casa » Archivo de Etiquetas: Bancos

Archivo de Etiquetas: Bancos

Bandidagem leva a melhor em dois assaltos nesta quinta-feira (4)

COMPARTILHE

Na madrugada desta quinta-feira (4) a cidade de Zé Doca foi invadida por um bando que colocou o terror e  explodiu a Agência do banco do Brasil. Segundo informações os bandidos estavam em duas tropas, onde uma fechou o quartel e a outra foi para o banco e fez o diabo na agência.

Já no período da tarde, três homens fortemente armados fizeram um assalto na Agência dos Correios da cidade de Pinheiro e levaram apenas R$ 200 (duzentos reais). O bote foi mal dado e os bandidos fugiram sem deixar pistas. Os funcionários dos correios ficaram bastantes nervosos, mas ninguém foi agredido.

Segundo informações, os homens chegaram na agência dos correios, localizada na Rua Albino Paiva, no centro da cidade, por volta das 12h30, renderam os funcionários e levaram apenas essa quantia. A agência dos correios de Pinheiro não estava realizando transações bancárias nesta quinta feira. Em seguida o trio tomou rumo ignorado, a policia foi acionada, fez rondas pela cidade, mas não obteve êxito na captura dos bandidos.

Bancos fecham cerca de R$ 1 milhão em contratos na Agritec de Caxias

COMPARTILHE

Os bancos de fomento fecharam cerca de R$ 1 milhão de reais em contratos durante a 2ª Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritec), Território Cocais, realizada em Caxias, de 11 a 14 de novembro. A maior parte dos recursos foram contratados com o Banco do Nordeste (BNB), que fechou 50 contratos durante o evento.

Três dos bancos de fomento que atuam no estado estiveram presentes na 2ª Agritec com estandes onde apresentaram os produtos que as instituições financeiras oferecem para os agricultores de pequeno porte e fecharam negócios com agricultores familiares. Além do Banco do Nordeste, o Banco do Brasil (BB) e o Banco da Amazônia (Basa).

Com os resultados registrados em Caxias, o ciclo de feiras Agritec, que já esteve três edições (São bento, Açailândia e Caxias) e tem mais uma marcada para dezembro (Bacabal), já resultou na concretização de mais de R$ 1,3 milhões em negócios para pequenos produtores rurais de pequeno porte e agricultores familiares.

Neste montante estão incluídos o que cooperativas, produtores rurais e movimentos sociais comercializaram durante as três edições já realizadas e o que foi contratado com os bancos que participaram do ciclo de Agritec este ano.

A Agritec de Caxias reuniu agricultores familiares de 22 municípios sendo 17 do território e cinco demais municípios maranhenses. Ao todo, foram 1.377 credenciados e 844 certificados de capacitação emitidos.

Para o diretor superintendente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae), João Martins, o volume de contratos de financiamento rural firmados nas Agritecs mostram a pujança do segmento.

JFG JJFF

“Os agricultores familiares geram R$ 3 bilhões em riqueza anualmente para o Maranhão. É um segmento importante para o estado por criar as condições para que centenas de milhares de maranhenses tenham condições de sobreviver. Agora as Agritecs além de dar acesso ao crédito têm como objetivo principal sensibilizar os pequenos agricultores para importância de agregar tecnologia e inovação como forma de aumentar a produtividade e dar mais competitividade ao agricultor familiar”, comentou.

Para o chefe da Embrapa Cocais, Valdemício Ferreira, o Sebrae tem um papel fundamental no processo de apropriação das tecnologias apresentadas nas Agritecs pelos agricultores familiares. “O papel do Sebrae é no segundo momento, porque a instituição tem ferramentas para o agricultor familiar transformar este conhecimento em renda e riqueza e fazer com eles passem a ter visão empreendedoras.

O Sebrae é um dos correalizadores da 2ª Agritec de Caxias e mobilizou uma equipe de 25 técnicos e consultores e realizou 15 oficinas e palestras, além de participar com o parceiro em várias mesas redondas, debates e painéis. Nas outras agritecs, o Sebrae já realizou mais de 70 ações e envolveu mais de 60 profissionais entre técnicos e técnicos credenciados.

TEXTO &FOTO: UCM/Sebrae no Maranhão 

 

Pra crise financeira tem solução!

COMPARTILHE

Em momentos de crise, como o atual, tem se tornado uma prática nas instituições com mais arcabouço o enxugamento de linhas de financiamento, redução de prazos e elevação das taxas de juros. Este ano, por exemplo, enquanto o crédito no mercado tradicional deve crescer ao redor de 11%, segundo previsão do Banco Central, as cooperativas almejam expandir em 20% suas operações.

