casa » Archivo de Etiquetas: Maranhão (página 4)

Archivo de Etiquetas: Maranhão

Sancionada lei de Zé Inácio que institui Dia da Consciência Negra como feriado no Maranhão

COMPARTILHE

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), sancionou  a lei n° 10.747, de autoria do deputado estadual Zé Inácio (PT), que institui o dia 20 de novembro, data de aniversário da morte de Zumbi dos Palmares e Dia Nacional da Consciência Negra, como feriado estadual.

Segundo Zé Inácio, a data, que já é feriado em cinco estados e mais de cem municípios, “será mais que um feriado, passa a ser um dia de luta, de resistência, de busca por mais políticas públicas em favor do povo negro, um dia de combate ao racismo “.

Zé Inácio relembrou que a data é emblemática e será uma forma de homenagear o grande líder quilombola Zumbi dos Palmares, que lutou por liberdade e contra escravidão. “A data não será apenas um simples feriado, mas um dia de luta, reconhecimento, resistência, combate ao racismo, por mais políticas públicas em favor da população negra do Maranhão, e por mais respeito à sua cultura, à sua religião, à sua crença”, disse.
Zé Inácio ainda falou sobre questionamentos a respeito da data ser apenas mais um feriado no calendário. “Essa data já é feriado em cinco Estados da nossa Federação e em mais de cem municípios. Portanto, nada mais justo ser também feriado em nosso Estado cuja população é mais de 70% de negros. Não tenho dúvida que o Governador vai sancionar esse importante Projeto, que tem uma simbologia muito grande para a população negra, para o movimento negro, para as lideranças e para as entidades que defendem o povo negro no Maranhão”, explicou.
O projeto foi aprovado pela Assembleia Legislativa e agora s sancionado pelo governador do Estado, Flávio Dino.

Você sabe o que é Compensação Ambiental?

COMPARTILHE
Compensação ambiental é um mecanismo financeiro que visa contrabalançar os impactos ambientais previstos ou já ocorridos na implantação de empreendimento. É uma espécie de indenização pela degradação, na qual os custos sociais e ambientais identificados no processo de licenciamento são incorporados aos custos globais do empreendedor.
Todo empreendimento tem potenciais impactos negativos sobre a natureza. A criação de usina hidrelétrica em geral causa a inundação da vegetação existente na área destinada à formação do reservatório, um impacto ambiental significativo, em especial quando leva à inundação de extensas áreas. Com isto é prejudicada a parcela do ecossistema onde se insere o empreendimento, que sofre perdas expressivas de espécies vegetais e animais.
Há impactos ao meio ambiente que não são passíveis de mitigação, ou seja, não é possível a reversão do dano. São exemplos disso, a perda da biodiversidade de uma área ou a perda de áreas representativas dos patrimônios cultural, histórico e arqueológico. Nestes casos, o poder público – através do art. 36 da lei do SNUC – determinou que a compensação das perdas se daria por intermédio da destinação de recursos para a manutenção ou criação de unidades de conservação. A compensação faz com que o empreendedor que altere uma parcela do ambiente natural com a implantação do seu projeto, seja obrigado a viabilizar a existência de uma unidade de conservação de proteção integral, espécie de UC cujo o objetivo é manter, para as futuras gerações, uma área de características as mais semelhantes possíveis às da região afetada.
A arrecadação e destinação dos recursos está relacionada à execução do licenciamento ambiental: se o processo é estadual ou municipal, cabe ao órgão ambiental estadual já que responsável pelo licenciamento nestas esferas; se o processo de licenciamento é federal, caberá ao Comitê de Compensação Ambiental Federal (CCAF), órgão colegiado presidido pelo IBAMA, por sua vez o órgão licenciador federal. O Instituto Chico Mendes, órgão responsável pela gestão das unidades de conservação federais, será envolvido sempre que o empreendimento afetar estas unidades.
Ainda na esfera federal está a Câmara Federal de Compensação Ambiental (CFCA), um colegiado composto por membros dos setores público e privado, da academia e da sociedade civil, criado no âmbito do Ministério do Meio Ambiente. Ele supervisiona e orienta o cumprimento da legislação referente à compensação ambiental oriunda do licenciamento ambiental federal, além de estabelecer prioridades e diretrizes e auditar a aplicação dos recursos da compensação ambiental federal.
Os recursos arrecadados na compensação ambiental de um empreendimento devem ser aplicados de acordo com uma ordem de prioridade (art. 33 do decreto 4340/02): 1º a regularização fundiária e demarcação das terras; 2º elaboração, revisão ou implantação de plano de manejo; 3º aquisição de bens e serviços necessários à implantação, gestão, monitoramento e proteção da unidade, compreendendo sua área de amortecimento; 4º o desenvolvimento de estudos necessários à criação de nova unidade de conservação; e 5º o desenvolvimento de pesquisas necessárias para o manejo da unidade de conservação e área de amortecimento.

