casa » Archivo de Etiquetas: João Martins (página 2)

Archivo de Etiquetas: João Martins

Prefeito de Mirinzal visita superintendente do Sebrae, João Martins

COMPARTILHE

Na tarde desta sexta-feira (15), ao visitar o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, o bequimãoense João Martins, o presidente do Consórcio de Desenvolvimento Regional do Litoral Ocidental e Floresta dos Guarás (Conguarás), Amaury Almeida – que também é prefeito do município de Mirinzal, recebeu boas notícias. Em fevereiro, o Sebrae lançará o Projeto de Desenvolvimento Econômico Territorial do Litoral Ocidental que se propõe a dinamizar a economia de dez municípios do território por meio do atendimento aos pequenos negócios com vistas ao fortalecimento das vocações produtivas e do empreendedorismo para transformar a realidade local.

O DET Litoral Ocidental será implantado nos municípios de Mirinzal, Bequimão, Central do Maranhão, Guimarães, Porto Rico, Cedral, Cururupu, Bacuri, Serrano do Maranhão e Apicum-Açu com ações para desenvolver o comércio, a produção agrícola e pesqueira, além do turismo. “A partir da próxima semana, irei pessoalmente visitar cada um dos municípios para convidá-los ao lançamento desse projeto”, informou João Martins a Amaury Almeida que, na reunião, esteve acompanhado pelo diretor do staff da Reitoria do IFMA, Agenor Almeida.

Além de dinamizar a economia da região, o projeto do Sebrae vai dar suporte para um estudo a ser elaborado pela instituição sobre os impactos socioeconômico advindos com a construção da ponte sobre o Rio Pericumã, que ligará os municípios de Bequimão e Central do Maranhão. A proposta do estudo foi apresentada pelo Sebrae ao secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, para possível parceria com o Governo do Estado com objetivo de despertar o potencial empreendedor na população da região.

“Esse estudo será realizado pelo nosso Observatório Sebrae, um canal que temos de pesquisas e estatísticas socioeconômicas. O DET ajudará, também, na preparação da população para aproveitar os aspectos positivos dessa obra em favor da economia da região, preparando novos empreendedores que futuramente irão gerar trabalho e renda”, aponta Martins.

Apoio irrestrito

Durante a reunião, o presidente do Conguarás, Amaury Almeida, se comprometeu em ajudar o Sebrae na articulação junto aos municípios integrantes do Conguarás para apoiarem o DET Litoral Ocidental. “Qualquer ação desenvolvimentista para a nossa região é extremamente válida, principalmente sendo protagonizada por uma instituição com o peso do Sebrae. Certamente, o Conguarás será um grande parceiro do Sebrae em mais esta empreitada na nossa região”, declarou.

Aproveitando a sua visita ao Sebrae, Amaury Almeida conversou com João Martins sobre a expansão das ações da instituição no município de Mirinzal. “Queremos implantar a nossa Sala do Empreendedor, um espaço que irá facilitar a vida dos empreendedores do município, reunindo em um único lugar informações sobre abertura e fechamento de empresas, além de tributos e outras. E a parceria com o Sebrae é essencial para isso”, colocou Amaury Almeida.

“Viemos aqui para estreitar essa relação do município de Mirinzal com o Sebrae porque cremos que a instituição tem respaldo, conhecimento, sabe desenvolver muito bem os seus projetos e traz resultados significativos para os municípios”, atestou o prefeito.

DO BLOG DO D’EÇA

Governo lança edital de licitação para construção da ponte sobre o Rio Pericumã

COMPARTILHE

O Governo do Estado, por meio da Comissão Central Permanente de Licitação (CCL), enviou para publicação, nesta quarta-feira (13), o edital de licitação para contratação de empresa para construção da ponte rodoviária sobre o Rio Pericumã, no trecho que liga as cidades de Bequimão à Central do Maranhão. De interesse da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), a licitação será realizada pela Comissão Especial de Licitação (CEL), instituída pela CCL.

