casa » Archivo de Etiquetas: Agritec

Archivo de Etiquetas: Agritec

Alcântara recebe Selo Maranhão Quilombola na Agritec de Barreirinhas-MA

COMPARTILHE

O município de Alcântara, representado pelas comunidades quilombolas Itamatatiua e Santa Maria, fez exposição de seus produtos na Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), que aconteceu no município de Barreirinhas, na região dos Lençóis Maranhenses esta semana.

O evento em Barreirinhas traz oportunidades para pequenos produtores quilombolas da região do Munin, Lençóis e Delta do Parnaíba, demonstrarem seus produtos agrícolas e artesanatos, aumentando a comercialização e o apoio à produção.

Em uma ação de destaque do Programa Maranhão Quilombola na Agritec foi a entrega da certificação para o uso do Selo Maranhão Quilombola para a Associação de Moradores do Quilombo Itamatatiua e povoado Santa Maria em Alcântara.

O certificado foi entregue pelo governador Flávio Dino e secretário de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro aos presidentes de Associações Alcantarenses. Além de (Itamatatiua e Santa Maria) em Alcântara, outras comunidades quilombolas de outros municípios receberam o Selo Maranhão Quilombola na Agritec: Barreirinhas (Cantinho, Santo Antônio, Marcelino e Santa Cruz), Rosário (São Miguel), Icatu (Jacarei dos Pretos), Serrano do Maranhão (Deus bem sabe e Vera cruz), Vargem Grande (Piqui da Rampa) e Santa Rita (Cariongo).

Os agricultores quilombolas do município de Alcântara expuseram diversos produtos de suas comunidades nos stands da Agritec com o Selo Maranhão Quilombola: frutas, verduras e legumes, como melancia, farinha, além de artesanatos e artigos de cerâmicas.

“A Seir, juntamente com o Sistema Saf, muito contribuíram para que os agricultores quilombolas do Maranhão desenvolvessem uma agricultura mais sustentável, com maior qualidade de produtos e mais facilidade de comercializar. Isso gera mais renda e mais segurança alimentar nas comunidades”, disse o secretário de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro.

Para o secretário de Agricultura de Alcântara, Erinaldo Pereira, o Selo Maranhão Quilombola chega para dar mais credibilidade aos produtos fabricados em Alcântara. “É muito importante nossas comunidades receberem o Sela Maranhão Quilombola, além de identificar aquilo que é produzido no Quilombo, valoriza ainda mais nossa produção”, destacou.

Além do secretário de Agricultura de Alcântara, Erinaldo Pereira, estiveram presentes os presidentes das Associações e servidores  municipais.

Com informações da  SEIR

Othelino Neto participa da abertura da Agritec em Presidente Dutra-MA

COMPARTILHE

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, nesta quarta-feira (7), da abertura da décima oitava edição da Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), no município de Presidente Dutra, Território Sertão Maranhense. Na ocasião, Othelino destacou a importância da agricultura familiar e dos investimentos destinados ao pequeno produtor para o desenvolvimento do estado.

“Esse é um evento muito importante, principalmente, pelo momento que estamos passando, com tantas dificuldades, onde a agricultura familiar e o produtor rural é visto com descaso e desprezo pelo Governo Federal. O Maranhão continua investindo e dando prioridade por entender que, para que o estado possa se desenvolver de forma mais justa, é preciso investir na agricultura familiar. O Maranhão dá um exemplo para o Brasil”, afirmou Othelino Neto.

Acompanhado dos deputados Adelmo Soares (PCdoB), Fernando Pessoa (SD), Ricardo Rios (PDT), Ciro Neto (PP) e Daniella Tema (DEM), o presidente da Alema visitou os estandes destinados aos pequenos produtores, que puderam expor e comercializar as suas produções na feira. O parlamentar também participou do ato de assinatura de títulos de propriedade rural entregues aos agricultores, assinatura de convênios e entrega de kits de irrigação.

