casa » 2014 » abril (página 2)

Arquivos Mensais: abril 2014

Acidente deixa um morto e um ferido no município de Pinheiro

COMPARTILHE

acidente 01Um acidente entre duas motos e um carro por volta das 7:30h da manhã desta terça-feira (23), deixou uma vitima fatal e outra gravemente ferida, na estrada que liga a cidade de Pinheiro ao povoado Pacas.

De acordo com informações de populares que estavam no local do acidente, uma jovem conhecida como Magnólia, de aproximadamente 25 anos e que morava no Bairro Vila Filuca, pilotava uma moto Honda pop 100, no sentido Pinheiro-pacas. Segundo informações, nas proximidades da entrada do Bairro Vila Tony Ferreira, “Próximo ao motel tu que sabes”, um caminhão que vinha sentido Vila Tony Ferreira – estrada Pinheiro/Pacas ocupou parte da pista e magnólia tentou fazer uma ultrapassagem.

Ao entrar na contramão da rodovia, Magnólia bateu de frente com outro motociclista que conduzia uma moto Honda Bros de cor vermelha e seguia no sentido contrário, Pacas-Pinheiro. Magnólia não resistiu os ferimentos e morreu no local do acidente. Já o homem que condizia a moto Bros, sofreu várias fraturas e foi socorrido no local do acidente pela equipe do SAMU.

O corpo de Magnólia foi velado na residência da família no Bairro Vila Filuca, na periferia de Pinheiro.

Luciano Genésio está inelegível até 2020

COMPARTILHE
Luciano Genésio & Zé Arlindo

Luciano Genésio & Zé Arlindo

Nesta terça-feira (22), o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE) voltou a se reunir e em um dos julgamentos, apreciou os embargos declaratórios, em que o suplente de deputado estadual Luciano Genésio (SDD), queria reverter à decisão da própria corte que no ano passado lhe condenou, tornando-o inelegível até 2020.

No entanto para infelicidade de Genésio, a Corte, por 4 x 3, negou os embargos e manteve a decisão de dezembro de 2013. Agora o suplente de deputado, que pleiteava novamente disputar uma vaga na Assembleia Legislativa do Maranhão está definitivamente fora da eleição de 2014.

Luciano Genésio que foi candidato a vice-prefeito de Pinheiro e condenado juntamente com o ex-aliado e ex-prefeito de Pinheiro, Zé Arlindo. A ação que culminou com a inelegibilidade dos dois políticos foi movida pela coligação “O Trabalho Está de Volta”, do atual prefeito, Filuca Mendes (PMDB).

Com uma grande gama de eleitores no município de Pinheiro e na grande parte da baixada maranhense, Luciano Genésio deve agora, escolher um substituto para concorrer a eleição deste ano, 2016 e 2020, quando terminará sua condenação pelo TER.

Vereador Ivaldo Rodrigues tem requerimento aprovado na Câmara de São Luís

COMPARTILHE
Ivaldo Rodrigues iniciando seus trabalhos na Câmara

Ivaldo Rodrigues iniciando seus trabalhos na Câmara 22/04/14

Dizem os mais velhos, que Deus só ajuda a quem madruga. E sabe que isso é verdade mesmo! Em dia de seção na Câmara Municipal de São Luís, o vereador Ivaldo Rodrigues (PDT) como bom parlamentar, cumpre seus horários e é sempre o primeiro a chegar à casa legislativa. Primeiramente o Vereador recebe dezenas de pessoas em seu gabinete e conversa com cada um. Após atender os visitantes, Ivaldo desce para o plenário onde cumprimenta cada pessoa presente no momento.

Mas se você acha que a vida de Ivaldo é só isso, está totalmente enganado. No período da tarde, o Vereador visita várias comunidades todos os dias na grande São Luís. Ivaldo é tão popular que se identifica com vários movimentos com o carnaval, Bumba-meu boi e até o futebol. Mesmo assim, ainda sobra tempo para fazer projetos e requerimentos em benefícios do povo Ludovicense.