Sobre essa mesma obra, o prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), em companhia do Superintendente do SEBRAE no Maranhão, João Martins, esteve em reunião na Secretaria de Estado de Infraestrutura – SINFRA, onde na oportunidade entregou toda a documentação referente às licenças de responsabilidade da Prefeitura, nas mãos do secretário adjunto de projetos, Jorge Kusaba, para que o Governador Flavio Dino (PCdoB) pudesse autorizar o início da construção da Ponte sobre o Rio Pericumã, que liga Bequimão e Central do Maranhão, a mais oito municípios do litoral ocidental. (REVEJA AQUI).

MA 106 MA106.1

O aviso de licitação foi assinado nesta quarta-feira (13), pelo presidente da Comissão Central, Odair Neves. Na ocasião estiveram presentes, o secretário em exercício da Sinfra, Ednaldo Neves; o secretário adjunto de obras rodoviárias da Sinfra, Samuel Gonçalves; o secretário adjunto de obras civis, João José Azevedo; o secretário adjunto de projetos, Jorge Kusaba; além de membros da Comissão Especial de Licitação.

A licitação será realizada na modalidade Concorrência, do tipo menor preço. O valor estimado para a execução dos serviços é de R$ 72.196.844,60. O edital poderá ser consultado na página da Comissão Central: www.ccl.ma.gov.br, ou, ainda, retirado na sede, a partir do dia 18 de janeiro.

O projeto prevê a construção de uma ponte com vigamento em aço e laje em concreto armado sobre a travessia do Rio Pericumã, interligando os municípios de Bequimão e Central do Maranhão. O trecho que compreende a ponte apresenta extensão estimada em 589 m, na rodovia MA-211. “a licitação para construção da ponte visa, como política do governador Flávio Dino, assegurar melhores condições de infraestrutura rodoviáriaà população da região da Baixada maranhense”, destacou o presidente da CCL Odair Neves.

O secretário adjunto Ednaldo Neves destacou a importância desse primeiro passo com o lançamento da licitação para construção da ponte sobre o Rio Pericumã. “Visa gerar emprego, além de favorecer o turismo e a economia, por meio da passagem de eventuais embarcações de pequeno porte, sob a estrutura da ponte”, comentou o secretário em exercício da Sinfra.

A primeira sessão pública da licitação tem data marcada para o dia 22 de fevereiro, no auditório Benedito Mendonça Dutra, na sede da CCL, na Avenida Colares Moreira, no Calhau.

Sebrae alcança primeiro lugar em Nível Nacional no Processo de Implementação da Lei Geral dos Municípios

COMPARTILHE

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), alcançou em 2015, o primeiro lugar em nível nacional, quando o assunto é processo de implementação da Lei Geral dos Municípios.  No ano passado, o município de Estreito, no sul do Maranhão, foi um dos destaques, ao acreditar no planejamento e principalmente na gestão estratégica com foco nos resultados.

Para o Superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, o Estado pode evoluir ainda mais, se todos os prefeitos acreditarem no projeto e focarem principalmente nos resultados. “Precisamos de gestores públicos como o prefeito do município de Estreito, Cícero Morais, que acreditou no Planejamento, Monitoramento e na Gestão Estratégica com Foco em Resultados. Com isso, o prefeito evidenciou seu município para o Brasil inteiro e criou um ambiente bem melhor para a população de Estreito viver e trabalhar” – disparou.

Quem também abraçou a ideia e aceitou os projetos do Sebrae, foi o prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB), que aderiu a abertura da sala do empreendedor  no município e com isso, se inscreveu no prêmio Prefeito Empreendedor. Nos últimos três anos, o prefeito Zé Martins tem dado todo apoio aos produtores de Bequimão, através de parcerias com o Sebrae. O último projeto em execução no município foi o “Cinturão Verde” implantado há 40 dias e com um resultado positivo.

Empresários fortalecem comércio na Divinéia, Sol & Mar e Vila Luizão

COMPARTILHE

No dia 22 de dezembro, um grupo de empresários da Associação Comercial, Industrial e de Serviços dos Bairros da Divinéia, Sol e Mar e Vila Luizão – ACIMAVIL realizou a segunda carreata da campanha “Natal Feliz 2015”, que objetiva aumentar as vendas na época das festas de final de ano e fortalecer o comércio da região – que concentra milhares de pequenos negócios, entre formais e informais, nos principais corredores comerciais e nas transversais de uma área que reúne dez bairros – além da Divinéia, Sol e Mar e Vila Luizão, entram na lista a Vila Alonso Costa, Parque Araçagy, Chácara Brasil, Habitacional Turu e Planalto Turu I, II e II.