“Fomos a cada um dos estandes conversar, observar e foi muito bom ver a empolgação de cada produtor, de cada agricultor, que está lá apresentando o seu produto com muito orgulho”, assinalou Othelino, destacando, ainda que a Agritec é uma experiência de sucesso e de estímulo à produção.

“É um prazer muito grande estar nesta região muito proeminente na produção agrícola, que é Presidente Dutra. Prazer maior ainda em ter o presidente da Assembleia, para ver de perto o avanço da agricultura familiar e, tenho certeza, que o deputado Othelino começa a ver e perceber a força que a agricultura tem para o nosso estado”, disse o deputado Adelmo Soares.

Intercâmbio e capacitação

Um dos principais objetivos da Agritec é promover conhecimento ao agricultor e agricultora familiar, além de socializar novas tecnologias para otimizar sua produção de forma sustentável.

“Receber a Agritec, uma ferramenta importante do Governo do Estado, onde traz tecnologia, trocas de experiências e distribui kits de irrigação, barracas para feiras é de grande importância, pois nós acreditamos na agricultura familiar. Eu acredito que a maneira mais rápida de nós sairmos dessa linha de pobreza, que tanto se fala no Maranhão, é investindo na agricultura familiar”, declarou o prefeito de Presidente Dutra, Juran Carvalho.

Júlio César Mendonça, secretário de Estado da Agricultura Familiar, ressaltou que, além de ser um espaço para o intercâmbio de experiências e capacitação dos agricultores, a Agritec é um espaço de resistência e valorização do pequeno produtor. “Resistência de um governador e da sua equipe técnica, da Assembleia Legislativa, que não se curvam às dificuldades e continuam acreditando na agricultura familiar. Entendemos que a agricultura familiar é um fator de desenvolvimento, dignidade e geração de emprego e renda”, completou.

Sobre a Agritec

A Agritec é uma realização do Governo do Estado, por meio do Sistema de Agricultura Familiar – SAF e parceiros do âmbito público e da sociedade civil organizada, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e movimentos sociais.

O Sistema SAF é formado pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp/MA) e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma/MA).

Lançada em Cururupu-MA a 14ª edição da Agritec

COMPARTILHE

O Sebrae é parceiro do Governo do Estado na realização do evento. Dezenove municípios que integram o território foram convidados e enviarão suas caravanas formadas por produtores que comercializarão seus produtos e participarão de toda a programação.

A 14ª edição da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec) – Território da Baixada, que será realizada nos dias 07, 08 e 09 de dezembro, na cidade de Cururupu, foi lançada oficialmente na tarde desta segunda-feira (06), em uma solenidade no Centro de Convenções do município.

A feira é uma realização do Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria Estadual da Agricultura Familiar (SAF), com o apoio do Sebrae, da Prefeitura Municipal de Cururupu, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma),Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e diversas entidades, sindicatos, associações e movimentos.

“Em 2017, o Sebrae renovou a parceria com o Governo do Estado, pois percebe que a Agritec é uma grande oportunidade para os pequenos produtores rurais se atualizarem e terem acesso a novas tecnologias, o que consideramos algo positivo e que contribui para o incentivo ao empreendedorismo”, afirma João Martins, diretor superintendente do Sebrae no Maranhão.

O lançamento contou com a presença do gestor de projetos do Sebrae em Pinheiro, Breno Soeiro, que na ocasião representou a instituição parceira,  o secretário estadual da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, da prefeita de Cururupu, Professora Rosinha, do secretário adjunto de Agricultura Familiar do Estado, Francisco Sales, da superintendente da SAF e coordenadora da Agritec, Marilene Bandeira, além de representantes do poder público municipal, de órgãos estaduais ligados a agricultura, sindicatos e associações.

O Secretário Estadual de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, disse acreditar que a 14ª edição da feira realizada em Cururupu, tem tudo para ser uma das maiores já realizadas.

