casa » Archivo de Etiquetas: Barbara Soeiro

Archivo de Etiquetas: Barbara Soeiro

Bárbara Soeiro é pré-candidata a deputada estadual pelo PSC

COMPARTILHE

A cúpula da direção estadual do Partido Social Cristão (PSC) reuniu-se na manhã desta quarta-feira (11), para o posicionamento e articulação do partido no atual visando às eleições de 2018, e no encontro desvio e importante, o cenário político maranhense. Das três vereadoras ludovicenses, Bárbara é a única que vai dar um voo mais alto.

A vereadora de São Luís, Bárbara Soeiro, marcou presença na reunião com o deputado estadual e presidente do PSC/MA, Léo Cunha, o secretário-geral, Edmílson Vaz e o presidente do PSC – Jovem Octávio Soeiro.

Na ocasião foi oficializada a pré-candidatura da vereadora a deputada estadual pelo partido, por se tratar de um forte quadro da legenda em São Luís, com atuação já expandida em outras regiões do Maranhão.

Bárbara ganhou destaque no parlamento da Câmara, com intensa e reconhecimento pela  atuação em causas sociais, de enfrentamento a violência e em defesa da Mulher, além de uma luta incansável  no combate as desigualdades em todo território nacional.

A parlamentar ludovicense tem experiência e determinação política, pois ao longo de seis mandatos, sendo quatro sob a vereança de esposo, o ex-vereador Albino Soeiro e seus dois mandatos, que apontam a vereadora expoentes, visando voos mais na politica maranhense, com ideologias sociais em favor dos menos favorecidos e do progresso de nosso estado.

Bárbara é um bom exemplo de mulher destemida, guerreira, de enfrentamento as adversidades de uma sociedade que precisa sempre, ter voz e vez. E o quê, se pode observar é que a Câmara, mesmo sendo uma augusta casa, se tornou pequena, para a amplitude de ações que o estado, como um todo, pode experimentar com a sua chegada à Assembleia Legislativa.

Por Juraci Filho

Bárbara Soeiro representa as mulheres do Maranhão em Seminário em Brasília-DF

COMPARTILHE

A vereadora Bárbara Soeiro (PSC) representou a Câmara Municipal de São Luís,  na tarde desta terça-feira (21), na Câmara Federal, durante o Seminário de Boas Práticas no Combate à Violência contra a Mulher, ao lado de mulheres aguerridas como a Deputada Soraya Santos, coordenadora da Bancada Feminina, da representante da ONU MULHER,  Nadine Gasman e demais autoridades representativas.

No evento foram discutidas políticas públicas, como programação da  Campanha Mundial “16 dias de Ativismo pelo fim da Violência contra as Mulheres”. Este evento é de muita relevância,pois  busca conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão contra as mulheres em todo o mundo, propondo medidas de prevenção , de combate e enfrentamento, com o intuito da garantir igualdade de direitos.

 Em discurso, Bárbara agradeceu o convite feito pela organização do Seminário, e colocou-se à disposição do seu Estado e também do País, na luta em defesa das Mulheres.

– Hoje estou aqui em Brasília, e estarei em qualquer lugar desse país, para levantar a bandeira do respeito, proteção e empoderamento da Mulher brasileira. No meu Estado (Maranhão), estamos com a sociedade civil, comunidades, instituições públicas, irmanados para coibirmos a violência contra a Mulher, a nossa luta é diária em São Luís, mas também quero ajudar ao Brasil, a acabar com essa estatística triste e lamentável, que atinge a todas nós, discursou sob aplausos a parlamentar ludovicense, em Brasília.

Vereadora Bárbara Soeiro realiza nesta sexta-feira, dia 6, audiência pública sobre a lei do feminicídio

COMPARTILHE

A vereadora de São Luís, Bárbara Soeiro (PSC), realizará audiência pública nesta sexta-feira, dia 6 de outubro, às 10h no Plenário Simão Estácio da Silveira, da Câmara Municipal de São Luís, localizada na Rua da Estrela, no Centro da Cidade, em frente ao Teatro João do Vale, no Reviver. Com o tema “A atual conjuntura da aplicabilidade e aplicações da lei do feminicídio“, o lema será “Uma luta no combate à violência contra mulher“.

O que diz a lei do feminicídio?

A lei 13.104 altera o código penal para prever o feminicídio como um tipo de homicídio qualificado e incluí-lo no rol dos crimes hediondos. Na prática, isso quer dizer que casos de violência doméstica e familiar ou menosprezo e discriminação contra a condição de mulher, passam a ser vistos como qualificadores do crime. Os homicídios qualificados têm pena que vai de 12 a 30 anos de detenção, enquanto os homicídios simples prevêem reclusão de 6 a 12 anos.