A campanha Natal Feliz é realizada há dois anos e engaja os consumidores desse vasto território localizado na periferia de São Luís, totalizando mais de 150 mil moradores, tendo como corredores principais a Divinéia, Sol e Mar e Vila Luizão. Em 2014, quando a ACIMAVIL ainda não havia sido constituída, participaram um total de 21 empresas. Este ano, são 58.

“E todas são associadas à entidade. Tivemos este ano mais de 100% de adesão dos empreendedores em relação à campanha passada, um número que crescerá a cada ano, à medida que consolidarmos a associação e implementarmos novas parcerias”, acredita o presidente da ACIMAVIL, Antônio Sousa, informando que a entidade está, nesse primeiro momento, focada em aumentar sua base de associados.

A formalização da ACIMAVIL aconteceu neste ano, tendo total apoio do Sebrae que ensina os empreendedores a pensar e a agir como empresários. “No início, tínhamos apenas 15 sócios; hoje somos mais de 70. O nosso objetivo é ter uma base bem ampla de associados para sermos uma representatividade forte dos empresários dessa área junto ao poder público, buscando trazer benfeitorias para a nossa comunidade”, coloca o presidente Sousa que, acompanhado pela diretoria da entidade, pelo diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins e pelos empresários parceiros da campanha Natal Feliz, percorreram as ruas e transversais dos dez bairros por mais de duas horas, em carreata para divulgar a campanha que sorteará duas motos 100 cilindradas e uma Carteira Nacional de Habilitação – Categoria A.

“É incrível a força dos pequenos negócios nessa região!  Em cada canto, a gente encontra uma lojinha, oficina, salão de beleza, pet shop, metalúrgica, vidraçaria, enfim, a atividade comercial está em plena evolução aqui! É certo que a maioria dos empreendedores abre um negócio de qualquer maneira, não tem um controle financeiro, nem de gestão, mas estamos aqui para apoiá-los e ajuda-los a melhorar, continuamente, sua atuação empresarial, ensinando, treinando, capacitando para que possam fazer essa atividade ser mais lucrativa e sustentável, fortalecendo a economia local”, apontou o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

O executivo destacou que a instituição buscará mais apoio para fortalecer os pequenos negócios da região. “É um compromisso nosso para 2016. Vamos reforçar parcerias com as instituições que integram o nosso Conselho Deliberativo Estadual, assim como o Conselho Empresarial do Maranhão, que tem participação direta do próprio Governador do Estado. A área merece um olhar mais apurado, ainda, das instituições bancárias, e já vamos provocar uma reunião, no início de 2016, com os representantes dos bancos públicos que têm assento em nosso Conselho para que possam conhecer mais de perto os negócios, ouvir os empresários e avaliar a possibilidade de abrirem uma agência neste importante centro comercial da periferia da Grande São Luís”, informou Martins.

PROJETO DO SEBRAE

A maioria dos empresários que integram a ACIMAVIL são atendidos pelo Sebrae por meio do Projeto Desenvolvimento Econômico Territorial (DET), executado desde 2014 na região da Divinéia, Sol e Mar, Vila Luizão e adjacências. O projeto tem como principal foco a disseminação da cultura da cooperação e capacitação em gestão dos empreendimentos para que tenham maior lucratividade, competitividade e sustentabilidade.

TEXTO: Assessoria de Imprensa Sebrae no Maranhão (Veja AQUI)
(98) 3216-6133 (98) 3216-6134
(98) 3216-6198 (98) 3216-6199

Sebrae recebe homenagem do Sinduscom como parceiro da Construção Civil 2015

COMPARTILHE

Em noite de festa para o setor da Construção Civil, o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil (Sinduscom), Fábio Nahuz, aparece com o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, o bequimãoense, João Martins e a gestora do Projeto Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Construção Civil em São Luís, Marina Lavareda.

Além de ter atendido, pelo referido projeto, mais de 170 empresas e ter acompanhado 46 empreendimentos do setor de maneira mais efetiva este ano, o Sebrae no Maranhão esteve junto com Governo do Estado e Sinduscom na realização do I Feirão Imobiliário do Servidor Público, que contabilizou mais de R$ 500 mil em negociações, sendo considerado um grande sucesso.

