casa » 2017 » março (página 2)

Arquivos Mensais: março 2017

Flávio Dino faz visita histórica na Câmara de vereadores de São Luís

COMPARTILHE

Acompanhado do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), de secretários e outros auxiliares, o governador Flávio Dino (PCdoB),  fez visita de cortesia na manhã do último dia 20, na Câmara Municipal de São Luís. Ele e sua comitiva  foram recepcionados pelo presidente da Casa, Astro de Ogum (PR) e mais 29 vereadores, num café da manhã que aconteceu no Salão de Atos da Casa. Essa foi a primeira vez que um governador do estado foi ao Legislativo ludovicense.

A inédita visita resultou em um pacto feito entre  o Governo do Estado e a Câmara Municipal para agilizar mudanças no Plano Diretor de São Luís. Flávio Dino ressaltou que precisa do apoio dos vereadores, para que agilizem as alterações para que assim o governo estadual possa estabelecer programas de ações na área municipal, como a expansão da Avenida Litorânea, que já está licitada,  e também trabalhos para a Zona Rural dá capital.

“Estou aqui em visita de cortesia, retribuindo o gesto do vereador Astro de Ogum, que recentemente esteve no Palácio dos Leões. Nesse ato, estamos também propondo o que pode se chamar de um pacto por São Luís. Apresento pelo menos 3 pontos de prioridade, que é a retomada do programa Mais Asfalto, a ampliação do  pátio de contêiner do Porto do Itaqui, com vistas à exportação de carnes, além de um trabalho para o melhoramento da qualidade de vida dos moradores da zona rural”, destacou o governador.

PREFEITURA RECEBE APOIO DA CÂMARA

Em sua explanação, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior assegurou que tem recebido importante apoio da Câmara Municipal e lembrou o processo de licitação do sistema de transporte coletivo da capital, assunto que há muito tempo era pauta da Prefeitura, mas que saiu do papel por conta do empenho dos vereadores.

“O presidente da Câmara, Astro de Ogum, vem superando todas as expectativas com  um trabalho muito afinado e muito dinâmico. Superou até meu pai, o deputado Edvaldo Holanda, que foi presidente desta Casa na década de 1970”, revelou o prefeito.

Flávio Dino também revelou que o pai dele, o jornalista, advogado, escritor e ex-deputado Sálvio Dino, foi vereador de São Luis, eleito em 1954.

O deputado federal Weverton Rocha, que participou do encontro, destacou as ações da Câmara Municipal, falou sobre a crise política e econômica e disse que é necessário  parar com  as espetacularizações por parte da mídia em torno do episódio da fraude na carne, destacando que isso pode provocar a inviabilização da exportação de carne para o mercado internacional.

O vereador Honorato Fernandes (PT), também fez uso da palavra, destacando que, pela primeira vez em na história, a Câmara Municipal de São Luis estava recebendo a visita de um governador do Estado, acompanhado do prefeito da capital. Ressaltou ser esse evento um ponto extremamente positivo para o Legislativo Ludovicense e para a classe política do Maranhão.

Por sua vez, o presidente da Câmara, Astro de Ogum salientou o empenho dele e dos demais vereadores quanto aos avanços dá Câmara. Ele disse estar agradecido ao governador e ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior, pela visita feita ao Legislativo, que a partir de sua administração, pode exibir avanços em todos os setores.

“Vejo no governador Flávio Dino e no prefeito Edivaldo Holanda Júnior duas grandes lideranças,  dois grandes administradores, que se caracterizam pela sensibilidade. Enquanto grandes Estados como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul sofrem com as mazelas da crise, pagando salários em parcelas, aqui, no Maranhão, o Estado e a capital continuam pagando seus funcionários em dia, além de manterem os cronogramas de obras em andamento”, destacou Astro.

AGRADECIMENTOS

“Agradeço aqui ao governador, ao prefeito que me apoiaram na última eleição para a presidência da Câmara. Aproveito para dizer aos colegas vereadores que deveremos organizar um encontro entre nós, porque quero  agradecer a cada um pelo apoio, pelo empenho e pela confiança depositada”, disse Astro.

Além de Astro de Astro de Ogum, participaram do evento os vereadores.

Marcial Lima, Honorato Fernandes, Marcelo Poeta, Edson Gaguinho, Bárbara Soeiro, Joãozinho Freitas, Afonso Manoel, Beto Castro, Edmilson Jansen, Pavão Filho, Fátima Araújo, Josué Pinheiro, Silvino Abreu, Chico Carvalho, Isaías Pereirinha, Nato Júnior, Aldir Júnior, Marquinhos, Raimundo Penha, Estêvão Aragão, Concita Pinto, César Bombeiro, Ricardo Diniz, Geneval Alves, Paulo Victor Umbelino Junior, Silvino Abreu, Osmar Filho  e Francisco Chaguinhas.

Também estiverem no evento os secretários estaduais de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry,  de Agricultura, Márcio Honaiser, o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares e Pedro Lucas da Agência Metropolitana.