O que muda com a lei?
De acordo com a juíza Adriana, a lei do feminicídio traz a perspectiva de duas importantes mudanças. A primeira delas é responder à necessidade de que sejam tomadas providências mais rigorosas em resposta aos altíssimos índices de violência contra as mulheres no Brasil.

O QUÊ? – Audiência pública sobre a atual conjuntura da aplicabilidade da lei do feminicídio

QUANDO? – Sexta-Feira, dia 6 de outubro, às 10h

ONDE? – Câmara Municipal de São Luís

 

Bárbara Soeiro estabelece em requerimento 20% de mulheres na Mesa da Câmara

COMPARTILHE

Está em tramitação, nas comissões temáticas da Câmara Municipal de São Luis, uma emenda da vereadora Bárbara Soeiro (PMN), em que
acrescenta ao Inciso 5º ao Artigo 16 do Projeto de Resolução nº 005/2015 do novo  Regimento Interno daquela casa parlamentar,
modificando a composição de chapas para eleição da Mesa Diretora do Legislativo Municipal.

Pela proposta  da vereadora, a partir da aprovação da matéria, torna-se obrigatório que 20% das vagas da Mesa sejam compostas por mulheres. Destaca Bárbara Soeiro, que esta é uma forma de valorização da mulher no âmbito do Legislativo de São Luis.

“Travamos uma luta desigual. Somos 52% da população brasileira. Mesmo assim, ocupamos pouco espaço em todas as esferas da política, mesmo tendo na presidência da República uma mulher”, destacou Bárbara Soeiro.

Na concepção da parlamentar, esse cenário deve ser modificado, para que as mulheres possam alcançar um maior equilíbrio de forças, tanto a nível de Congresso Nacional, assembleias legislativas e câmaras municipais.

“Em São Luis, estou empenhada nessa luta, com apoio das colegas Rose Sales, Eidimar Gomes, Luciana Mendes e Helena Duailibe, hoje ocupando a secretaria de Saúde do Município. No Congresso, deputadas e senadoras prometem obstruir qualquer proposta de reforma política que não venha a contemplar a referida cota”, acrescentou Bárbara Soeiro.

Bárbara Soeiro destacou que, em março, a bancada feminina no Congresso lançou a campanha “Mais Mulheres na Política”, enfatizando que  a PEC 23/2015, garante 30% de vagas no Poder Legislativo por gênero. O grupo defende a PEC 24/2015, que torna obrigatória uma vaga por gênero, quando da renovação de dois terços do Senado.

FORÇA DA MULHER

Bárbara Soeiro disse ainda que o Maranhão sempre se destacou pela força da mulher, lembrando que, em novembro de 1977, o Tribunal de Justiça elegeu sua primeira desembargadora, Judith Pacheco.

“Somos primazia no Maranhão em várias áreas. Gardênia Ribeiro Gonçalves foi a primeira mulher a se eleger prefeita de uma capital, enquanto Roseana Sarney foi a primeira governadora. A desembargadora Etelvina Ribeiro Gonçalves foi a primeira corregedora geral de Justiça e primeira presidente do Judiciário. No momento, temos, também, a primeira reitora eleita na UFMA, a professora Nair Portela.

Já na Câmara Municipal, valorosas mulheres estiveram exercendo o mandato ao longo dos anos, com destaque para a saudosa Lia Varela, que foi presidente em três ocasiões e chegou a exercer o cargo de prefeita interina. Somos fortes, somos competentes e unidas, teremos inda mais força”, acrescentou a vereadora Bárbara Soeiro.

Texto: Djalma Rodrigues

 

Construção de escolas profissionalizantes

COMPARTILHE

BBR

A vereadora Bárbara Soeiro (PMN), apresentou indicação pedindo à Mesa Diretora que envie expediente ao governador Flávio Dino, solicitando providências junto ao órgão competente, no sentido de viabilizar a construção de escolas de educação profissional nas zonas rurais voltadas para o atendimento das inúmeras necessidades das indústrias implantadas neste município.

Ela destacou que as poucas escolas deste segmento, existentes em São Luís, encontram-se distantes das áreas da periferia. Além disso, têm custos relativamente elevados, tornando-se nada acessíveis à população carente das referidas áreas.

