casa » Archivo de Etiquetas: abandono

Archivo de Etiquetas: abandono

Othelino Neto denuncia estado de abandono do município de Monção

COMPARTILHE

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) denunciou, na sessão desta quarta-feira (08), a triste situação de abandono do município de Monção, onde a prefeita Cláudia Silva, que foi eleita em uma perspectiva de promover mudanças para melhor na cidade, não tem conseguido cumprir com as suas obrigações. Segundo o parlamentar, é lamentável saber, pelas redes sociais, que a cidade, no que diz respeito às atribuições da Prefeitura, parece abandonada, ruas esburacadas, algumas delas quase intransitáveis, salários de uma parte dos servidores dos contratados da administração e da saúde em atraso, etc.

Othelino disse, na tribuna, que esse atraso salarial já está gerando muito incômodo para esses servidores que trabalham e não recebem. Segundo ele, há reclamações quanto à merenda escolar de baixa qualidade e de reduzida quantidade, embora o recurso para isso seja carimbado e pago, todos os meses, nas contas da Prefeitura. Ele citou ainda a falta de qualidade do Sistema Municipal de Educação. “Enfim, os mais diversos problemas vêm sendo enfrentados pela população de Monção, graças à inércia e à falta de competência da administração municipal”, frisou.

O deputado citou ainda, na tribuna, um contrato de seis meses, no valor de R$ 320 mil, para aquisição de caixões. “Fazendo-se uma conta rápida aqui – se um caixão custar R$ 500,00, terão que morrer, e espero que isso não aconteça – mas terão que morrer 640 pessoas, nesse intervalo, para que possam ser utilizadas todas essas urnas adquiridas pela Prefeitura de Monção. Teriam mais de 100 mortes por mês”, comentou.

Othelino disse esperar que seja apurada a regularidade da contratação desses caixões por ser, de fato, muito estranha. “E depois espero que a previsão da prefeitura não se confirme, que os amigos de Monção tenham saúde, continuem vivos e que nem de longe precisem utilizar essa quantidade de caixões que foi adquirida pela prefeita”, afirmou.

Na tribuna, o deputado lamentou a forma, o descaso com que a administração de Monção vem tratando a cidade e o sofrimento daquelas pessoas que merecem de mais atenção. “E não é por falta de recursos, entendo até que as prefeituras estão enfrentando muita carência – que não resolvessem todos os problemas, afinal não daria tempo, são pouco mais de sete meses de gestão – mas é inadmissível este estado de abandono em que a cidade se encontra”, disse.

Segundo Othelino Neto, mesmo com toda compreensão de que são apenas sete meses, não se justifica a Prefeitura não fazer absolutamente nada e deixar a população abandonada. “Enfim, fica este registro. Espero que a prefeita cumpra com o seu dever, cuide melhor da cidade para que as pessoas se sintam respeitadas e bem tratadas por quem, por maioria, foi eleita para cuidar dos destinos de Monção”, afirmou.

O deputado registrou a presença do presidente do PCdoB no município de Monção, Jeziel Araújo, que se fazia presente na galeria do plenário da Assembleia Legislativa.

Esta matéria foi excluída por ordem Judicial

COMPARTILHE

PROCESSO400-07.2016.8.10.0064 (4032016)

Hospital do Câncer no MA está sem medicamentos para quimioterapia

COMPARTILHE

Se não bastasse a falta de compromisso com a saúde pública do Maranhão, o abandono dos hospitais de 20 leitos que estão sendo fechados, e das UPAs que estão promovendo o pior atendimento da história do Estado, agora foi a vez do Hospital do Câncer Tarquínio Lopes, funcionar com precariedade.

O Hospital do Câncer do Maranhão Dr. Tarquínio Lopes Filho, antigo Hospital Geral está sem fornecer sete tipos de medicamentos essenciais para o tratamento de quimioterapia dos pacientes com Ca. E o pior, não tem nenhuma previsão de quando voltará a fornecê-los, o que psicologicamente, deixa os pacientes abalados.

A denúncia partiu de pacientes oncológicos atendidos na unidade de saúde que estão sendo prejudicados sem o devido tratamento. Os pacientes marcam a sessão de quimioterapia, porém são surpreendidos com a informação de que não tem os medicamentos.

O taxol, um dos medicamentos utilizados nas sessões de quimioterapia, há tempos não tem no hospital e nenhuma informação é repassada aos pacientes, apenas dizem que não tem e pronto. As queixas do mau atendimento em Unidades de Saúde do Estado são gerais. Nas UPAs nem se fala. Pacientes que chegam para serem atendidos acabam esperando por até 5h, e às vezes tomam apenas analgésicos.