O prefeito Edivaldo Holanda esteve acompanhado do seu vice, Júlio Pinheiro e do secretário de Relações Institucionais, Hélio Soares. Todo staff do presidente da Câmara, Astro de Ogum esteve presente, a exemplo dos procuradores Walter Marques Cruz e  Samuel Melo, a diretora de Comunicação Social, Itamargareth Correa Lima e a chefe de Gabinete, Eliane Bezerra, dentre outros auxiliares.

Todos os vereadores destacaram a visita do governador Flávio Dino como um gesto de extrema grandeza e ao mesmo tempo de simplicidade. Ao final do café da manhã, o líder do governo municipal no Legislativo, vereador Pavão Filho (PDT), que é evangélico liderou um rápido momento de fé e oração entre todos os presentes.

Terminada a reunião, o governador Flávio Dino se dirigiu ao plenário da Câmara, onde recebeu a imprensa para uma entrevista coletiva, onde falou de seu trabalho, de suas realizações e das perspectivas para este ano.

Diretor esclarece denúncia feita em Blogue sobre a Câmara de São Luís

COMPARTILHE

Em respeito aos vereadores, servidores e cidadãos ludovicenses, o diretor geral da Câmara Municipal de São Luís, Itamilson Corrêa Lima, esclarece denúncia publicada no blog Maldine Vieira, na quinta-feira (23). “Instituto fundado por diretor da CMSL é agraciado na gestão Astro de Ogum” foi o título usado pelo blogueiro para denunciar “operações” suspeitas no legislativo municipal.

É oportuno ressaltar, que muito embora o texto abaixo tenha sido enviado ao titular do blog, tomando por base o que assevera o art. 5º, V da Constituição Federal c/c art. 1º da Lei 13.188/015, transcorrido mais de 19h, o Direito de Resposta não fora publicado. Sendo assim, urge a necessidade que sejam esclarecidas das informações.

A VERDADE DOS FATOS

Apesar do desprezo que tenho por determinados indivíduos e pelas suas condutas ou “modus operandi”, nesse momento, sinto-me obrigado a responder publicamente a duas postagens de um tal Maldine Vieira, o qual, após o envio de alguns recados pelo seu pai, Marcelo Vieira, pedindo uma sinecura na Câmara Municipal para o filho, resolveu atacar-me maldosa e desonestamente, utilizando a covardia e veniaga encontrada como modo de sobrevivência.

Por outro lado, preciso externar o meu respeito por todos os profissionais responsáveis e comprometidos com a verdade, que utilizam espaços impressos ou eletrônicos para bem informar ou promover reflexões inteligentes.

Inicialmente é necessário ressaltar que o contrato atacado na postagem não é secreto e nem fruto das “operações” insinuadas pelo blogueiro, uma vez que, no prazo devido, foi encaminhado ao órgão fiscalizador das contas da Câmara Municipal de São Luís para apreciação e julgamento.

Senti falta na matéria de aprofundamento acerca do objeto contratado, e sobre sua não execução, o que faria da notícia uma verdadeira denúncia de surrupio do dinheiro público. No entanto o texto se ateve a questões formais que não correspondem à realidade, apenas, com o intuito óbvio de comprometer a mim e ao presidente da Casa.

A falta de assinatura, meu caro, não versa sobre o contrato original, que se encontra disponível para apreciação em caso de dúvida. O que aconteceu foi que o escaneamento do processo para envio ao TCE que se deu por meio de uma de suas vias, a qual inobservadamente não estava ainda toda assinada. Erro formal que não invalida, nem é capaz de desonrar a contratação.

Visando promover a continuidade do serviço público, os técnicos da gestão atual começaram a trabalhar nos últimos meses da gestão anterior. Isso é regulado, na esfera federal, pela Lei de nº 10.609/02. Desse modo, a solicitação de contratação de empresa para promover o Levantamento e Recadastramento do corpo funcional foi realmente no primeiro dia oficial do mandato, porém não no primeiro dia de trabalho da equipe.

A contratação foi feita respeitando as regras públicas presentes na Lei 8.666. O trabalho foi devidamente executado, diversas matérias foram produzidas, na época, pelos variados veículos de comunicação do estado. Relatório de conclusão entregue e, conforme já mencionado, encaminhado ao Tribunal de Contas para apreciação e julgamento. Portanto, estamos tranquilos e conscientes de que não há “operação” nenhuma em nossa gestão.

Outro ponto delicado e pernicioso da trama rasa de vocábulos mal escrita pelo “menino” é quando afirma que demonstrará a minha relação com o Instituto Lógica e pensa que o faz afirmando que sou o fundador da entidade. De fato, sou um dos fundadores do Instituto, inclusive, fui escolhido, na época, para presidir a entidade nos seus quatro primeiros anos.

No entanto, próximo de findar o meu mandato, que, aliás, renunciei faltando quase 1 ano para o término, em razão de ter sido chamado para desenvolver atividade incompatível, não quis a reeleição. A partir daí, caro Maldine, não fiz mais parte da entidade, em nenhum cargo de sua diretoria. Por conseguinte, essa relação propagada por você desapareceu, lá em 2011, quando abrir mão da presidência.

Não negarei que por conhecer a entidade, a idoneidade e responsabilidade de seus gestores, sempre que sou indagado sobre alguma entidade sem fins lucrativos, o indico sim, assim fiz na ocasião, mas em nada influenciei para a sua contratação. A sua escolha, que, aliás, foi à única desde 2015 até a presente data, atendeu aos princípios, e regras de contratação exigidos pela administração pública.