Hoje dia (22) o vereador Ivaldo Rodrigues teve um requerimento aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de São Luís. O requerimento Nº 149/14, que pedia o envio de ofício ao prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior (PTC) e ao secretário da SMTT – Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, solicitando estudos técnicos que viabilizem a implantação do sistema de Biometria facial, no sistema de transporte coletivo de São Luís.

Além desse projeto de autoria do vereador Ivaldo Rodrigues, outros requerimentos de vários vereadores também foram aprovados. Destaque para o projeto de autoria do Vereador Osmar Filho, que concede Título de cidadão de São Luís, ao Sr. Raimundo Penha, Secretário de esportes de São Luís. Apenas 23 dos 31 vereadores, compareceram ao plenário da Câmara nesta terça feira (22), pós-feriado.

Cordato e muito querido, Ivaldo concedeu entrevista para vários veículos de comunicação da capital após a seção da Câmara. Atuante como sempre na casa legislativa, Ivaldo honra seus compromissos e mostra ser um excelente funcionário público, dando exemplo aos colegas de trabalho. Durante o final de semana você acha que Ivaldo descansa? Nunca. Nos finais de semana, Ivaldo permanece trabalhando. Visita bairros, cidades, associações e até Igrejas. Por isso, seu nome é Ivaldo Rodrigues, mas seu sobrenome, é trabalho.

 

Prefeito garante reestruturação na área da saúde de São Luís

COMPARTILHE
A saúde de São Luís está começando a mudar

A saúde de São Luís está começando a mudar

*Texto de assessoria*

Seguindo a linha da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) adotou um novo modelo de trabalho para a reestruturação de toda a rede de atendimento na área da saúde de São Luís. No Hospital Municipal Clementino Moura – o Socorrão II – uma série de medidas foi iniciada, como parcerias institucionais, mutirões de cirurgias ortopédicas e criação de leitos de retaguarda em outras unidades de saúde, reduzindo a demanda de espera por atendimento em até 80%.

As ações também estão sendo implantadas em outras unidades de urgência e emergência como no Hospital da Criança, que além das intervenções e apoio com leitos de retaguarda, será contemplado com a construção de um centro cirúrgico. No Hospital Municipal Djalma Marques – o Socorrão I – ações similares para garantir o aperfeiçoamento do atendimento, serão realizadas a partir de maio. Além da melhoria no sistema de triagem, o hospital contará com mutirões na área da Neurocirurgia.

O modelo de mutirões é uma experiência já consolidada com sucesso no Socorrão II beneficiando o setor de ortopedia. Cerca de 40 cirurgias chegam a ser realizadas mensalmente através do convênio com o Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HUUFMA). Em fevereiro foram realizadas 168 transferências e em março 197. Dessa forma, houve melhora significativa no atendimento e não existem mais pacientes ortopédicos nos corredores do Socorrão II.

“Por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, todo o sistema de Saúde está sendo reestudado para que possamos alcançar os avanços tão esperados por nossa população. Nós temos sido incansáveis em buscar melhorias”, frisou a titular da Semus, Helena Duailibe.

A Prefeitura também está realizando investimentos em outras unidades de saúde do município, o que ampliará o número de vagas e auxiliará nos leitos de retaguarda. A Unidade Mista do Coroadinho foi reaberta. Agora, conta com 26 leitos e funciona como emergência 24 horas. Também passam por mudanças estruturais a Unidade Mista do Itaqui-Bacanga, São Bernardo e em breve o Hospital da Mulher irá dar apoio ao sistema com a criação de leitos de alta complexidade e uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O quadro das equipes está sendo reestruturado e novos equipamentos cirúrgicos estão sendo adquiridos.

Ainda passarão por intervenções o Centro de Especialidades Médicas do Filipinho e o posto de saúde do Bairro de Fátima. O Centro de Saúde Paulo Ramos (Centro) será transformado em unidade de referência para tratamento de doentes renais, hipertensos e diabéticos. Até o final de maio, serão inaugurados o Centro de Saúde Carlos Macieira (Sacavém) e o Centro de Saúde Alexandra Tavares (Residencial Alexandra Tavares).