“A concretização desta importante solicitação propiciará, principalmente ao enorme contingente de jovens da zona rural, uma promissora qualificação para o mercado de trabalho, estabelecendo meios que favoreçam o crescimento social e econômico desta macro região” – enfatizou Bárbara Soeiro.

 

Texto: Nice Moraes

Vereadora propõe criação do programa “Se beber não dirija”

COMPARTILHE

BBR

O plenário da Câmara Municipal de São Luís aprovou na sessão desta terça-feira, 12, o projeto de lei, de autoria da vereadora Bárbara Soeiro (PMN), que dispõe sobre a criação do programa ‘Se beber não dirija’, no âmbito do município de São Luís.

De acordo com a proposta – que agora segue para redação final e, em seguida, sanção do poder executivo municipal – os fabricantes de bebidas alcoólicas ficam obrigados a incluírem em seus rótulos a expressão “SE  BEBER NÃO DIRIJA”, ilustrando com fotos pertinentes ao assunto. O descumprimento acarretará aos infratores multa no valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais) e, em caso de reincidência, a sanção deverá ser dobrada.

Ao justificar a sua proposta, Bárbara Soeiro lembrou o alarmante número de acidentes com vítimas, no Brasil. Dados do Ministério da Saúde relata que cinquenta por cento das mortes ocorridas por consequência de acidentes de trânsito, estariam relacionadas à ingestão de bebidas alcoólicas por condutores de veículos automotores.  A OMS também aponta que aproximadamente 1,2 milhão de pessoas morrem no mundo em consequência de acidentes de trânsito. No Brasil a morte por acidente ocupa o 3° (terceiro) lugar, sendo uma morte para cada 690 veículos.

Bárbara Soeiro lembrou que, apesar do Código de Trânsito Brasileiro determinar crime, dirigir alcoolizado, ainda há um número assustador de mortes no trânsito. Daí a necessidade de ir além da punição. “É necessário uma grande conscientização e educação da sociedade para se diminuir o número alarmante de acidentes e mortes” – assegurou a vereadora.

 Texto: Nice Moraes

Bárbara Soeiro pede recuperação de ruas

COMPARTILHE

BBR

A vereadora Bárbara Soeiro (PMN), pediu através de requerimento, que a Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís encaminhe ofício ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior, solicitando providências junto à Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos – SEMOSP -, no sentido de que seja efetivada a completa recuperação asfáltica das ruas São Luís (Zélia Campos), 14 do Engenho e, do Engenho, no bairro São Cristóvão.

Ao justificar a sua proposição, Bárbara Soeiro, afirmou que os buracos e perigosas crateras – repletas de lama – colocam em risco a vida dos moradores daquelas artérias, bem como dos alunos da Unidade Integrada Aluísio de Azevêdo que, diariamente, fazem o trajeto. A vereadora também afirmou que vários trechos estão interditados.

“Com a chegada das chuvas, essas vias ficaram seriamente comprometidas, devido os buracos e as imensas crateras em toda extensão. Por isso, peço ao prefeito que adote as providências necessárias para amenizar o sofrimento dos moradores e condutores de veículos”, acentuou Bárbara Soeiro.

 

Texto: Nice Moraes

TSE diz que mandato de Bárbara Soeiro é legítimo

COMPARTILHE

BBR

Em decisão monocrática, o Ministro Gilmar Mendes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu pelo indeferimento da ação interposta pela suplente Eidimar Gomes Rodrigues (PSDB), que pedia a cassação do diploma da vereadora Bárbara Soeiro (PMN).

Essa foi a segunda vitória da vereadora Bárbara Soeiro no caso que se arrasta desde o primeiro ano do mandato. Antes, o TRE-MA já havia decidido por um placar de 5 a 1, em favor pela manutenção do diploma de Bárbara.

“Eu sempre acreditei no trabalho da Justiça Eleitoral e mantive a tranquilidade até porque sabia que não havia cometido irregularidade alguma. Agora com mais esta decisão mantenho a minha tranquilidade e vou continuar realizando o meu trabalho em prol da população de nossa cidade” – comemorou a vereadora Bárbara.

“Nós sempre acreditamos na Justiça porque todo o processo eleitoral foi feito dentro da legalidade e nós sempre tivemos toda a confiança que o TSE ratificaria tudo o que foi constatado aqui pelo TRE” – disse o advogado do caso, Márcio Almeida (na foto com Bárbara e Albino Soeiro).

