casa » Archivo de Etiquetas: Entrevista (página 2)

Archivo de Etiquetas: Entrevista

Ivaldo Rodrigues fala sobre as novas filiações no PDT

COMPARTILHE

Aconteceu hoje (28) o ato de filiação do PDT no Maranhão que, segundo as lideranças da legenda, recebeu aproximadamente 15 prefeitos de municípios maranhenses, incluindo Caxias, São José de Ribamar, Viana e São Luís, além de vereadores. O ato contou com a presença do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, e de outras lideranças nacionais e do governador do estado, Flávio Dino (PCdoB). A reportagem de O Imparcial conversou com o vereador Ivaldo Rodrigues (PDT), que falou, entre outros assuntos, sobre a preparação do partido para as eleições do próximo ano. Ivaldo garantiu que o partido, que tem mais de 2 mil filiados em todo o estado, fará a maior aliança da história das eleições ludovicenses, em prol da candidatura de Edivaldo Holanda Júnior (PDT). Essa aliança, segundo ele, poderá contar, inclusive, com a presença do PSDB, que, atualmente, tem projeto de candidatura própria.

O Imparcial – Qual o objetivo do PDT em realizar essa filiação em massa de tantos prefeitos?

Ivaldo Rodrigues – O PDT sempre foi um partido muito forte no estado, queremos apenas retomar o nosso legado, temos uma formação partidária que nos permite isso. Isso é muito importante para nós, no momento em que o governo do estado é um governo popular e democrático. Vivemos um novo momento no estado. Queremos ser protagonistas nesse momento. Em 2018, nas eleições para o Senado, o PDT seguramente deverá concorrer com uma vaga. Em 2016, teremos candidatos em cidades grandes, como é o caso de Imperatriz, com a Rosângela Curado. As principais cidades do estado serão comandadas pelo PDT.

O Imparcial – O PDT tem um projeto de poder em médio prazo?

Ivaldo Rodrigues – Nós temos uma aliança com o PCdoB e com o governador Flávio Dino, mas, como temos eleição para o Senado, em nível de Senado nós temos pretensões, para isso que estamos nos fortalecendo.

O Imparcial – Sobre a questão do Ministério do Trabalho, o deputado Weverton Rocha já negou que irá assumir a pasta. Mas como realmente está essa questão?

Ivaldo Rodrigues – O partido é da base aliada da presidenta Dilma, no entanto, temos uma bancada bastante independente. Eu acredito que o Weverton seria um grande ministro porque é um deputado muito articulado, a nível nacional, não é um deputado regional, vai assumir o comando do partido amanhã, será o novo presidente, tem uma influência grande no diretório nacional do partido. Tem uma força muito grande com a presidenta Dilma, tanto que é um dos vice-líderes do governo na Câmara. Eu acredito que Weverton teria condições plenas de ser ministro. Mas é uma decisão nacional.

O Imparcial – Em Ribamar, o PDT vai com Luís Fernando?

 Ivaldo Rodrigues – Essa é uma decisão que ainda estamos estudando, até porque o presidente Gil Cutrim, com o comando do partido em Ribamar, deverá montar as suas articulações.

O Imparcial – Como o PDT articulou a vinda de Edivaldo Holanda Júnior?

Ivaldo Rodrigues – Lançamos o convite, que foi feito oficialmente por mim, no Congresso da Juventude do Partido. O prefeito já tinha pensado nisso, mas a liberação dele dependia da direção nacional do PTC, por questões burocráticas.

O Imparcial – Como o PDT está pensando o cenário eleitoral em São Luís para 2016, vai chamar os partidos para conversarem?

Ivaldo Rodrigues – Nós temos hoje como trazer, inclusive, o PSDB, temos uma aliança ampla e irrestrita. Vamos conversar com todos os partidos para apoiarem o Edivaldo. O PDT tem uma vanguarda histórica de alianças em São Luís. Na última eleição de Jackson Lago, construímos uma aliança de mais de 17 partidos, construímos a maior coligação política já existente em São Luís e nós vamos repetir essa aliança.

O ato contou com a presença do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, e de outras lideranças nacionais e do governador do estado, Flávio Dino (PCdoB).

TEXTO:Glaucione Pedrozo

Manoel Rêgo chuta o pau da barraca durante entrevista

COMPARTILHE

SSS3

O vereador de São Luís, Manoel Rêgo (PTdoB) que hoje (5) concedeu entrevista no programa Câmara em Destaque da Rádio Difusora AM, foi categórico em suas palavras e se mostrou indignado com a gestão do Prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC). Durante a entrevista, Manoel chamou atenção do prefeito, com relação as obras que ficaram pela metade no Complexo Coroadinho, onde é um de seus redutos eleitorais.

Segundo Manoel Rêgo, em entrevista, a secretaria municipal de obras de São Luís, se comprometeu em recapear mais de 400 ruas na área do Coroadinho, mas apenas 20 foram recuperadas e ninguém falou o motivo desse descaso com o nosso povo. Eu fui eleito foi pelo povo e não pelo prefeito. Por isso eu estou sempre do lado de meus eleitores. O que eu faço é com meu salário. Faço cursos de qualificação e isso gera emprego e renda. Já qualifiquei muitas pessoas e várias áreas através de cursos na área do Coroadinho – disse Rêgo.

SSS3sss1 sssss

“Me fez passar vergonha.Fiz divulgação em carro de som, motivei a população do Complexo do Coroado para receber mais de 400 ruas arrumadas e na hora fizeram apenas 20. Até hoje o prefeito Edivaldo Holanda Júnior nunca me atendeu em seu gabinete. Já falei com ele apenas em grupo com os demais vereadores, mas eu só nunca aconteceu. Nas inaugurações de obras eu falo com ele, tiro fotos, mas é somente isso. Não tenho raiva dele, muito pelo contrário, gosto muito de Edivaldo Júnior e de seu pai, Seu Edivaldo Holanda, mas politicamente não estou gostando dessa gestão” – disse Manoel Rêgo, que ameaçou ser oposição ao prefeito.

Questionado sobre saúde, educação, transporte e saneamento, Manoel Rêgo estava afiado e disse que as coisas estão jogadas e sem gestão. Ainda falando da administração de Edivaldo, Rêgo disse que vai entrar com requerimento junto aos secretários da prefeitura e pedir detalhamento de todos os recursos gastos ou não, que foram liberados para a prefeitura.

“É inadmissível se gastar quase R$ 15 milhões de reais somente em uma reforma de umas salas do hospital da criança. Na área Itaqui-Bacanga, existe uma placa anunciando uma obra de mais 40 milhões e nem se quer começou. Então eu quero saber para onde foi essa grana. Gente R$ milhões é muito dinheiro, dar para comprar o Coroadinho todo. Será que eles estão brincando com o dinheiro público? O dinheiro público é suado, são os nossos impostos que pagamos e não se pode colocar fora” – finalizou o vereador Manoel Rêgo, que disse que vai fiscalizar e doa a que doer.

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free