Flávio Dino aponta “Metralhadora” em direção a Sarney

COMPARTILHE

Diz um provérbio popular, que “dois não brigam, quando um não quer”. Foi assim até o final de 2017, quando Flávio Dino tentou aguentar as pressões e perseguições lideradas pelos principais opositores. A partir de janeiro, o clima esquentou e já mostra como será a campanha eleitoral de 2018. Em sua rede social, o governador chegou a mandar um aviso de que se jogar pedra, será recebido com pedra. Neste final de semana, em um desabafo, o governador mostrou a Sarney que está preparado para guerra e mandou um petardo na testa de Sarney com gosto de gás.

O governador rebateu as críticas do ex-senador José Sarney ao seu governo. Dino chegou a mandar um recado ao velho Sarney e foi curto e grosso. “Só agora o pai de Roseana Sarney, que foi quatro vezes governadora, descobriu que há pobreza no Maranhão. Foi deputado, governador, presidente da República, presidente do Senado por 3 vezes. E agora ele [Sarney] cobra que eu resolva suas omissões em apenas 3 anos. Oposição irresponsável”, declarou o comunista.

O governador Flávio Dino só errou quando fala sobre as décadas de Sarney no poder do Maranhão, no qual classificou de “coronelismo maranhense”. Se um grupo político é formado por um exército de soldados, e muitos desses que estavam no grupo oligárquico, já desembarcaram no “batalhão comunista”, inclusive quem foi Secretário de Educação do Estado na gestão de Roseana Sarney, como argumentar sobre atraso?  Se o grupo de Sarney era uma “quadrilha criminosa”, porque recrutar vários integrantes do time do Oligarca? São perguntas que precisam ser respondidas.

Flávio Dino chegou a dizer que a oligarquia governava para poucos e privilegiava uma turma que somente se locupletava do poder. “Para os que têm sobrenome Sarney/Murad/Lobão. Sempre vetaram e perseguiram quem pensava diferente. Nunca usaram o poder federal em favor dos 99% da população que tanto precisam de políticas públicas”, disparou Flávio Dino, que deixou de citar outros sobrenomes que hoje fazem parte de seu grupo.

Abaixo, a íntegra do desabafo do governador.

Há 62 anos no poder, o senador Sarney descobriu agora que há pobreza no Maranhão. Foi deputado, governador, presidente da República, presidente do Senado por 3 vezes. E agora ele cobra que eu resolva suas omissões em apenas 3 anos. Oposição irresponsável.

Durante essas décadas no poder, o coronelismo maranhense jamais criou as condições para a nossa educação se desenvolver. E agora reclamam de pobreza. Basta ver que me entregaram IDEB de 2,8 e em queda. Um escândalo.

Sempre governaram para poucos. Para os que têm sobrenome Sarney/Murad/Lobão. Sempre vetaram e perseguiram quem pensava diferente. Nunca usaram o poder federal em favor dos 99% da população que tanto precisam de políticas públicas.

A maior política de combate à pobreza está na educação. Temos ações desde a educação infantil à pos-graduação. Já fizemos obras de manutenção, reforma ou construção em 700 Escolas. E atualmente temos um IDEB em crescimento. Basta comparar.

Os ataques do império midiático do coronelismo se voltam até contra empresas associadas ao próprio grupo, no caso o site G1. Tudo porque o site reconheceu que estamos cumprindo fielmente nosso programa de governo, com índice de 92%, o maior do País.

A nossa resposta para tanta injustiça e perseguição é a de sempre: muito trabalho para concluir essa etapa e a apresentação de um novo programa de governo para impulsionar ainda mais o Maranhão.

Com Informações de John Cutrim

Othelino garante que vai exercer Presidência da Assembleia de forma harmoniosa

COMPARTILHE

Ao ser oficializado presidente da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (4), o deputado Othelino Neto (PCdoB) afirmou que vai conduzir a o cargo de forma harmoniosa, como vinha fazendo antes da morte do presidente Humberto Coutinho (PDT).