CONSULTAS E EXAMES

Em maio, será implantado um novo modelo para marcação de consultas e exames na rede municipal que vai aperfeiçoar o atendimento. A Semus contará com um Call Center, que permitirá ao usuário do sistema marcar seu exame de qualquer local da cidade. Também será modificado o sistema de distribuição das senhas na Central de Marcação: a entrega das senhas passará a ser feita apenas no turno vespertino com o retorno para o dia seguinte. Para consultas e exames de alta complexidade, os horários serão diferenciados com agendamento apenas no período da tarde, contribuindo para a redução de filas.

Já pensou se a moda pega? Cai primeiro técnico da Série B

COMPARTILHE
Campeão Brasileiro da Série C

Campeão Brasileiro da Série C

Caiu o primeiro treinador da Série B do Campeonato Brasileiro 2014. Na noite deste sábado (19), após o empate contra o ABC -RN, por 1 a 1, no Estádio do Arruda, em Recife; o técnico Vica entregou o cargo no Santa Cruz-PE. A relação com a torcida e as eliminações dolorosas para o maior rival Sport, foram determinantes para a queda do treinador.

Ele fez uma reunião com os dirigentes do Santa Cruz, ainda nos vestiários do Arruda, onde acabou entregando o cargo. Após o empate, o time deixou o gramado debaixo de muitas vaias. Vica foi bastante xingado pelos torcedores da Coral logo depois do gol de Denis Marques, desafeto do treinador nos tempos de Santa Cruz e atual camisa 9 do ABC.

“Depois do jogo falei com os jogadores e com Ataíde (gerente de futebol do Santa) e pedi uma reunião com a diretoria. Comuniquei que o meu ciclo estava encerrado no time do Arruda. Não foi pelo mau resultado de hoje. Mesmo com uma vitória era uma posição que eu já tinha tomado”, afirmou o treinador em sua despedida.

Com passagens de destaque por diversos clubes do Nordeste, Vica assumiu o Santa Cruz no ano passado, com a missão de recolocar o time pernambucano na Série B do campeonato Brasileiro. Mesmo tendo assumido com a Série C em andamento, o treinador cumpriu o objetivo e ainda levou o Santinha ao título inédito da terceira divisão do Brasil.

Em quase um ano a frente dos pernambucanos foram 40 jogos, com 21 vitórias, oito empates e onze derrotas. Nesta temporada, acabou eliminado nas semifinais da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano para o Sport, seu maior rival.

No início da próxima semana, a diretoria do Santa Cruz deve anunciar o novo comandante da Cobra Coral. O favorito é Sidney Moraes, que está a frente do Vila Nova-GO. 

Funcionária da prefeitura de Peri-Mirim faz denuncia grave contra Prefeito

COMPARTILHE
João Felipe, o rei da divisão

João Felipe, o rei da divisão

A funcionária pública, Ângela Maria Ferreira, integrada à secretaria municipal de educação e que presta serviços na Escola Vicente Ferrer, no povoado Itaquipé, na zona rural de Peri-Mirim, faz denuncias graves contra o prefeito João Felipe (PT). De acordo com os depoimentos da funcionária, feitos em um vídeo, dezenas de trabalhadores de várias secretarias na prefeitura de Peri-Mirim, recebem menos da metade de um salário mínimo, ou seja, R$ 300,00 mensais.

Conforme depoimento da funcionária, isso parece uma promessa de campanha política e por isso alguns recebem essa mixuruca de salário. O pior de tudo, é que os funcionários que recebem R$300 reais mensais, precisam cumprir uma carga horária de segunda à sexta feira. E pra piorar, segundo os funcionários, os “Míseros R$ 300” ainda atrasam e passam até dois meses para ver a cor da grana. Para os funcionários que deveriam receber os R$ 300 reais, a necessidade é tão grande, que as pessoas se submetem a essa escravidão.

Apesar dessa humilhação por parte do município, os funcionários não têm coragem de denunciar essa atitude desleal. Foi aí que apareceu a Dona Ângela e mostrou sua coragem, denunciando a atitude ilegal do Prefeito João Felipe (PT). Após denuncia da funcionária à Comissão de Educação do município, as informações foram repassadas à Comissão de Justiça, que se deslocou até o local. Ao chegar ao local da denuncia, o presidente da Comissão de justiça, vereador Adalberto Martins, além dos parlamentares Telma e Gilmar Pereira, que compõem essa comissão, esteve no local também, o presidente da Câmara municipal de Peri-Mirim, vereador Jean Reis (PRP).