“Só é possível ter ideia da importância de uma Agritec e o que ela representa de positivo para uma região quando se sedia e participa de uma edição, é uma feira grandiosa, de um alcance e um retorno tremendo para todos aqueles que participam. A agricultura familiar hoje no estado do Maranhão tem visibilidade e muito disso se deve ao legado que está sendo construído pela Agritec e ao compromisso dos nossos parceiros e produtores, por isso acreditamos que essa edição pode ser do tamanho que todos nós quisermos e será gigantesca sem dúvida nenhuma”, enfatizou Soares.

A Agritec – Território Baixada Ocidental, terá como principal objetivo proporcionar ao agricultor familiar de toda região a oportunidade de conhecer e ter acesso a tecnologia que movimenta o mundo do agronegócio, além de poder comercializar os seus produtos para visitantes de todo o estado.

Para a prefeita anfitriã da Agritec – Território Baixada Ocidental a feira é uma grande oportunidade de atrair desenvolvimento para toda a região.

“Pela primeira vez a região do litoral ocidental sedia um evento dessa magnitude é nossa obrigação realizar uma grande feira e mostrar que a nossa região tem potencial, riquezas e um povo trabalhador”, projetou Rosinha.

A FEIRA

Dezenove municípios que integram o território foram convidados e enviarão suas caravanas formadas por produtores, que comercializarão seus produtos, participando ainda de toda a programação de cursos, palestras, mesas redondas e oficinas que serão realizadas nas áreas de pesca, piscicultura, horticultura, fruticultura, mandiocultura, caprinocultura, gestão e comercialização de produtos e oportunidades de negócios para a agricultura familiar.

Capacitações na área da gastronomia e apresentações culturais complementam a programação da feira que acontecerá na praça Sesquicentenário (Antigo Aeroporto) no bairro Jacaré em Cururupu.

Sebrae terá 19 ações para a 1ª Agritec de Bacabal

COMPARTILHE

Resultado de uma parceria entre o Governo Estadual, Serviço e Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a 1ª Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia Território Vale do Mearim (Agritec) acontecerá de 10 a 12 de dezembro de 2015, em Bacabal.

A ação encerra o ciclo de Agritecs de 2015 no Maranhão. Além da edição de Bacabal, foram realizadas outras três edições neste ano: uma na Baixada Maranhense, em São Bento, de 27 a 29 de agosto; outra no cerrado amazônico, em Açailândia, de 8 a 10 de outubro; e na região dos Cocais, em Caxias, de 11 a 14 de novembro.

No Ciclo de Agritec de 2015, o Sebrae no Maranhão foi parceiro do governo estadual nos processos de coordenação geral, credenciamento, mobilização do público e execução de mostras tecnológicas, oficinas, palestras e exposições, além de ter executado quase 100 ações de capacitação para atender produtores rurais e potenciais empresários rurais nas três agritecs que já foram realizadas.

Juntas, as três primeiras edições da Agritec capacitaram cerca de 5 mil pessoas e geraram cerca de R$ 1,5 milhão em negócios para os agricultores familiares maranhenses.

“As feiras agropecuárias são importantes espaços de formação e acesso a novas tecnologias para os pequenos produtores. São oportunidades para que os pequenos produtores rurais conheçam novas formas de aperfeiçoar sua produção, que a tornem mais eficiente e sustentável”, disse o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

“São também oportunidades de apresentar à população rural as políticas públicas destinadas a elas, ou colocar esses produtores frente a frente com entidades de fomento como as instituições bancárias. O Sebrae orgulha-se de participar dessas iniciativas também porque acredita que esses eventos contribuem para o desenvolvimento dos pequenos negócios, sua missão institucional”, completou Martins.

Hoje o Sebrae no Maranhão mantém uma carteira específica para lidar com o agronegócio em micro e pequenas empresas, que mantém 17 projetos em todo o estado, que recebem cerca de 8% dos recursos do orçamento da instituição e onde são atendidos 1.230 produtores rurais, em mais de 50 municípios maranhenses. As áreas de concentração dos projetos são gado leiteiro, cadeia produtiva do mel, hortifruticultura, ovinocaprinocultura e piscicultura.