Por fim, coloco-me a disposição dos órgãos fiscalizadores e de controle, bem como a administração maior da Augusta Casa onde trabalho, para quaisquer esclarecimentos acerca dos fatos, e aproveito para aclarar ao blogueiro que “as demais operações”, bem como o documento exclusivo provando que sou “dono” e beneficiado direto do Instituto, assim propagado,  com o simples propósito de me caluniar, deverá ser apresentado à justiça, haja vista que o ônus da prova cabe a quem acusa.

Ah! Ia esquecendo, quanto ao emprego, diga para seu pai pedir ao presidente. Só ele tem esse poder!

 

Itamilson Corrêa Lima

Diretor Administrativo da CMSL

Justiça determina afastamento de sete servidores nomeados em 2016 no município de Alcântara

COMPARTILHE

Uma decisão por liminar (temporária e antecipada), do juiz Rodrigo Otávio Terças Santos, titular da Comarca de Alcântara, determina que o Município de Alcântara suspenda, no prazo de 72h, os atos de posse e nomeação de sete servidores municipais nomeados e empossados pela gestão anterior, no ano de 2016.

Os servidores identificados por Janilce Pereira Amorim, Jocidete Garcia, Lucivanda Pereira Nogueira, Neyrelle Pereira Cruz, Rosivaldo Lemos Gusmão, Valdemir Souza Pereira e Valdivino de Jesus Costa, ficam afastados do serviço público e sem receber o pagamento da remuneração até o julgamento final da Ação Civil movida pela Defensoria Pública do Estado do Maranhão, que pediu a suspensão da nomeação, posse e remuneração desses servidores, bem como a nomeação dos candidatos imediatamente classificados em concurso público realizado pela gestão anterior.

De acordo com a Defensoria Pública Estadual (DPE), os sete funcionários requeridos na ação foram empossados em cargo público municipal no final do mandato do gestor anterior, sem terem logrado êxito na aprovação do concurso público, nem constarem da relação de aprovados divulgada pela empresa organizadora – Instituto Somar – e do Decreto Nº 08/2014, que homologou o resultado do concurso, publicado no Diário Oficial do dia 23/12/2014. Os nomes dos servidores afastados teriam sido incluídos em um segundo Edital, de nº 10/2016, assinado cinco dias depois do primeiro, contendo alterações quanto à classificação dos aprovados e divergindo de todos os resultados apresentados anteriormente pelo Instituto Somar.

O Município de Alcântara informou nos autos que não há dúvida sobre as irregularidades apontadas pela DPE quanto à nomeação e posse dos requeridos, uma vez que após apuração dos fatos mediante sindicância foi constatado divergências nas datas de homologação dos resultados e números dos decretos municipais, bem como diferenças consideráveis no quadro de aprovados.

LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL (LRF) – Além disso, as nomeações ocorreram no final do mandato do ex-gestor municipal, ferindo a LRF (Nº 101/2000), que proíbe atos administrativos que provoquem aumento de despesas com pessoal a seis meses do final do mandato do ex-gestor, principalmente quando se tratarem de candidatos aprovados na condição de excedentes.

O juiz Rodrigo Terças, fundamentou sua decisão mostrando que “ante a vasta documentação juntada, o referido Decreto Municipal nº 10/2014, padece de vícios claros e irregularidades insanáveis, o que se comprovado ao final do processo, ensejará a apuração criminal do seu signatário (prefeito). E afirmou ainda, que “nos autos restou incontroverso, como se pode constatar da documentação juntada, que a nomeação dos requeridos ocorreu em 25 de novembro de 2016, ou seja, já no fim do mandato do ex-gestor municipal”.

Concluiu o magistrado que “os atos questionados devem tem seus efeitos suspensos, até decisão final deste processo, uma vez que o decurso de tempo causará prejuízos ao erário, acaso confirmada a  ilegalidade dos atos praticados”.

Quanto ao pedido formulado pela DPE de nomeação dos excedentes do concurso nas vagas que eram ocupadas pelos servidores afastados pela decisão liminar, o juiz decidiu que “é temerário o pedido em sede de antecipação de tutela […], a fim de resguardar a segurança jurídica trazida com a decisão final do processo, evitando nomeações e exonerações subsequentes a depender de tal resultado final”.

Rádio Globo troca Antônio Carlos por Otaviano Costa na manhã carioca

COMPARTILHE

A partir de 16 de maio, a dona de casa vai ouvir outra voz nas manhãs da Rádio Globo. É que o querido radialista Antônio Carlos vai deixar a emissora, que colocará Otaviano Costa em seu lugar. A coluna conversou ontem à tarde com Antônio Carlos. “A diretoria da rádio chegou à conclusão de que precisa rejuvenescer os ouvintes. Então vão entrar novos locutores”, explicou.

O ‘Show do Antônio Carlos’ é líder no horário da manhã há muito anos. “Eu tenho audiência e um bom faturamento, mas isso não é suficiente.  Ofereceram-me para ficar aos sábado e domingos, mas eu não quero. Estou velho e gosto de ficar com a minha família no fim de semana”, disse.

