casa » Archivo de Etiquetas: Geraldo Amorim (página 2)

Archivo de Etiquetas: Geraldo Amorim

Geraldo Amorim usa mídia de Filuca para confundir a população de Peri-Mirim

COMPARTILHE

O ex-prefeito de Peri-Mirim, Geraldo Amorim (PMDB), que aprovou suas contas de 2008 na Câmara de vereadores nas coxas; sei lá como, está usando as plataformas de mídias de Filuca para tentar confundir a opinião da população de Peri-Mirim. Em mais um factoide criado por Geraldo, ele insiste em dizer que o atual prefeito João Felipe (PT), estaria desistindo de ser candidato à reeleição.

Só que como todo medroso é covarde, Geraldo tenta mostrar tudo ao contrário para o povo de Peri-Mirim. Através de negociatas feitas com vereadores, suas contas foram aprovadas na Câmara, mas podem ser reprovadas no TCE (Tribunal de Contas do Estado), já que não existem mais acordos e isso preocupa Geraldo, o que o faz sair inseminando mentiras por todos os lados.

Para os créditos de Geraldo Amorim, João Felipe é o único pré-candidato a prefeito confirmado nas eleições de outubro, e único ficha limpa a disputar a prefeitura. Ao contrário de Geraldo Amorim, que já prepara seu filho para ser o substituto na urna bem logo o TCE divulgue sua condenação. Outro nome que deve está no banco de reservas do grupo de Geraldo, é o empresário Alcides Sodré (Cidão), que vai registrar sua candidatura, para uma eventual necessidade aos 45 minutos do segundo tempo.

A cada dia que passa Geraldo Amorim aumenta o tamanho da garrafa de água de açúcar, já que sua preocupação é maior que a aceitação pelo povo de Peri-Mirim, que já não acredita mais em sua candidatura, há muito tempo.

 

Geraldo Filho (Geraldinho) pode ser o substituto do pai caso continue ficha suja no TCE

COMPARTILHE

O ex-prefeito de Peri-Mirim, Geraldo Amorim (PMDB), comentou com pessoas próximas que está trabalhando o nome do herdeiro Geraldo Filho (Geraldinho) para ser uma segunda opção nas eleições deste ano, caso seu nome continue ficha suja. Nas redes sociais Facebook, Geraldo Filho já faz campanha com a bandeira do pai desde outubro do ano passado. Com medo de perder a hegemonia no município, Geraldo Amorim trabalha nos bastidores para que seu filho seja a segunda opção do grupo.

Mas segundo pessoas próximas dos vereadores, Geraldo Amorim tem prometido aos aliados que se não puder ser candidato, a segunda opção seria um vereador de mandato. A briga dentro do grupo pode acabar em racha, já que as promessas de Geraldo não serão cumpridas. Em uma roda de cervejas, Geraldo falou que seu maior medo é perder o comando do grupo e ter que cair no esquecimento.

Para que isso não aconteça, Geraldo trabalha o nome do filho nos bastidores da política, inclusive com apoio do veterano Filuca Mendes e do deputado federal Victor Mendes, que já transformaram o hospital Antenor Abreu em comitê político para Geraldo Amorim.  Nomes como Jean Reis (PRP), Rui Ribeiro (PRP), Gilmar Pereira (PSC), Irmão Ednaldo (PSC) e Telma Penha (PSC) aos poucos estão sendo colocados para escanteio.

É bom abrirem os olhos quanto é cedo.

“Se eu não puder ser candidato a prefeito de Peri-Mirim, eu mesmo avisarei”, disse Geraldo Amorim em entrevista na Rádio Pericumã FM

COMPARTILHE

O desespero começa a tomar conta do pré-candidato a prefeito de Peri-Mirim, Geraldo Amorim (PMDB), após este Portal publicar que suas contas foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE). A notícia viralizou nas redes sociais no município de Peri-Mirim e Geraldo Amorim perdeu o controle do que vinha pregando e foi parar nos Estúdios da Rádio Pericumã FM de Pinheiro para tentar explicar o inexplicável. O pior de tudo, é que o cara acabou se complicando ainda mais, como mostra o ÁUDIO ABAIXO.