“Continuaremos com a parceria em 2016, na certeza de estarmos contribuindo para o desenvolvimento deste importante setor, que é o da Construção. Tornar as empresas com melhor gestão de seus processos e mais competitivas é um dos nossos focos”, ressaltou Martins.

Texto: Samme Ribeiro

Assessora de Imprensa

Unidade de Comunicação e Marketing

SEBRAE-MA

(98) 98211-1534 / 3133-5910

terc.samme@ma.sebrae.com.br

umcsebrae@gmail.com

 

 

 

Sebrae apoia Feirão Imobiliário do Servidor Público

COMPARTILHE

Buscando aquecer os mercados da construção civil e imobiliário, o Sebrae no Maranhão esteve presente ao I Feirão Imobiliário do Servidor Público, promovido pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-MA) em parceria com o Governo do Estado, nos dias 12 e 13 de dezembro, no Multicenter Sebrae, em São Luís. Com um estande institucional, o Sebrae ofereceu atendimento empresarial ao público presente, além de prestar orientações e informações sobre o projeto Desenvolvimento da Cadeia da Construção Civil em São Luís, executado desde o início deste ano pelo Sebrae.

O Sinduscon aponta que mais de R$ 513 milhões foram negociados nos dois dias de ação, levando fôlego a um dos setores que mais tem sentido os efeitos da crise econômica no país. Segundo o presidente Fabio Nahuz, o Maranhão é o estado que registra o maior déficit habitacional no país, o que pode ser visto como uma oportunidade pelas empresas do setor.

“Questões como essa tem nos aproximado cada vez mais do Sebrae, por entender que é possível ter um parceiro que apoie o avanço da Construção Civil no Estado, seja através da melhoria das empresas que atuam no setor, seja na parceria institucional que nos ajude a desbravar e reconhecer novos mercados, convertendo a parceria em ganhos para a toda a cadeia”, reconhece Nahuz.

JOAO E F JOAO E FLA

O diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, ressalta o esforço conjunto que as duas instituições têm enveredado, resultando numa série de parcerias que fortalecem o desenvolvimento da Construção Civil maranhense. “Toda a cadeia econômica em torno deste setor tem sido beneficiada com o projeto Desenvolvimento da cadeia da Construção Civil em São Luís, executado pela Unidade Regional do Sebrae em São Luís, atendendo a toda a região metropolitana da capital. O projeto está em seu primeiro ano de execução, mas os resultados têm sido muito satisfatórios para os empresários acompanhados pelo Sebrae, tendo superado todas as metas definidas para este ano”, enumera Martins.

A Unidade Regional do Sebrae em Imperatriz também integra as ações da instituição pelo desenvolvimento desta cadeia produtiva na região tocantina, com um projeto específico envolvendo as microempresas e empresas de pequeno porte que atuam ali.

A secretária de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano, Flávia Alexandrina Moreira, também visitou o estande institucional do Sebrae e reafirmou a importância da instituição enquanto fomentadora do crescimento econômico do Estado através apoio aos pequenos negócios. “Em sua expertise, o Sebrae tem sido referência no Maranhão, como sinônimo de um trabalho comprometido com o crescimento econômico sustentável de nosso Estado”, disse Flávia.

Convênio – Durante a Feira do Empreendedor 2015, Sebrae e Sinduscon abriram mais uma frente de trabalho conjunto: assinaram um convênio que atenderá, por meio de capacitações oferecidas pelo Sebrae, profissionais da construção civil desligados de seus postos de trabalho, com o objetivo de torná-los potenciais empreendedores do segmento, capacitando-os para abrir o seu próprio negócio.

João Martins evidencia este momento de consolidação da parceria entre as duas instituições, colocando o Sebrae à disposição de trabalhadores do segmento dispostos a empreender e gerar sua própria renda. “Temos algumas ferramentas para capacitá-los, prepará-los e habilitá-los para que possam voltar ao mercado, seja no setor da construção civil, seja na indústria ou empreender neste segmento. Dessa forma, poderemos ter uma massa de trabalhadores qualificados e gerando resultado para o empregador e, principalmente, para estas próprias pessoas que estão sem vagas no mercado de trabalho”, disse.