Após a formalização, que foi na sala da Presidência, Othelino disse que o ato foi discreto por conta da morte de Humberto e do próprio pai do novo presidente, Othelino Filho, há menos de um mês.

“Estamos ainda num momento de tristeza e muito pesar, com o falecimento do presidente Humberto, mas esse rito formal tinha que ser feito, mas como ele era sempre preocupado que a Assembleia continuasse seu ritmo e sua rotina, agora vamos dar prosseguimento ao belo trabalho que foi feito por ele. Não só internamente, mantendo a harmonia entre os deputados de diferentes correntes, que são marcas características de um Parlamento, mas trabalhando principalmente para ajudar a melhorar a vida dos maranhenses, porque é à população que devemos a maior satisfação”, garantiu.

Outras efetivações

O ato marcou também a efetivação de Fábio Macedo no cargo de 1º vice-presidente; Josimar de Maranhãozinho (PP) na 2ª vice e Adriano Sarney (PV) na 3ª vice, por ordem de sucessão natural, deixando em aberta a 4ª vice-presidência. Os três fizeram também referência à memória de Humberto Coutinho e desejaram sucesso ao novo presidente, no ato que marcou a posse de todos, com a presença de deputados, familiares e amigos.

A solenidade marcou também a efetivação de Rafael Leitoa (PDT) como deputado estadual, já que ele era o primeiro suplente da coligação que elegeu Humberto Coutinho, e da posse do primeiro suplente Fernando Furtado (PCdoB), porque o titular Neto Evangelista continua como secretário estadual.

Do mesmo ato que marcou o procedimento administrativo para oficializar a condução do presidente Othelino Neto, participaram o governador em exercício, Carlos Bandão, os deputados federais Zé Reinaldo e André Dantas, o secretário de Saúde do Estado, Carlos Lula, e vários deputados da Casa, além de outras autoridades.

Presenças do governador em exercício

Othelino Neto agradeceu a presença das autoridades e fez deferência ao governador em exercício.  Carlos Brandão desejou “sucesso ao amigo e parceiro, que vamos continuar andando de mãos dadas”, como foi na gestão do Humberto.

Outro que desejou sucesso ao novo presidente foi o deputado federal Zé Reinaldo. “Vim prestigiar a posse do amigo Othelino, mesmo nesse momento triste, mas a vida tem que continuar, e desejar sucesso muito grande e contribuir para o sucesso de sua gestão”, garantiu. O deputado André Fufuca fez votos na mesma linha e assegurou que Othelino tem condições de fazer um trabalho à altura do executado por Humberto Coutinho.

Coletiva concorrida

Após o ato na Presidência, Othelino concedeu entrevista coletiva no Plenarinho, acompanhado pelos deputados Cabo Campos, Glaubert Cutrim, Fernando Furtado, Stênio Rezende e Rafael Leitoa.

Ele respondeu a várias perguntas, sobre diversos tópicos, como a escolha do 4º vice-presidente, que se dará após o início dos trabalhos legislativos, em fevereiro.

Disse também que vai manter harmonia entre os poderes, mesmo nesses momentos de crises financeira, política e até institucional do país.

Pediu paciência e compreensão aos colegas de plenário, nesse momento de efetivação no exercício da Presidência. “Mas vai ser difícil fazer um trabalho à altura do que foi realizado por Humberto”, afirmou.

No final, colocou-se à disposição da imprensa e contou que já mantém um relacionamento estreito com vários profissionais.

 

Leci Brandão abre programação do Réveillon de Todos nesta sexta-feira (29)

COMPARTILHE

São 72 anos de idade e 42 de carreira dedicados ao samba. Leci Brandão, um dos maiores ícones do samba brasileiro, estará em São Luís abrilhantando o primeiro dia de programação do Réveillon de Todos. A festa de fim de ano, promovida pelo Governo do Estado, tem outras atrações nacionais e música maranhense.

Leci Brandão se apresenta na noite de sexta-feira (29), às 23h, na Praça Nauro Machado, mostrando canções consagradas e algumas inéditas do álbum Simples Assim, mais recente trabalho da artista. O disco traz releituras dos sucessos e novas músicas em parceria com outros sambistas.