Hoje, o radialista vai se reunir com a direção da Tupi, principal concorrente da Rádio Globo, para ver se acerta sua ida para lá. “Eu quero ficar, mas não sou o dono da Rádio Globo”, desabafou Antônio Carlos.

A ida do profissional para a Tupi pode salvar a emissora que anda mal das pernas e com diversos processos trabalhistas. É que a agência que faz a propaganda dos supermercados Guanabara pertence a Antônio Carlos. E ele indo para a concorrência, leva o anunciante consigo. “Claro que o Guanabara vai comigo. Somos parceiros de uma vida. Mas isso não significa deixar de anunciar na Rádio Globo. Somos profissionais e queremos atingir esse público”, garantiu ele, que tem contrato até agosto com a emissora da família Marinho.

Além de Otaviano Costa, quem está cotada para ir para a Rádio Globo é Mariana Godoy, que entraria na vaga de Roberto Canázio. Tudo para conquistar jovens ouvintes.

A coluna tentou falar com o diretor da rádio, Marcelo Soares, mas ele não retornou às nossas ligações até o fechamento desta edição.

UMA HISTÓRIA NO RÁDIO

Em 1987 chegava o “Show do Antônio Carlos” na programação da Rádio Globo do Rio de Janeiro. Em 15 de maio de 2017 o líder de audiência no segmento popular pode deixar a programação da emissora da Rua do Russel, no bairro da Glória, zona sul da capital carioca. O comunicador não confirma, mas está apreensivo com o destino que seguirá. A saída da grade faz parte da reformulação que a rádio fará até maio.

A ele foi feito uma oferta: poderá ter um programa aos sábados e domingos, certamente porque a preocupação é não perder os anúncios dos Supermercados Guanabara, principal cliente de sua agência publicitária.

O programa “Show do Antonio Carlos” completou 40 anos na última sexta-feira, sendo transmitido nos 10 primeiros anos pela Rádio Tupi e nos últimos 30 pela Rádio Globo.

Roberto Canazio nega ter sido comunicado de qualquer mudança, mas a diretoria tende a tirar o líder Manhã da Rádio Globo da grade.

Conforme antecipado pelo site Rádio de Verdade há meses, Otaviano Costa deve ter um programa de 8h às 11h. Circula pelos corredores da emissora que Mariana Godoy (foto acima) deve ter um programa de notícias de 6h às 8h.  Também está confirmada a contratação da locutora Rafaela Ferraz (ex-JB FM), para apresentar a faixa musical no período da tarde.

Não temos informações sobre qual será o destino dos demais integrantes da equipe do programa que são: Juçara Carioca, Gelcio Cunha, Aldenora Santos, Zora Yonara, Renato Cantharino e Tuninho Malvadeza.

A grade dúvida agora é o que vai ser feito do “Momento de Fé”, apresentado pelo Padre Marcelo Rossi. Este é o programa de maior audiência do rádio brasileiro e praticamente garante a média da Globo no IBOPE há mais de uma década.
A confirmação da saída do “Show do Antonio Carlos” da grade de programação da Rádio Globo só aumenta os rumores sobre uma possível ida do programa, que é líder de audiência nas manhãs do Rio, para a Super Rádio Tupi, a principal concorrente da Globo no Rio.

POR Sergio Solon Santos & Léo Dias (Jornal O Dia)

Alcântara tem 80 Quilômetros de praias virgens, belas e desertas

COMPARTILHE

POR QUAL VIAGEM – O Maranhão talvez seja o estado brasileiro que apresenta a maior diversidade de ecossistemas do nordeste brasileiro. Por muito tempo a capital São Luis foi vendida apenas como porta de entrada para os Lençóis Maranhenses. Os turistas desciam no aeroporto e em menos de duas horas já alugavam o carro, pegavam o transfer e se dirigiam ao município de Barreirinhas para explorar o Rio Preguiças e suas belezas até chegar à região dos Lençóis.

O atual governo do estado tem procurado, por meio de ações pontuais da secretaria de cultura e turismo, mostrar que São Luis e as outras três cidades que compõem a região metropolitana, Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar, mais Alcântara têm muito a oferecer em termos de passeios e atrações naturais, históricas e culturais.

A cidade de Raposa, por exemplo, tem um mix de atrações que vão de passeio fluvial explorando os vastos manguezais, passando pelas rendeiras e fazendas que produzem ostras. Já São José de Ribamar, apresenta forte turismo religioso, além de praias intocadas como Panaquatira e outras.

Em Alcântara, notadamente reconhecida como a Roma Brasileira, um conjunto de edifícios históricos, mangue, praias desertas e inexploradas, gastronomia diversificada, festas religiosas, quilombos, foram o mix de produtos mais diversificados dentre todas.

Uma das atrações mais comentadas para quem visita o Maranhão é a Revoada dos Guarás. Ela é muito conhecida na região dos Lençóis, mas pode ser realizada também em Alcântara. O passeio é imperdível. A partir das 15h, o embarque é feito num barco  regional motorizado em direção aos dormitórios dos guarás, aves típicas do litoral maranhense, de cor vermelho-fogo. Antes da chegada ao dormitório, se faz uma parada na pequena Ilha do Livramento, para caminhadas e um quentinho banho de mar. Logo depois, o passeio náutico segue em direção ao dormitório dos guarás, já no finalzinho da tarde. A visão da chegada deles nas imensas árvores e o contraste da cor vermelha com o verde dos manguezais e o céu azul é um espetáculo inigualável.