Ao invés de se explicar para seu pequeno publico, Geraldo acabou soltando uma frase que já roda através de um áudio nas redes sociais, principalmente no WhatsApp, onde ele afirma que não tem certeza de sua candidatura. Se eu não puder ser candidato a prefeito de Peri-Mirim, eu mesmo avisarei ao povo”, disse Geraldo Amorim bastante nervoso.

O ex-prefeito de Peri-Mirim, derrotado em 2012, havia saído do hospital Antenor Abreu, em Pinheiro, após fazer parte de uma equipe de médicos em uma cirurgia que durou quase seis horas e nem tirou as luvas e foi direto para a Rádio Pericumã FM, tentar se explicar. Nenhuma pergunta feita pelo Radialista Paulinho Castro a Geraldo Amorim, foi respondida com convicção, todas foram repassadas ao povo de Peri-Mirim, se mostrado estranho a realidade de sua terra. Por não ter argumentos, Geraldo Chegou a atacar a Presidente Dilma, que nada tinha haver com seu nervosíssimo.

O apresentador Paulinho Castro, teve que pedir uma água para que Geraldo Amorim acalmasse mais um pouco e falasse o que realmente estava acontecendo. O que parece, é que Geraldo foi na água de açúcar. Mas nem a água da rádio, conseguiu esfriar o cérebro do ex-prefeito, que por várias vezes tentou explicar seu futuro na política e acabou falando dezenas de vezes que “pretende” ser o candidato do grupo.

Só existe um detalhe, as contas de Geraldo Amorim referentes aos anos de 2007 e 2008 já estão na mesa dos conselheiros e podem ser julgadas a qualquer momento. E como as contas dele nunca foram aprovadas pelo TCE, essas também poderão ser condenadas. O desespero vai tomar conta do “Doutor das Agulhas, que já vem de uma reprovação em 2012 pelo povo de Peri-Mirim.

O artigo do advogado Flávio Braga, um dos maiores especialistas em direito eleitoral no Brasil, explica passo a passo o perigo que corre cada candidato Ficha Suja, por não ter aprovado suas contas no TCE (o maior órgão público responsável pelo julgamento de contas de ex-gestores), e Geraldo Amorim se encaixa muito bem nesse perfil. VEJAM O ARTIGO COMPLETO ABAIXO:

O artigo 1º, inciso I, alínea g, da LC nº 64/90 (modificado pela Lei da Ficha Limpa) dispõe que são inelegíveis para qualquer cargo os que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa, e por decisão irrecorrível do órgão competente, salvo se esta houver sido suspensa ou anulada pelo Poder Judiciário, para as eleições que se realizarem nos 8 anos seguintes, contados a partir da data da decisão, aplicando-se o disposto no inciso II do artigo 71 da Constituição Federal, a todos os ordenadores de despesa, sem exclusão de mandatários que houverem agido nessa condição.

Observe-se que a parte final do dispositivo (quando se refere a mandatários) autoriza o julgamento das contas de gestão de prefeitos diretamente pelos tribunais de contas, sem necessidade de apreciação política pelo Parlamento Municipal. Continue Lendo AQUI…

 

Ex-prefeito Geraldo Amorim (PR) fica recuado após matéria mostrar documentos do TCE

COMPARTILHE

Após serem rejeitadas pelo TCE-MA as contas referentes aos exercícios financeiros de 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 2008, do ex-prefeito de Peri-Mirim, Geraldo Amorim, a Câmara Municipal de Peri-Mirim aprovou, após manobra política. Todas as contas pessoais de José Geraldo Amorim Pereira também foram desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), mas o ex-gestor tenta desqualificar o órgão.

Em 2010, a Câmara Municipal de Peri-Mirim chegou a aprovar o exercício financeiro de 2003, porém o Ministério Público do Maranhão interviu e ordenou a suspensão da sessão que julgou as contas do ex-prefeito.

José Geraldo de Amorim é um homem enrolado com a Justiça. O ex-prefeito de Peri-Mirim responde a uma Ação Civil por ato de improbidade administrativa por irregularidades cometidas quanto à aplicação de recursos públicos federais oriundos do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Educação, Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate a Fome.

De acordo com informações repassadas pelo Ministério Público Federal, José Geraldo teria celebrado um contrato irregular no valor de R$157.500,00 (Cento e cinquenta e sete mil e quinhentos reais) com Astros Construções, Terraplanagem e Comércio LTDA; Construtora Gusmão LTDA e Link Informática e Engenharia LTDA, para que estas realizassem construção de açudes, pontes e recuperação de estradas vicinais, esse dinheiro foi repassado pelo MDA. Os documentos abaixo mostram a situação.