“Estou muito feliz por ter sido convidada para estar em São Luís neste momento. Já gravamos músicas de compositores maranhenses, estive na Madre Deus, tenho minha grande amiga Alcione desta terra e um grande respeito pelo Maranhão”, enfatizou a artista.

No repertório, Leci apresenta composições como o inédito samba Nasci Pra Te Amar, feito em parceria com Xande de Pilares e Gilson Berlini, que abre o disco. Ainda, os principais sucessos de sua carreira como Papai Vadiou, As Coisas Que Mamãe Me Ensinou, Sentimento Nú, Barco A Vela, Só Quero Te Namorar, Perdoa, Bate Tambor, Santas Almas Benditas e muitas outras.

Será um show para fazer o público se divertir e cantar junto, promete a artista. “Esperamos ter uma recepção positiva do público maranhense e mostrar um pouco dessa longa trajetória pela música, pelo samba. De maneira simples, relembrando nossa trajetória, que agrade a todos e leve a música aos corações das pessoas. É felicidade sempre voltar aqui, numa terra que nos acolhe bem e de povo muito receptivo”, disse.

Sobre a resistência do verdadeiro samba de raiz ela diz que “muita coisa acontece e passa no país, e, graças a Deus, a moda passa. Temos uma carreira de mais de quatro décadas que se mantém. Sempre somos lembrados, que conta com o respeito dos colegas e do público”.

A artista destaca que apesar do cenário sazonal da música, alguns nomes nascem fazendo um trabalho que se destaca e que merece atenção. Leci gravou canções de nomes como Grupo Sensação, Revelação e Arte Popular; para ela, grupos que lhe cativaram e com os quais teve parcerias, na década de 90.

A cantora e compositora tem como escola o morro da Mangueira, onde aprendeu com grandes nomes e mestres do samba, entre os quais Cartola, Carlos Cachaça e Donga. Considerada uma das maiores sambistas do país, tem em suas letras a mensagem de vida na comunidade, do amor, do samba e questões sociais.

Irreverência 

A cantora maranhense Maria do Socorro Silve, a Patativa, 79 anos, que tem relevante produção e senso de humor afiado é, também, atração na noite desta sexta-feira, com apresentação às 19h. Com seu primeiro trabalho lançado aos 77 anos, ela promete deixar o público de boca aberta, por isso é chamada de ‘Dercy Gonçalves do Maranhão’.

O repertório do show traz as canções do primeiro disco, Ninguém É Melhor do Que Eu, gravado pela Saravá Discos e muito bem apadrinhado pelo cantor maranhense Zeca Baleiro, que responde pela direção artística. O disco traz canções bem irreverentes, marca da artista, duetos com Simone em Saudades do Meu Bem-Querer e Zeca Pagodinho, na canção Santo Guerreiro.

Animação 

Além do show de Leci Brandão e Patativa, a programação do Revéillon de Todos na Praça Nauro Machado conta ainda com shows do Dj Marcos Vinícius, abrindo as atividades às 18h; As Brasileirinhas, que se apresentam com sambas a partir das 20h30, logo após Patativa; e encerrando, após show de Leci Brandão, a banda local Batuka Nego, meia noite e meia.

Programação

Praça Nauro Machado
Sexta-feira (29)

18h – Dj Marcos Vinícius
19h – Patativa e convidados
20h30 – As Brasileirinhas
23h – Leci Brandão
00h30 – Banda Batuka Nego

 

Facema: A Melhor Faculdade Privada do Interior do Maranhão

COMPARTILHE

Nesta segunda-feira, dia 27 de novembro, os alunos e colaboradores da Facema escreveram mais um capítulo de sua gloriosa história: a Instituição se tornou a melhor faculdade privada de todo o interior do Maranhão, segundo o Índice Geral de Cursos (IGC) do Inep/MEC. O município de Caxias e toda a região do Leste Maranhense passaram a estar sob os holofotes de um projeto educacional de excelência que, com apenas oito anos de existência, já desponta como uma referência estadual.

Confira o ranking abaixo, disponível  no site do Inep: http://portal.inep.gov.br/indice-geral-de-cursos-igc-

Além da coroação coletiva da Facema, enquanto faculdade, quatro dos nossos cursos foram avaliados no último ano. Dentre esses, tivemos a alegria de classificar três cursos como os melhores dentre todas as faculdades privadas de todo o estado do Maranhão (incluindo a capital). Foram eles, os cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Nutrição.  Já o curso de Serviço Social, foi apontado como o melhor curso de todas as faculdades privadas do Leste Maranhense. Deste modo, a Facema reforça sua Missão e caminha em passos largos para ser uma referência nacional, na medida em que seus cursos já se colocam em posição de destaque em relação aos melhores cursos da capital do Maranhão.  Parabéns a todos que fazem da Facema, a melhor faculdade do interior do Maranhão!

