casa » Archivo de Etiquetas: Drogas

Archivo de Etiquetas: Drogas

CREAS de Bequimão e MP realizam campanha contra as drogas

COMPARTILHE

No último  dia 13 de dezembro o Ministério Público em parceria com o CREAS e a Escola Municipal do Povoado Mojó, realizaram a Campanha Quem Escolhe seu Caminho? Você ou as Drogas? A ação aconteceu na Escola do povoado e teve a participação de alunos, professores e comunidade em geral.

A prefeitura de Bequimão disponibilizou o corpo técnico das Secretarias de Educação e Assistência Social. A Secretaria de Educação foi representada pela gestora Preta de Barbosa, que mobilizou a comunidade e escola, e organizou o espaço para o evento. A Secretaria de Assistência Social foi representada pelo do CREAS e seu corpo técnico e administrativo.

O Núcleo de Cidadania de Adolescentes do Selo Unicef (JUVA) participou do evento dando apoio e sensibilizando os alunos sobre o risco das drogas e o poder de enfrentamento da família e sociedade.

Os alunos apresentaram dramatizações, Cordel e trabalharam o tema em forma de seminário na sala de aula. O que reforçou a discussão da problemática no evento.

A palestra magna intitulada “Quem escolhe seu caminho? Você ou as drogas?” ficou por conta da promotora de justiça de Bequimão, Dra. Raquel Madeira Reis. Na oportunidade a promotora falou da campanha estadual do Ministério Público que traz, além de orientações e informações sobre o risco das drogas, um concurso cultural de desenho, poesia e redação, que premia os melhores trabalhos.

 As empresas AS transportes, Lojão do Gaguinho, Comercial Manoel Moraes e outros parceiros foram patrocinadores da premiação.

A campanha ocorreu em diversas escolas do município durante o ano de 2018 e trabalhou o risco que as drogas provocam na vida social das pessoas e sua influência direta nos índices de criminalidade e atos infracionais.

Perceber o tema das drogas como um problema de saúde pública e social, trabalhar desde sua prevenção tem se mostrado o melhor caminho para crianças  e adolescentes não se tornarem vulneráveis e correrem o risco de envolvimento com drogas.

O CREAS de Bequimão encerra o ano com um recorde de ações psicossociais em todas as comunidades do município, levando orientação e proteção social especial a milhares de pessoas, estreitando os laços e fortalecendo o Sistema de Garantia de Direitos (SGD). A prefeitura de Bequimão apoia e garante a atuação deste equipamento social com o objetivo de diminuir os índices de vulnerabilidade e risco social, bem como garantir os direitos socioassistenciais da população.

Combate às drogas no Maranhão é suspeito de farsa e desvio de verbas públicas

COMPARTILHE
Discussão acerca da política sobre drogas no Maranhão sempre foi suspeita de desvios e contratação de fundações fantasmas.

Surge à tona no Maranhão, novas discussões e “caras” para discutir a política maranhense sobre drogas, desta vez, encabeçada pela deputada federal Eliziane Gama (PPS) e pelo deputado estadual Cabo Campos (PP). A bandeira de luta é importante, contudo, nos últimos anos no Maranhão, o tema sobre drogas não alcançaram seus objetivos, suspeitas de desvios de finalidades e de corrupção desenfreada.

Em 2004, a campanha sobre drogas  iniciou em dezembro, no governo Zé Reinaldo Tavares, por meio da extinta  Secretaria Extraordinária de Solidariedade Humana / Juventude, que tinha à frente  Felipe Klamt, que coordenou todo o programa milionário.