PROGRAMAÇÃO  

A Agritec Território Vale do Mearim tem uma programação com 51 ações, como oficinas, palestras, mesas redondas, debates e cursos, promovidos por todos os parceiros da Feria.

Para a Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia de Bacabal, o Sebrae no Maranhão está levando um grupo formado por 40 técnicos e consultores, onde vão trabalhar nas 19 ações que a instituição realizará ou será parceiro – oito oficinas e palestras ministradas por técnicos e consultores cadastrados e outras 11 palestras, oficinas e mesas redondas, que a instituição participará – distribuídos pelos três dias de programação. A ação também envolve a estrutura de quatro das 12 unidades regionais do Sebrae no Maranhão – São Luís, Santa Inês, Pinheiro, Presidente Dutra e Bacabal.

Nas ações programadas pelo Sebrae no Maranhão serão tratados cinco assuntos prioritariamente, dentro da expertise da instituição: associativismo como estratégia de negócios para a agricultura familiar, o empreendedorismo rural, compras governamentais, a experiência na pecuária leiteira com o Balde Cheio e manejo de caprinos e ovinos.

O governo estadual, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) e outros órgãos, realizará 16 ações e será parceira em mais 12 ações. A outra instituição correalizadora, a Embrapa, a será responsável pela realizar de seis ações e os demais parceiros realizarão mais sete ações.

FRASE

“São oportunidades para que os pequenos produtores rurais conheçam novas formas de aperfeiçoar sua produção”

João Martins, Diretor superintendente do Sebrae no Maranhão

NUMERALHA

19 é o número de ações que o Sebrae participará como realizador ou parceiro durante a 1ª Agritec de Bacabal

QUADRO

SEBRAE NA AGRITEC

O Sebrae no Maranhão é uma das correalizadoras da edição de Bacabal da Feira

Equipe  40 entre técnicos, terceiro e consultores

Palestra e Oficinas próprias                8

Palestra e Oficinas em parceria          11

Escritórios                                          1

Unidades regionais envolvidas           5

Unidades móveis                                1

Assuntos tratados                                3

 

CARTEIRA DE AGRONEGÓCIOS DO SEBRAE NO MARANHÃO

Projetos           17

Atendidos       1.230 produtores

Municípios      mais de 50 municípios

Orçamento      8% do orçamento total do Sebrae no Maranhão

FONTE: SEBRAE NO MARANHÃO

FOTO: UCM/Sebrae no Maranhão

Governo, Sebrae e Embrapa levam Agritec para Açailândia

COMPARTILHE

A programação técnica da Feria de Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritec), Território Cerrado Amazônico, já está com a programação técnica definida. Serão 53 ações, entre oficinas, palestras, cursos conferências, mesas redondas, painéis e reuniões técnicas. Entre os assuntos tratados estão integração lavoura- pecuária, piscicultura, apicultura, tecnologia e inovação para agricultura familiar.

A Agritec é resultado de uma parceria do governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura familiar, com Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O Sebrae no Maranhão é parceira nos processos de coordenação geral, em ações para atender com soluções Sebrae para produtores rurais e potenciais empresários rurais.

“As feiras agropecuárias são importantes espaços de formação e acesso a novas tecnologias para os pequenos produtores. São oportunidades para que os pequenos produtores rurais conheçam novas formas de aperfeiçoar sua produção, que a tornem mais eficiente e sustentável, além de apresentar à população rural as políticas públicas destinadas a elas, ou colocar esses produtores frente a frente com entidades de fomento como as instituições bancárias. O Sebrae orgulha-se de participar dessas iniciativas também porque acredita que esses eventos contribuem para o desenvolvimento dos pequenos negócios, sua missão institucional”, acredita o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Hoje o Sebrae no Maranhão mantém uma carteira específica para lidar com o agronegócio em micro e pequenas empresas, que mantém 17 projetos em todo o estado, que recebem cerca de 8% dos recursos do orçamento da instituição e onde são atendidos 1.230 produtores rurais, em mais de 50 municípios maranhenses. As áreas de concentração dos projetos são gado leiteiro, cadeia produtiva do mel, hortifruticultura, ovinocaprinocultura e piscicultura.

