casa » 2014 » março (página 2)

Arquivos Mensais: março 2014

Mais um técnico de futebol no Estado do Maranhão, mostra sua “Educação”

COMPARTILHE
Arnaldo Lira no desespero

Arnaldo Lira no desespero

Quem imaginou que o técnico Flávio Araújo, hoje no comando do Sampaio Corrêa, fosse o treinador de futebol mais arrogante no Estado do Maranhão, se enganou.  No último dia 06, ele foi ríspido e prepotente, com um repórter esportivo, após o jogo no estádio castelão.

Seria seu jeito, ou sua cultura? Nada a julgar. É claro que vivemos em um país democrático, mas nada justifica um cara que se diz profissional, ser tão mal educado com outro profissional, principalmente quando o repórter é super educado. Dizem que os maus exemplos influenciam muito no comportamento de muita gente. Agora fica uma dúvida. De quem Flávio Araújo é fã? Em qual treinador de futebol ele se inspira? Não dar pra fazer uma avaliação e nem comparar.

São tantos técnicos arrogantes, que precisaria de uma semana para descrever cada um deles. Mas, vamos apontar alguns considerados medalhões do esporte. O primeiro a entrar na lista, chama-se Luís Felipe Scolari, hoje na seleção brasileira. E na lista ainda entram Wanderley Luxemburgo, Muricy Ramalho, Renato Gaúcho, Dunga, PC Gusmão, Abel Braga, Adilson Batista, Jair Picerni, Mano Meneses, Zagalo, e Antônio Lopes. Uffa… esses são apenas alguns dos prepotentes, considerados pela imprensa e pelo torcedor brasileiro.

Aqui no Maranhão, só este ano (2014), o estadual teve o prazer de receber, além é claro de Flávio Araújo que já estava desde 2012, mais dois técnicos arrogantes; Gilberto Gaúcho e Arnaldo Lira, que chegaram pra comandar o Maranhão Atlético Clube. O primeiro, que nunca havia treinado um time grande em sua carreira, acabou dando ataque de estrelismo e deixou o MAC na pior posição de sua história. Gilberto era ríspido com a imprensa esportiva e só falava quando queria. Já Arnaldo Lira, que é mais experiente e carrega um rebaixamento em sua bagagem, também tem a fama de arrogante e mal educado. Ontem (21) em entrevista ao repórter Edmilson Costa, da rádio Difusora AM 680, Arnaldo deu ataque de estrelismo e não quis falar sobre o possível rebaixamento do MAC e seu segundo só em 2014.

Com status de salvador da pátria, Arnaldo lira não teve êxito nesta temporada. No campeonato cearense, o treinador foi rebaixado com o Ferroviário. Deixou o time cearense e veio tentar salvar o MAC, e até agora não soube o sabor da vitória no campeonato maranhense. O certo mesmo, é que a guilhotina está armada e Arnaldo pode vir mansinho de Barra do Corda, no final de semana.

“O Blog do João Filho, se solidariza com o repórter Edmilson Costa e repudia o comportamento de técnicos dessa natureza”

Superintendência do Incra no Maranhão inaugura hoje (21), Unidade Avançada em Zé Doca.

COMPARTILHE
Zé Inácio Rodrigues/Incra

Zé Inácio Rodrigues/Incra-Ma

 Será inaugurada hoje(21) a Unidade Avançada do Incra na cidade de Zé Doca, situada a 300 km de São Luís. O Superintendente do Incra no Maranhão, José Inácio  Rodrigues vai participar da inauguração que deve reunir representantes de diversas cidades da região do Alto Turi/Gurupi.

José Inácio Rodrigues considera a inauguração da Unidade Avançada de Zé Doca uma realização que vai aproximar ainda mais ações do Incra aos trabalhadores rurais daquela região. A Unidade Avançada de Zé Doca foi criada através da portaria nº 667 e é resultado de estudos, levantamentos e relatório final apresentados por um Grupo de Trabalho instituído pelo Incra e aprovado para a instalação da Unidade.

O superintendente do Incra no Maranhão acrescenta ainda que criação da Unidade em Zé Doca veio em razão da região do Alto Turi/Gurupi ter atualmente a maior concentração de assentamentos do Maranhão e grande número de terras públicas da União para serem regularizadas.

A cidade de Zé Doca fica localizada no Território da Cidadania Alto Turi/Gurupi, composto por 18 municípios e com uma população de aproximadamente 290 mil habitantes, dos quais 113 mil vivem na zona rural. O Território possui 11.210 agricultores familiares, 141 projetos de assentamentos com aproximadamente 14,6 mil famílias assentadas e duas áreas indígenas.

Estrutura

A Unidade do Incra/MA em Zé Doca, além de possuir estrutura para as ações de reforma agrária na Região, terá espaços para funcionamento de um Escritório do Programa Terra Legal e para instalação do Colegiado Territorial do Alto Turi/Gurupi, que é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Além dos novos equipamentos, a Unidade receberá ainda vários materiais (computadores de mesa e portáteis, viaturas, GPS, móveis de escritório, etc) e os servidores das Unidades de Bacabal e Pindaré – já extintas.

Prefeito de São Luis inaugura Centro de Referência para Pessoas com Deficiência

COMPARTILHE
Prefeito Edivaldo Jr inaugurando Cento de Referência

Prefeito Edivaldo Jr inaugurando Cento de Referência

O prefeito de São Luis, Edivaldo Holanda Júnior, acompanhado da secretária nacional de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Denise Colin, e da secretária estadual Luíza Oliveira (Direitos Humanos e Assistência Social e Cidadania), inaugurou na manhã desta quarta-feira (19), o primeiro Centro Dia de Referência Para Pessoas com Deficiência, no bairro da Cidade Operária, em São Luis, garantindo estrutura completa para atender pessoas com deficiência e em situação de dependência.

“Eu não tenho palavras para expressar a minha alegria no dia de hoje. Temos a oportunidade de melhorar a vida de pessoas com deficiência, de oferecer a elas dignidade e autoestima. Estamos mostrando, através de parcerias (com os governo federal e estadual), que é possível efetivar a cidadania para todos aqueles que mais precisam dessas políticas e é esta a missão da nossa gestão”, afirmou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

O Centro-Dia é uma iniciativa do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Governo do Estado do Maranhão e Prefeitura de São Luís, com investimento de recursos da ordem de R$ 80 mil reais, que serão repassados mensalmente à instituição.
A secretária nacional de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Denise Colin, destacou a importância da parceria para resolução dos desafios sociais.

