casa » NOTÍCIAS » Jornalista elimina 15 kg com reeducação alimentar e atividade física

Jornalista elimina 15 kg com reeducação alimentar e atividade física

COMPARTILHE

 Depoimento de Daucyana Castro.

Daucyana em Agosto de 2013 & Fevereiro de 2014

Daucyana em Agosto de 2013 & Fevereiro de 2014

Há tempos queria escrever este artigo. Mas reservei esta data em especial para publicá-lo. Hoje, segunda-feira (3 de março de 2014) completo 6 meses de uma nova vida, regrada a atividade física diária e reeducação alimentar. Estava também na dúvida, sobre qual título colocar: “Eliminei 15 kg com reeducação alimentar e atividade física“, ou “Emagreci sem remédio” ou ainda “Reconstruí meu corpo aos 34 anos“. Brincadeiras à parte; queria compartilhar com vocês a minha luta e o meu sucesso.

Sempre fui gordinha, e nunca tive problemas com o espelho. Achava-me bonita com meus quilinhos a mais. No finalzinho do mês de agosto de 2013 em exames de rotina, minha endocrinologista Dra. Viviane Chaves, percebeu uma pequena alteração nos meus exames. Minha glicemia em jejum acusava normal, mas após brandial estava um ponto alterada. O normal seria até 140, o meu exame acusou 141. Era um sinal de alerta. Há tempos eu vinha comendo de forma desordenada. Sempre fui muito ansiosa e hoje assumo, EU TENHO COMPULSÃO ALIMENTAR. Foi difícil admitir e encarar. Viciada em comida, do bom arroz com feijão até doces. Mas cheguei a um ponto que comia um pudim inteiro sozinha, metade de uma pizza só, comia por prazer. Era também preguiçosa, atividade física não era mesmo comigo. Ficava impressionada como algumas pessoas no meu bairro levantavam às 6h da manhã para caminhar. Achava aquilo um absurdo. Hoje eu acordo para caminhar e correr. (risos)

Drª Viviane & Daucyana Castro

Drª Viviane & Daucyana Castro

Minha médica foi bastante sincera. Aquele era um momento decisivo. Estava num estado de pré-diabetes. Eu precisava decidir se iria mudar de vida naquele instante ou em pouco tempo teria que tomar remédio a vida inteira. Eu já sou hipertensa. Adquiri na gravidez. Aquilo foi um choque. Não queria mais uma doença pra mim. Às vezes na vida é preciso levar choques pra que possamos acordar para a realidade. Eu gostava de comer, de doces, eu tinha prazer naquilo. Andava cansada, desanimada, triste, e não sabia o motivo. A comida me fazia feliz. Eu disse a minha médica naquele dia, que eu sabia que só tomaria uma atitude quando chegasse num quadro realmente sério. Ela me disse que eu precisava perder peso, comer corretamente e fazer uma atividade física. Eu estava pesando 76 kg. Fiquei pior porque queria comer besteira e não podia mais. Fiquei assustada, com medo realmente, e muito irritada com tudo aquilo. Eu já tinha ido a nutricionista antes, eu sabia exatamente o que comia de errado, eu sabia o que precisava mudar.

Nesse aspecto, o medo foi importante e benéfico pra mim. E uma conversa com minha amiga Tânia Biguá, (Taninha como sempre fazendo parte dos grandes momentos de minha vida) mudou o meu pensamento. Ela é aquela amiga, irmã em Cristo, que te ama, mas não te alivia, ela diz o que precisa ser dito. Eu lembro que liguei pra ela pra me reclamar, dizer que estava infeliz, que queria comer, etc. A resposta de Deus através de Tânia foi um tapa na cara. Ela me disse “Daucyana, não te entendo. Deus está te dando uma nova chance, Deus está te alertando, te mostrou os exames, Ele te dá uma nova chance, de ter uma vida saudável e você está reclamando da benção?”. Outro choque: Tânia estava certa. Deus me deu uma nova chance de cuidar de mim, de ter mais saúde e eu bobona achando ruim. A Bíblia diz que em I Coríntios 6:20 que “o nosso corpo pertence a Deus, ou seja ele é a morada do Espírito Santo” e por ele ser a morada do Espírito Santo precisamos cuidar bem dele. A Bíblia nos manda glorificar a Deus com o nosso corpo, e isso não é só se vestir de maneira decente não, é cuidar bem daquilo que Deus nos deu. 

”Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo”. (1Coríntios 6:20).

Daucyana Castro tirando onda na praia

Daucyana Castro tirando onda na praia

Ah, e quanto tempo eu cuidei mal do meu corpo. Foram 34 anos comendo errado e de sedentarismo. Eu me abandonei por um tempo, e não fui percebendo que tava me acabando. Eu levei o choque no dia que entrevistei o prefeito da cidade e vi estampada em várias capas de jornais no dia seguinte. Parecia que eu estava grávida de 9 meses.