Açailândia

A edição da Agritec, Território Cerrado Amazônico, acontecerá em Açailândia de 8 a 10 de outubro, é será a segunda feira do ciclo previsto para este ano, que ainda inclui uma edição em Caxias, Território Cocais, de 11 a 14 de novembro e Bacabal, Território Vale do Mearim, de 10 a 12 de dezembro.

“A Agritec, que é um evento do Governo do Estado, com a parceria da Embrapa, Sebrae, poder público municipal e apoio de outras instituições. Com mais conhecimento por parte de quem está no centro do processo e ferramentas de inovação e tecnologia, esses produtos ganharão um incremento na qualidade e valor de mercado que, certamente, darão um novo horizonte para a agricultura familiar e agronegócio”, disse Martins.

Para a edição de Açailândia, o Sebrae mobilizou uma equipe de 40 analistas e consultores credenciados e será responsável ou terá participação em nove palestras, um painel e uma mesa redonda.

Estas ações irão tratar de assuntos como empreendedorismo rural, programa Balde Cheio, criação de peixes em tanques escavados, produção de hortaliças, gestão de pequenas propriedades rurais e beneficiamento de frutas.

 

AGRITEC de São Bento atrai mais de quatro mil pessoas

COMPARTILHE

A I Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), que encerrou no último sábado (29), no município de São Bento, atraiu cerca de quatro mil pessoas. Elas foram à Escola Fazenda da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), participar do evento promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A Agritec de São Bento foi aberta pelo governador Flávio Dino (PCdoB) e o ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias, na última quinta-feira (27). Eles anunciaram vários investimentos à agricultura familiar e em outras áreas importantes para o desenvolvimento do estado e em especial para a baixada maranhense.

Durante a feira, foram capacitadas mil pessoas por meio de 50 cursos, oficinas e palestras. “Deixamos um legado de conhecimento e isso impulsiona a realização das próximas feiras, ainda esse ano, em Açailândia, Caxias e Bacabal”, enfatizou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares.

AG2 AG3

Visitantes da feira participaram de oficinas como a de “Fabricação de Sabonete Artesanal à Base de Mel”, conduzida pela professora Rosilene Padinha, da Cooperativa Agroecológica de Meliponicultores da Baixada Maranhense, que produz mel de abelha tiúba.

Uma das alunas da oficina, a agricultora Roclinda Campos, do povoado de Guarapiranga, em São Bento, disse que gostou de saber que deve ficar atenta a todos os detalhes em todas as fases do processo de fabricação. “Aprendemos a ter um cuidado com os ingredientes usados na fabricação, já que será um produto usado na pele, e não podemos usar nada que possa causar alergia”, disse a agricultora.

PRODUÇÃO DE PEIXE

A oficina de “Piscicultura para a Agricultura Familiar” contou com um público atento à abertura de um mercado crescente, graças ao maior consumo de peixes no Brasil, segundo informações do instrutor Fernando Carvalho.

Para o agricultor José Ribamar de Oliveira, de São Bento, o curso serviu como apoio em sua nova empreitada dele como produtor familiar. “Estou começando uma pequena criação de peixes, não sei muito e, por isso, vim aqui. Espero poder aplicar o que aprendi e poder ter uma boa produção de peixes para consumir e ainda vender”.

AG4 AG5

Na Agritec é possível conhecer o projeto “Mais Peixes” que tem como objetivo incrementar a produção em tanques de polietileno, uma alternativa a outros modelos, como o de concreto e viveiro escavado, que têm custo mais elevado.

Segundo o coordenador do projeto, Cláudio Urbano, a nova estrutura é de rápida instalação e manutenção. Acomoda-se facilmente em vários tipos de terreno, além de possuir durabilidade alta, de até 20 anos. O investimento é baixo, cerca de R$ 6 mil, sendo um equipamento que pode produzir até uma tonelada de peixes em cada tanque em um ciclo de seis meses.

