casa » Archivo de Etiquetas: Comunidades

Archivo de Etiquetas: Comunidades

Com o apoio da Prefeitura de Bequimão, UFMA realiza nova coleta para estudo sobre a saúde de idosos quilombolas

COMPARTILHE

Quatorze idosos que residem na comunidade quilombola Santa Rita, em Bequimão, receberam a visita de estudantes de enfermagem, psicólogos e nutricionista, na última sexta (25). Os moradores tiveram acesso a exames como eletrocardiograma, escala de depressão geriátrica, coleta de sangue e antropometria.

A extensão dos serviços de saúde faz parte de uma pesquisa que está sendo desenvolvida por estudantes da Universidade Federal do Maranhão – Campus Pinheiro. Os dados coletados na visita vão compor um estudo sobre as condições de vida dos idosos que residem nas comunidades quilombolas de Bequimão.

Financiada pela Fapema e pelo CNPq, a pesquisa tem o apoio da Prefeitura de Bequimão, que não tem economizado esforços para garantir suporte técnico e logístico à equipe de pesquisadores. As informações geradas pelo estudo serão usadas pelo município para planejar o direcionamento de políticas de saúde destinadas a essas comunidades.

Durante as visitas às comunidades quilombolas, a Prefeitura mobilizou profissionais das Secretarias de Saúde, Assistência Social e Cultura e Promoção da Igualdade Racial para auxiliar os pesquisadores. O grupo já esteve em Ariquipá, Suassuí, Sibéria, Pericumã, Juraraitá, Conceição, Rio Grande e Marajá.

Com a realização desta nova etapa de exames, estudantes e professores estão prestes a concluir a coleta de informações para o estudo. As comunidades Ramal de Quindiua e Mafra serão as últimas a receberem a visita dos pesquisadores, que está programada para o dia 8 de novembro.

Pesquisadores da UFMA avaliam condições de vida e saúde de idosos quilombolas de Bequimão-MA

COMPARTILHE

As condições de vida e saúde de 208 idosos das comunidades quilombolas de Bequimão estão sendo estudadas por pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – Campus Pinheiro. Na primeira fase da pesquisa, realizada em 2018, foram levantadas informações a partir de questionários aplicados aos moradores com mais de 60 anos de idade. Na última quarta (14) e quinta-feira (15), a equipe formada por investigadores dos cursos de Medicina e Enfermagem voltou às comunidades, desta vez para coleta de sangue e urina, que serão analisados em laboratório. A Prefeitura de Bequimão, parceira do projeto, pretende usar os dados gerados pela pesquisa para melhorar o planejamento das políticas de saúde voltadas a essa população.

Os agentes comunitários de saúde, que acompanham periodicamente as famílias do município, ajudaram a fazer o primeiro levantamento, identificando as pessoas idosas. Depois, os pesquisadores foram de casa em casa, nas comunidades de Ariquipá, Suassuí, Sibéria, Pericumã, Juraraitá, Mafra, Santa Rita, Conceição, Ramal do Quidiua, Rio Grande e Marajá. Eles procuravam saber as condições socioeconômicas, demográficas, sanitárias, os comportamentos de saúde e as doenças que mais afetam os idosos de comunidades quilombolas.

A hipertensão arterial apareceu como a doença com maior incidência entre as pessoas com mais de 60 anos. Do total de idosos entrevistados, 57,2% sofrem de pressão alta. As outras enfermidades mais relatadas foram os problemas de coluna, glaucoma/catarata e diabetes, principalmente entre as mulheres. As entrevistas ocorreram entre os meses de junho e setembro do ano passado. Além desses dados, a equipe de pesquisa estava interessada em entender fatores sociais e econômicos que influenciam na dinâmica de vida nos remanescentes de quilombos.