“Unindo as mãos, acima de interesses políticos, nós conseguimos conquistas para toda a população, articulando a participação da sociedade civil. O Centro Dia aqui em São Luís é um instrumento indispensável para promover os direitos humanos e a cidadania”, salientou Denise Colin.
O prédio do Centro Dia integra as instalações do Centro Educacional São José Operário, instituição escolhida pelo Governo Federal para executar o serviço de proteção social à pessoa com deficiência em São Luís. Na antiga estrutura funcionavam sete salas de aula como escola de ensino profissionalizante. Agora, o novo prédio conta com salas de atendimento individualizado, refeitório, dormitórios feminino e masculino, banheiros ampliados e salas de atividade de vida diária, todos adaptados.

A secretária da Criança e Assistência Social (Semcas), Andréia Lauande, explicou que o Centro Dia irá acolher pessoas portadoras de deficiência em estado de dependência, abandono ou negligência, em condição de pobreza. “O sentimento que nós temos é de acolhimento dessas pessoas, com muito carinho, visando dar descanso aos familiares que têm se dedicado todos os dias para cuidar delas e garantir a independência que elas tanto precisam para viverem de forma plena e feliz”, enfatizou.
No Centro Dia estão sendo atendidas até 30 usuários diariamente, de 18 a 60 anos de idade, em turno de quatro horas. O usuário pode frequentar o centro diariamente ou em dias alternados, em período integral (10 horas) ou parcial (mínimo de 4 horas), a partir da elaboração de um plano individual e/ou familiar de atendimento.
A dona de casa Dauzila Martins Maia é uma das beneficiadas pelo atendimento no Centro Dia. Mãe de Juliadson, que possui deficiência mental, ela comemora cada dia que o filho usufrui dos serviços sociais que auxiliam a desenvolver sua autonomia. No Centro, Juliadson aprende a desenvolver atividades básicas como cozinhar e ler. “Eu tenho mais tempo para fazer cursos, trabalhar, estando segura de que meu filho está num lugar onde realmente cuidam de nós e isso é maravilhoso”, afirmou.
O Centro Dia de Referência Para Pessoas com Deficiência funciona das 8h às 18h, no Centro Educacional São José Operário, localizado na Cidade Operária.

Também acompanharam a solenidade de inauguração os deputados estaduais Bira do Pindaré (PSB) e Afonso Manoel (PSD), além dos secretários municipais Breno Galdino (Segurança com Cidadania), Lula Fylho (Turismo), Rodrigo Marques (Governo) e José Cursino (Planejamento e Desenvolvimento); os secretários estaduais Catharina Bacelar (Mulher), José Antônio Heluy (Trabalho e Economia Solidária) e Ricardo Archer (Assuntos Políticos).

Palhaço se destaca e vira a maior audiência do rádio FM no Maranhão

COMPARTILHE

 

Palhaço Azedinho em suas ações

Palhaço Azedinho em suas ações

O maranhense Flávio Adiel Pereira Amorim, mais conhecido como Palhaço Azedinho, de 28 anos, vem fazendo grande sucesso no rádio FM do Estado do Maranhão. Com uma história de vida sofrida, Azedinho começou sua caminhada ao sucesso, justamente  aos 14 anos de idade quando entrou em um projeto social chamado Circo Escola, onde aprendeu números importantes, que hoje fazem a diferença.

Mas, nada acontece por acaso. De acordo com os depoimentos de Azedinho, o circo não tinha palhaço e o professor optou por ele na hora da apresentação. Pensa que Azedinho se irritou com isso? Jamais! Ele adorou a ideia, já que era muito fã de palhaços. Na hora da apresentação, Azedinho surpreendeu a todos, inclusive ao professor. Daí em diante, Azedinho foi convidado pelo saudoso Palhaço, conhecido como Pingo, para fazer algumas apresentações, mesmo sem experiência.

Corajoso e audacioso, Azedinho encarou o desafio que lhe rendia R$ 10,00 por diária. Mesmo assim, Adiel era o garoto mais feliz do mundo, já que estava fazendo o que sempre sonhou e ainda ajudava sua mãe.

Tentando buscar seu espaço no mercado, o Palhaço Azedinho recebeu vários “Não”, mas, mesmo assim, ele nunca desistiu de seu grande sonho profissional. Com ajuda de várias pessoas, Flávio Adiel, é hoje o Palhaço mais querido e amado, tanto pelas crianças, quanto pelos adultos. E quando se trata de festas; o Palhaço Azedinho sempre é solicitado. Tanto faz infantis, batizados, casamentos, formaturas ou até em festas de separação. Basta chamar, que Azedinho vai está por lá, seja para animar ou consolar.

Orgulhoso de sua história, o palhaço diz que ainda teve a felicidade de fazer parte do circo do Marcos Frota, no ano de 2006. Conhecido e respeitado pelo grande público, Azedinho já se apresentou em grandes eventos e para várias autoridades do Estado do Maranhão. Além disso, Azedinho faz ações promocionais e foi assim que acabou sendo contratado por uma rádio FM, onde hoje tem a maior Audiência do horário matutino.

Brincalhão e amigo, Azedinho leva a sério tudo que faz e por isso é considerado um profissional respeitado no mercado maranhense. Questionado sobre sua vida sentimental, Azedinho se esquivou e disse que não gosta de entrar em detalhe.

Antes de trabalhar como palhaço, Azedinho que não era Azedinho; trabalhou em pet shop, supermercado, já vendeu suquinho e por ai vai. Apaixonado pelo que faz Azedinho se lembra do tempo em que saia de casa às 6h da manhã, e retornava às 22h pra ganhar apenas R$ 10,00. Perguntado quanto à outra profissão, Azedinho foi categórico e disse que se não fosse palhaço, seria um policial, mas acha muito perigoso.