Ao encontrar a funcionária Ângela Maria, os vereadores conversaram a servidora, que confirmou toda denuncia e explicou o problema. Segundo dona Ângela, essa situação só está acontecendo, porque foi um acordo político do na época candidato e hoje prefeito João Felipe (PT). O acordo entre as partes era o seguinte: “Se a irmã de dona Ângela, conhecida como Bethe, fosse candidata a vereadora e apoiasse João Felipe, teria um emprego para dona Ângela com seu irmão, ganhando R$ 300 reais por mês, cada. Acordo fechado, mas o prefeito não cumpre com rigor.

Em sua página na rede social, facebook, o vereador e presidente da Câmara municipal de Peri-Mirim, Jean Reis, classificou essa atitude de trabalho escravo. Segundo o parlamentar, todos os vereadores e principalmente o ministério público deveriam tomar uma providência urgente. Para Jean Reis, os outros funcionários precisam tomar coragem e denunciar essa prática ilegal no município de Peri-Mirim. Se o vídeo não abrir, procure no face do Vereador Jean Reis, em:https://www.facebook.com/jeanreisdeperimirim

Veja aqui o vídeo da denuncia.

“Sou boa de briga & dura na queda”

COMPARTILHE
A Jornalista ao lado do Homem do baú

A Jornalista ao lado do Homem do baú

*Texto da Veja SP*

Nas duas semanas em que tirou folga para descansar em sua cidade natal, João Pessoa, na Paraíba, Rachel Sheherazade, 40 anos, não conseguiu se desligar do trabalho. Calcula que passou metade do tempo concedendo entrevistas para negar rumores a respeito de sua demissão. Segundo os boatos, o canal de Silvio Santos teria cedido à pressão para tirar do ar a estrela do SBT Brasil, que vem provocando enormes discussões, sobretudo na internet, com declarações a respeito de temas como aborto (ela é radicalmente contra a legalização) e segurança pública (certa vez, afirmou ser compreensível a atitude de vingadores que prenderam num poste um bandido no Rio de Janeiro). Quase no fim das férias, a apresentadora recebeu uma ligação da secretária do presidente da emissora, Guilherme Stoliar. Ela a convocava para uma reunião na última segunda-feira (14), a mesma data prevista para Sheherazade retornar à bancada do programa que vai ao ar de segunda a sexta às 19h45. O encontro, ocorrido a portas fechadas no 4º andar da sede da empresa, às margens da Rodovia Anhanguera, durou aproximadamente uma hora e meia e resultou na decretação de uma espécie de lei do silêncio para a jornalista.

Além de Sheherazade e de Stoliar, estavam presentes na sala o vice-presidente do canal, José Roberto Maciel, o diretor de jornalismo, Marcelo Parada, e o diretor de produção, Leon Abravanel, que é também irmão de Silvio. Esses executivos a proibiram de continuar emitindo no ar as opiniões polêmicas que provocam amor e ódio nas redes sociais, com o objetivo declarado de preservar a imagem da funcionária. Na mesma ocasião, a apresentadora ouviu do presidente do canal a promessa de que vai comandar um programa-solo no segundo semestre. A atração, semanal e com uma linha editorial opinativa, seria uma ideia de Silvio Santos. Nos últimos tempos, o homem do Baú vem elogiando o desempenho de Marcelo Rezende, cujo programa Cidade Alerta, na Record, fica sempre acima da média de 10 pontos de audiência no horário. Dentro do SBT, Sheherazade é vista com potencial para se tornar um “Datena de saias”.

Em entrevista a VEJA São Paulo poucas horas antes de apresentar o telejornal, com um clima de tensão entre a equipe, a apresentadora mediu cada palavra ao falar e procurou fazer um balanço positivo dos últimos dias. “Às vezes, é preciso dar um passo para trás antes de dar um salto para a frente”, afirmou. “Sofro com as pressões, mas sou boa de briga e dura na queda. Além disso, a decisão de suprimir os comentários não é definitiva. Meu estilo de jornalismo é de posicionamentos firmes. Jamais poderia ficar em cima do muro. Essa sou eu e é por isso que fui contratada.”