“Observamos que as desigualdades no envelhecimento populacional refletem características do processo histórico, social, regional e cultural. Quando pensamos na situação da população negra, percebemos um acúmulo de desvantagens ao longo de cada ciclo de vida e gerações até a fase idosa. A situação de vida, saúde e doença dessas pessoas revela as marcas históricas dos níveis sociais”, destacou o coordenador da pesquisa, Bruno de Oliveira, que é professor do Curso de Medicina e doutor em Saúde Coletiva, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Essas informações servirão de base para a etapa iniciada na segunda semana de agosto. Desde o início, a equipe recebeu apoio técnico e logístico da Secretaria de Estado de Articulação das Políticas Públicas do Maranhão, Secretaria Municipal de Assistência Social de Bequimão, Secretaria de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Secretaria Municipal de Saúde, equipes da Estratégia de Saúde da Família e das lideranças comunitárias locais. Conta também com financiamento público da FAPEMA e do CNPq.

Nova fase de coletas

Os pesquisadores da UFMA retornaram às comunidades para um novo encontro com os idosos e as idosas que haviam participado da primeira etapa do estudo. Agora, eles coletaram amostras de sangue e de urina, que serão examinados em laboratório. Para conhecer melhor a saúde dos quilombolas a partir dos 60 anos, serão avaliados o hemograma completo, glicemia de jejum, lipidograma completo, PSA (somente homens) ácido úrico, ureia, creatinina, TGO, TGP, EAS (sumário de urina). Depois de seis meses, a coleta será repetida. “Com as informações obtidas, o projeto tem o compromisso de dá um retorno à comunidade, com ações que proporcionem uma transformação social, política e de saúde”, garantiu o professor Bruno.

As coletas dessa nova fase foram acompanhadas pelo secretário municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, que ressaltou o conjunto de ações desenvolvidas pela administração municipal, desde 2013, para melhorar as condições de vida dos moradores das 11 comunidades quilombolas de Bequimão. “Sabemos o quanto a população negra foi negligenciada, historicamente. Por isso, nosso esforço é para criar projetos que efetivamente transformem a vida dos quilombolas do nosso município, com cuidados que vão desde a primeira infância até a velhice”, enfatizou o secretário.

Remanescentes de quilombos

Os quilombos surgiram como territórios de resistência à escravidão no Brasil. Ao longo da história do país, muitas dessas comunidades permaneceram no mesmo lugar de luta dos ancestrais. O Maranhão é o estado do país com a segunda maior concentração das chamadas comunidades remanescentes de quilombos, com 27,7%, ficando atrás apenas da Bahia, que registra 30%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no censo de 2010.

Em Bequimão, a estimativa é que 1.286 famílias vivam nas 11 comunidades já reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares e pelo Ministério da Cultura.

 

Caravana Maranhão Quilombola realiza ações em Bequimão-MA

COMPARTILHE

Valorizar os remanescentes quilombolas é uma das metas do prefeito Zé Martins, desde o início de sua primeira gestão em janeiro de 2013. A primeira medida do prefeito para melhorar a vida dos quilombolas foi criar a Semana do Bebê Quilombola, através de um projeto de lei que oficializou e colocou Bequimão como o primeiro município do Brasil a realizar esse tipo de ação.

Uma parceria entre Prefeitura de Bequimão e Governo do Estado, realizou nesta terça-feira ações do Programa Maranhão Quilombola, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, em parceria com a Secretaria de Estado da Igualdade Racial, com apoio das Secretarias Municipais de Saúde, Educação e Assistência Social. As ações aconteceram nas Comunidades de Ramal de Quindíua, Santa Rita e Mafra, além de outras. Os secretários municipais montaram suas equipes e realizaram um grande trabalho, dando todo apoio possível nas ações, da logística ao atendimento.

Durante as ações da Caravana Maranhão Quilombola, realizadas durante todo o dia nas comunidades quilombolas, foram disponibilizadas vários atendimentos aos moradores, como:
Foram realizados na comunidade, como:

.> Atendimento médico: testes rápidos, aferição de pressão arterial,

Tratamento de saúde bocal, entrega de medicamentos, vacinação, exames preventivos, consultas médicas, distribuição de kits bucal entre outras.
> Oficinas: Chef Mirim e aproveitamento integral de alimentos.
> Busca ativa CAD e atualização do bolsa família
> Atividades recreativas e educativas para crianças
> Rodas de conversas sobre identidade étnico racial; Violência contra a mulher; DSTs; Educação e as relações Étnico racial e outras.
> Atendimento das ações de politicas para as mulheres no Ônibus Lilás.