Outro programa incrível em Alcântara é a Trilha das Nascentes que consiste numa caminhada ecológica que inicia com as ruínas de uma antiga fazenda colonial no meio da mata, passando por capoeiras, manguezais, mata amazônica, nascentes, fontes, igarapé até terminar na extensa e bela praia de Itatinga. Este roteiro ecológico é a melhor maneira de entrar em contato direto com a flora e a fauna local.

Bem ao lado da Pousada dos Guarás se atravessa um igarapé de canoa para chegar à praia bela e deserta. Na pousada, o cliente pode solicitar os serviços de um barqueiro/canoeiro. Os preços são negociados no momento da contratação do serviço diretamente com o barqueiro/canoeiro.

O VÍDEO O MOSTRA A PRAIA, O MANGUE E A ECOLÓGICA POUSADA DOS GUARÁS.

 

Aproveito para mandar um grande abraço ao guia, parceiro e agora amigo Nailton, um dos mais competentes guias que conheci. Ele presta serviços para a Caravelas Turismo, umas das mais respeitadas e tradicionais empresas de receptivo do Maranhão. caravelasturismo.com.br

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

Texto: Cláudio Lacerda Oliva (enviado especial ao Maranhão).

Fotos: Adilson Zavarize

Vereadores aprovam Jornal Notícias da Câmara

COMPARTILHE

A Câmara Municipal de São Luís lançou na manhã desta terça-feira (21), o seu primeiro jornal impresso. A proposta visa levar à população ludovicense todas as ações desenvolvidas pelos parlamentares.

Para a Superintendente de Comunicação, Itamargarethe Correia Lima esse foi mais um importante passo dado. “Estamos avançando bastante na comunicação da Câmara Municipal de São Luís. Tivemos várias inovações, a exemplo do site que está todo repaginado. Agora, lançamos o jornal com as ações de todos os parlamentares,  trazendo assim a população mais próxima do parlamento”, disse.

VEREADORES PARABENIZARAM OS AVANÇOS

O Vereador Honorato Fernandes (PT) foi um dos que parabenizou a casa legislativa por mais essa conquista. “Quero fazer um registro na manhã desta terça-feira, para parabenizar ao presidente da casa, Astro de Ogum, por mais essa grande iniciativa. Demos um passo muito importante na comunicação desta augusta casa”, disse.

O Vereador Estevão Aragão (PSB) também parabenizou essa iniciativa. “É sempre bom inovar, e com essa iniciativa a população de são Luís sai ganhando, pois assim irão acompanhar de perto as ações de cada parlamentar”, disse.

Já o vereador Nato Júnior (PP) disse que a Câmara de São Luís se torna hoje uma das referências, quando se tratar das divulgações das ações dos parlamentares.  “A Câmara de São Luís, hoje, é referência. Temos hoje várias ferramentas que ajudam a  transparecer para a população as nossas ações que aqui são desenvolvidas. Sem sombras de dúvidas, toda a equipe de jornalismo da câmara, através da superintendência, estão de parabéns”, disse.

Vale lembrar que além do Jornal impresso, a Câmara Municipal conta com o novo site  repaginado: um espaço que constam, na íntegra,  projetos, a ordem do dia das sessões e informações sobre receita e despesas. A nova página reúne ainda informações sobre as comissões permanentes, pelas quais passam os projetos antes de serem levados à votação em plenário, histórico e dados do município. Também é possível realizar a consulta a projetos que já estiveram em tramitação e acessar o Regimento Interno e a Lei Orgânica do Município, além de contatar os diversos setores da Casa.

Outra importante função do site da Câmara é o acesso da população a informações relativas à Lei da Transparência, em que é possível acessar um formulário para a solicitação de informações, que diz respeito à Lei Federal 12.527/2011.

Disponível no mesmo endereço eletrônico www.saoluis.ma.leg.br, o novo design possui aspectos funcionais que garantem melhorias significativas para o usuário-cidadão, e também, para a equipe interna da Câmara, responsável pela produção de pautas. Com o novo site, ficou muito mais fácil inserir e editar conteúdos, sejam eles textos, imagens, arquivos das legislações e até audiovisual.

Texto: Davi Max

 

Com o sistema de recarga fora do AR, telefones cortados nos Socorrões I e II e sem comando, São Luís agoniza em todos os setores

COMPARTILHE

A situação de São Luís está cada dia pior, quando o assunto é gestão pública. Desde terça feira (21), os usuários do transporte público da região metropolitana estão encontrando dificuldades para recarregar seus cartões de passagem, sejam trabalhadores ou estudantes.

Os terminais de integração estão todos fora do AR há três dias e a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de São Luís (SMTT), tenta explicar o inexplicável. Em contato com O Sindicato das Empresas de Transportes de São Luís (SET) através do número (0xx98) 2106-1800, a atendente disse que teria sido informada por técnicos, que nesta quinta feira (23) não iria funcionar, mas também não explicou os motivos da paralisação, que atinge toda população em véspera de final de semana.