Torcedor do São Paulo Futebol Clube, Azedinho lembra o tempo em que seu pai vendia bombons na Avenida Magalhães de Almeida, no centro da capital maranhense. Segundo o palhaço, ele não conhece a felicidade, mas já teve vários momentos felizes, inclusive com seu filho e sua profissão.

Com muita humildade, o palhaço Azedinho, hoje é o maior exemplo de dedicação, profissionalismo, respeito e trabalho.

Contatos:

Flavio Adiel (palhaço Azedinho)
contato: 88337545 / 32734575

MPF/MA pede a Justiça Federal a devolução de quase R$ 9 milhões de reais ao ex-prefeito de Bequimão

COMPARTILHE
Ex-prefeito Antônio Diniz

Ex-prefeito Antônio Diniz

O Ministério Público Federal do Maranhão, em recente ação impetrada a 6ª Vara Federal do Estado, pediu a devolução de quase 9 milhões de reais, do ex-prefeito de Bequimão, Antônio Diniz Braga Neto (PC do B) devido o prejuízo causado ao Erário Público e Malversação de valores recebidos pela Prefeitura em tela e que deveriam ser revertidos em prol da população bequimãoense.

Em decisão bem fundamentada, o juiz da 6ª vara federal do Maranhão, Jorge Ferraz de Oliveira Junior,  deferiu em sede de Liminar, o bloqueio de todos os bens e valores da conta do ex-prefeito Antonio Diniz (PC do B), devido a um dos 05(cinco) processos de Improbidade Administrativa, que correm na Justiça Federal do nosso Estado, sob o nº  0058105-06.2013.4.01.3700, da 6ª Vara Federal. O ex-prefeito de Bequimão viu seus bens e valores se tornarem indisponíveis para resguardar o efetivo ressarcimento ao Erário quando do encerramento do processo, já tendo inclusive notificado os cartórios de 1ª e 2ª zona da Comarca de São Luis e da Cidade de Bequimão, DETRAN /MA e DETRAN/AM. (veja os documentos abaixo)

neto 1

Os valores desviados por Diniz somam R$ 8.827.698,92(oito milhões oitocentos e vinte e sete mil e seiscentos e noventa e oito reais e noventa e dois centavos). O pedido foi feito pelo Ministério Público do Maranhão, em peça bem fundamentada, em que o juiz Jorge Ferraz Júnior, determinou o bloqueio de R$ 1.790.906,72( um milhão setecentos e noventa mil novecentos e seis reais e setenta e dois centavos),  já realizados na conta do ex-prefeito  Antonio Diniz, como consta no documento do BACEN/JUD), adquirido com exclusividade por este Blog. Além do bloqueio junto ao DENATRAN/SERPRO de um Fiat/Pálio fire 2007/2008 ,de placas NHJ-4467/MA , De acordo com os documentos abaixo, já foi realizado, também, o bloqueio de uma HILUX CD 4×4 SRV zerada, de placas OAN 3474/MA Cor prata , comprada à vista em Manaus, capital do Amazonas, por 140.000,00 mil reais. A restrição já está no sistema DENATRAN/SERPRO. E não parou por aí; houve também o bloqueio dos demais bens imóveis em Bequimão e em São Luis (conforme documentação adquirida Por este Blog), com total exclusividade.

LIMINARLIMINAR3LIMINAR4

O certo, é que até o término do processo o ex-prefeito Diniz permanecerá como fiel depositário, tanto dos carros como das casas, para em seguida quando houver a prolatação da sentença, os bens serem leiloados pra o devido ressarcimento ao prejuízo causado durante sua gestão a frente da Prefeitura de Bequimão.

E para evitar mais dor de cabeça, os bens de Antônio Diniz não poderão ser vendidos, nem emprestados, para não correr o risco de ser preso ou responder por Fraude Processual, além é claro, das inúmeras infrações que cometeu em quase todas as licitações realizadas durante sua gestão de 2009 a 2012.

BLOQUEI BACENJUD VALOR 1.790.906,72RENAJUD BLOQUEI CARROSRENAJUD BLOQUEIO CARROS 2

Por ser muito grande o rombo deixado na prefeitura, a Justiça esta apenas começando apertar o cerco, visto que, o ex-prefeito Antonio Diniz, responde ainda aos processos de nº 0023077-74.2013.4.01.3700; 0058107-73.2013.4.01.3700; 0023078-59.2013.4.01.3700; 0023079-44.2013.4.01.3700, todos por Improbidade Administrativa durante seu mandato. Doc

p1p2p3

p4p5

E o pior de tudo, é que conforme apurou este Blog, o ex- prefeito Antonio Diniz vive dizendo aos quatro cantos de Bequimão que tudo é mentira, e que foi coisa feita por seus adversários! Será que foi mesmo? – Seria Cômico se não fosse Trágico! O certo mesmo é que todos os bens e valores de Antônio Diniz foram bloqueados. De acordo com informações de pessoas ligadas ao meio jurídico, dificilmente Diniz vai conseguir desbloquear os bens. Segundo a Justiça, o bloqueio será para garantir o ressarcimento ao final do processo, já que as fraudes foram consumadas, e não terá como desfazer o final trágico.

A Justiça não tá de brincadeira e tem goleado Diniz impiedosamente!

Vereador de Bequimão tem mandato cassado pela Justiça Eleitoral do Maranhão

COMPARTILHE
Vereador Robson Cheira (PTN)

Vereador Robson Cheira (PTN)

O vereador Robson Almeida Pinheiro, conhecido como Robson Cheira (PTN), de 38 anos, eleito em 2012 com 945 votos, teve o mandato cassado pela juíza eleitoral da 37ª Zona Eleitoral de Pinheiro, Drª. Lavínia Helena Macedo Coelho; na qual a cidade de Bequimão é termo nas Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) sob o Nº 522.11.2012.6.10.0037, com data de publicação do dia 27/02/2014, e na Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) Nº 4-84.2013.6.10.0037, com data de Publicação do dia 27/02/2014, onde em ambas as decisões, a magistrada manda “cassar imediatamente o mandato eletivo do cargo de vereador expedido em seu favor”, relativo a eleição de 2012, tudo nos moldes do art. 14,§10 e seguintes da Constituição Federal C/C art. 257 do Código Eleitoral, assim como também manda “cassar o  diploma de vereador expedido em seu favor”, relativo à eleição de 2012, bem como declarar sua inelegibilidade pelo período de oito anos subsequentes à referida eleição; tudo nos moldes do art. 1º,I,d c/c art.22 da LC n.º 64/90 c/c art. 73, § 4º e 5º da Lei n.º 9.504/97”. (VEJA O DOCUMENTO ABAIXO).