Blog Zeca Soares

De mulher pra Mulher

COMPARTILHE

BBR

A vereadora Bárbara Soeiro (PMN), apresentou projeto de lei propondo a criação do Banco Municipal de Prótese Mamária que terá como objetivo, disponibilizar próteses de silicone para as pacientes que necessitem de cirurgia reparadora de mama resultante do tratamento de câncer, em especial, no caso de mastectomia parcial (quadrantectomia) ou de mastectomia total.
De acordo com a proposição, o banco – que ficará vinculado à Coordenação da Saúde da Mulher, da Secretaria Municipal de Saúde – se dedicará exclusivamente ao atendimento dos casos cirúrgicos encaminhados através do Sistema Único de Saúde (SUS), priorizando as situações de real necessidade, a partir de uma análise sócio-econômica da paciente.

Bárbara Soeiro afirmou que o projeto viabilizará mais oportunidades em cirurgias de reconstituição de mama, num resgate efetivo de autoestima para muitas mulheres. Além disso, reafirma o compromisso do governo municipal em assistir a saúde da mulher.
“Este projeto acarreta melhoramentos não somente no âmbito clínico, mas, principalmente, no convívio social de mulheres vítimas do câncer de mama. De fundamental importância, também se mostra a sensibilização da sociedade em geral, para que as pessoas físicas e empresas façam doações para contribuir com o banco, tornando real e possível à efetivação deste projeto”, enfatizou Bárbara Soeiro.

A vereadora frisou ainda que outra função social do banco será  também, o despertar constante da coletividade populacional quanto à conscientização e educação para prevenção do câncer de mama, cujos casos chegam a mais de 50 mil novos casos a cada ano no país. Ela lembrou que o projeto já está sendo desenvolvido como uma importante iniciativa na luta quanto o câncer em várias outras cidades, como é o caso de São Leopoldo (RS) e no estado do Amapá.

FUNCIONAMENTO

Segundo o projeto, caberá ao Poder Executivo viabilizar o funcionamento do banco, estimulando campanhas de voluntariado junto a entidades de classe, associações comunitárias e ONGs, no sentido de receber doações de pessoas físicas e jurídicas.
Ainda de acordo com o projeto, as próteses mamárias – que custam em média R$ 800,00 – deverão ser adquiridas por meio de doações de empresas, entidades e pessoas físicas, devendo os valores serem depositados numa conta (a ser criada), a fim de que se possa amenizar a angústia de mulheres que almejam a possibilidade de cirurgias reparadoras, e que não possuem condições financeiras para subsidiar tal procedimento.

Finalizando, Bárbara Soeiro destacou que, de acordo com as leis federais n 9.797/99 e 10.223/01, já é garantido às mulheres a realização gratuita do procedimento para retirada do tumor e a cirurgia plástica reparadora da mama. Entretanto, a disponibilização de próteses ainda é uma realidade bastante afetada.
“Sem dúvida alguma esse projeto de lei vem engrandecer e aumentar a quantidade de cirurgias, já que haverá um banco de prótese para tal finalidade”, garantiu Bárbara Soeiro.

Vereadora propõe instalação do Museu do Esporte

COMPARTILHE

BS

O plenário da Câmara Municipal de São Luís aprovou indicação, de autoria da  vereadora Bárbara Soeiro (PMN), pedindo o envio de expediente ao governador Flávio Dino, solicitando a  viabilização da implantação do Museu do Esporte, no interior do Complexo Esportivo Castelão. A iniciativa visa reunir acervos que narrem à história do esporte maranhense; dos ídolos que brilharam no Estado e também em outros locais e dos feitos retratados em diversas categorias – pelos mais diferentes meios de comunicação – resgatando, propagando e, principalmente, valorizando a biografia esportiva do Maranhão.

A parlamentar disse que uma obra desta natureza, possui um alcance abrangente, que não deve ficar fora da pasta de serviços do poder público estadual. Disse ainda que o Estádio Castelão representa para a população um local digno de serem realizados grandes eventos e, ainda deve ser visto como um ponto turístico, como já acontece em outras cidades brasileiras, cujos estádios não passam despercebidos pelo interesse dos visitantes, já que dispõem de diferentes atrativos.

“Sabemos que temos um considerável patrimônio, tanto material, quanto humano – com grandes craques, nas mais diversas modalidades, que se revelaram, até internacionalmente, partindo de terra ludovicense e do interior do Estado. Somos sabedores também, que temos em nossa história esportiva, grandes espetáculos, disputas memoráveis, títulos brilhantes, que devem ser divulgados para esta e para futuras gerações” – ressaltou Bárbara Soeiro.

Texto: Nice Moraes

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free