GERA1 GERA2

Já na Educação foram encontradas irregularidades no uso do recurso repassado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e Programa Dinheiro Direto na Escola. O MPF (Ministério Público Federal) aponta que os valores de R$180.522,10 (Cento e oitenta mil, quinhentos e vinte e dois reais e dez centavos) e R$91.299,10 (Noventa e um mil, duzentos e noventa e nove reais e dez centavos) foram mal aplicados, ocorrendo inclusive contratação irregular de pessoal. No que tange o Programa Nacional de Alimentação Escolar foi possível conferir o gasto de forma irregular no valor de R$99.348,60 (noventa e nove mil, trezentos e quarenta e oito reais e sessenta centavos).

Em relação ao Ministério da Saúde, o MPF investiga o gasto de R$16.277,25 (dezesseis mil, noventa e nove reais e vinte cinco centavos) com material de limpeza, assim como R$36.099,86 (trinta e seis mil, noventa e nove reais e oitenta e seis centavos) com aquisição de medicamentos. Além disso, a Controladoria Geral da União (CGU) constatou o uso de R$3.933.819,83 (Três milhões, novecentos e trinta e oito mil, oitocentos e dezenove reais e oitenta e três centavos) de forma irregular, apontando grave dano ao erário público.

Dessa forma, como um cidadão pode bater no peito e se dizer ficha limpa? O rombo chega a quase cinco milhões de reais e foi simplesmente passado a borracha pela câmara municipal de Peri-Mirim. Os documentos acima comprovam a veracidade da informação.

DO BLOG DO DIEGO EMIR (Com Edição)

 

Ex-Prefeito de Peri-Mirim gastou mais de meio milhão de reais e não prestou conta no TCE

COMPARTILHE

O ex-prefeito de Peri-Mirim, José Geraldo Amorim Pereira (PR), mas conhecido como Dr. Geraldo, vai precisar explicar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), o que fez com R$ 286.791,58 (duzentos e oitenta e seis mil, setecentos e noventa e um reais e cinquenta e oito centavos) que não foram contabilizados, mas foram apurados, segundo o órgão fiscalizador.

Além disso, Geral Amorim contabilizou sem comprovação, R$ 313.343,84 (Trezentos e treze mil, trezentos e quarenta e três reais e oitenta e quatro reais) que divergiu do enviado ao TCE/MA. Com isso, as contas do ex-prefeito Geraldo Amorim, foram desaprovadas pelo TCE relativas ao exercício financeiro de 2006.

G1G2

De acordo com informações repassadas pelo TCE, não houve movimentação financeira e os extratos não conferem com o relatório enviado. Segundo o órgão, a prestação de contas apresenta diversas falhas, tais como aquisições de medicamentos, gêneros alimentícios para merenda escolar, peças para veículos, entre outros objetos.

Para o Tribunal de Contas, Geraldo não tinha um controle desses bens, o que fragilizou sua prestação de contas. Com isso, a contabilidade do município de Peri-Mirim teve falhas patrimoniais. também não foi encontrado na prestação de contas do Fundef, a ata do Conselho de Acompanhamento e Controle Social (CACS) referentes aos meses de Fevereiro, Março, Setembro, Novembro e Dezembro daquele ano.

Além disso, a prestação de contas foi assinada por um contador sem vinculo trabalhista com a prefeitura de Peri-Mirim, o que infringe a lei de responsabilidade fiscal.

Estiveram presentes à Sessão, o presidente do TCE Raimundo Oliveira Filho, o relator Àlvaro Cesar de França Ferreira, Yêdo Flamarion Lobão, João Jorge Pavão, José de Ribamar Caldas Furtado, Melquizedeque Nova Neto (conselheiro substituto), os auditores Antônio Blecaute Costa Barbosa e Osmário Freire Guimarães, e o procurador Jairo Cavalcante Vieira, membro do Ministério público de Contas.

Se caso Geraldo Amorim não explicar o inexplicável, pode ficar inelegível para as eleições deste ano. Em suas duas gestões como prefeito, Geraldo teve problemas com sua prestação de contas, mas desta vez o caso é mais complicado do que o Doutor imagina.