doc cheira 1

Em decisão bem fundamentada, a juíza eleitoral foi contundente em sua avaliação, alegando diversas práticas de abuso de poder econômico, falsificação de documentos comprovados por laudos emitidos pela Polícia Federal, da veracidade dos bilhetes apresentados pelo vereador Robson Cheira.

doc cheira 2

O que causa espanto na recente decisão, é que em outro processo no TRE, quando o placar estava 5×0 pela cassação do vereador Cheira, houve uma mudança nos componentes da Corte Eleitoral e em um caso jamais visto, os votos dos juízes que haviam saído foram mudados pelos que entraram, permanecendo apenas pela cassação o voto sério e sereno do relator Juiz Federal, terminando com uma virada de mesa em favor do vereador Robson pelo placar de 5×0, e sendo assim absolvido. Coisa que só mesmo acontece no TRE/MA. E Robson Cheira foi considerado o candidato a vereador em 2012 mais rico de Bequimão. (Veja abaixo)

decbens-cheira2008 voto

 

Desta vez é um pouco diferente, pois caso o vereador não consiga uma cautelar dando o efeito suspensivo à decisão da Juíza da 37ª zona eleitoral de Pinheiro, o primeiro Suplente conhecido como Deninho de Tonho (PMDB) que somou 212 votos, deverá ser empossado e assumir a cadeira na Câmara Municipal de Bequimão.

É aguardar pra ver o desenrolar dos processos, mas uma coisa é certa, muita água ainda vai rolar debaixo dessa ponte!

 

Incra Maranhão conseguiu R$ 78 milhões para reforma agrária em 2013

COMPARTILHE
Zé Inácio em reunião de parceria

Zé Inácio em reunião de parceria

O balanço das ações realizadas em 2013 pela Superintendência Regional do Incra no Maranhão, visando a implementação e o desenvolvimento da reforma agrária no estado, na criação de 25 projetos de assentamento e no reconhecimento de outros três projetos do Instituto de Colonização e Terras do Estado (Iterma), ampliando assim, a destinação de terras para essa política. O INCRA/MA concluiu o ano de 2013 assentando 2.702 famílias, superando em 20% a meta inicial, que era de 2.250 famílias.
Os dados de balanço foram divulgados pelo superintendente José Inácio Rodrigues na última quinta-feira (27) de fevereiro. Ele acrescentou, ainda, que no decorrer de 2013 foram realizadas 20 vistorias preliminares e de avaliação visando à elaboração de Estudo da Capacidade de Geração de Renda (ECGR), totalizando 67.047 hectares vistoriados. A Procuradoria Federal Especializada do INCRA/MA ajuizou 15 ações de desapropriação junto a Justiça Federal e aguarda decisão do Judiciário. O INCRA/MA aguarda, ainda, o mandado de emissão de posse para 16 áreas, com capacidade total para 769 famílias.

O Maranhão também foi um dos estados que mais teve áreas desapropriadas em 2013. Das 100 áreas decretadas pela Presidência da República de interesse social para fins de reforma agrária em todo o País, 15 imóveis estão localizados no Maranhão, num total de 32.061 hectares, com capacidade para assentar 689 famílias de trabalhadores rurais. A publicação dos Decretos no Diário Oficial da União é o primeiro passo para a criação de novos assentamentos.
“Se compararmos o desempenho do INCRA/MA com as demais superintendências, verificamos que o Maranhão foi o Estado que criou o maior número de assentamentos. E, em relação ao número de famílias assentadas, ficamos em primeiro lugar entre as superintendências do Nordeste”, explicou Zé Inácio.
INVESTIMENTOS: 

O superintendente destacou, ainda, que durante o ano de 2013 o INCRA/MA destinou cerca de R$ 78 milhões para realização de ações diversas. “Fizemos convênios para construção de estradas, poços, recuperação ambiental e alfabetização de assentados. Também assinamos contratos para prestação de serviços de assistência técnica e elaboração de relatórios antropológicos visando à titulação de territórios quilombolas. Enfim, encerramos 2013 com a implementação de várias ações que irão melhorar a qualidade de vida dos assentados maranhenses”, frisou.
 
INFRAESTRUTURA E CRÉDITOS:
A superintendência regional aplicou efetivamente no ano de 2013, R$ 41.758,635,69 referentes ao crédito instalação nas três modalidades: 1.479 famílias receberam o crédito aquisição material de construção; 776 famílias receberam o recuperação material de construção e 1.528 famílias receberam o crédito apoio inicial. O crédito material de construção é destinado à construção de novas casas; o crédito recuperação para a reforma de habitações já construídas e o crédito apoio inicial é destinado à compra de alimentos e insumos agrícolas.

Foi também em 2013, que a construção de casas em assentamentos passou a ser realizada em parceria com o Programa Minha Casa Minha Vida Rural (MCMVR). O INCRA/MA viabilizou a assinatura de 287 contratos junto a Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, totalizando um investimento de R$ 8.196.500,00.

As obras de recuperação de 904 km de estradas e a implantação de 17 sistemas simplificados de abastecimento d’água foram garantidas por meio de 18 convênios firmados entre o Incra/MA e 17 prefeituras. O valor total dos convênios é de R$ 30.675.248,70
 
DAP E TITULAÇÃO:
Para que o assentado tenha acesso ao crédito instalação é necessário que ele possua o Contrato de Concessão de Uso (CCU), documento provisório que legitima o acesso aos benefícios da reforma agrária. Em 2013, o INCRA/MA superou a meta de 5 mil CCUs emitidas, alcançando 5.544 contratos de concessão de uso. 

Para acesso aos créditos do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), os assentados necessitam também das Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAP). Em 2013, o INCRA/MA emitiu 7.253 DAPs, viabilizando o acesso dos agricultores a variadas linhas de crédito do Pronaf, disponibilizadas pelo Banco do Nordeste.
 