Jornalista inteligente & corajosa

Jornalista inteligente & corajosa

Um dos motivos do recuo do SBT envolve segurança, de Sheherazade e da empresa. Nos últimos tempos, a jornalista recebeu ameaças em posts da internet e torpedos de celular. Avisos do mesmo tipo começaram também a chegar a membros da equipe do telejornal. A apresentadora foi orientada a trocar de telefone, passou a ter um serviço de escolta do canal nos deslocamentos do trabalho para casa e mandou blindar seu carro e o do marido, o corretor de imóveis Rodrigo Porto. Em fevereiro, uma manifestação contra Sheherazade chegou a ser marcada para ocorrer na porta da emissora, que procurou autoridades como a Dersa para criar um plano de emergência. A mobilização popular, porém, acabou não acontecendo.

Outra questão que incomoda são as pressões políticas. Deputados do PSOL e do PCdoB entraram no mesmo mês com representações no Ministério Público contra a âncora e a emissora para que ambas respondam civil e criminalmente por apologia ao crime. Isso ocorreu depois de Sheherazade dizer no ar que era compreensível a atitude dos vingadores no Rio de Janeiro. A gota d’água para limitar a liberdade da jornalista no SBT ocorreu quando chegou aos executivos do canal o vídeo de um discurso que ela fez durante as férias na Paraíba, ao receber a condecoração simbólica de diploma de honra ao mérito na Câmara dos Vereadores de João Pessoa. “A emissora em que trabalho tem garantido esse direito (de falar) a duras penas, sendo chantageada por partidos políticos, podendo perder uma concessão pública”, disse, na ocasião.

Além de avaliarem que a funcionária estava falando demais, os diretores passaram a ter medo de perder patrocínios, principalmente do governo federal, e, em um ano eleitoral, de que partidos políticos usassem nas campanhas trechos do telejornal para criticar adversários. Em mais de uma ocasião, Silvio Santos teria repetido aos seus diretores que o SBT não está a serviço de nenhum partido. Funcionários da casa dizem que o patrão reconhece a ajuda do PT para encontrar uma saída para o Banco Panamericano. Em 2010, uma auditoria do Banco Central mostrou que a instituição do empresário tinha um rombo de 4,3 bilhões de reais. O banco acabou socorrido pelo Fundo Garantidor de Crédito e, depois, foi vendido ao BTG Pactual por 450 milhões de reais.

Para ser Jornalista, tem que ter coragem

Para ser Jornalista, tem que ter coragem

Desde que foi contratada pelo SBT e se mudou de João Pessoa para São Paulo, em 2011, Sheherazade gozava de plena autonomia. Nem sequer precisava aprovar com a chefia o texto que iria ler no ar. Essa liberdade fez com que seus comentários polêmicos chamassem mais atenção do que o próprio programa, que registra uma média de 5 pontos de audiência. “Antes dela, quem se lembrava do SBT Brasil?”, pergunta Flávio Ricco, crítico de TV do portal UOL. Entre outras coisas, a jornalista defendeu o direito do pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) de permanecer na Comissão de Direitos Humanos da Câmara (“gostem ou não, ele foi eleito democraticamente”) e criticou o presidente do Uruguai, José Mujica, por ter descriminalizado a maconha (“o país vai passar de repressor do tráfico a sócio de traficantes”). Suas opiniões ganharam eco nas redes sociais. A cada posição tomada, mais vídeos eram colocados no YouTube. A âncora do SBT gostou dessa exposição. “Fui criando várias contas no Facebook devido ao grande número de pedidos de amizade”, relata. Cada perfil comporta apenas 5 000 amigos, e Sheherazade, assim, está em sua sexta página. Há seis meses, contratou uma pessoa para gerenciar suas contas e bloquear aqueles que colocam comentários grosseiros. Segundo ela, no entanto, a maioria das manifestações é de fãs de seu trabalho, que a param na rua para lhe dar apoio. “Muitos falam para eu não me dobrar e pedem para tirar foto comigo”, afirma.