As reclamações já se tornaram constantes e os casos de falta de medicamentos essenciais para atendimento nos hospitais do governo do Estado do Maranhão, viraram rotina, sendo necessária uma maior atenção por parte da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que está sob a responsabilidade do médico Marcos Pacheco, que até agora não cumpre com nada. Mas a mudança já começou!

 BLOG HOSPITAL DE BASE

 

Lobato: O doutor da ignorância!

COMPARTILHE

A Educação está longe de ser prioridade na administração do prefeito de Santa Helena, Lobato (PPS), assim como em outros setores, é de causar triste a situação dos alunos da rede municipal de ensino e principalmente quando se fala em Zona Rural, onde o povo é menos assistido, ainda mais nessa gestão pífia.

Na ultima sexta-feira (11) a presidente da câmara municipal de Santa Helena, vereadora Nelba (PP) e o vereador Joades (PSB) acompanhados de uma equipe da TV local, estiveram no povoado Jacunicaua, e conferiram “in loco” o descaso da administração pública, com o povo helenense.

O Centro de Ensino Fundamental, Edmilson da Silva, construído pela ex-prefeita, Helena Pavão, e entregue a população, totalmente equipado, foi abandonado pelo atual gestor do município, que resolveu alugar uma casa em vez de fazer reparos no prédio que é de propriedade do município.

A Sra. Vilma moradora do povoado, afirmou que para as aulas não serem suspensas, os alunos estão alojados numa casa onde nem se quer o prefeito está pagando o aluguel. De acordo com informações de moradores, para não prejudicar as crianças, as professoras fazem há 8 meses uma vaquinha para pagar o aluguel da casa, que mesmo Dr. Lobato tenha feito o contrato, ele não cumpre.

LB LB1

Eu só tenho a lamentar a situação que se encontra o povoado Jacunicaua 2; uma situação completamente diferente daquilo que vivenciamos na administração da ex-prefeita Helena, com a inauguração desta escola em 2010, onde era um sonho a construção de um local para abrigar os alunos e servir de instrumento para educação neste município.  Infelizmente, esse trabalho que foi feito pela ex-prefeita, Helena Pavão junto com a comunidade foi abandonado. A situação atual do povoado é semelhante à de 2009, quando a comunidade não tinha um local adequado para um bom aprendizado, afirmou a vereadora Nelba (PP).

De acordo com o vereador, Joades (PSB), a situação que se encontra a escola do povoado, é um desestimulo para os estudantes e pais de alunos, e hoje a frequência é 50% menor do que na gestão anterior. “Prefeito Lobato, deveria tomar vergonha na cara, deixar de falsidade de balela de injustiça e de maldade, e cuidar do bem publico” disse o vereador indignado com a situação.

TEXTO: Vandoval Rodrigues

 

Cidade do Maranhão está totalmente abandonada

COMPARTILHE

CASA 1

A cidade de Fortaleza dos Nogueiras, à 93 km de Balsas, no sul do Maranhão, distante 631 km da capital maranhense, vive um verdadeiro pesadelo com as obras inacabadas. Fundada em dezembro de 1961, o município hoje conta com uma população de pouco mais de 12 mil habitantes. O prefeito do município, conhecido como Nogueira (PR) que foi eleito com 3.800, cerca de 48,73% do votos válidos, vem faltando com respeito aos eleitores do município, principalmente aqueles que o elegeram.

Considerada uma cidade rica, Fortaleza dos Nogueiras está totalmente abandonada, desde a ultima administração, quando foram iniciadas várias obras no município, que continuam jogadas ao tempo. O Farol da Educação que deveria está funcionando como uma biblioteca e fortalecendo os estudantes do município, está servindo de moradia para morcegos. Com um povo trabalhador, religioso e sofrido, Fortaleza tem belezas naturais como cachoeiras e turismo religioso. 

Conhecida como a terra das fazendas, plantação de milho, soja e arroz, hoje impera uma verdadeira pobreza nos quatro cantos da cidade. Além do patrimônio público está sendo depredado pelo próprio prefeito, o povo ainda mora em casas de taipa e pau-a-pique. É uma verdadeira pobreza a céu aberto e olho nu. Mas isso o prefeito Nogueira não consegue enxergar. São ruas intrafegáveis, escolas abandonadas, creches inacabadas, praças no meio do mato e pessoas em condições de calamidade pública.

Veja neste Vídeo, que mostra a situação de Fortaleza dos Nogueiras e dê sua opinião. A matéria é triste e ao mesmo tempo revoltante. Agora veja abaixo estas imagens da cidade. Cadê o prefeito?

CASA2CASA3CASA4Casa5

Responsive WordPress Theme Freetheme wordpress magazine responsive freetheme wordpress news responsive freeWORDPRESS PLUGIN PREMIUM FREEDownload theme free