ASSISTÊNCIA TÉCNICA:
A Associação Agroecológica Tijupá iniciou em 2013 a execução do contrato de prestação de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), beneficiando 1.516 famílias, em oito projetos de assentamento. O núcleo de Ater da superintendência regional também selecionou seis entidades por meio de chamada pública para prestar serviços de assistência técnica para 17,5 mil famílias, em 166 assentamentos, distribuídos em 34 municípios maranhenses. Os serviços terão início em 2014 e serão investidos R$ 37.643.631,51 milhões para realização desta ação. Cerca de 20% das famílias maranhenses assentadas estão sendo atendidas com serviços de assistência técnica.
 
MEIO AMBIENTE:
O Programa Assentamentos Verdes (PAV), desenvolvido pelo Incra, visa prevenir, combater e buscar alternativas ao desmatamento ilegal em assentamentos de reforma agrária na Amazônia Legal.
Em 2013, como parte do PAV, o INCRA/MA realizou Chamada Pública de Meio Ambiente que resultou na celebração de um convênio com a entidade Associação Educação e Meio Ambiente (EMA), no valor de R$ 6 milhões, com objetivo de promover ações de recuperação de áreas degradadas por meio da implantação e do manejo de sistemas agroflorestais. Com vigência até dezembro de 2015, o convênio contempla 1.202 famílias de famílias assentadas, de 14 projetos de assentamento.

Entre outros resultados do PAV no Maranhão está o número de 203 assentamentos incluídos no Projeto Fundo Amazônia, executado em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), o que promoverá a identificação e integração das informações ambientais, visando o planejamento ambiental, monitoramento, combate ao desmatamento e regularização ambiental.
 
EDUCAÇÃO NO CAMPO:
O Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) contou com 1.591 alunos assistidos pelo Programa no ano de 2013. Foram 360 alunos cursando nível médio com ênfase em Agroecologia; mil alunos participando da Educação de Jovens e Adultos (1ª a 4ª séries) e 184 alunos cursando nível superior em Pedagogia da Terra.
Ainda em 2013 foi iniciada a primeira etapa do curso de especialização em Questão Agrária, Agroecologia e Educação do Campo, com 47 alunos já graduados. A Superintendência Regional do INCRA também assinou um convênio com o Movimento de Educação de Base (MEB) para alfabetizar (1ª a 4ª séries) 1.200 assentados. Esta ação foi realizada por meio de Chamada Pública. O valor total do convênio é de R$ 2.878.323,00, com duração de dois anos.
 
DOCUMENTAÇÃO DA MULHER:
A superintendência regional realizou 48 mutirões do Programa Nacional de Documentação da Mulher Trabalhadora Rural no ano de 2013. Nesta ação, que é desenvolvida em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), foram emitidos 17.759 documentos, entre, CPFs, Carteiras de Trabalho, Registros no INSS, Certificados de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR) e outros. Todas as fotos e documentos emitidos foram gratuitos para as trabalhadoras rurais.
 
QUILOMBOLAS:
O INCRA/MA realizou um pregão regional que resultou na contratação de 29 relatórios antropológicos para a regularização de 29 territórios quilombolas. Essa ação beneficia aproximadamente 107 povoados de comunidades quilombolas maranhense. Foram investidos  nesse pregão R$ 1.345.5000,00.
Ainda em 2013 foram georreferenciados seis territórios quilombolas para titulação definitiva. São eles: Território Quilombola Santa Joana; Santa Maria dos Pretos; São Francisco Malaquias; Pitoró dos Pretos; Mata de São Benedito e Aliança e Santa Joana.
A Superintendência do Incra no Maranhão foi a primeira a instalar a Mesa Estadual de Acompanhamento Permanente de Regularização Quilombola, ação de grande importância para viabilizar o avanço desta política. A mesa se constitui em um espaço formalizado de diálogo e monitoramento das ações que a autarquia desenvolve no âmbito da regularização dos territórios quilombolas. Além do Incra, participam das discussões os movimentos sociais, entes do poder público e a sociedade civil.
 
CERTIFICAÇÃO E CADASTRO DE IMÓVEIS:
Em 2013, o Comitê de Certificação da Superintendência do INCRA/MA certificou 677 imóveis, totalizando 1.163.946 de hectares. A região com maior número de imóveis certificados foi o Sul do Maranhão, com 323 imóveis. A certificação comprova, que o imóvel rural foi medido e demarcado dentro das normas técnicas de georreferenciamento, definidas pelo INCRA.
Já o setor de Cadastro do INCRA/MA foi responsável por emitir 9.586 Certificados de Cadastro de Imóveis Rurais (CCIR). Também foram emitidos 43.909 CCIRs pelos proprietários via internet. O INCRA/MA realizou 13.371 atualizações cadastrais.
Para 2014, o superintendente José Inácio destacou que o INCRA/MA vai continuar garantindo às famílias o acesso à terra, com melhores condições de vida. “Além da terra, vamos nos empenhar na qualificação dos assentamentos, garantindo as infraestruturas básicas e produtivas para que os assentados possam melhorar sua qualidade de vida”, frisou.

 
 

 

 

 

 

 

Jornal destaca os sete novatos mais cotados para o cargo de deputado estadual

COMPARTILHE

ELEIÇÕES 2014

Adriano Sarney, Júnior Verde e Zé Inácio do Incra

Adriano Sarney, Júnior Verde e Zé Inácio do Incra

E quem disse ao jornal O Estado, que José Inácio Rodrigues, que hoje é o Superintendente do INCRA-Maranhão, é novato na política? Com mais de 20 anos à frente do PT no município de Bequimão, o Dr Zé Inácio vem trabalhando na baixada maranhense desde o período em que estudava direito na UFMA e por isso é um nome forte para assumir uma cadeira na Assembléia Legislativa do Maranhão. Esses outros 6 candidatos que O Jornal taxa como prováveis nomes para a renovação da Assembleia, apareceram das nuvens. Bem-articulado e tido como uma das Forças na política do Maranhão, Dr. Zé Inácio é cotado para obter gigantesca votação em todo o estado. Além da articulação entre os municípios da baixada maranhense, o Superintendente do Incra tem feito grande trabalho por todo o Estado.