Além do Sebrae, o I Feião Imobiliário do Servidor Público recebeu apoio das prefeituras municipais de São Luís, São José de Ribamar, Raposa, Paço do Lumiar, Imperatriz, Caxias, Balsas e Barreirinhas, da Associação dos Dirigentes das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), Corregedoria de Justiça, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco e cartórios da capital.

 

Gisele Amaral

Unidade de Comunicação e Marketing (UCM)

SEBRAE MA / WComunicação Assessoria

Contatos: (98) 8807 4575 / 3133 5910

Facebook.com/Sebrae MA

Twitter: @Sebrae_MA

Instagram: @SebraeMaranhao

 

Maranhão terá programa de encadeamento produtivo do gás

COMPARTILHE

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae) e a engarrafadora de GLP Ultragás lançaram em São Luís o Programa Revenda Mais, para treinar pequenos empresários que atuam como revendedores dos botijões de 13 kg de gás de cozinha.

A parceria com a engarrafadora de GLP e o Sebrae no Maranhão é resultado de uma negociação nacional para aprimorar a gestão dos negócios dos revendedores de gás dentro do encadeamento produtivo do gás.

“O Sebrae está de braços abertos e a metodologia que estamos aplicando é que uma empresa maior entre como suporte para empresas de micro e pequeno porte para ampliar a cadeia de valor do gás”, explicou o gerente da are a de Soluções e Interlocuções do Sebrae no Maranhão, Luiz Genésio Portella.

O programa terá 18 meses de duração e tem um pacote de soluções focado em gestão dos negócios, identidade da marca e ativação comercial, que serão desenvolvidos com treinamentos e consultoria.

“Esta parceria demandou bastante energia dos parceiros e o resultado foi um programa de encadeamento produtivo. A indústria de GLP percebeu que o consumo não reatraiu como outros mercados e percebemos que precisamos investir para expandir”, explicou o gerente de mercado para Maranhão, Piauí, Pará e Amapá da Ultragás, Daniel Baring.

“O olhar que tivemos foi para rentabilizar os revendedores, pensando na longevidade do negócio de revenda de gás. O Sebrae tem muito a agregar pelo seu conhecimento técnico e de mercado”, completou o executivo da Ultragás.

PIONEIRISMO

O programa Revenda Mais é pioneiro e será implantado em seis estados – além do Maranhão, acontecerá no Rio de Janeiro, Goiás, Pernambuco, Paraná e Bahia – com turmas de 30 revendedores em cada estado.

O evento de lançamento realizado em são Luís é o segundo realizado no âmbito do programa – o primeiro foi em recife (PE) – e será seguido por três meses de campanha de sensibilização dos revendedores para aderir ao programa, cujo financiamento é de coparticipação, com o Sebrae e a Ultragás custeando 88% do custo e os revendedores bancando 12%.

Apenas no Maranhão, o programa será desenvolvido na capital e no interior: haverá uma turma com 15 revendedores em São Luís e outra de igual tamanho em Presidente Dutra, cujo lançamento está marcado para esta quinta-feira (10).

“A escolha foi feita porque o estado é um mercado em expansão, que tem muito potencial de crescimento a ainda é carente de treinamento empresarial”, disse a analista da área de desenvolvimento e treinamento da Ultragás, Thaysa Arghinton.

MERCADO

Atualmente o mercado de GLP no Maranhão movimenta cerca de R$ 660 milhões por ano com a venda de 12 milhões de botijões. Para fazer isso cerca de 600 revendas funcionam na capital e no interior e empregam 4.200 trabalhadores com carteira assinada.

A Ultragás responde por 13% do mercado maranhense e mantém relacionamento comercial com cerca de 140 revendedores no estado. Hoje a empresa engarrafa GLP em uma planta industrial própria em Caucaia no Ceará, e arrenda parte do parque industrial instalado na retroárea do Porto do Itaqui, no entanto, está investindo em uma planta de engarrafamento própria, também na região portuária de São Luís.

FOTO: UCM/Sebrae no Maranhão

Sebrae e Emap iniciam pesquisa de tendências de consumo no Cujupe

COMPARTILHE

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), deram início às atividades de pesquisa e mapeamento das tendências de consumo a serem verificadas no Terminal Hidroviário do Cujupe, na Baixada Maranhense – numa ação firmada por meio de convênio entre as duas instituições, assinado no último mês de outubro.