Para o prefeito Zé Martins, esta ação aumenta os benefícios implantados em sua gestão para a população quilombola. “Desde que assumi a gestão do município de Bequimão tenho realizado muitas ações voltadas para a população dos quilombos. Das crianças aos idosos tem sido beneficiados em nossa administração. Nosso foco está voltado para todos os bequimãoenses, mas principalmente para nossos quilombos. Tenho um carinho especial por todos e sei o quanto me respeitam. Minha missão é melhorar a vida de cada um bequimãoense”, destacou o prefeito.

A ação contou com o apoio das Secretarias de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Assistência Social, Saúde e Educação, Programa Criança Feliz, Cras, Creas, Agricultura, que vem desempenhando um papel fundamental nas comunidades quilombolas de nosso município. Além da comunidade Ramal de Quindiua, foram atendidas também, as Comunidades de Santa Rita; Mafra; Conceição e Juraraitá.

Do Portal G7MA.COM

Grupo Damas de Vermelho distribui brinquedos em Bequimão para a criançada

COMPARTILHE

O grupo Damas de Vermelho, da cidade de Bequimão, composto por 23 mulheres, realizou nesta quarta feira (12), distribuição de brinquedos e lanches para crianças em comunidades da zona rural do município. As crianças beneficiadas moram nas comunidades Ramal de Quindíua, Vila Zé Inácio, Vila Juca Martins, Mafra, Bacurizeiro e Bacabal.

damasda6

O grupo Damas de Vermelho foi criado para incentivar a participação das mulheres na política bequimãoense. A ação realizada hoje (12) distribuiu mil brinquedos, todos doados pelo ex-prefeito de Bequimão, Dr. Juca Martins.

da1 da5

O dia das crianças foi à primeira ação realizada pelo grupo, que tem pouco tempo de existência, mas já planeja fazer novas ações no município. O grupo nasceu com a participação de 23 mulheres, mas a tendência é crescer no decorrer do tempo.

da2 da7

“Esse grupo foi criado como forma de incentivar a participação das Mulheres na política local. E com a experiência da campanha eleitoral, percebemos a grande necessidade de ajudar o povo com ações sociais” – destacou uma integrante do grupo Damas de Vermelho.

da3 da4

Para finalizar, uma das integrantes do grupo destacou a grandeza de uma ação social, seja ela qual for o gênero. “Todas nós estávamos empenhadas pela mesma causa. Não temos líder no grupo, todas são apoiadoras e incentivadoras da causa. Foi muito bom o resultado da nossa ação, e estamos felizes com o resultado” – disparou uma das Damas.

.

Quindiua, Quindiua III, Ramal de Quindiua, Frederico, Marajatiua e Mojó vão receber sistema de abastecimento de água

COMPARTILHE

O prefeito Zé Martins (PMDB) participou, nesta quarta-feira (27), da cerimônia de assinatura da ordem de serviço para construção de sistemas coletivos de abastecimento de água, pelo programa Água para Todos, que vai beneficiar as comunidades do Ramal do Quindíua, Quindíua 3 (área do Porto), Frederico, Marajatíua e Mojó. Também estava presente o deputado estadual Zé Inácio (PT).

No evento realizado no Palácio dos Leões, em São Luís, o governador Flávio Dino (PCdoB) e o secretário estadual de Agricultura e Pecuária, Márcio Honaiser (PDT), assinaram a ordem de serviço que vai dar continuidade ao programa iniciado ainda no governo Roseana Sarney.

“Herdamos um trabalho que já estava sendo feito e decidimos continuar. Essas comunidades estavam sendo assistidas por programas sociais, por isso decidimos manter as mesmas que haviam sido selecionadas”, destacou Honaiser.