Agora uma coisa é verdade. Bem-articulado e tido como uma das jovens promessas na política, o economista e administrador Adriano Sarney é cotado para obter expressiva votação em todo o Maranhão. Além da articulação entre os municípios da Grande Ilha: São Luís, São José de Ribamar e Paço do Lumiar; ele tem garantido apoio de prefeitos, vereadores e lideranças comunitárias em mais de 12 municípios.

Por outro lado, Glaubert Cutrim, filho do presidente do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) e irmão do prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim (PMDB), aparece como novidade entre aqueles pré-candidatos de forte estrutura para a eleição de outubro.

Enquanto isso, o empresário e suplente de deputado federal Wellington do Curso; tem circulado por municípios com a deputada estadual e pré-candidata ao Governo do Maranhão, Eliziane Gama (PPS), em busca de apoio. Nas eleições de 2010, para a Câmara Federal, Wellington obteve mais de 23 mil votos. Mas em 2012 quando foi candidato a vereador, ele recebeu pouco mais de 3 mil.

Júnior Verde, irmão do deputado federal Cléber Verde e com forte articulação com pescadores, é outro nome citado pelo jornal como um dos fortes candidatos ao pleito. Mas a situação não é tão confortável, já que as colônias de pescadores estão alagadas com tantas fraudes.

Wellington do Curso, Glaubert Cutrim, Josimar de Maranhãozinho e Ana do Gás

Wellington do Curso, Glaubert Cutrim, Josimar de Maranhãozinho e Ana do Gás

Com isso lideranças políticas de diferentes alas e com forte atuação no interior do estado já se articulam para a disputa da eleição de outubro para a Assembleia Legislativa. Despontam como pré-candidatos no cenário eleitoral a primeira-dama de Santo Antônio dos Lopes, Ana do Gás (PRB); o ex-prefeito de Maranhãozinho, Josimar Cunha (PR); o economista e administrador Adriano Sarney (PV); o superintendente do Incra no Maranhão, José Inácio Rodrigues (PT); o empresário Glaubert Cutrim (PRB), o empresário Wellington do Curso (PPS), e o superintendente de Pesca e Aquicultura no Maranhão, Júnior Verde (PRB). Além destes, outros nomes com trânsito e estrutura política também aparecem como cotados para o Legislativo maranhense.

Entre esses nomes citados acima, Zé Inácio Rodrigues aparece como um dos principais candidatos cotados para assumir uma das 42 cadeiras na Assembleia Legislativa do Maranhão. Zé Inácio elevou o Maranhão para uma posição jamais vista nos últimos dez anos, em números de assentamentos no Brasil. Isso sim é trabalho.

Técnico do Sampaio Corrêa trata imprensa com rispidez e arrogância

COMPARTILHE
O arrogante técnico Flávio Araújo

O arrogante técnico Flávio Araújo

O técnico do Sampaio, Flávio Araújo, mostrou mais uma vez que é arrogante e prepotente. Ontem à noite (6) ao ser entrevistado após a vitória de seu clube, Sampaio Corrêa, em cima do Cordino por 3×0, no estádio castelão, o técnico do Sampaio Flavio Araújo foi questionado por um repórter sobre o jogo de estréia na Copa do Brasil contra o Interporto do estado do Tocantins, e deu uma resposta de um ser arrogante e prepotente.

Ao ouvir aquela grosseria de uma profissional que trabalha com pessoas, o repórter que fez a pergunta muito inteligente, e que é um profissional muito educado e estudioso, ficou sem jeito diante de seu público que o ouvia naquele momento. Taxado pela crônica esportiva por onde trabalhou, como um técnico arrogante, Flávio se acha o dono do pedaço e acaba agredindo os profissionais da imprensa, que fazem a mídia do esporte e colocam os jogadores e treinadores na vitrine nacional.

Ao presenciar aquela atitude pífia de Flávio Araújo, o radialista Juracy Filho, da rádio Timbira AM 1290, foi muito feliz quando questionou no Ar, se o técnico do Sampaio estava se achando um Vanderley Luxemburgo, um Muricy Ramalho, um Abel Braga, um Felipe Scolary,  ou tantos outros vitoriosos treinadores do futebol brasileiro.

O que o técnico Sampaio Corrêa, Flávio Araújo, precisa saber, é que ele não é nada a mais que um técnico de futebol e que mostrou não ter educação e muito menos respeito por outro profissional. Nenhum repórter sai de sua casa pra passear no estádio, ou se esconder de sua família, depois de ter trabalhado o dia todo.

Agora ficam as perguntas para o Sr. Flávio Araújo.

1ª  Algum repórter interferiu no resultado do jogo, ou você não gosta de imprensa esportiva?

2ª  Flávio Araújo, você se acha o cara, o melhor treinador do Brasil e por que não foi campeão no estado do Pará, quando deixou o Sampaio e foi comandar o Clube do Remo?

Ah, meu querido Flávio Araújo, você só precisa de uma coisa: ser mais humilde e respeitar os outros profissionais, independentemente da função que exercem. Uma coisa é certa, se você não estudou ou não gosta de quem estuda, respeite aqueles que valorizam a educação.

Faço das palavras do narrador, Juracy Filho; as minhas, mas complemento o comentário. O Flávio Araújo foi campeão com o Sampaio, todo mundo sabe. Mas é o único time grande no currículo dele. O herói do Sampaio é o presidente Sérgio Frota e não um treinador que se acha dono do conhecimento futebolístico. A grande verdade é que o Sampaio sem Sérgio Frota, não seria o mesmo;  mas sem Flávio Araújo, seria grande do mesmo jeito. “Ninguém é insubstituível”.

Jornalista elimina 15 kg com reeducação alimentar e atividade física

COMPARTILHE

 Depoimento de Daucyana Castro.