O efeito colateral do sucesso que mais a preocupa é a exposição da família. “De tanto ouvir coisas sem nexo, meu filho mais novo acabou chorando na frente do professor na escola. Ele estava com medo de a mãe ser presa”, diz Rodrigo Porto, que largou a profissão de corretor em João Pessoa para acompanhar a mudança da mulher para São Paulo. Porto se desfez de seu perfil no Instagram por receber ameaças e palavras grosseiras. Além de escolta e do carro blindado, Sheherazade faz caminhos diferentes toda vez que sai de casa. Sua vida, na verdade, é bastante reclusa. Tem poucos amigos. Evangélica, mantém sagrado o costume de frequentar a Igreja Batista aos domingos. “A título de curiosidade, eu era católico quando conheci a Rachel”, afirma Porto. O encontro se deu há doze anos em João Pessoa. Amigas dela fizeram as vezes de cupido, pois acharam que Porto — que tem 1,83 metro de altura, peito estufado pelo supino de academia e cabelo batido à galã de novela — faria o gosto de Sheherazade. Em uma semana de namoro, ele a pediu em casamento. Ela desconfiou de que se tratava de papo-furado, mas em seis meses cedeu e marcou o enlace.

A apresentadora é uma das quatro filhas de um casal de funcionários públicos, dona Hosana e seu Dirson. Depois de se divorciarem, nos anos 80 (quando Sheherazade era adolescente), o pai se casou novamente e teve outros dois filhos. Hoje, mora em Maceió. Hosana permaneceu solteira. “Passei quatro anos da minha vida nos Estados Unidos”, conta. “Trabalhei como estoquista de supermercado e faxineira em mansões.” Nessa época, Sheherazade ficou no Brasil, morando com a avó materna. Hosana sente orgulho da situação atual da filha. “Ela está construindo uma casa aqui em João Pessoa e, quando vem aqui, o povo não lhe dá sossego.”

Durante o curso de jornalismo na Faculdade Federal da Paraíba, Sheherazade trabalhou como professora de inglês até ser aprovada no concurso como técnica judiciária do Tribunal de Justiça, ocupando o cargo de escrevente na Vara da Família, com salário de 3 600 reais, em valores atualizados. Nesse período, fez um teste no escritório da Record de João Pessoa e foi aprovada como repórter. Nove meses depois, migrou para a afiliada da Rede Globo, onde ficou por dois anos, até ser convidada para ocupar a bancada do telejornal local do SBT. Começou ali a burilar seu estilo de comentários. Um vídeo seu com críticas ao Carnaval acabou no YouTube e foi visto por Silvio Santos em 2011, que a chamou para trabalhar na sede da emissora. Durante todos os anos em que atuou como jornalista na Paraíba, Sheherazade tinha dupla jornada: mantinha o emprego de meio período como escrevente e, depois, como assessora de imprensa do Tribunal de Justiça. Deixou o funcionalismo público após a mudança para São Paulo.

O contrato dela com a emissora do homem do Baú foi renovado no ano passado, quando seu salário mensal mais que duplicou: passou de 40 000 para 90 000 reais, além de ela ter o aluguel de sua casa pago pela empresa. Graças à popularidade de seu nome, o Partido Ecológico Nacional (PEN) a convidou para sair como vice-presidente da República. Também teria recebido proposta do Partido da República (PR) para disputar vaga como deputada federal. “Estou empenhada no jornalismo, por isso recusei”, diz. “Mas não descarto a possibilidade no futuro.” Na imprensa, um de seus principais ídolos é o cineasta e comentarista Arnaldo Jabor. “Ele tem posições contundentes e faz um trabalho com o qual me identifico”, explica. Sheherazade também respeita o apresentador José Luiz Datena, da Band. “Só não gosto muito do formato de seu programa atual”, comenta. A “Datena de saias” sonha em comandar uma atração jornalística que misture reportagens policiais com assuntos como educação e saúde. Naturalmente, tudo isso embalado por seus comentários. “Não vou me calar”, promete.