Na época, foi firmado um convênio com a Secretaria de Saúde do Estado do Maranhão, no valor de R$ 2.624.404,95 (dois milhões, seiscentos e vinte e quatro mil, quatrocentos e quatro reais e noventa e cinco reais), para a implantação de programas de combate às drogas. Finalidade do programa não foi alcançada mesmo tendo muito dinheiro e o convênio sendo aditivado por mais duas vezes, o primeiro aditivo no ano de 2005 em mais R$ 2.624.404,95 (dois milhões, seiscentos e vinte quatro mil, quatrocentos e quatro reais e noventa e cinco centavos), e um outro aditivo, desta feita, o segundo termo, no valor de R$ 1.525.046,74 (um milhão, quinhentos e vinte cinco mil, quarenta e seis reais e setenta e quatro centavos).

No total, em 3 anos (2004, 2005 e 2006) foram desembolsados dos cofres públicos, R$ 6,8 milhões para as ações que não resultaram em nada e o que se vê em todo o estado foi um avanço na quantidade de usuários de drogas de toda espécie.

Suspeitas de desvios milionários, a Fundação Raul Bacelar não deu prosseguimento às ações e sumiu do Maranhão, retornando suas atividades na cidade de Parnaíba, no Piauí.

Fundação Raul Furtado Bacelar

Em 2004, por meio da Secretaria Extraordinária de Solidariedade Humana, o então titular Felipe Klamt, resbucou uma fundação do interior do Piauí, que não tinha nenhuma expertise em ações de combate às drogas e firmou um convênio milionário. O capital Social da entidade era menos de R$ 10 mil reais.

Os recursos para bancar as “políticas” de combate às drogas vieram da Secretaria de Saúde como mostram as notas de empenho publicadas à época.

Politicagem sobre drogas

As discussões sobre drogas no Maranhão devem ser encabeçadas por órgãos sérios e de controle, do contrário, estas ações servirão apenas para jogar dinheiro do contribuínte no ralo e ser palco para desvios e corrupções.

POR FILIPE MOTA

PMs do 10º BPM penderam 4 envolvidos com drogas em Bequimão

COMPARTILHE

Os policiais militares do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM) estavam fazendo uma ronda de rotina pela cidade, quando a guarnição avistou um veículo com 4 elementos em atitudes suspeitas, próximo ao  Cais do Porto, na Orla Marítima da cidade de Bequimão, no litoral ocidental maranhense.

Após aproximação e abordagem, os PMs constataram que se tratava de 4 elementos que já tinham várias passagem pela polícia por tráfico de drogas e roubo. Entre os 4 suspeitos, dois são menores de idade.

Depois de revista pessoal e veicular foi encontrado uma quantia de 55 papelotes de uma substância semelhante ao crack e uma pequena quantia de uma substância semelhante à maconha.

Entre os suspeitos estavam F. P de 16 anos, vulgo “Peixinho”, Santana Costa Boas, de 18 anos, vulgo “Junior Babu”, Benielson Alves Brito, de 36 anos e P.J.R.B, de 17 anos, vulgo “Débora”. Todos foram conduzidos e apresentados na Regional de Pinheiro, sem lesões corporais, onde vão aguardar a decisão judicial.

Por Vandoval Rodrigues

Vereador de Apicum-Açu é preso com mais de 3 kg de crack no Anel Viário

COMPARTILHE

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão (SSP-MA), divulgou nesta sexta feira (11) em seu site, a prisão do vereador Lenon de Jesus Ferreira Castro, de 30 anos, do município de Apicum-Açu, no litoral ocidental maranhense. O vereador é filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e foi eleito em 2012 como o 5º mais votado do município com 411 votos.

De acordo com informações, agentes da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) realizaram a prisão do vereador na manhã desta sexta-feira (11), quando se preparava para viajar via ferryboat com destino a baixada.

No momento da abordagem, o vereador tentava embarcar em uma van no Terminal do Anel Viário, no Centro de São Luís, portando a droga que seria distribuída na região da Baixada Maranhense. Em entrevista a uma rádio de São Luís, o vereador disse que uma pessoa pediu para levar a encomenda, mas ele não sabia que havia drogas na caixa. Será mesmo?

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free