Daucyana em Agosto de 2013 & Fevereiro de 2014

Daucyana em Agosto de 2013 & Fevereiro de 2014

Há tempos queria escrever este artigo. Mas reservei esta data em especial para publicá-lo. Hoje, segunda-feira (3 de março de 2014) completo 6 meses de uma nova vida, regrada a atividade física diária e reeducação alimentar. Estava também na dúvida, sobre qual título colocar: “Eliminei 15 kg com reeducação alimentar e atividade física“, ou “Emagreci sem remédio” ou ainda “Reconstruí meu corpo aos 34 anos“. Brincadeiras à parte; queria compartilhar com vocês a minha luta e o meu sucesso.

Sempre fui gordinha, e nunca tive problemas com o espelho. Achava-me bonita com meus quilinhos a mais. No finalzinho do mês de agosto de 2013 em exames de rotina, minha endocrinologista Dra. Viviane Chaves, percebeu uma pequena alteração nos meus exames. Minha glicemia em jejum acusava normal, mas após brandial estava um ponto alterada. O normal seria até 140, o meu exame acusou 141. Era um sinal de alerta. Há tempos eu vinha comendo de forma desordenada. Sempre fui muito ansiosa e hoje assumo, EU TENHO COMPULSÃO ALIMENTAR. Foi difícil admitir e encarar. Viciada em comida, do bom arroz com feijão até doces. Mas cheguei a um ponto que comia um pudim inteiro sozinha, metade de uma pizza só, comia por prazer. Era também preguiçosa, atividade física não era mesmo comigo. Ficava impressionada como algumas pessoas no meu bairro levantavam às 6h da manhã para caminhar. Achava aquilo um absurdo. Hoje eu acordo para caminhar e correr. (risos)

Drª Viviane & Daucyana Castro

Drª Viviane & Daucyana Castro

Minha médica foi bastante sincera. Aquele era um momento decisivo. Estava num estado de pré-diabetes. Eu precisava decidir se iria mudar de vida naquele instante ou em pouco tempo teria que tomar remédio a vida inteira. Eu já sou hipertensa. Adquiri na gravidez. Aquilo foi um choque. Não queria mais uma doença pra mim. Às vezes na vida é preciso levar choques pra que possamos acordar para a realidade. Eu gostava de comer, de doces, eu tinha prazer naquilo. Andava cansada, desanimada, triste, e não sabia o motivo. A comida me fazia feliz. Eu disse a minha médica naquele dia, que eu sabia que só tomaria uma atitude quando chegasse num quadro realmente sério. Ela me disse que eu precisava perder peso, comer corretamente e fazer uma atividade física. Eu estava pesando 76 kg. Fiquei pior porque queria comer besteira e não podia mais. Fiquei assustada, com medo realmente, e muito irritada com tudo aquilo. Eu já tinha ido a nutricionista antes, eu sabia exatamente o que comia de errado, eu sabia o que precisava mudar.

Nesse aspecto, o medo foi importante e benéfico pra mim. E uma conversa com minha amiga Tânia Biguá, (Taninha como sempre fazendo parte dos grandes momentos de minha vida) mudou o meu pensamento. Ela é aquela amiga, irmã em Cristo, que te ama, mas não te alivia, ela diz o que precisa ser dito. Eu lembro que liguei pra ela pra me reclamar, dizer que estava infeliz, que queria comer, etc. A resposta de Deus através de Tânia foi um tapa na cara. Ela me disse “Daucyana, não te entendo. Deus está te dando uma nova chance, Deus está te alertando, te mostrou os exames, Ele te dá uma nova chance, de ter uma vida saudável e você está reclamando da benção?”. Outro choque: Tânia estava certa. Deus me deu uma nova chance de cuidar de mim, de ter mais saúde e eu bobona achando ruim. A Bíblia diz que em I Coríntios 6:20 que “o nosso corpo pertence a Deus, ou seja ele é a morada do Espírito Santo” e por ele ser a morada do Espírito Santo precisamos cuidar bem dele. A Bíblia nos manda glorificar a Deus com o nosso corpo, e isso não é só se vestir de maneira decente não, é cuidar bem daquilo que Deus nos deu. 

”Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo”. (1Coríntios 6:20).

Daucyana Castro tirando onda na praia

Daucyana Castro tirando onda na praia

Ah, e quanto tempo eu cuidei mal do meu corpo. Foram 34 anos comendo errado e de sedentarismo. Eu me abandonei por um tempo, e não fui percebendo que tava me acabando. Eu levei o choque no dia que entrevistei o prefeito da cidade e vi estampada em várias capas de jornais no dia seguinte. Parecia que eu estava grávida de 9 meses.

Mas no dia 3 de setembro de 2013, eu comecei a fazer reeducação alimentar, na marra!!! (risos). Comecei a me alimentar de 3 em 3 horas certinho, cortei doces (tão difícil me livrar de chocolate), massas (eu amava pizza, macarrão, pão francês, hot dog do Lálio) e refrigerantes. Quando você come de 3 em 3 horas você nunca fica com fome e não corre o risco de cair em tentação e nem de exagerar nas próximas refeições.  

Procurei uma nutricionista, que por sinal é maravilhosa (Dra. Úrsula Aghata) que traçou um plano alimentar pra mim. Incluí pão integral na minha alimentação, leite desnatado; troquei o açúcar pelo adoçante (o melhor é o Linea Sucralose), passei a comer mais frutas, verduras, e outros alimentos que eu nunca havia experimentado (batata doce, inhame, brocólis, kiwi, couve flor, etc) hoje eu amo tudo isso. 

Daucyana no antes & depois

Daucyana no antes & depois

Nunca gostei de academia, sempre detestei o ambiente e os tipos de exercícios. Na hora de você mudar de vida é importante escolher um esporte ou uma atividade que você goste. Eu já fazia hidroginástica, eu amo água, mas não fechava a boca. Intensifiquei a hidro, 3 vezes por semana e minha professora Kamilla Peixoto me passou também treinos específicos. Ela pegou no meu pé desde o início e jamais aceitou quando eu dizia “não vou conseguir”. Como eu costumo enjoar com facilidade de fazer a mesma coisa todos os dias, eu precisava de uma segunda atividade que complementasse, foi aí que eu decidi fazer caminhada. Comecei a caminhar 3 vezes na semana e depois de um mês de atividade física comecei a correr, pra acelerar o metabolismo.