EXPERIÊNCIA DE SUCESSO

No balanço de encerramento da feira, realizado pelo secretário Adelmo Soares e representantes dos parceiros, os resultados finais foram considerados positivos, levando em conta os benefícios deixados como a construção do campus da Uema, ampliação do acesso aos estudantes da Baixada de nível superior e a construção de sistemas de abastecimento de água em quatro comunidades rurais de São Bento.

“Tivemos uma troca de experiência fantástica. O Governo do Estado marcou aqui a abertura de um campus e isso vai contribuir muito para o desenvolvimento da Baixada”, ressaltou a professora da Uema, Francisca Neide Costa.

Para o superintendente do Sebrae-MA, João Martins, a agricultura familiar é um empreendimento e, por isso, o agricultor deve ser considerado um empresário. Na avaliação do chefe da Embrapa Cocais, Valdemício Ferreira, a Agritec foi desenvolvida com o objetivo de propiciar um ambiente de discussão com o agricultor. “É um espaço de troca de experiências do agricultor com os técnicos”.

Texto: Paulinho Castro

Esta matéria foi excluída por ordem Judicial

COMPARTILHE

PROCESSO400-07.2016.8.10.0064 (4032016)

Zé Martins participa da feira Agritec em São Bento

COMPARTILHE

O prefeito de Bequimão, Zé Martins (PMDB) participou da abertura da 1ª Feria de Agricultura Familiar e Agrotecnológica (Agritec) de São Bento. Durante a solenidade de abertura da feira em São Bento, os Quilombolas do município de Bequimão receberam o selo Brasil Quilombolas que garante a origem dos produtos produzidos pelos quilombolas. A comunidade Rio Grande foi quem representou as outras comunidades, através da quilombola Sônia Maria Pinheiro. Cerca de 30 produtores rurais de Bequimão estiveram presentes na feira.  Zé Martins ainda prestigiou o estande dos trabalhadores que representaram o município de Bequimão na Agritec.

A7 A20

Para o prefeito Zé Martins, a feira é uma vitrine para os produtos da Região e vai garantir aos produtores, a possibilidade da venda fora do município. Se não bastasse essa vitrine, a feira oportuniza o ganho de conhecimentos para melhorar ainda mais a produção em Bequimão.

“O município de Bequimão estará presente nos três dias de feira, mostrando produtos da região, mas, principalmente com nossos produtores ganhando conhecimentos. Isso é fundamental para aumentar a nossa produção e melhorar a qualidade de vida dos nossos trabalhadores”, disse o prefeito Zé Martins.

AGRIT20AGRIT15

O município de Bequimão esteve bem representado na Agritec, onde além do Prefeito Zé Martins, os secretários Dinha Pinheiro (Cultura), Ademar Costa (Indústria e Comércio), Creuber Pereira (Agricultura), Nhô da Colônia (Pesca) e os adjuntos José Henrique (Cultura) e Keila Soares (Meio Ambiente), estiveram presente na 1ª feira do agricultor familiar na baixada. O município de Bequimão se destacou com a maior variedades de produtos expostos durante os três dias de feira pelos agricultores familiares. A caravana de Bequimão composta por produtores rurais e autoridades municipais invadiu a cidade de São Bento. Cerca de 30 produtores rurais de Bequimão estiveram presentes na feira.

A26 B11

A Agritec de São Bento é uma iniciativa do governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura Familiar e tem como parceiros o Sebrae-MA e a Embrapa. O Sebrae trabalha com a Inovação e Difusão da cultura empreendedora. Já a Embrapa, trabalha com Pesquisa e Transferência de Tecnologia Social. Além do prefeito Zé Martins, quem também esteve presente ao evento, foi o Superintendente do Sebrae-Ma, Dr. João Martins, que acompanhou de perto toda abertura da feira. João Martins, tem sido um grande parceiro do agricultor da baixada maranhense e através de projetos, a região começa ganhar novos ares e desenvolvimento nos variados setores. Durante a feira, o Superintendente do Sebrae, esteve com o governador Flávio Dino e muitas projetos virão para a baixada, inclusive Bequimão.