Ministério Público tentou avisar sobre irregularidades na Saúde, denuncia Adriano

COMPARTILHE

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) denunciou, na Assembleia Legislativa, que o Ministério Público de Contas do Maranhão (MPC-MA) havia ingressado com uma representação, em abril de 2015, portanto no início do governo Flávio Dino (PCdoB), apontando indícios de favorecimento e irregularidades na licitação realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), de formalização de parceria e chamamento público para a seleção de Organizações Sociais Civis Públicas.

O MPC alertou para as elevadas cifras na soma dos contratos sugeridos em edital: cerca de R$ 700 milhões. “Apesar de todos esses documentos que comprovam e alertam para toda a sociedade, que alertam para todas as irregularidades que iriam ser cometidas nesses certames, nada foi feito”, declarou Adriano.

Os documentos que deram sustentação à representação do MPC contra a SES, até pouco tempo estavam bem guardados nos arquivos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e foram trazidos a público na sessão de quinta-feira (23), no plenário da Assembleia Legislativa pelo parlamentar do PV, obtidos por requerimento de sua autoria à Assembleia para o Tribunal.

Outdoor de Jair Bolsonaro em Pinheiro mostra que o povo da Princesa da baixada nasceu para sofrer

COMPARTILHE

Se não bastasse uma administração trágica feita pelo prefeito Luciano Genésio (PP), em que deixou a população de Pinheiro na pior desde que assumiu a gestão em janeiro deste ano, os pinheirenses receberam esta semana na Avenida que liga o bairro de Pacas, um grande Outdoor tem trás como frase “Pinheiro é Bolsonaro”, uma alusão às eleições para presidente da república em 2018.

Patrocinado pela União da Direita Maranhense (UDM), tem o apoio da União da Direita Pinheirense (UDP), fazendo propaganda explícita ao deputado federal carioca, que já está na política há 30 anos mamando nas tetas do estado.  A apologia ao Bolsonaro mostra que o maranhense não sabe votar e principalmente os pinheirenses, que deram um tiro no pé em 2016 com a promessa de mudança.

O SALVADOR DA PÁTRIA

Jair Messias Bolsonaro, é paulista, nascido em Campinas, tem 62 anos e está há 30 anos na política. Começou como vereador carioca e atualmente está no seu 7º mandato de deputado federal pelo Rio de Janeiro. Nunca fez nada pelo estado do Rio de Janeiro, que está afundado pela corrupção. Bolsonaro faz parte da Comissão de Combate ao Crime Organizado, mas nunca se manifestou contra a violência do Rio de Janeiro que domina os 92 municípios cariocas. Foi membro da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias, mas não respeita justamente quem ele foi escolhido para defender.

Só na família de Bolsonaro tem quatro políticos, três filhos e ele. Isso mostra que política dá lucro e é mais rentável que qualquer outra profissão. Carlos Bolsonaro (filho) é vereador carioca, Flávio Bolsonaro (filho) é deputado estadual fluminense, Edurado Bolsonaro (filho) é deputado federal por São Paulo e Jair Bolsonaro (pai) é deputado federal pelo Rio de Janeiro. É mole ou quer mais, maranhenses?

O bom moço que nunca levantou uma palha sequer pelos cariocas agora aparece como salvador da pátria e muitos brasileiros, inclusive maranhenses, fazem apologia nas redes sociais sem sequer conhecer a história de um político que está milionário só de mamar nas tetas públicas, inclusive colocando seus filhos. A família Bolsonaro ganha até da família Sarney em números de integrantes dentro da política com mandato.

Se Bolsonaro fosse o salvador da pátria, já não teria sido no mínimo prefeito do Rio de Janeiro ou até governador carioca para resolver o problema da corrupção, violência, falta de saúde pública e péssima educação. Mas nunca quis enfrentar seus aliados e agora visa o Palácio do Planalto sem nunca ter gerido uma “Banca de Bala” na Central do Brasil. O olhar de Bolsonaro não é o povo e sim a facilidade de enriquecimento ilícito.