Eu só acreditei em mim, quando o ponteiro da balança caiu 5 pontos. Em um mês, me alimentando de 3 em 3 horas e fazendo atividade física 5 x na semana eu eliminei 5 kg. Quando eu eliminei este peso, eu tive certeza no meu coração que iria conseguir, eu tive uma certeza lá no íntimo do meu ser que eu pesaria 60 kg (é a minha meta, é o peso que eu tinha quando tive meu segundo filho). Em dois meses de vida nova, eu já havia eliminado 10 kg. E estou há 3 meses tentando perder 2 kg. É importante também se aproximar de quem compartilha dos seus mesmos objetivos. Passei a acompanhar um monte de gente esportista, que come bem e dá dicas super legais no Instagram, como a Gabriela Pugliesi e Adriana Thirsen do Blog da Drika. Hoje não posso ouvir falar de uma corrida ou caminhada que já estou me inscrevendo. Estou adorando minha nova vida de atleta.

Daucyana e o resultado positivo

Daucyana e o resultado positivo

Quando comecei a caminhar, fui só. Por escolha mesmo. Não queria ser dependente de ninguém. Quando você se acostuma a ter companhia pra se exercitar, no dia que a companheira não for, você também não vai. Por isso decidi enfrentar isso sozinha. Lembro que quando eu caminhava no bairro, eu passava por locais onde se vendia comida (churrasquinho, cachorro quente) e o cheiro era enlouquecedor, eu tinha que tampar a respiração porque o cheiro da comida me deixava doida. Hoje me acostumei, consigo ver alguém comer uma guloseima na minha frente. Hoje não é qualquer pãozinho doce que me enlouquece. Quando tenho crises de ansiedade, penso logo no ponteiro da balança subindo, na calça apertando, e desisto rapidinho. E quando isso não resolve, eu saio para correr, passa a sensação que é uma maravilha. Não é que eu não coma mais nada. O que te engorda não é o que você come raramente, o que te engorda é a besteira que você come todos os dias. Não sou adepta do “dia do lixo”, aquele dia que você tira pra comer tudo que tem vontade. Não consigo fazer isso mais com o meu corpo. Foi tão difícil chegar até aqui. Só eu sei o que eu passei e o que eu sofri pra estar hoje magra e saudável. Mas também me permito uma vez ou outra, comer uma fatia de pizza, um pedaço de bolo, um bombom de chocolate, mas com moderação, nada de “jacar”.

Outra dica é carregar sua lancheira. Como passo muito tempo fora de casa, eu carrego tudo: água, salada para complementar o almoço, frutas, sanduiche integral, adoçante, barra de cereal, tudo que for preciso.

Daucyana e a corrida contra a balança

Daucyana e a corrida contra a balança

O que quero dizer queridos, é que NÃO FOI FÁCIL. Não é fácil. Foi sofrido, foi difícil, foi irritante mas EU CONSEGUI. Eu sempre achei que não tinha mais jeito pra mim, que não iria conseguir. Mas o medo era maior, não queria passar a vida inteira tomando insulina. Sempre digo para as pessoas que me questionam, o mais difícil é começar, se você resistir ao primeiro mês, ninguém mais te segura. Nos primeiros dias, eu ficava irritada, pensava em comida o tempo todo, no fim do dia, eu só pensava em comer uma travessa inteira de carne, uma pizza sozinha, eram pensamentos grandes, era uma fome louca. Mas depois de um mês o organismo acostuma a comer somente o necessário, acostuma com a atividade física. É preciso levantar a bunda da cadeira, ir fazer atividade física, mesmo cansada, mesmo com sono. É preciso enfrentar. Quantas vezes não fui às 21h correr na praça do bairro só pra não dormir inquieta? Meus queridos, é difícil, mas não é impossível. Se eu consegui, você consegue também. 

Eu sou um exemplo de quem optou mudar de vida. Emagreci sem remédios, sem regimes drásticos, nada disso. Emagreci comendo de três em três horas, me exercitando. Adquiri uma balança e me peso todos os dias, de manhã e a noite. Muitas pessoas que conheço não querem pesar. É preciso levar o choque, é preciso saber, pra começar a controlar.

Hoje estou pesando 61, 5 kg. Ainda não cheguei na minha meta. É mais fácil perder no início quando se tem muita gordura. Eu sei que vou conseguir. De mais longe eu já vim. Algumas pessoas me criticaram porque emagreci muito. Meus amados, não é questão de vaidade, é questão de saúde. Eu era linda gordinha, mas não era saudável, agora me acho linda magrinha e estou saudável. Depois de 6 meses de reeducação alimentar, repeti os exames e posso dizer que estou CURADA, não sou mais pré diabética. Meus exames mostram que estou muito bem de saúde. E a minha glicemia pós grandial é ainda mais baixa que a glicemia em jejum. 

A prova do eu quero, eu posso

A prova do eu quero, eu posso

Descobri também que o prazer de escolher uma roupa é melhor que o prazer de comer. Porque gordo não escolhe roupa, a roupa é quem escolhe o gordo, você veste o que cabe. Passei do manequim 44 para o 40 folgado. Perdi quase todas as peças do meu guarda roupa. Poucas peças consegui reformar, o resto tive que comprar tudo novo e hoje posso escolher a roupa.
Para o meu trabalho também foi importante ter emagrecido. Trabalho como locutora, repórter e apresentadora de telejornal. A mudança no vídeo também foi gritante.

Ainda tenho mente de gorda. O corpo é magro, mas a mente ainda pensa com muita frequência em comida, quando vou comprar uma roupa ainda peço G, mas só depois que visto, me lembro que sou magra. Dizem que são dois anos pro cérebro se acostumar e processar que a pessoa é magra. Estou caminhando para isso. 

Comer corretamente e praticar uma atividade física é um investimento que você faz na sua saúde. O bem estar e o emagrecimento são apenas consequências. Não espere a diabetes ou a hipertensão aparecerem pra você se cuidar. Basta ter foco, força de vontade e disciplina. É DIFÍCIL MAS É POSSÍVEL. E EU SOU A PROVA VIVA DISSO.

Hoje sou mais feliz, mais leve, mais saudável, mais disposta, e tenho prazer em me alimentar bem, tenho prazer em fazer atividade física.