A parceria busca dinamizar a atuação da Emap como vetor de crescimento econômico local, por meio da integração da produção regional com as políticas sociais inclusivas do Governo do Estado. Além da pesquisa de identificação de consumo dos usuários do terminal, também será realizada a análise de viabilidade econômica e das necessidades de adaptação e melhoria dos micro e pequenos empreendimentos instalados no local, que tem uma movimentação mensal de cerca de 120 mil passageiros.

O início dos trabalhos do Sebrae contou com solenidade rápida, realizada na manhã de quinta-feira (03), reunindo as equipes técnicas tanto do Sebrae como da Emap. Participaram da abertura dos trabalhos, o superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins; o presidente da Emap, Ted Lago; o gerente de Operações do Sebrae no Maranhão, Mauro Borralho; o gerente de Terminais Externo da Emap, Glauco Vaz; além do presidente da Associação dos Vendedores do Terminal Cujupe (AVTEC), Antônio Dionizio – que mobilizou uma grande número de vendedores associados.

JOAO B1 JOAO B

Martins lembra que a pesquisa tem foco na melhoria dos serviços oferecidos pelos comerciantes que trabalham no terminal. “É importante ressaltar que os comerciantes do Cujupe precisam querer melhorar o seu negócio, precisam querer oferecer um serviço excelente e queiram aproveitar bem a oportunidade de estar num entreposto comercial para empreender e sustentar suas famílias, contribuindo com o desenvolvimento econômico local”, disse o superintendente do Sebrae.

A meta é a qualificação de 100 vendedores ambulantes e informais e também a comunidade local que tenha interesse nas atividades. Os fabricantes de alimento também receberão visitas de consultores do Sebrae, para conhecimento da realidade das condições de higiene e manipulação do que é comercializado no terminal.

O presidente da Emap ressaltou a importância da vocação agrícola do Maranhão e disse que vê uma vantagem nisso. “O grande desafio para as próximas décadas em todo o mundo será a produção de alimentos. Contamos com um grande contingente de pequenos produtores rurais, que também terão a oportunidade de movimentar nossas riquezas de modo que todos possam ser beneficiados. O Sebrae já é um parceiro do Governo do Estado em outras ações e tivemos, aqui, uma convergência de propostas importantes para a economia da Baixada Maranhense”, declarou Ted.

TEXTO:Gisele Amaral

Unidade de Comunicação e Marketing (UCM)

SEBRAE MA / WComunicação Assessoria

Contatos: (98) 8807 4575 / 3216 6133

facebook.com/Sebrae MA

twitter.com/@Sebrae_MA

instagram.com/sebraemaranhao

Governo do Maranhão apresenta projetos para terminais aquaviários em parceria com o Sebrae

COMPARTILHE

Com investimento de R$ 12,3 milhões, o Governo do Maranhão, por meio da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) iniciou os processos de licitação das obras de construção do novo Terminal do Cujupe e de readequação do Terminal da Ponta da Espera. Os dois projetos, elaborados pela equipe de Engenharia da Emap, foram apresentados a representantes do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense pelo presidente da Emap, Ted Lago.

“Estamos trabalhando para atender a comunidade com segurança e conforto. Desde o início do governo Flávio Dino procuramos conhecer de perto a realidade dos usuários desse serviço para compreender suas necessidades e entregar obras da maior qualidade e que estejam adequadas ao uso a que se destinam”, afirma Ted Lago.

O projeto para a Ponta da Espera prevê a construção de um salão de espera com área de vivência equipado com lanchonete, banheiros e fraldário, acesso seguro para pessoas com mobilidade reduzida e wi-fi. Também serão construídos vestiários para funcionários – melhorando as condições de trabalho – além de melhorias nas instalações de segurança, com pórtico e box para a Polícia Militar, câmeras e sistema de combate a incêndio.

Com processo de licitação em andamento, a obra orçada em R$ 1,9 milhão tem início previsto para fevereiro de 2016.

Já o projeto para o Cujupe prevê um novo terminal. Toda a área será recuperada e pavimentada e estão definidos um terminal de passageiros, um terminal rodoviário, alojamento, passarela coberta com estrutura metálica, estacionamento, pátio de manobras e box para a Polícia Militar.