Mas no dia 3 de setembro de 2013, eu comecei a fazer reeducação alimentar, na marra!!! (risos). Comecei a me alimentar de 3 em 3 horas certinho, cortei doces (tão difícil me livrar de chocolate), massas (eu amava pizza, macarrão, pão francês, hot dog do Lálio) e refrigerantes. Quando você come de 3 em 3 horas você nunca fica com fome e não corre o risco de cair em tentação e nem de exagerar nas próximas refeições.  

Procurei uma nutricionista, que por sinal é maravilhosa (Dra. Úrsula Aghata) que traçou um plano alimentar pra mim. Incluí pão integral na minha alimentação, leite desnatado; troquei o açúcar pelo adoçante (o melhor é o Linea Sucralose), passei a comer mais frutas, verduras, e outros alimentos que eu nunca havia experimentado (batata doce, inhame, brocólis, kiwi, couve flor, etc) hoje eu amo tudo isso. 

Daucyana no antes & depois

Daucyana no antes & depois

Nunca gostei de academia, sempre detestei o ambiente e os tipos de exercícios. Na hora de você mudar de vida é importante escolher um esporte ou uma atividade que você goste. Eu já fazia hidroginástica, eu amo água, mas não fechava a boca. Intensifiquei a hidro, 3 vezes por semana e minha professora Kamilla Peixoto me passou também treinos específicos. Ela pegou no meu pé desde o início e jamais aceitou quando eu dizia “não vou conseguir”. Como eu costumo enjoar com facilidade de fazer a mesma coisa todos os dias, eu precisava de uma segunda atividade que complementasse, foi aí que eu decidi fazer caminhada. Comecei a caminhar 3 vezes na semana e depois de um mês de atividade física comecei a correr, pra acelerar o metabolismo.

Eu só acreditei em mim, quando o ponteiro da balança caiu 5 pontos. Em um mês, me alimentando de 3 em 3 horas e fazendo atividade física 5 x na semana eu eliminei 5 kg. Quando eu eliminei este peso, eu tive certeza no meu coração que iria conseguir, eu tive uma certeza lá no íntimo do meu ser que eu pesaria 60 kg (é a minha meta, é o peso que eu tinha quando tive meu segundo filho). Em dois meses de vida nova, eu já havia eliminado 10 kg. E estou há 3 meses tentando perder 2 kg. É importante também se aproximar de quem compartilha dos seus mesmos objetivos. Passei a acompanhar um monte de gente esportista, que come bem e dá dicas super legais no Instagram, como a Gabriela Pugliesi e Adriana Thirsen do Blog da Drika. Hoje não posso ouvir falar de uma corrida ou caminhada que já estou me inscrevendo. Estou adorando minha nova vida de atleta.

Daucyana e o resultado positivo

Daucyana e o resultado positivo

Quando comecei a caminhar, fui só. Por escolha mesmo. Não queria ser dependente de ninguém. Quando você se acostuma a ter companhia pra se exercitar, no dia que a companheira não for, você também não vai. Por isso decidi enfrentar isso sozinha. Lembro que quando eu caminhava no bairro, eu passava por locais onde se vendia comida (churrasquinho, cachorro quente) e o cheiro era enlouquecedor, eu tinha que tampar a respiração porque o cheiro da comida me deixava doida. Hoje me acostumei, consigo ver alguém comer uma guloseima na minha frente. Hoje não é qualquer pãozinho doce que me enlouquece. Quando tenho crises de ansiedade, penso logo no ponteiro da balança subindo, na calça apertando, e desisto rapidinho. E quando isso não resolve, eu saio para correr, passa a sensação que é uma maravilha. Não é que eu não coma mais nada. O que te engorda não é o que você come raramente, o que te engorda é a besteira que você come todos os dias. Não sou adepta do “dia do lixo”, aquele dia que você tira pra comer tudo que tem vontade. Não consigo fazer isso mais com o meu corpo. Foi tão difícil chegar até aqui. Só eu sei o que eu passei e o que eu sofri pra estar hoje magra e saudável. Mas também me permito uma vez ou outra, comer uma fatia de pizza, um pedaço de bolo, um bombom de chocolate, mas com moderação, nada de “jacar”.

Outra dica é carregar sua lancheira. Como passo muito tempo fora de casa, eu carrego tudo: água, salada para complementar o almoço, frutas, sanduiche integral, adoçante, barra de cereal, tudo que for preciso.

