casa » 2017 » outubro (página 11)

Arquivos Mensais: outubro 2017

Secretaria de Assistência Social promove curso com índice elevado de satisfação

COMPARTILHE

Por César Paixão – Com um alto índice de satisfação expressa pelos participantes, Prefeitura de Bequimão e Secretaria de Assistência promoveram, no último sábado, dia 30 de setembro, o curso de “Dicção e Oratória – Comunicação de alto impacto” realizado pela Fundação Ulysses Guimarães.

Essa foi mais uma bela iniciativa da parceria Prefeitura e Assistência em atendimento ao público que há muito ansiava por um curso desse formato, que viesse contemplar informações técnicas às pessoas que encontram dificuldades em enfrentar plateias, em atos como pronunciamento de discursos, palestras e outras atividades afins. O curso além de contemplar funcionários da administração pública atendeu outros segmentos, como professores, alunos de nível médio, pastores, membros de comunidades evangélicas e radialistas. Portanto, um público diversificado.

O curso valeu a pena, na opinião geral dos cursistas, pelo fato de contar com um planejamento bem elaborado, com informações específicas para o orador, que foi desde a evolução da comunicação, conceito da oratória, seu surgimento, estratégias para impactar, habilidades persuasivas e como superar o medo. Tudo isso como matéria de numa primeira etapa. Num segundo momento, o curso é dedicado, exclusivamente, ao bom planejamento de um discurso, bem como a utilização de outros recursos. O curso contou com ministradores de alto nível, com experiência de muitos anos, cujos passaram o conteúdo do curso de forma simples e inteligível, com o auxílio de slides e vídeos. Socializaram seus conhecimentos da área com os alunos de Bequimão, a professora Mocinha e técnico Déric da fundação Ulysses.

Abre-se, aqui, um “parêntese” para salientar a presença no curso, do estimado professor Valter Pestana Pinheiro, ou Valter Penha, como muitos o conhecem; que no auge dos seus 79 anos ainda encontra disposição para sempre estar presente em grandes eventos como este, em busca de mais conhecimento e qualificação profissional que, segundo ele, “são uma exigência do mundo moderno”. Em dados momentos do curso, sempre que pedia a palavra para alguma intervenção, levava as mais de 60 pessoas presentes ao curso à comoção.

Porém, o ponto alto do curso foi o momento das oficinas, na parte da tarde, momento em que a parte teórica foi posta do lado e os alunos tiveram que praticar o aprendizado. A turma foi distribuída em equipes que, desta forma, tiveram que enfrentar a plateia. Temas foram distribuídos para serem trabalhados pelos alunos. Cada equipe teve que preparar sua apresentação, com temas que variaram entre política, teatro, júri popular, vendas e outros. Depois de sorteada a ordem de apresentação os alunos entraram em ação. De acordo com os ministradores do curso as apresentações foram exitosas.

Entendemos como louvável iniciativa como esta do prefeito Zé Martins e do secretário Josmael Júnior, que não têm medido esforços no sentido de gerar oportunidades para levar formação como essa aos bequimãoenses, que tanto necessitam de conhecimento. Sobretudo numa era em que a comunicação é tida a chave do sucesso pessoal coletivo de qualquer comunidade. Portanto, estão de parabéns! Segundo o secretário Josmael outras formações virão através da fundação Ulysses Guimarães. Vamos aguardar.

Exclusivo: Venda de Ferry Boats pode está sendo negociada com Marcelo Tavares e Zé Reinaldo por meio da Construtora Franere

COMPARTILHE

Em conversa com uma pessoa que trabalha no terminal do Porto de Cujupe sobre a situação dos Ferryboats, veio à tona a possível venda das embarcações da empresa Servi Porto. De acordo com a fonte, que é fidedigna, a venda dos Ferryboats da empresa está sendo negociada com o Secretário Estadual da Casa Civil, Marcelo Tavares e o deputado federal José Reinaldo Tavares. Segundo a fonte, as negociações estão bem adiantadas e a Construtora Franere está envolvida como a empresa que seria responsável pela compra.

A fonte ainda adiantou, que o valor da venda das embarcações da empresa Servi Porto será no valor de R$ 80 milhões de reais. De acordo com as informações, o proprietário da Servi Porto já reuniu com seus funcionários para alertar da possível venda, mas adiantou que só vende se for à vista. Caso contrário, se for parcelado não terá acordo.

De acordo com a fonte, a empresa Servi Porto está sendo multada todos os dias por órgãos estaduais, como forma de perseguição ao proprietário das embarcações, para que ele se renda, e venda os Ferryboats aos parentes “Tavares”. A fonte ainda adiantou, que a pressão é muito grande aos empresários, e isso tem atrapalhado o serviço, principalmente quando existem “Fiscalizações” que as autoridades tratam os funcionários de forma grosseira, deixando-os nervosos.

“Atravesso no mínimo três vezes por semana para a baixada. Vejo que falta muita coisa para melhorar, mas acho que ao invés de sair multando todo mundo, seria mais fácil os órgãos competentes trazerem um projeto de melhoria pronto, ajudaria muito mais. Conversei com vários funcionários da Servi Porto, todos já sabem dessa possível venda da empresa aos parentes “Tavares”. Se isso acontecer, como eles vão explicar toda essa dinheirama?”- finalizou.

Segundo a fonte, toda documentação de compra já foi dada entrada, mas falta o pagamento. Como são R$ 80 milhões de reais e não parcela, os parentes “Tavares” devem está por algum garimpo da vida tentando conseguir umas pedras preciosas.

 

Obra da ponte Bequimão/Central trouxe impactos negativos para quilombolas bequimãoenses

COMPARTILHE

Moradores das comunidades quilombolas que vivem às margens da MA211, também conhecida como estrada do Quindiua fizeram manifestação por causa dos transtornos na região após o início da construção da Ponte Bequimão/Central.

Segundo os moradores da comunidade Ramal de Quindiua, a pós a constante fluxo de caçambas e máquinas na região, os impactos negativos começaram aparecer. A quantidade de poeira invadindo as residências está causando doenças nos moradores, principalmente crianças e idosos.

De acordo com representantes do MOQBEQ, houve uma reunião no dia 18 de setembro, onde se fizeram presentes, o Movimento Quilombola de Bequimão (MOQBEQ), Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR), Secretaria Municipal de Meio ambiente e Turismo (SEMATUR), Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Participação Popular (SEDHPOP), Secretaria de Estado da Igualdade Racial (SEIR), ficou acordado que até a última terça-feira (26) a empresa responsável pela obra resolveria o problema da poeira e que as duas secretarias presentes na reunião agendariam uma audiência com o governador do estado, Flávio Dino, pra discutir junto com a comunidade os problemas de políticas publicas, como água potável, habitação e danos ambientais.

O Movimento Quilombola deixa claro que buscou dialogar, mas não sendo respeitados os direitos das comunidades, se viu obrigado a bloquear a estrada até que tenha uma resposta positiva por parte do governo ou representantes legais.