A13 A19

A Agritec contou com 14 estandes, salas para minicursos e oficinas, exposição e comercialização de produtos agrícolas, cursos de piscicultura, beneficiamento de pescado e carnes, entre outros. Segundo dados do governo do estado, mais de 600 agricultores  participaram e cerca de 1.000 (Mil) pessoas visitaram as tendas e exposições no primeiro dia de feira. O objetivo é dinamizar a economia criativa para surgir novos espaços para a discussão de políticas públicas e potencialização da agricultura familiar.

Dezenas de prefeitos do maranhão participaram da abertura. A  expectativa é que até o final da 1ª Agritec de São Bento, cerca de 15 mil pessoas passem pela Fazenda Escola da Uema nos três dias de eventos e que pelo menos 1,5 mil produtores rurais da região sejam capacitados.

Informações Paulinho Castro

FOTOS: Rodrigo Martins………..Veja mais Fotos da AgriTEC em: www.tribunadebequimao.wordpress.com

Governador e ministro do Desenvolvimento Agrário Abrem 1ª Agritec de São Bento

COMPARTILHE

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, afirmou que iniciativas como a 1ª Feria de Agricultura Familiar e Agrotecnológica de São Bento se encaixam no plano de desenvolvimento do que o governo federal traçou para desenvolver os pequenos produtores rurais no país.

“Um passo importante é a disponibilização e crédito, que fizemos ao liberar R$ 500 milhões hoje apenas para o Maranhão. A meta é ter 98 mil contratos neste processo. Aumentamos a segurança ao aumentar a o seguro para agricultura familiar, estimulo ao cooperativismo, à agroecologia e agroindústria. E ainda foi assinada a uma normativa que cria condições para os pequenos agricultores e os agricultores familiares venderem seus produtos para outros municípios e outros estados, normas sanitárias mais flexíveis e consolidação da Anater. Feiras como a Agritec dão suporte para esta política”, afirmou Ananinas, que ainda disse que existem cerca de 524 mil agricultores familiares aptos a captar estes recursos no estado. .

A declaração foi feita durante a abertura da 1º Agritec, organizada em parceria do Governo Estadual, serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O evento foi aberto nesta quinta-feira (27) e vai até o próximo sábado (29).

O governador do Maranhão, Flávio Dino, que recebeu o ministro Patrus Ananinas para a abertura da 1ª Agritec, disse que a feria terá legado. “Este foi um evento feito para as pessoas da Baixada Maranhense. Esta feira não é um evento qualquer é uma forma de atacar os grandes problemas do estado: produção e educação. Hoje posso dizer que existe um trabalho organizado de apoio a agricultura familiar”, disse Dino.

A Agritec de São Bento está acontecendo na Fazendo escola da Universidade estadual do maranhão (UEMA) da cidade da baixada e terá 114 ações, sendo 68 palestra, oficinas, mesas redondas, painéis  e 36 exposições, mostras e vitrines tecnológicas. Deste total, mais de 60 ações estão sob responsabilidade do Sebrae.

“Estamos trazendo para cá a expertise do Sebrae em implantação de feiras. Também deixaremos um legado para a Baixada Maranhense e criando uma série de ações que ainda terá  outras edições da Agritec em Açailândia, Caxias e Bacabal”, afirmou o diretor superintendente do Sebrae, João Martins.

A 1ª Agritec terá também espaços institucionais e de comercialização de produtos da agricultura familiar produzidos na baixada maranhense. A expectativa é que até o final da 1ª Agritec de São Bento é que cerca de 15 mil pessoas passem pela Fazenda Escola da Uema nos três dias de eventos e que pelo menos 1,5 mil produtores rurais da região sejam capacitados.