“A verdade é que,desde 2008, quando explodiu a crise do subprime nos Estados Unidos, as cooperativas vêm mostrando performances melhores que os bancos”, analisa o médico Cícero Evandro Soares, da Unicred/São Luís, cooperativa voltada para profissionais da área da saúde.

As cooperativas estão se aproveitando da crise econômica para emprestar mais e a um custo bem abaixo do dos bancos.No ano passado, segundo dados do Portal Cooperativismo Financeiroo conjunto de 1.139 cooperativas financeiras brasileiras com suas respectivas centrais, confederações e bancos, registrou crescimento de 22% no volume de ativos, atingindo R$ 202 bilhões.Elas ocuparam o sexto lugar em um levantamento em que aparecem Banco do Brasil, Itaú, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander, HSBC, Safra, Citibank e Banrisul.

O Sistema Financeiro Nacional (SFN), com R$ 7,470 trilhões em ativos, cresceu 14% na mesma base de comparação. De dezembro de 2008 a junho de 2014, enquanto o total de ativos dos bancos foi ampliado em 11%, o do Sistema Nacional das Cooperativas de Crédito (SNCC) cresceu 23%. As operações de crédito dos bancos expandiram-se à razão de 11%, enquanto as das cooperativas elevaram suas operações em 22%.

O destaque fica por conta dos depósitos. Nos bancos, eles cresceram 3% de dezembro de 2008 a junho do ano passado e nas cooperativas, 26%. O lucro líquido ou sobras cresceram 13% e 21% nos bancos e nas cooperativas, respectivamente. “Nós temos liquidez e este é o diferencial deste momento”, frisa Cícero Evandro, acrescentando que o volume de ativos da Unicred nacional é de R$ 7,5 bilhões, sendo que deste montante, R$ 4,5 bilhões estão emprestados para seus associados.

Isto ocorre porque, ao contrário dos bancos, a doutrina das cooperativas não visa ao lucro. Não está baseada no capital. Enquanto a média de juros cobrada sobre o crédito pessoal nas cooperativas é de 2,07%, nos bancos é de 6,10%, segundo levantamento do Procon de São Paulo. Sobre o cheque especial, a média de juro dos bancos é de 11% ao mês e nas cooperativas, de 4% a 7%. Para cartão de crédito, enquanto o mercado cobra algo em torno de 14%, as taxas das cooperativas são de 7,5%.

As cooperativas, na verdade, são uma opção de crédito barato aos bancos. A expansão do crédito nas cooperativas acima dos bancos é uma tendência. Há muito espaço para o crescimento porque no Brasil as cooperativas respondem por apenas 2,90% do total de R$ 3,087 trilhões emprestados, enquanto em alguns países da Europa, por exemplo, chega a 50% do sistema financeiro nacional.

 

 

Bequimão vira terra de Bang-Bang

COMPARTILHE

BBB

Demorou mas aconteceu o que muita gente já tinha medo. Hoje (11) por volta das 2h da madrugada, 6 homens fortemente armados, explodiram os caixas eletrônicos do banco do Bradesco, e um caixa do auto atendimento do banco do Brasil, na cidade de Bequimão, na baixada ocidental maranhense. De acordo com testemunhas, os homens estavam em três motos e um carro Strada preto e fugiram em direção a MA-106.

BB1BB3BB5

De acordo com as primeiras informações chegadas ao Blog, o carro forte abasteceu os caixas eletrônicos ontem à tarde. Segundo a polícia, os bandidos conseguiram levar a grana de um caixa do Bradesco e do caixa de auto atendimento do banco do Brasil.

BB4BB1BB3

A polícia foi acionada e patrulha as margens da MA-106 através do Grupo de Operações Especiais (GOE). Sem polícia na cidade, demorou até demais para acontecer essa explosão. Durante esta semana, vários bancos foram vitimas desse tipo de roubo e possivelmente praticado pela mesma quadrilha.

Ao chegarem na cidade, os bandidos furam os pneus da viatura da PM e do carro da guarda municipal. Durante o roubo houve um grande tiroteio. De acordo com vizinhos do banco, os bandidos gritam que quem mandava nesse momento em Bequimão, eram eles. Até agora ninguém foi preso. Segundo testemunhas, o sotaque dos bandidos era de Paraense. Pra piorar, a delegacia também foi destruída, já que ficava parede com parede onde ficava o caixa de auto atendimento do Banco do Brasil.

#Imagens enviadas por Jefferson Cantanhede#

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free