulheres na busca da igualdade de gênero, da equiparação salarial e do fim da discriminação no ambiente de trabalho. “É necessário o engajamento de todos para alcançar a igualdade de gênero”, enfatizou.

A secretária de Inspeção do Trabalho, Maria Teresa Pacheco Jensen, ressaltou o papel da mulher na sociedade, suas responsabilidades e seus desafios para conciliar o cuidado da família com o trabalho remunerado. “Precisamos valorizar as conquistas das mulheres que vieram antes de nós. Mas é necessário avançar em pontos como a diferença salarial, pois muitas mulheres que possuem a mesma capacidade intelectual dos homens e produzem igual ainda recebem salários menores”, afirmou.

A Secretaria de Governo da Presidência da República esteve representada no evento por Hélio de Souza, coordenador-geral de Direitos do Trabalho do Departamento de Políticas do Trabalho e Autonomia Econômica das Mulheres da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres.

Prefeito Anderson divulga mensagem em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

COMPARTILHE

Em sua página pessoal na rede social Facebook, o prefeito de Alcântara, Anderson Wilker (PCdoB) divulgou uma mensagem em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quinta-feira, dia 8 de março. Em sua dedicação Anderson mostra a importância da mulher para o desenvolvimento familiar, social, profissional, educacional, cultural, turístico e econômico de Alcântara.

“Aquela que sonha, que luta, que faz e que acontece e não se cansa. Aquela que ajuda a mudar a história de Alcântara para melhor. Parabéns mulher alcantarense! Forte por destino e guerreira por natureza”.

 

 

Mulher rouba 55 celulares no carnaval de Pinheiro e a produção foi pouca por causa da chuva

COMPARTILHE

Trabalhar honestamente não combina muito com algumas figuras. Tem cada artista, que se colocasse a cabeça para raciocinar para o bem, poderia está com uma vida bem melhor. A Polícia Militar do Maranhão descobriu um talento desse perfil. Uma mulher que mesmo com as mãos amarradas ainda sim furta celular só com o pensamento. A habilidade é tão grande, que mesmo chovendo e o povo todo pulando carnaval na praça em Pinheiro, a artista ainda conseguiu roubar 55 celulares.

Em busca desse tipo de talento, a polícia militar convidou na manhã desta quinta-feira (15) uma mulher identificada como Marta Cristina Costa Santos, de 34 anos, que estava de posse de toda produção conseguida no carnaval da cidade de Pinheiro, a 333 Km de São Luís. Após o convite, Marta foi apresentar um número desses na delegacia e deve ficar por muito tempo lá.

De acordo com o Major Cláudio André, comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar, a prisão foi realizada na residência de Marta no bairro Coroadinho, em São Luís. Dentre todos os objetos, foram encontrados com ela:

  • 55 celulares
  • 6 munições intactas calibre 38mm
  • 2 relógios
  • 2 porta cédulas
  • 1 lixadeira elétrica
  • 3 carregadores portáteis para celular

DOCUMENTOS PERDIDOS NO CARNAVAL

No caso de documentos furtados, a policia orienta que o cidadão faça uma busca no Departamento de achados e perdidos do Comando Geral da Polícia, no bairro Calhau, em São Luís. Nos últimos dias do carnaval, cerca de 1.500 documentos foram parar no departamento, sendo 380 só nos cinco dias de folia. São carteiras de identidade, carteiras de trabalho, registros de veículo e cartões de crédito.

Do total, 600 documentos já foram devolvidos. Para fazer o resgate de maneira simples o dono dos documentos tem prazo de até seis meses, período em que os documentos ficam no departamento. Segundo o tenente-coronel Cláudio Farias, basta ir até lá levando o boletim de ocorrência.

“Rapidamente a gente verifica se esse documento já se encontra aqui. Caso se encontre, a pessoa deve se deslocar até o Comando Geral em posse do boletim de ocorrência para que assine um termo de responsabilidade e o documento seja devolvido”, afirmou.

O mesmo serviço de achados e perdidos é oferecido no interior do estado, de forma regionalizada. Nesse caso, a pessoa que perde a documentação deve procurar a sede do batalhão ou da companhia independente mais próxima de sua residência. São 22 unidades espalhadas pelo Maranhão.

O boletim de ocorrência é exigido na devolução e também respalda em caso de fraude. Mas, de acordo com o tenente-coronel Cláudio, ao sair de casa existem ainda outras orientações para evitar a preocupação das informações pessoais caírem em mãos erradas ou de gastar tempo e dinheiro tirando segunda via.

 “Leve somente o mínimo necessário para a sua identificação em caso de acidente. O ideal é que a pessoa, ao ir a um grande evento, por exemplo, identifique o tipo sanguíneo, o telefone de contato caso sofra algum tipo de sinistro. Mas a carteira de identidade é muito importante ter, mas também ter o cuidado de não perder para evitar o transtorno de ter que tira uma segunda via ou registrar ocorrência em delegacia”, declarou.

O telefone para consultar se o documento perdido está no Comando Geral da Polícia Militar é o (98) 3268-3066.

Por MA10

Eidimar Gomes destaca participação das mulheres na sociedade

COMPARTILHE

EIDIMAR

A vereadora Eidimar Gomes (PSDB) participou, na manhã desta segunda-feira (9), de um café da manhã e de um painel, promovidos pela Câmara Municipal de São Luís, para comemorar o Dia Internacional da Mulher, festejado no dia 8 de março. Ao receber um buque de flores das mãos do vice-presidente da Câmara, vereador Chico Carvalho (PSL), Eidimar Gomes, mãe de 21 filhos, nove deles adotivos, pediu que as mulheres continuassem lutando em defesa dos filhos, o maior patrimônio doado  por Deus. Na oportunidade, a vereadora Eidimar lembrou sua história de luta durante 38 anos pelas comunidades do Itaqui-Bacanga e parabenizou as mulheres, por sua luta em defesa da população, em todos os setores da sociedade, especialmente no parlamento.

CAFÉ E PAINEL 

O café da manhã para as servidoras do poder Legislativo Municipal de São Luís aconteceu no pátio da Câmara, oferecido pelo presidente da Casa, vereador Astro de Ogum (PMN), que tem adotado um conjunto de medidas para valorizar os servidores.

Mais tarde um painel foi realizado no plenário da Câmara Municipal, abordando “O Papel do Parlamento na Construção de Políticas para Mulheres”, proposto pelo vereador Ricardo Diniz (PHS), para debater a importância da participação da mulher no parlamento.

DIA DA MULHER

A história do Dia Internacional da Mulher teve início no dia 8 de março de 1857, quando centenas de operárias de uma fábrica de tecidos de Nova Iorque, nos Estados Unidos, ocuparam a empresa e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho. Em greve, as mulheres queriam redução na carga diária de trabalho para 16 para dez horas, a equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência pela direção da fábrica de tecidos e pelas autoridades. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Cerca de 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente insano e desumano.

Em 1910, uma conferência na Dinamarca decidiu que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem às que morreram na fábrica. Em 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free