#Matéria de Assessoria#

Vereadores de Peri-Mirim aprovam Contas de 2006 do ex-prefeito Geraldo Amorim

COMPARTILHE

A Câmara Municipal de Peri-Mirim se reuniu para discutir e colocar em votação uma Conta de 2006 que o TCE (Tribunal de Contas do Estado) rejeitou por ter supostamente encontrado alguns problemas que foram segundo o advogado do ex- prefeito Geraldo Amorim (PR), corrigidos imediatamente.

Depois de passar pelas comissões e ser bastante discutida entre os vereadores; a Comissão de Justiça que tem como presidente a vereadora Rosa Pinheiro (PT) e como Vice o vereador Adalberto (PR), deram parecer favorável pela aprovação das contas.

CAMARA 03 CAMARA

Reunidos em uma sessão bastante movimentada com 8 dos nove vereadores presentes, e um público Recorde para uma sessão de terça-feira, o debate entre os parlamentares da situação comandada pelo Vereador Vadico (PPS) e contando com o vereador Marcos Bordalo (PMDB), e do outro lado seis vereadores da oposição discutiram pontos de vista contra e a favor de Geraldo Amorim.

A sessão comandada pelo presidente da Câmara, Ruy Ribeiro (PR) teve a participação efetiva de quase todos os vereadores. O presidente da casa legislativa depois de ouvir a todos, colocou o parecer da comissão em votação e por 6 votos a 2, as contas do ex- prefeito Geraldo Amorim (PR), presente na sessão foram aprovadas sem ressalva.

CAMARA 02 CAMARA 04

Para os vereadores Jean Reis (PRP), Adalberto (PR), Ruy (PR), Telma (PSC), Ednaldo (PSC) e Gilmar (PSC), todos confirmaram que se houve algum erro não trouxe nenhum dano ou prejuízo para o município e todos foram corrigidos, dessa forma não haveria outro caminho a não ser pela aprovação.

Para o ex-prefeito, Geraldo Amorim, a Câmara fez justiça, pois, nenhum dos erros apontados pelo TCE e corrigidos, causou qualquer dano ao município e à sua população. Geraldo lamentou a tentativa de aliciamento de vereadores para mudar o resultado e disse que está pronto para concorrer e é pré-candidato à prefeitura da sua terra. Peri-Mirim ganha novo fôlego!

 

Texto: Paulinho Castro

População quer Geraldo de volta a Prefeitura de Peri-Mirim

COMPARTILHE

Um grupo de amigos se mobiliza e chama a atenção da população de Peri-Mirim para a necessidade da volta do ex-prefeito Geraldo Amorim a frente da prefeitura do município. Esse desejo tem um por que: Um dos líderes desse movimento, o perimiriense radicado no Rio de Janeiro, Alcides Sodré e sua família como mostram as fotos. Dizem: “Geraldo foi o melhor prefeito de Peri Mirim, foi o único que fez alguma coisa pelo município e pela sua gente”. Justificam os moradores.

No caso de Alcides, ele diz que ajudou e muito o atual prefeito que prometeu trabalhar e fazer alguma coisa pelo município e pela sua gente. Não fez nada! Enganou a todos. Prometeu muito e não fez nada. E isso é revoltante, pois quando candidato, dizia que queria trabalhar pelo município e pela pobreza. O povo sofre, a cidade está abandonada e o município largado às traças.

CIDÃO1 CIDÃO

Quando venho ao meu município o que recebo é só reclamações,  revolta e indignação da população que não consegue um remédio, não consegue sequer ver o prefeito. Isso é muito revoltante, pois o meu desejo e por isso o ajudei, era trabalhar pela pobreza, fazer alguma coisa pela cidade e pelo município, o seu mandato está acabando e até agora ele não fez nada. Disse indignado e revoltado Alcides, que também é conhecido e carinhosamente chamado pelos amigos, como Cidão.

Alcides que era eleitor do Rio de Janeiro transferiu o seu titulo para sua terra e quer de perto acompanhar esse processo e garantir que a população como ele, não cometa o mesmo erro. “O único compromisso que eu quero com Geraldo é que ele volte e ajude a nossa gente e o nosso município e faça alguma coisa pelo nosso povo”. Completou Cidão…

Blog Paulinho Castro

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free