Nos bastidores da cidade, a conversa é que a prefeitura não pagou a empresa responsável pela manutenção e por esse motivo teria desligado o sistema. Segundo uma funcionária do SET, o sistema funcionou ontem (22) de forma precária, caindo a cada instante e não funcionou em todos os terminais.

Em contado com a Secretaria de Comunicação da prefeitura, a jornalista Conceição Castro, via Whatzap, ela não respondeu e por isso ainda aguardamos uma nota. Mesmo Conceição Castro tendo visualizado as mensagens, não respondeu, como se nada estivesse acontecendo.

TUDO PARADO NO SERVIÇO DA PREFEITURA

Segundo denúncia em rádios e TVs, além do sistema de recarga da prefeitura que está de fora, os telefones dos Hospitais Djalma Marques, o Socorrão I e Clementino Moura, o Socorrão II estariam cortados por falta de pagamento, e todos os servidores estão sem comunicação interna. Nem os diretores da casa de saúde, escaparam da falta de pagamentos dos serviços úteis. Além disso, servidores também estão sem receber salários.

Sem gestão, as reclamações tomam conta dos veículos de comunicação, que passam o dia inteiro tentando ajudar a população. É SMTT, Agricultura, Esporte, Saúde, Infraestrutura e demais pastas, estão sem comando, sem gerencia e não conseguem mostrar um pingo de trabalho. A única que escapa é SMTT, mas com ressalvas, já que quando o assunto é transporte coletivo, a população não perdoa.

 

Prefeito Zé Martins apresenta novo secretário de Assistência Social de Bequimão

COMPARTILHE

O prefeito Zé Martins (PMDB) deu posse, na tarde desta terça-feira (21), ao novo secretário de Assistência Social do município, Josmael Gomes de Castro Júnior. Ele assume uma das pastas com resultados mais expressivos na primeira gestão de Martins, até então conduzida pela assistente social Maria Neide Rodrigues.

Josmael Gomes, mais conhecido no município como Bael, tem 38 anos, foi fundador do PT em Bequimão e é o atual vice-presidente do partido. Atuou como assessor parlamentar do deputado Zé Inácio e foi secretário municipal de Transporte no biênio 2001/2002.

O novo secretário tem a tarefa de avançar ainda mais nas políticas sociais. “Vamos, inicialmente, fazer um levantamento de todas as ações que vêm sendo desenvolvidas pela Secretaria e, logo após, realizaremos um planejamento estratégico junto com o corpo técnico da pasta, para os próximos 4 anos, com ênfase nas políticas voltadas aos grupos vulneráveis e em situação de risco”, destacou Josmael.

O vice-prefeito, Sidney Magal (PT), considera que esse momento uma demonstração da união que foi estabelecida para alcançar grandes conquistas ao povo bequimãoense. “O companheiro Josmael tem muito a contribuir no fortalecimento das políticas de assistência social, que nós do Partido dos Trabalhadores temos uma grande identidade. Foi através dos governos Lula e Dilma, dos programas Fome Zero, Brasil Sem Miséria e tantos outros que conseguimos tirar mais de 12 milhões de brasileiros da linha da extrema pobreza. Tenho certeza de que o companheiro Josmael, junto com a equipe da Secretaria, estará empenhado em promover e ampliar as políticas sociais em Bequimão”, enfatizou Magal.

TRABALHO EM PARCERIA

O prefeito Zé Martins também convidou o novo secretário de Saúde, Sidney Bouéres, para a reunião. A proposta é incentivar, cada vez mais, o trabalho conjunto e integrado entre os órgãos municipais. “Espero que possamos ter uma relação institucional forte, dando mais peso às ações integradas que já existem entre as duas secretarias. Reafirmo a nossa disposição para que continuemos fazendo um bom trabalho”, garantiu o titular da pasta da Saúde.

Zé Martins ressaltou, ainda, a valiosa contribuição da ex-secretária de Assistência Social, Neide Rodrigues, principal responsável pelos avanços alcançados na área social em seu primeiro mandato. Ela deixa a Secretaria com 3.447 famílias cadastradas no Bolsa Família, o que representa 61% da população do município. Anualmente, a população de Bequimão recebe mais de R$ 8,5 milhões do programa. Além disso, ficam cadastrados 416 beneficiários do Benefício Prestação Continuada (BPC), entre idosos e pessoas com deficiência, que recebem um salário mínimo por mês.

Entre 2013 e 2016, o CRAS atendeu 2.355 famílias e o CREAS fez 707 atendimentos e orientações, entrevistas psicossociais, visitas domiciliares e encaminhamentos para outras políticas públicas. Pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), são acompanhados 340 crianças e adolescentes. Também foram realizadas duas Conferências da Assistência Social e duas Conferências da Criança e do Adolescente, além da eleição para o Conselho Tutelar, diversas oficinas, cursos do Pronatec, capacitação dos servidores da Secretaria, cadastramento do Água Para Todos e implantação do Programa Criança Feliz.