Sebrae promove ações em Feira de Agricultura

COMPARTILHE

Aproximadamente 15 mil pessoas são esperadas para a 1ª Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agitec) entre os dias 27 e 29 de agosto, em São Bento. O evento é uma parceria entre o Governo Estadual, Serviço e Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O evento faz parte de uma série de quatro feiras de agricultura familiar que serão realizadas este ano no Maranhão. Ainda estão previstas outras três edições para este ano: uma em Açailândia de 8 a 10 de outubro; Caxias, de 11 a 14 de novembro; Bacabal de 10 a 12 de dezembro.

O Sebrae no Maranhão é parceira nos processos de coordenação geral, credenciamento, mobilização do público em parceria com o Governo Estadual e execução de mostras tecnológicas, oficinas, palestras e exposições, além de ter mais de 60 ações para atender produtores rurais e potenciais empresários rurais.

“As feiras agropecuárias são importantes espaços de formação e acesso a novas tecnologias para os pequenos produtores. São oportunidades para que os pequenos produtores rurais conheçam novas formas de aperfeiçoar sua produção, que a tornem mais eficiente e sustentável. São também oportunidades de apresentar à população rural as políticas públicas destinadas a elas, ou colocar esses produtores frente a frente com entidades de fomento como as instituições bancárias. O Sebrae orgulha-se de participar dessas iniciativas também porque acredita que esses eventos contribuem para o desenvolvimento dos pequenos negócios, sua missão institucional”, acredita o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Hoje o Sebrae no Maranhão mantém uma carteira específica para lidar com o agronegócio em micro e pequenas empresas, que mantém 17 projetos em todo o estado, que recebem cerca de 8% dos recursos do orçamento da instituição e onde são atendidos 1.230 produtores rurais, em mais de 50 municípios maranhenses. As áreas de concentração dos projetos são gado leiteiro, cadeia produtiva do mel, hortifruticultura, ovinocaprinocultura e piscicultura.

PROGRAMAÇÃO

A Agritec de São Bento tem uma programação com 114 ações, dividas entre programação técnica e de campo. A programação técnica terá 68 oficinas, palestras, mesas redondas, debates e cursos, promovidos por todos os parceiros da Feria. Enquanto a programação de campo terá 36 mostras, vitrines tecnológicas, exposições e visitas técnicas.

Para a Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnológica do Maranhão de São Bento, o Sebrae no Maranhão está levando um grupo formado por 50 técnicos e consultores, onde vão operacionalizar 56 oficinas e palestras, 4 painéis e 3 mostras, distribuídos pelos três dias de programação.

A ação também envolve a estrutura de três das 12 unidades regionais do Sebrae no Maranhão – São Luís, Santa Inês e Pinheiro – que estão dentro da área de abrangência da 1º Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnológica do Maranhão.

Nas ações programadas pelo Sebrae no Maranhão serão tratados 10 assuntos, dentro da expertise da Instituição: piscicultura, ovinocaprinocultura, empreendedorismo rural, compras governamentais, associativismo, culinária em ovinocaprinocultura, meliponicultura, mandiocultura, apicultura e aguardente de mel.

Nas vitrines tecnológicas, a instituição será realizadora das vitrines tecnológicas de piscicultura e mandiocultura e será parceiro nas de ovinocaprinocultura, apicultura, hortifruticultura e da criação de galinha caipira. Além disso, a instituição terá exposição de piscicultura e de ovinocaprinocultura, um escritório e duas unidades móveis funcionando durante a 1ª Agritec. O Sebrae no Maranhão ainda organizará II Mostra de Soluções Tecnológicas da Agricultura da Baixada Maranhense.

O Sebrae no Maranhão também está levando 3 ovinocaprinocultores expositores de São João Batista, Central e Bequimão e três piscicultores expositores de Pinheiro e do povoado de Itans, além de mobilizar 30 caravanas de agricultores familiares dos municípios das regiões do Médio Mearim, Baixada Maranhense e Campos e Lagos.

BLOG  VANDOVAL

 

 

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free