O prédio administrativo terá alojamento com refeitório, dormitório, auditório com capacidade para 35 pessoas, ambulatório, hall e banheiros. A estrutura do terminal de passageiros contará com salas para a administração, posto do Juizado de Menores, boxes de comércio, lanchonete, salão de embarque com TVs e telas de informação sobre embarque e desembarque.

O sistema de abastecimento de água contará com um equipamento para captação e reuso de água da chuva. Na parte de segurança, toda a área do terminal contará com sistema de iluminação segura, sistema de combate a incêndio (hidrante, extintor e sinalização de emergência). O projeto prevê ainda o plantio de árvores de grande porte – espécies adaptadas ao clima e ao solo da região e um sistema de irrigação para manutenção dessa vegetação.

NOVO CUJUPE CUJUPE

A licitação para o novo Terminal do Cujupe será iniciada em janeiro de 2016. A obra, no valor total de R$ 10,4 milhões, tem início previsto para abril de 2016.

SAIBA MAIS
O Fórum em Defesa da Baixada Maranhense é uma entidade da sociedade civil organizada e tem como finalidade principal criar uma rede de relacionamento entre os municípios da Baixada, a fim de estabelecer um canal de interlocução com as diversas esferas do Poder Público, para discussão das demandas históricas da região, buscando o seu desenvolvimento sustentável.

Ao conhecer o projeto, a coordenadora das Câmaras Temáticas de Turismo e Meio Ambiente do Fórum, Gilsana Penha e Silva, disse que o sentimento do grupo é de esperança. “Estamos ansiosos para que haja essa mudança, com humanização e respeito. Já estamos vendo que há uma proposta de inovação e estamos em parceria para que o povo da Baixada tenha um sistema portuário desenvolvido”, afirmou.

Para Marileide Santos Costa, da Câmara Temática de Educação, o projeto demonstra “uma credibilidade com os serviços portuários que há anos estamos esperando. Só agora estamos vendo a responsabilidade com o ser humano. Estamos vendo acontecer e o sentimento é de gratidão e esperança”, disse.

PARCERIA COM SEBRAE
Foi dado o primeiro passo da parceria que a Emap firmou com o Sebrae Maranhão para melhoria dos pequenos empreendimentos em atividade no Terminal do Cujupe. Na última quinta-feira (3), o presidente da Emap, Ted Lago, acompanhado do diretor superintendente do Sebrae-MA, João Martins, e suas respectivas equipes, reuniram-se com os vendedores do terminal para apresentar as ações da parceria.

Na ocasião foi iniciada a pesquisa de identificação de consumo dos usuários do terminal para posterior análise de viabilidade econômica das atividades. “Estamos trazendo a experiência do Sebrae para nos apoiar e selando o compromisso de garantir um novo terminal e novas oportunidades para geração de renda e melhor qualidade de vida a esses trabalhadores”, afirmou Ted Lago.

Com base nos resultados da pesquisa os empreendedores serão capacitados. “A pesquisa busca identificar as preferências e as tendências de consumo dos usuários deste terminal, de modo a orientar a melhoria dos serviços oferecidos. É importante ressaltar que os comerciantes precisam querer melhorar o seu negócio, precisam querer oferecer um serviço excelente e aproveitar bem a oportunidade de estar num entreposto comercial para empreender e sustentar suas famílias”, disse o superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Pelos terminais da Ponta da Espera e do Cujupe passam cerca de 2 milhões de pessoas a cada ano, número superior ao que circula nos terminais rodoviário e aéreo da capital maranhense. É para esse público alvo que todas essas ações estão sendo empreendidas, com atenção à qualidade dos serviços e dos produtos.

 DO SITE DO GOVERNO

 

Sebrae terá 19 ações para a 1ª Agritec de Bacabal

COMPARTILHE

Resultado de uma parceria entre o Governo Estadual, Serviço e Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a 1ª Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia Território Vale do Mearim (Agritec) acontecerá de 10 a 12 de dezembro de 2015, em Bacabal.

A ação encerra o ciclo de Agritecs de 2015 no Maranhão. Além da edição de Bacabal, foram realizadas outras três edições neste ano: uma na Baixada Maranhense, em São Bento, de 27 a 29 de agosto; outra no cerrado amazônico, em Açailândia, de 8 a 10 de outubro; e na região dos Cocais, em Caxias, de 11 a 14 de novembro.