“Os resultados que conseguimos alcançar são fruto de muito empenho e dedicação da equipe da Assistência Social, que faz constantemente busca ativa das pessoas a quem esses benefícios são destinados. Tenho certeza de que vamos continuar fazendo um bom trabalho, partindo do que foi construído até aqui”, assegurou o prefeito.

Estiveram presentes no ato de posse, secretários municipais, integrantes do PT e servidores municipais.

Qual a procedência dos R$ 80 milhões de reais para o pagamento do Sistema Difusora de Comunicação? Isso seria verdade mesmo?

COMPARTILHE

A pergunta que todo mundo faz desde ontem (22) no estado do Maranhão, é a seguinte: De onde Weverton Rocha vai tirar R$ 80 milhões de reais para comprar o Sistema Difusora de Comunicação? Nos bastidores da imprensa, as conversas dão conta de quê Weverton teria fechado a compra da TV e Rádio Difusora FM, que já estavam arrendados desde março de 2016 para o deputado federal. Antes do arrendamento o sistema era administrado pelo empresário Edson Lobão Filho, que adquiriu as emissoras desde 1.990 quando comprou do empresário William Nagem, que era um suposto laranja do ex-governador Epitácio Cafeteira, que havia comprado o grupo de comunicação do empresário Raimundo Barcelar. Historicamente, o Sistema sempre foi administrado por políticos.

Mas o que deixa a população de cabelo em pé, é o caso do deputado federal Weverton Rocha (PDT), que até pouco tempo, segundo políticos maranhenses, puxava a “cachorrinha” nos corredores da UMES (União Municipal de Estudantes Secundaristas), e chegou até ser acusado de desvio de verbas da entidade. Após esse suposto escândalo na UMES, Weverton foi secretário no governo Jackson Lago e acusado de desviar verbas da reforma do Ginásio Costa Rodrigues, que até hoje nunca teve explicações, nem do deputado e muito menos da justiça.

A pós o suposto escândalo do Costa Rodrigues, Weverton apareceu como candidato a deputado federal em 2010, ficando na suplência do atual prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr, e assumiu a vaga em janeiro de 2013, após Edivaldo Jr ser eleito prefeito da capital maranhense. De lá prá cá Weverton parece ter acertado na Mega Sena ou desenterrado ouro, e começou a se tornar o homem mais forte do PDT, chegando até expulsar o filho de Jackson Lago do partido.

Em 2014 Weverton foi eleito deputado federal com 81.161 votos, atingindo 2,59% do eleitorado maranhense. Quase o dobro da votação de 2010 quando obteve 47.130 votos. Até ai tudo tranquilo. Mas será que em 4 anos de mandato como deputado federal, Weverton teria conseguido entrar para o Roll dos milionários do Maranhão.

Nos bastidores da política a conversa entre deputados e vereadores, é somente esse assunto: A compra da Difusora, que até o Radialista Carlos Massa (Ratinho), dono da Rede Massa de Comunicação do Paraná, não se achou em condições de comprar o Sistema, porque achou muito caro, para um mercado publicitário falido. Mas como grande e velho garimpeiro, Weverton saiu de caloteiro de comerciantes do bairro São Cristóvão, segundo moradores, para empresário de radiodifusão do Maranhão.

Alguns especialistas em comunicação dizem que por trás de Weverton Rocha estaria os empresários donos do sabão garoto e produtos de limpeza FC. Outros dizem que o ex-pagodeiro e ex-vereador paulista Netinho de Paula, dono da TV da Gente em São Paulo e o deputado federal André Figueiredo, do PDT do Ceará, além de advogados de Brasília-DF, seriam os sócios na compra do Sistema Difusora de Comunicação, que só não entra na negociação a Rádio AM, que deve migrar em abril e passará a ser chamada de Nova FM e terá comando exclusivo da Radialista e Apresentadora Paulinha Lobão, esposa de Edson Lobão Filho. Até Carlos Lupi foi citado como um suposto sócio de Weverton Rocha. A baba deve ser muito grossa, para encarar essa negociação.

O certo mesmo é que Weverton colocou o publicitário Zeca Pinheiro para gerenciar o sistema desde março do ano passado, que inclui rádio e TV em São Luís e Imperatriz, e emissoras espalhadas por todo estado do Maranhão. Após arrendamento do Sistema, que segundo conversas de bastidores, custa R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais mensal), Weverton usou a TV e a Rádio FM para fazer campanha explícita nas eleições de 2016, mandando seus funcionários “baterem” nos adversários de Edivaldo Holanda Jr.

De lá pra cá, toda semana é escolhida uma vítima, como se a TV ou a FM fossem uma arma letal, destruindo imagens de gente, que não lê na cartilha de Weverton Rocha. Desde janeiro deste ano, o deputado se lançou pré-candidato ao Senado e usa os veículos de comunicação para se auto-propagar na mídia, visando as eleições de 2018.

As informações não oficiais andam pelos corredores de vários órgãos municipais e estaduais e dizem que Weverton estaria pagando R$ 80 milhões de reais pela compra, divididos em 10 X R$ 8 milhões de reais, valor muito alto para quem é um simples deputado federal com apenas 50 meses de mandato. Quem seria o novo laranja, já que como político, Weverton não pode ter veículo de comunicação em seu nome, segundo a legislação de radiodifusão?