Confira o Ping-Pong da Jornalista com a Veja SP:

raquel 1

raquel 2

raquel 3

Sampaio Correa estreia hoje na Série B do brasileiro após quase 12 anos longe

COMPARTILHE
Flávio Araújo conversando com os jogadores do Sampaio

Flávio Araújo conversando com os jogadores do Sampaio

Foram exatamente 11 anos, cinco meses e seis dias de espera, para a Bolívia voltar a Série B do campeonato brasileiro. Desde o dia 12 de novembro de 2002, quando o Sampaio havia sido rebaixado no Campeonato Brasileiro Série B após a derrota por 2 a 0 para o Americano (RJ), no estádio Godofredo Cruz, na cidade de Campos; o torcedor boliviano passou a sonhar 24 horas com o retorno da equipe às principais divisões do futebol brasileiro. Mas não foi nada fácil. Depois de muitos esforços, e persistência do presidente Sérgio Frota, que por várias vezes foi taxado de louco, veio uma conquista invicta na Série D e um vice-campeonato da Série C, onde o desejo dos tricolores se tornou realidade. Hoje (18), o Sampaio dá o primeiro dos seus 38 passos na disputa do Campeonato Brasileiro Série B contra o Paraná Clube. A partida terá início às 19h30, no estádio Castelão, e será um jogo inédito na história dos dois clubes.

Embalado pelo ótimo desempenho nas duas últimas edições de Campeonato Brasileiro que disputou, onde não só conquistou o acesso, mas também brigou pelo título, o Sampaio agora terá uma competição bem diferente a disputar. Além disso, o Sampaio irá disputar o seu primeiro brasileiro de pontos corridos. Considerada por muitos uma verdadeira corrida de resistência, a Série B será realizada até o final de novembro e não conta com os tradicionais ‘mata-matas’, onde a Bolívia se destacou com bons resultados como mandante e triunfos preciosos como visitante. Na Segundona, a regularidade cobrará um preço maior dos tricolores, que garantem estar prontos. A base vencedora das últimas temporadas foi mantida e o desempenho em 2014 está dentro das expectativas, com direito a um título maranhense conquistado de forma antecipada sobre o maior rival, Moto Club e a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil.

No primeiro duelo pela Série B, o técnico Flávio Araújo terá a maior parte do time considerado titular, mas sofre com desfalques justamente no setor mais forte da equipe; a defesa. Sem contar com o lateral Tote e os zagueiros Mimica e Paulo Sérgio, o Sampaio testará uma dupla de zaga que atuou junta apenas em treinamentos, formada pelo jovem Alex e pelo recém-contratado Edimar. Do meio para frente, porém, nenhum desfalque e esperanças depositadas no atacante Edgar, que fez quatro gols nos últimos três jogos e voltou a apresentar o futebol que o tornou um dos ‘xodós’ da torcida boliviana.

Em sua sétima participação consecutiva na Série B, após o rebaixamento em 2007, quando foi o 19º na Série A, o Paraná Clube entra na disputa deste ano disposto a melhorar a oitava colocação obtida em 2013, e ainda beliscar uma das vagas na primeira divisão e até mesmo conquistar o seu terceiro troféu da Segundona, torneio que já venceu em 1992 e 2000. A temporada começou bem para o Tricolor da Vila Capanema, que terminou a primeira fase do Paranaense na liderança, mas foi eliminado pelo Atlético-PR no primeiro mata-mata. A eliminação custou a demissão do técnico Milton Mendes. Ricardo Drubscky chegou e assumiu o time na vitória sobre o São Bernardo, pela Copa do Brasil, mas o novo comandante acabou aceitando uma proposta do Goiás e deixou o clube.

Após ser campeão invicto em 1997 na Série C do brasileiro, o Sampaio disputou cinco Segundona seguidas e venceu em três estreias, perdeu uma e empatou outra.