O deputado se diz honesto. Horas bola, honestidade não é gol de placa, é virtude e todo homem precisa ter. Mas o Brasil precisa de mais que honestidade, necessita de conhecimento de gestão, de um político que olhe para todas as divisões de classes, criada pelos próprios deputados. O Brasil precisa primeiro de eleitores conscientes, que entenda que política não está baseada apenas em Eleições, Candidato, Campanha, Voto e Eleitor. O processo é bem mais longo e precisa prever o futuro. O voto dura pouco menos de 2 minutos, mas o mandato dura 4 anos. É bom lembrar que você coloca no poder, mas não tem poder para tirar.

 

 

Afilhada de Weverton Rocha presa pela Polícia Federal continua no xilindró

COMPARTILHE

Dizem que quando o capeta não vai manda o secretário. Só que desta vez quem foi enviada no lugar do capeta foi a ex-ajunta Rosângela Curado (PDT) principal aliada de Weverton Rocha em Imperatriz. Presa pela Polícia Federal (PF) na última quinta-feira (16), Curado permanece no xilindró.

A juíza Paula Souza Moraes, respondendo pela 1ª Vara Criminal da Justiça Federal no Maranhão, prorrogou as prisões temporárias de cinco dos 17 presos pela Polícia Federal. Entre eles está a afilhada e pau mandado do deputado federal Weverton Rocha (PDT) que também não pode ouvir “gritar pega ladrão”. O príncipe do Ginásio Costa Rodrigues, também responde no Superior Tribunal Federal (STF) por desvio de verba pública.

Permanecerão presos, pro mais cinco dias, Rosângela Curado, ex-secretária adjunta da Saúde no Governo Flávio Dino (PCdoB), Luíz Marques Barbosa Junior (considerado pela PF como braço direito de Rosângela Curado), Antônio Augusto Aragão, Ideide Lopes e Mariano de Castro Silva.

A Justiça trabalha com o entendimento que a manutenção dos cinco presos na cadeia é primordial para o bom desenvolvimento das investigações, que seguem apurando o esquema que desviou mais de R$ 18 milhões dos cofres públicos, na área da Saúde, no período que compreende 2015 a 2017.

Roseana Sarney inicia “treinamentos” visando duelo contra Flávio Dino em 2018

COMPARTILHE

Esta semana acabou a primeira parte da novela “A volta do salvador” protagonizada pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), cotada para ser a candidata ao governo do Estado nas eleições de 2018 pelo grupo comandado pelo ex-presidente José Sarney. Após muitas especulações sobre uma possível volta de Roseana, a ex-governadora resolveu abrir o jogo e se declarou pré-candidata ao governo pela 5ª vez.

Em mais um duelo de gigante, Roseana Sarney (PMDB) deverá enfrentar o atual governador Flávio Dino (PCdoB), em busca de seu quinto mandato no comando do estado do Maranhão. No primeiro confronto a filha de Sarney não teve pena do ex-juiz e venceu por uma diferença de mais de meio milhão de votos, deixando para traz até o ex-governador Jackson Lago, que obteve pouco mais de 500 mil votos. Mesmo juntando os votos de Dino e Jackson, Roseana ainda obteve 30.525 votos a mais.

Só que agora a briga é diferente. Quem está no volante da máquina é o governador Flávio Dino, ao contrário de 2010. Com um detalhe importante. Até a situação está descontente com o governador e isso pode atrapalhar  o governo ou o Estado do Maranhão. A disputa será de quem mais fez ou de quem recebeu herança maldita. Dentro de tudo isso, vejo que o Maranhão adora “Bermuda Nova” feita de “Calça Velha”, o que nada muda na política do Maranhão, quando o tema a ser debatido será evolução no Estado, coisa que até agora não chegou ao Maranhão.

Dois exércitos de blogueiros, jornalistas e radialistaestão sendo treinados para os confrontos em mídias digitais. Um com artilharia de chumbo e outro com artilharia de bala. É bom que o eleitor compre logo suas máscaras de proteção, que muita “merda” será jogada no ventilador daqui para frente. Quem for o mais fraco pode perder o jogo, que dificilmente é jogado para o povo.

Já circula pela Rádio Peão FM de que a briga será entre a Rainha das grandes obras e o Rei das grandes placas. Será?

Acuse-se, defenda-se…Salve-se quem puder…

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free