ZE M1

O governador Flávio Dino também enfatizou seu interesse em seguir com os bons projetos que encontrou. “Alguns desses projetos que já tramitavam. Optamos por concretizar as coisas corretas que encontramos e vamos dar continuidade”, frisou o comunista.

Segundo o prefeito Zé Martins, a seleção dessas comunidades levou em consideração as áreas de Bequimão que mais sofrem com a seca. “Um comitê gestor foi criado para avaliar as comunidades que deveriam receber os sistemas de abastecimento de água. A equipe do governo do Estado fez uma visita e constatou que esses povoados devem ser priorizados. Estamos buscando apoio da Funasa para atender outras comunidades”, afirmou o prefeito de Bequimão.

DO TRIBUNA DE BEQUIMÃO

Zé Inácio reúne lideranças na zona rural de Bequimão

COMPARTILHE

O deputado Zé Inácio (PT) reuniu neste final de semana com lideranças comunitárias de vários povoados do município de Bequimão. Entre elas, estavam representantes das Associações do Areal, Santa Teresa, Vitório, Monte Alegre e Marajá. O Evento aconteceu na comunidade Marajá.

Durante a reunião, as lideranças solicitaram apoio do parlamentar na aquisição de projetos para a comunidade com o objetivo de melhoria na qualidade de vida e caminho de acesso, entre eles, foram demandados construção de poços artesianos e recuperação de barragens.

Por sua vez, o deputado Zé Inácio (PT) se comprometeu em reivindicar o beneficio junto aos órgãos públicos (Governo do Estado). “Nesta reunião vim reiterar o meu compromisso com a população da minha cidade, Bequimão, e mais uma vez dizer a todos aqui que sou da terra e que por tanto irei honrar isso até o fim do meu mandato”.

Ribeirinhos – O deputado Zé Inácio (PT) também se reuniu com Movimentos dos Ribeirinhos Litorâneos de Bequimão (Morilibe).

Durante encontro, os ribeirinhos discutiram com o parlamentar sobre a construção de canais para a retenção de água no período de estiagem, favorecendo a criação de peixes e produção agrícola.

Zé Inácio (PT) se comprometeu em dar acompanhamento a esses projetos.

 

Texto de Assessoria 

Candidato a deputado estadual faz corpo a corpo na baixada

COMPARTILHE

BP5

O vereador de São Luís e candidato a deputado estadual, Ivaldo Rodrigues (PDT) viajou neste final de semana para a baixada maranhense e visitou dezenas de comunidades nos municípios de Peri-Mirim e Bequimão nos dias 05 (sexta), 06 (sábado), 07 (domingo) e 08 (segunda feira pela manhã). Além disso, Ivaldo ainda participou de eventos comunitários e festa de tambor de crioula.

bp1BP6

As visitas aconteceram nos povoados pólos dos municípios e comunidades Quilombolas. A recepção foi agradável, já que Ivaldo é filho da terra e tem história de identificação com o povo da baixada. Nascido no Povoado Centrinho das Buritizeiras, interior de Bequimão, Ivaldo morou ainda em Peri-Mirim e Pinheiro, antes de vir para São Luís, onde hoje exerce a função de vereador, já No 3º mandato consecutivo.

BP8BP9

A história de luta do candidato a deputado estadual mexe com o povo da baixada e mostra a garra que Ivaldo tem para trabalhar pela população. A ideia era apenas uma visita nas residências, mas os moradores deixaram suas casas e caminharam com Ivaldo Rodrigues em toda comunidade, mostrando que é um candidato da terra.

BP2BP7

Além disso, Ivaldo ainda fechou alianças com várias lideranças e grupos em toda baixada. Em Bequimão, o grupo que elegeu dois vereadores em 2012, agora apoia a candidatura de Ivaldo a deputado estadual.

BP11BP10

Tudo sobre essa agenda, você vai conferir detalhes por detalhes, passo a passo, foto a foto, aqui em WWW.joaofilho.com – Aguardem!

BP12BP13

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free