Daucyana e a corrida contra a balança

Daucyana e a corrida contra a balança

O que quero dizer queridos, é que NÃO FOI FÁCIL. Não é fácil. Foi sofrido, foi difícil, foi irritante mas EU CONSEGUI. Eu sempre achei que não tinha mais jeito pra mim, que não iria conseguir. Mas o medo era maior, não queria passar a vida inteira tomando insulina. Sempre digo para as pessoas que me questionam, o mais difícil é começar, se você resistir ao primeiro mês, ninguém mais te segura. Nos primeiros dias, eu ficava irritada, pensava em comida o tempo todo, no fim do dia, eu só pensava em comer uma travessa inteira de carne, uma pizza sozinha, eram pensamentos grandes, era uma fome louca. Mas depois de um mês o organismo acostuma a comer somente o necessário, acostuma com a atividade física. É preciso levantar a bunda da cadeira, ir fazer atividade física, mesmo cansada, mesmo com sono. É preciso enfrentar. Quantas vezes não fui às 21h correr na praça do bairro só pra não dormir inquieta? Meus queridos, é difícil, mas não é impossível. Se eu consegui, você consegue também. 

Eu sou um exemplo de quem optou mudar de vida. Emagreci sem remédios, sem regimes drásticos, nada disso. Emagreci comendo de três em três horas, me exercitando. Adquiri uma balança e me peso todos os dias, de manhã e a noite. Muitas pessoas que conheço não querem pesar. É preciso levar o choque, é preciso saber, pra começar a controlar.

Hoje estou pesando 61, 5 kg. Ainda não cheguei na minha meta. É mais fácil perder no início quando se tem muita gordura. Eu sei que vou conseguir. De mais longe eu já vim. Algumas pessoas me criticaram porque emagreci muito. Meus amados, não é questão de vaidade, é questão de saúde. Eu era linda gordinha, mas não era saudável, agora me acho linda magrinha e estou saudável. Depois de 6 meses de reeducação alimentar, repeti os exames e posso dizer que estou CURADA, não sou mais pré diabética. Meus exames mostram que estou muito bem de saúde. E a minha glicemia pós grandial é ainda mais baixa que a glicemia em jejum. 

A prova do eu quero, eu posso

A prova do eu quero, eu posso

Descobri também que o prazer de escolher uma roupa é melhor que o prazer de comer. Porque gordo não escolhe roupa, a roupa é quem escolhe o gordo, você veste o que cabe. Passei do manequim 44 para o 40 folgado. Perdi quase todas as peças do meu guarda roupa. Poucas peças consegui reformar, o resto tive que comprar tudo novo e hoje posso escolher a roupa.
Para o meu trabalho também foi importante ter emagrecido. Trabalho como locutora, repórter e apresentadora de telejornal. A mudança no vídeo também foi gritante.

Ainda tenho mente de gorda. O corpo é magro, mas a mente ainda pensa com muita frequência em comida, quando vou comprar uma roupa ainda peço G, mas só depois que visto, me lembro que sou magra. Dizem que são dois anos pro cérebro se acostumar e processar que a pessoa é magra. Estou caminhando para isso. 

Comer corretamente e praticar uma atividade física é um investimento que você faz na sua saúde. O bem estar e o emagrecimento são apenas consequências. Não espere a diabetes ou a hipertensão aparecerem pra você se cuidar. Basta ter foco, força de vontade e disciplina. É DIFÍCIL MAS É POSSÍVEL. E EU SOU A PROVA VIVA DISSO.

Hoje sou mais feliz, mais leve, mais saudável, mais disposta, e tenho prazer em me alimentar bem, tenho prazer em fazer atividade física. 

Sobre João Filho

um comentario

  1. Celso Marques

    Parabéns.Na tela você está linda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Além disso, verifique

Câmara de São Luís decreta ponto facultativo na sexta-feira

O presidente da Câmara Municipal, vereador Astro de Ogum (PR), decretou ponto facultativo para esta ...

Vereadora Fátima Araújo visita locais onde Prefeitura e Governo do Estado trabalham na área do João de Deus

A vereadora Fátima Araújo (PCdoB) é daquelas que nunca falta trabalho. Uma das parlamentares mais ...

Edivaldo Holanda Jr comemora centenário do bairro Liberdade

Comemorando este mês um século de fundação, a Liberdade, bairro da capital com fortes tradições ...

VIANA – MPMA realiza vistorias e cobra fornecimento de merenda em escolas municipais

Com base em uma série de vistorias que vêm sendo realizadas desde abril, a 2ª ...

Acidente deixa 5 mortos na BR 135 na madrugada desta quinta-feira (24)

Uma tragédia aconteceu na manhã desta quinta-feira (24) na altura do KM 46 da BR ...