Na próxima postagem, vamos falar de uma suposta facilitação de concessões de TV no Ministério das Comunicações para um grande empresário do norte e nordeste do Brasil, feita segundo fontes, pelo “Maragatuno” como foi batizado por um funcionário do deputado.

O Portal de Notícias entrou em contado com o deputado Weverton para falar do assunto, pelo celular (0xx98) 991xx03xx, mas sem êxito nas ligações. O editor também entrou em contato com o Superintendente da Difusora, Zeca Pinheiro pelo celular (0xx98) 99102xx4x, mas também não atendeu as ligações.

 

 

“Prisão de Blogueiros é novo alerta sobre as relações perigosas com as Fontes e o Crime” – dispara professor Ed Wilson

COMPARTILHE

POR ED WILSON – Desde o assassinato do jornalista Décio Sá, o sinal amarelo acendeu na blogosfera do Maranhão, levantando o debate acerca da promiscuidade entre alguns jornalistas com os seus informantes e as redes do crime organizado.

Repórter incansável, com faro jornalístico aguçado, Sá enredou-se na malha da agiotagem e acabou empolgado demais com a impressão de que era amigo do Palácio dos Leões e estava protegido.

Nessas circunstâncias, há sempre o risco da prática da pistolagem midiática e o jornalismo de encomenda atrapalha o interesse público.

Em 21 de março o sinal amarelo mudou para vermelho. A Operação Turing da Polícia Federal prendeu três blogueiros e conduziu coercitivamente mais cinco.

Segundo a Polícia Federal (PF), os blogueiros seriam parte da organização criminosa que atrapalhava investigações contra empresários e servidores públicos, mediante a negociação de informações sigilosas obtidas por meio do policial Federal Danilo dos Santos Silva.

Com cargo importante (Administração, Logística e Inovação) na Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP), Danilo Silva havia sido exonerado pelo governador Flávio Dino em 9 de março, 12 dias antes da Operação Turing ser deflagrada.

A promiscuidade entre os jornalistas e a fonte resultava em um negócio lucrativo. O policial galgava espaços na política e os blogueiros faturavam com o agendamento (positivo ou negativo) dos investigados, de acordo com a PF.

Agora é aguardar o curso das investigações e meditar sobre o contexto político-midiático no Maranhão.

NEGÓCIO DA NOTÍCIA

Os blogs viraram fenômeno no Maranhão. Transformaram em operadores da notícia várias pessoas sem formação em Jornalismo, criando relações perigosas com fontes encarregadas de investigar e fiscalizar os agentes públicos.

Fora da chamada mídia tradicional, alguns blogueiros ganharam poder, fama e dinheiro.

Em parte, o crescimento dos blogs foi uma alternativa ao controle dos meios de comunicação tradicionais por famílias de políticos, principalmente os sistemas Mirante/Globo (José Sarney) e Difusora/SBT (senador Edison Lobão).

Aí está o problema principal! O mercado de trabalho para os profissionais de comunicação é sempre refém dos controladores da política e das verbas publicitárias dos dois maiores financiadores: a Prefeitura de São Luís e o Governo do Estado.

É sempre bom reiterar: na maioria das vezes os jornalistas dependem dos esquemas de poder que controlam as empresas de mídia. Não há como julgar e condenar os profissionais de Comunicação que trabalham para as corporações jornalísticas. São pais e mães de família que precisam de emprego para alimentar suas famílias e, pela regra, precisam obedecer às linhas editoriais ditadas pelos controladores.

BONS COMPANHEIROS

Vejamos, por exemplo, o que acontece no Sistema Difusora de Comunicação. Nos bastidores, corre a versão de que este complexo midiático está arrendado (ou fora vendido!?) ao deputado federal Weverton Rocha (PDT), candidato a senador em 2018.

Detalhe: emissoras de rádio e TV são concessões públicas e não podem ser arrendadas.

No mundo das sombras da caverna platônica o chefe maior do Sistema Difusora, senador Edison Lobão (PMDB), seria adversário do deputado pedetista arrendatário.

Mas, a política nem sempre é como os apaixonados pensam. Os adversários geralmente se entendem no âmbito dos negócios.

E o deputado Weverton Rocha surge agora como uma espécie de Assis Chateaubriand do Maranhão, controlando uma rede midiática unicamente voltada para o projeto de torná-lo senador.

Uma hora o Ministério Público e a Polícia Federal podem se interessar por esse fenômeno: de onde sai o dinheiro que paga o arrendamento do Sistema Difusora de Comunicação?

Em 2018 haverá uma nova guerra midiática no processo eleitoral e as empresas de comunicação e os blogueiros vão acionar suas armas em torno das suas candidaturas e preferências.

Às vezes, nessa guerra, o primeiro a ser morto é o leitor/ouvinte/telespectador.

Da Operação Turing e seus desdobramentos, espera-se que a investigação dê uma freada nas práticas apontadas pela Polícia Federal.

No mais, cobra-se o aprofundamento das investigações. É preciso chegar aos altos escalões dos órgãos encarregados de fiscalizar e julgar os gestores (principalmente prefeitos) nas suas prestações de contas e nos atos gerais da administração pública.

Afinal, os blogueiros não agiam sozinhos.