No Ciclo de Agritec de 2015, o Sebrae no Maranhão foi parceiro do governo estadual nos processos de coordenação geral, credenciamento, mobilização do público e execução de mostras tecnológicas, oficinas, palestras e exposições, além de ter executado quase 100 ações de capacitação para atender produtores rurais e potenciais empresários rurais nas três agritecs que já foram realizadas.

Juntas, as três primeiras edições da Agritec capacitaram cerca de 5 mil pessoas e geraram cerca de R$ 1,5 milhão em negócios para os agricultores familiares maranhenses.

“As feiras agropecuárias são importantes espaços de formação e acesso a novas tecnologias para os pequenos produtores. São oportunidades para que os pequenos produtores rurais conheçam novas formas de aperfeiçoar sua produção, que a tornem mais eficiente e sustentável”, disse o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

“São também oportunidades de apresentar à população rural as políticas públicas destinadas a elas, ou colocar esses produtores frente a frente com entidades de fomento como as instituições bancárias. O Sebrae orgulha-se de participar dessas iniciativas também porque acredita que esses eventos contribuem para o desenvolvimento dos pequenos negócios, sua missão institucional”, completou Martins.

Hoje o Sebrae no Maranhão mantém uma carteira específica para lidar com o agronegócio em micro e pequenas empresas, que mantém 17 projetos em todo o estado, que recebem cerca de 8% dos recursos do orçamento da instituição e onde são atendidos 1.230 produtores rurais, em mais de 50 municípios maranhenses. As áreas de concentração dos projetos são gado leiteiro, cadeia produtiva do mel, hortifruticultura, ovinocaprinocultura e piscicultura.

PROGRAMAÇÃO  

A Agritec Território Vale do Mearim tem uma programação com 51 ações, como oficinas, palestras, mesas redondas, debates e cursos, promovidos por todos os parceiros da Feria.

Para a Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia de Bacabal, o Sebrae no Maranhão está levando um grupo formado por 40 técnicos e consultores, onde vão trabalhar nas 19 ações que a instituição realizará ou será parceiro – oito oficinas e palestras ministradas por técnicos e consultores cadastrados e outras 11 palestras, oficinas e mesas redondas, que a instituição participará – distribuídos pelos três dias de programação. A ação também envolve a estrutura de quatro das 12 unidades regionais do Sebrae no Maranhão – São Luís, Santa Inês, Pinheiro, Presidente Dutra e Bacabal.

Nas ações programadas pelo Sebrae no Maranhão serão tratados cinco assuntos prioritariamente, dentro da expertise da instituição: associativismo como estratégia de negócios para a agricultura familiar, o empreendedorismo rural, compras governamentais, a experiência na pecuária leiteira com o Balde Cheio e manejo de caprinos e ovinos.

O governo estadual, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) e outros órgãos, realizará 16 ações e será parceira em mais 12 ações. A outra instituição correalizadora, a Embrapa, a será responsável pela realizar de seis ações e os demais parceiros realizarão mais sete ações.

FRASE

“São oportunidades para que os pequenos produtores rurais conheçam novas formas de aperfeiçoar sua produção”

João Martins, Diretor superintendente do Sebrae no Maranhão

NUMERALHA

19 é o número de ações que o Sebrae participará como realizador ou parceiro durante a 1ª Agritec de Bacabal

QUADRO

SEBRAE NA AGRITEC

O Sebrae no Maranhão é uma das correalizadoras da edição de Bacabal da Feira

Equipe  40 entre técnicos, terceiro e consultores

Palestra e Oficinas próprias                8

Palestra e Oficinas em parceria          11

Escritórios                                          1

Unidades regionais envolvidas           5

Unidades móveis                                1

Assuntos tratados                                3

 

CARTEIRA DE AGRONEGÓCIOS DO SEBRAE NO MARANHÃO

Projetos           17

Atendidos       1.230 produtores

Municípios      mais de 50 municípios

Orçamento      8% do orçamento total do Sebrae no Maranhão

FONTE: SEBRAE NO MARANHÃO

FOTO: UCM/Sebrae no Maranhão

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free