 

FICHA TÉCNICA:

Local: Castelão (São Luís-MA)

Horário: 19h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)

Assistentes: Inácio Barreto da Câmara (AP) e Nílton Pereira da Silva (RR)

SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo Ramos; Paulo Ricardo, Edimar, Alex e William Simões; Jonas, Arlindo Maracanã, Eloir e Cleitinho; Edgar e David Batista. TC: Flávio Araújo

PARANÁ: Marcos; Rodrigo Mann, Brinner, Anderson Rosa e Breno; Cambará, Edson Sitta, Henrique e Lúcio Flávio; Paulinho e Giancarlo. TC: Luciano Gusso (interino)

Empreiteiro passa a perna no prefeito de São Bento

COMPARTILHE
As máquinas de ultima geração

As máquinas de ultima geração

Um empreiteiro identificado apenas como William ou Wilame, está sendo procurado pela polícia de São Bento, na baixada maranhense. Contratado pelo prefeito Carrinho para tapar os buracos e recapear com asfalto  a maioria das ruas da cidade, William não fez nenhuma coisa nem outra.

Revoltados com a situação, os moradores da cidade de São Bento, procuraram a prefeitura para saber o motivo que o serviço não foi nem iniciado. Em algumas ruas da cidade, o empreiteiro mandou raspar o pouco asfalto que tinha e deixou todo mundo na poeira. Em outro caso, William tentou tapar os buracos, colocando pó de brita em uma rua, causando revolta e indignação à população de São Bento.

Moradores, vereadores e até a polícia já investigam e estão levantando a ficha do “Salafrário” em falcatruas no Maranhão. Segundo um vereador da cidade, a ficha de golpes de William é grande. Para não aumentar as desconfianças do golpe que estaria dando na prefeitura de São Bento, ele levou para o município máquinas para colocar asfalto em ruas da cidade.

Na cidade de Bequimão, todas as obras iniciadas por William, não foram concluídas e deixou o prefeito da época em situação muito difícil. Mas mesmo assim, ele tenta repetir o problema em São Bento.

As pessoas que moram na cidade de São Bento, já registraram queixas na polícia contra o empreiteiro  e o caso já foi debatido na câmara municipal. A população quer que a polícia prenda o trapaceiro que teria causado prejuízos aos cofres da prefeitura de São Bento.

Segundo informações, William já teria recebido uma parte do dinheiro do contrato e desaparecido da cidade sem realizar o serviço contratado.  Os moradores pedem socorro!

Vereador acusa prefeito de fraudar licitações

COMPARTILHE
João Felipe, prefeito de Peri-Mirim

João Felipe, prefeito de Peri-Mirim

O presidente da Câmara municipal de Peri-Mirim, vereador Jean Reis, acusa o prefeito do município, João Felipe (PT), de favorecimento em licitações, para construção de postos de saúde, na zona rural do município.

De acordo com o parlamentar, o prefeito João Felipe havia nomeada no início de seu mandato a Srª Ana Lúcia Almeida, para assumir a secretaria de saúde do município. Após algum tempo no cargo, Ana Lúcia foi exonerada da função. Segundo o vereador, mesmo com pouco tempo como secretária, Ana mostrou competência e foi em busca de recursos para a saúde de Peri-Mirim.

Nesse período, Ana Lúcia adquiriu R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) para construção de cinco postos de saúde nas comunidades da zona rural. Os povoados beneficiados seriam: Centro dos Câmaras, Santa Maria, Canaranas, Santana e Conceição. A ex-secretária deixou 50% da grana em caixa para início das obras e antes de deixar o cargo, entregou ao prefeito João Felipe.

Foi bem aí, que tudo começou pelo caminho errado. Segundo o vereador, o prefeito João Felipe, teria feito licitações fraudulentas e entregou as construções dos postos de saúde, nas mãos de pessoas sem o mínimo de conhecimento em engenharia.

Como se não bastasse o serviço mal feito, as obras foram iniciadas em outubro de 2013 e até agora, após seis meses, ainda continuam no famoso alicerce. E pra piorar a situação, os alicerces foram contratados de concretos, mas estão sendo feitos de tijolos. As obras foram vistoriadas pela comissão de justiça da câmara, através dos vereadores Adalberto Martins, Telma e Jean Reis.

Esteve presente também na fiscalização das obras, o presidente da comissão de obras & serviços, o vereador Irmão Ednaldo, que fez o relatório das irregularidades nas construções. Todo o serviço mal feito, foi filmado pelo vereador Jean Reis. Veja o vídeo aqui!